Menu

6.8.09


GLÓRIA MORTAL

A primeira vítima foi encontrada num passeio à chuva. A segunda foi morta no próprio apartamento. Eve Dallas, tenente da polícia de Nova Iorque, não tem dificuldade em ligar os dois crimes. Afinal, ambas as mulheres eram bonitas, famosas, e as suas vidas e amores glamorosos enchiam as capas das revistas. As suas relações íntimas com homens poderosos dão a Eve uma longa lista de suspeitos, incluindo Roarke, o seu próprio companheiro. Como mulher, Eve tem toda a confiança no homem que partilha a sua cama. Mas como polícia, é sua obrigação seguir todas as pistas… investigar todos os rumores escandalosos… explorar todas as paixões secretas, por mais obscuras que sejam. Ou perigosas!


É muito interessante a forma como em cada livro, Nora Roberts deixa claro que Eve Dallas tem um monte de imperfeições e outra tanta de qualidades. Uma destas é encarar uma investigação tão a fundo, e sem desistir, que mais parece um cão que não larga o osso. Não... e Dallas, além de não largar o osso, também adora dar umas mordidas e latir. Uma graça!


Nesse livro da série, o primeiro caso que Dallas investiga é o assassinato da promotora Cicely Towers. Esse fator vai deixar Eve numa corda bamba, pois a primeira vitima é amiga da família do Comandante Whitney, Chefe da Tenente, o que fará com que a relação profissional e pessoal cheguem a ficar estremecidos.

A mídia também será um fator predominante nesse livro, e na cola da tenente.
Nora Roberts aproveita ainda para apresentar algumas facetas da mídia, principalmente a televisiva. Uma delas é a de repórteres sérios, responsáveis A outra apresenta até onde um repórter pode ir para conseguir um grande furo, ou furos, jornalístico.

No âmbito pessoal, a relação com Roarke avança. Agora meio que moram juntos, e é muito interessante acompanhar essa evolução no relacionamento deles. A forma como ele compreende Eve, sabe identificar os estados emocionais dela – até por reconhecer uma parte sombria que há nela assim como nele, chega a ser surpreendente.[Muito lindo!] Além do fato que Dallas fica extremamente sem palavras [algo raríssimo!] todas as vezes que ele fala as três palavras mais cobiçadas por um número significativo de moçoilas: eu te amo!
Outra coisa que me deixa de pernas bambas é o fato de Roarke se preocupar com algum possível negócio obscuro que ele ainda possa ter, em algum lugar dentro ou fora do planeta, venha a trazer dissabores a Eve ou complicar a relação que ambos estão tentando construir... e ele decide se desvencilhar deles totalmente... por ela... ai ai... não é de ficar com vendo corações no ar??

Claro que ocorrem outros assassinatos e Eve consegue desvendar o caso todinho... mas para vocês conhecerem o final.... aha! Leiam o livro!!!

1 comentários:

  1. Adoro esse livro é um dos que mais gosto desta serie, a relação deles está sendo construida e ainda existem ajuste a serem feitos, principalmente da parte da Eve.

    Algumas cenas nesse livro me deixaram babam de emoção e nos fazem pensar que quando é amor de verdade tudo se ajeita.

    Adoro essa serie e adoro esse casal.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.