Menu

6.8.09

O Sabor da vingança

Patrice Michelle
Vampiros Kendrians 02

A vingança é um prato que se serve frio. Ninguém sabe disso melhor que Jacqueline (Jax) Markson.

Desde quando podia lembrar, seu pai falava em vingança… vingança contra todos os vampiros.

Quando sua esposa morreu depois de dar a luz a Jax, John Markson amaldiçoou ao vampiro que mordeu sua mulher grávida,

e devido a essa perda dedicou toda sua vida a livrar o mundo dos vampiros.

Quando o caça vampiros pai de Jax é assassinado brutalmente, ela assume as rédeas de onde ele deixou.

Seu primeiro objetivo: eliminar ao vampiro que assassinou seu pai.

Ian, O Executor, Mordoor tem um trabalho a fazer. Antes de assumir a liderança do clã Bruen,jura caçar ao Drace, o malvado vampiro que assassinou brutalmente um caça vampiros humano chamado John Markson. O que Ian não esperava encontrar durante sua busca é a sua companheira, uma humana caçadora de vampiros chamada Jax… uma mulher que prefere matá-lo em vez de beijá-lo.


Eu simplesmente amei este livro. O Ian é um homem apaixonado que decide fazer o impossível para que sua companheira sofra o mínimo possível com sua transição de caçadora a vampira, ele entende que para ela não será fácil a mudança devido seus traumas de infância. A Jax é uma lutadora, é incrível a descrição que a autora faz nas cenas de ação e a Jax está presente em todas, muitas vezes ela passa por cima do Ian na caçada, é uma mulher decidida que foi ensinada desde sempre a nunca confiar em ninguém e pior a nunca deixar seus sentimentos influenciá-la, então já deu para perceber que o Ian têm um grande trabalho pela frente.


Trechos do livro:


Seu nome — repetiu lentamente. — Não subirei você sem um nome. — Não havia um tempo melhor que o presente para averiguar a identidade da mulher.

— Jax! —soltou chiando.

— Seu nome completo.

— Jax! Agora me levante daqui e não matarei você.

Ele não pôde menos que rir estranguladamente de sua bravata. — Não parece estar em posição de negociar, Jax, amor. Assim que tal mostrar um pouco de gratidão, hmmm?


***

href="file:///C:%5CDOCUME%7E1%5CMEUCOM%7E1%5CCONFIG%7E1%5CTemp%5Cmsohtmlclip1%5C01%5Cclip_filelist.xml" rel="File-List">href="file:///C:%5CDOCUME%7E1%5CMEUCOM%7E1%5CCONFIG%7E1%5CTemp%5Cmsohtmlclip1%5C01%5Cclip_colorschememapping.xml" rel="colorSchemeMapping">

Ian cravou os olhos nela por um longo momento e ela viu o brilho de cólera nos seus olhos. Ele pôs suas mãos em ambos os lados dela outra vez, arrastando-se para perto. — Não se trata de te torturar, Jax, mas quero mais do que você me dá. Não deixarei que se esconda de mim. Quero tudo.

Jax negou com a cabeça. Ele a assustava mais que qualquer outra coisa que ela tivesse confrontado em toda sua vida. — Não tenho nada mais para dar a você.

Ele a beijou, sua língua penetrando com compridos e minuciosos golpes contra a sua. Quando Jax começou a corresponder seu beijo, ele se retirou, deixando-a zangada e ofegante.


***

— Maldita seja, Jax. Quero tudo de você, não somente seu corpo.

Ele se deslizou dentro dela outra vez. — Quero que confie em mim. —Ele saiu e se afundou nela outra vez, esta vez ficando sepultado profundamente em seu interior. — Quero que me deixe ajudar você, que dependa de mim, para dar algo de ti mesma… — ele fez uma pausa e balançou seus quadris contra ela, pressionando mais profundo. — Quero que abra seu coração para mim.


***

href="file:///C:%5CDOCUME%7E1%5CMEUCOM%7E1%5CCONFIG%7E1%5CTemp%5Cmsohtmlclip1%5C01%5Cclip_filelist.xml" rel="File-List">href="file:///C:%5CDOCUME%7E1%5CMEUCOM%7E1%5CCONFIG%7E1%5CTemp%5Cmsohtmlclip1%5C01%5Cclip_colorschememapping.xml" rel="colorSchemeMapping">

Ele sorriu. — Anima quer dizer que você é minha consorte vampiro. Mas mesmo se você não escolhesse se converter em minha Alma, Jax, você sempre seria minha Sonuachar, minha companheira da alma.

***

— Você é minha vida, Jax — disse Ian simplesmente. Ele desviou seu olhar cor de âmbar em sua direção por um segundo antes de voltar a olhar à estrada, mas a crua emoção que ela viu em sua expressão e a tensa brutalidade em sua voz a deixou sem fôlego.


***

Uma calidez repentina invadiu todo seu corpo e Ian lhe falou, sua voz reconfortante, tranqüilizadora, sedutora — Dei meu calor para mantê-la quente, meu sangue para sustentar sua vida, e meu coração para expressar a profundidade de meu amor por você… — “Confia em mim”, murmurou em sua mente, suas alentadoras palavras eram um persuasivo eco das expressas em voz alta.


***

Sua confiança aumentou, Jax agitou suas asas e se moveu para voar ao lado dele. “Amo você, também. Não há ninguém com quem queira casar mais que contigo”.


Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.