Menu

9.9.09


Conspiração Mortal

Numa época em que a natureza humana permanece tão previsível quanto a morte, um assassino brinca de Deus e coloca vidas inocentes na palma da mão. Com a precisão de um cirurgião, um serial killer ataca as almas mais vulneráveis pelas ruas das grandes cidades do mundo. Os crimes não deixam marcas roxas nem sinais de luta - apenas um buraco feito a laser, com bordas perfeitas e o tamanho de um punho, no lugar do coração. Quem recebe a missão de investigar o caso é, claro, a detetive Eve Dallas. Porém, no calor do jogo de gato e rato com o assassino, o trabalho de Dallas subitamente se coloca na linha de tiro. Neste oitavo romance futurista da Série Mortal, de J.D. Robb (Nora Roberts), os mistérios e as emoções não cessam.


Era janeiro de 2059, um frio desgraçado e Eve atendendo uma ocorrência de um mendigo morto e sem seu coração todo estragado.De fato, ninguém se importaria com a escória da sociedade, exceto Eve Dallas! Ela sim se importa e vai cavar fundo para descobrir que fez isso com o cidadão em questão e também mais alguns. Indo cavar nas entranhas de um famoso centro médico, a tenente vai infernizar a vida de muitos médicos com atitudes suspeitas.A trama se torna mais ainda interessante, porque Eve passa a ter problemas com uma policial-metida-a-dona-confusão que quer de toda maneira pegar Eve de jeito. Mas o problema fica mais fedorento ainda quando essa policial é encontrada morta. Violentamente morta.Quer queira quer não, a culpa acaba caindo sobre Eve e ela é suspensa do seu trabalho. Choque, fúria, tristeza, ódio, choro, culpa. Perder o distintivo não estava nos planos de Eve. Certamente este é o ponto alto do livro. Como será que ela irá lidar com essa situação? Mais do que nunca nossa tenente precisará de apoio e também de arrumar um jeito de continuar no caso, mesmo que isso seja de forma ilegal.



Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.