Menu

23.2.10


 O Coração de uma Bridgerton
Família Bridgerton 06

Em toda vida há um ponto decisivo. Um momento tão tremendo, súbito e impressionante, que a pessoa sabe que sua vida jamais será igual. Para Michael Stirling, o libertino mais infame de Londres, esse momento chegou na primeira vez que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.



Depois de uma vida de perseguir mulheres, de sorrir astutamente quando elas o perseguiam, de permitir-se ser apanhado mas nunca deixar que seu coração se comprometesse, necessitou somente de um olhar em Francesca Bridgerton e se apaixonou tão rápido e definitivamente que foi um milagre que pudesse permanecer de pé.

Desgraçadamente para Michael, o sobrenome de Francesca seguiria sendo Bridgerton durante só trinta e seis horas mais, já que a ocasião dessa reunião era, infelizmente, um jantar para celebrar suas iminentes bodas com seu primo.

Mas isso foi então e agora Michael é o conde e Francesca é livre, mas ainda ela pensa nele como nada mais que seu estimado amigo e confidente. Michael não se atreve a lhe falar de seu amor até uma perigosa noite, quando ela caminhou inocentemente a seus braços e a paixão se demostrou ser mais forte que o pior dos segredos.

De todos os filhos de Violet Bridgerton, Francesca foi a mais apagada, não quis dizer que fosse feia ou sem graça, apenas aparecia esporadicamente nos primeiros livros, alguns comentários isolados sobre seu casamento e depois sobre a morte de seu marido. Achei o começo desse livro muito romântico e trágico, pra não acabar com a tradição, chorei horrores com a morte do Jhon (acho que devo ser a maior consumidora de lenços de papel do mundo! choro por tudo e sempre preciso tê-los por perto). A continuação da leitura, sem chororô desta vez, se deu mais devagar, o romance não deslanchava, era um vai e vem de personagens fugindo dos sentimentos e indo parar em outro país (Michel parte de Londres para a Índia, quando ele volta, Francesca vai pra Escócia... Quando ele vai atrás dela na Escócia ela corre pra casa da mãe ... em Londres.... ufa. Haja cavalos! Ainda ficam nesse leva e traz por um tempão. Parece que fui influenciada pela enrolação do tempo, passei quase um mês pra terminar de ler, e quase desisto no meio... Teria me arrependido, deixando de lado todos os “não te amo” e “não te quero”, o romance fica perfeito! Michael, apaixonado desde sempre por Francesca, assume o controle e a história fica caliente e muito, muito interessante, principalmente quando eles estão na cama. Ai...ai..ai... que calor!


3 comentários:

  1. essa série da ler separamente, umm por vez? Ou compromete?

    ResponderExcluir
  2. Dá pra ler, mas em todos os livros ele comenta alguma coisa q tá acontecendo na vida de outro Bridgerton. Eu recomendo ler em série.

    ResponderExcluir
  3. Outra serie na minha lista rsrsrs, e não para de aumentar.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.