Menu

5.3.10

Mistério da Noite
Nora Roberts

Seria tolice seguir seus próprios instintos?

Por 10 anos aquela casa ficara abandonada, mas a premiada compositora Maggie Fitzgerald sabia que poderia considerá-la seu lar. À procura de paz longe do agito de Los Angeles e das lembranças do acidente que matara seu marido, os instintos de Maggie a levaram em direção ao leste, e ela chegou à pequena cidade de Morganville, em Maryland, decidida a recomeçar a vida. A intuição de Maggie também dizia que Cliff Delaney, dono da empreiteira local, era a pessoa certa para reformar a casa. Entretanto, logo no início das obras, eles descobrem o corpo de um homem há muito desaparecido. E quase todos os habitantes de Morganville, incluindo Cliff, tinham algum motivo para ter cometido o assassinato... Poderia Maggie confiar mais uma vez em seus instintos? Ou a verdade seria sua ruína?.

Quando vi esse livro na banca meu primeiro impulso foi comprá-lo, mas como eu estava com uma pilha de livros em casa e acompanhada da minha querida amiga Thalita (ela ficou me puxando e me impedindo de comprar) consegui sair de banca sem levar o livro, mas como minha força de vontade é pouca quando se trata de livros, principalmente da Nora eu acabei voltando lá e comprando o bendito. Não vou dizer que me arrependi, mas esse é um livro que eu não teria pressa em ler, quem me conhece um pouquinho, sabe que sou uma super fã da Nora e que sendo dela eu leio tudo, mas não é por isso que não consigo ver quais livros dela são melhores ou piores (lógico que o pior dela, está longe de ser ruim.)

Agora deixa eu começar a falar do livro, achei a história um tanto quanto cansativa, meio que se repete em alguns momentos. Maggie Fitzgerald nasceu em um mundo de brilho e glamour e decide que está cansada dessa parte de sua vida, se muda para uma pequena cidade do interior com a intenção de ficar um sozinha, em paz consigo mesma, já que desde criança é seguida por fotógrafos e jornalistas. Ela encontra refugio na pequena cidade de Morganville e compra uma casa que esteve abandonada por 10 anos, o que ela não sabe é que sua mudança irá lhe trazer varias coisas menos tranqüilidade.

Maggie é uma artista e assim como seus pais uma estrela, ela compõe letra e musica para filmes e já ganhou 01 Oscar e 02 Grammy, mas independente dos prêmios ela é apaixonada por música. Devo abrir um parêntese aqui e dizer que achei maravilhosa a forma que a autora descreveu essa profissão que é tão pouco divulgada, foi interessante conhecer um pouco da disciplina necessária para criar um tema que nos toque.

Cliff Delaney é antes de tudo um mocinho atípico da Nora, quem já leu algum livro da autora deve saber que em 90% de seus livros o mocinho sempre se apaixona primeiro pela mocinha e esse é um dos pontos que faz com que goste tanto de seus livros, mas o Cliff é meio que o oposto e no inicio me peguei o achando insuportável e preconceituoso, ele tem uma visão estreita da Maggie por ela ser famosa e demorar muito para ver que nem sempre os pré-julgamentos são os mais corretos. No decorrer do livro suas ações e pensamentos passam a mudar (lentamente), mas ainda assim eles mudam e ele aceita o que é inevitável: O amor.


1 comentários:

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.