Menu

30.9.10

O Amor – Juliana Vicente.

amor06

Existe uma busca por parte do mundo inteiro. Uma busca por um sentimento chamado amor. Mas o que é o amor? Já se perguntaram? Já tentaram definir? Posso ser sincera e dizer que não tenho idéia. Nunca amei. Nunca vivencie o amor que todos buscam.

Eu amo muitas coisas, muitas pessoas. Mas não é esse amor que as pessoas buscam. O amor tão perseguido é aquele entre um homem e uma mulher. É aquele que os livros retratam em suas infinitas histórias. O amor que buscamos é aquele presente nas canções, nos filmes de amor. Será que existe esse tipo de amor? Será que existe a pessoa certa para viver um amor inesquecível? Sinceramente... Eu não sei.

As pessoas passam todos os dias por nós, algumas são notadas, outras nem conseguimos ver. Será que quem tanto procuramos já passou por nós e infelizmente não conseguimos ver. Tão ocupados com nosso dia-a-dia. Ocupados com os milhões de regras e tarefas que regem nossas vidas. Então como ter certeza que a pessoa “certa” não já passou por nós? Se já passou como iremos viver o amor que tanto buscamos?

Às vezes gosto de parar e só ficar olhando o mundo. Olhando a pressa com que as pessoas levam suas vidas. A falta de tempo para dizer o que é importante. Não sei se vocês já notaram, mas nos livros, filmes e músicas o verdadeiro amor é sempre trágico e passageiro. É isso que define o verdadeiro amor? A fragilidade? É possível amar a vida toda apenas uma pessoa? Vivemos em um tempo que o respeito, a fidelidade e o carinho não são valorizados. É tão fácil esquecer as promessas feitas, é fácil se apaixonar, se desapaixonar. Tão fácil dizer adeus.

É mais fácil acreditar e aceitar que as pessoas entram em nossas vidas por um período de tempo. Quando esse tempo acaba é hora de partir. Eu aceito isso. Escondo-me atrás disso. Procuro não ver as pessoas que passam por mim, pois se todos partem como sobreviver se aquele grande amor um dia não será tão grande.

Como não querer o que tantos buscam? Como não desejar que a sua história seja aquela especial. Contada nos livros e contos de fada.

Não conheço o amor entre homem e mulher. Talvez eu nunca venha a conhecer. Talvez somente poucos consigam alcançar esse tipo de amor. Mas não custa ficar de olhos abertos. Quem sabe ele não passa do seu lado ou do meu. Enquanto isso eu vivo outros tipos de amor.

Enquanto eu escrevo isso, penso em todos que já foram parte importante da minha vida. Que de uma forma ou outra contribuíram para que eu me tornasse que sou hoje. Às vezes a saudade é tanta que é difícil respirar. Sinto saudade do amor que eles trouxeram para a minha vida. Das pequenas coisas do dia-a-dia. Das palavras, olhares, abraços. De pegar o telefone e só dizer oi. Mas as pessoas seguem a vida, e a vida tem muitos caminhos, simplesmente no fim seguimos caminhos que nos levam a lugares diferentes.

Não conheço o amor entre homem e mulher, mas conheço a amor que vem da família. O amor que vem dos amigos. Conheço até o amor que vive dentro das histórias, das músicas, dos sonhos. A diferença é que um eu já vivi e continuo vivendo, o segundo eu imagino. Eu espero.

Se você está lendo isso é por que eu amo você. Você é alguém importante na minha vida. E mesmo que não nos vejamos mais. Mesmo que as palavras já não tenham lugar entre nós, sou grata por tudo que vivemos e só desejo que o amor esteja presente na sua vida como está na minha.

Juliana Vicente.


2 comentários:

  1. Eu chorei. *-*
    Sabe aqueles dias difíceis?
    Este é um deles.
    Seu texto me fez muito bem.
    Obrigada.
    Beijo

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.