Menu

23.10.10

Mentes Roubadas - Roberto Campos

MENTES ROUBADAS – ROBERTO CAMPOS PELLANDA

Nas últimas semanas, doze pessoas foram sequestradas na cidade de São Paulo. As vítimas não sofreram nenhum tipo de violência, não foram roubadas e estiveram desaparecidas por apenas algumas horas.

Um rapaz que sofre de uma forma grave de esquizofrenia catatônica e que há décadas é incapaz de mover ou comunicar-se, desaparece misteriosamente da clínica psiquiátrica de máxima segurança onde estava internado.

Os dois casos estão intimamente ligados e levarão os detetives Paulo Westphalen e Miguel D’Andrea a desnudar uma conspiração que envolve duas grandes corporações multinacionais, a ditadura militar brasileira e, principalmente, um dos projetos mais obscuros da história da agência central de inteligência americana, a CIA.

Mentes roubadas me surpreendeu. Como já disse uma vez, não sou muito fã de literatura brasileira, mas os autores brasileiros que vem surgindo estão quebrando esse meu preconceito.

Com uma narrativa envolvente e cheia de mistérios, mentes roubadas conseguiu prender minha atenção do começo ao fim. Não larguei o livro até o caso ser solucionado e quando enfim minha curiosidade foi satisfeita, eu ainda fiquei pensando numa possível continuação, tipo aqueles filmes que mesmo quando tudo está resolvido você ainda fica com uma pulguinha atrás da orelha, pois é, estou assim até agora. Coisas de minha imaginação extremamente fértil.

O cenário central da história é a cidade de São Paulo. Os detetives Paulo e Miguel são chamados para investigar o desaparecimento de um rapaz esquizofrênico de uma clínica de alto padrão que desapareceu sem deixar nenhuma pista. À medida que os acontecimentos vão se desenrolando, alguns segredos vão sendo revelados e por conseguinte podem ser relacionados com outro caso de desaparecimento que estes já investigavam. O envolvimento da CIA e de duas multinacionais só acrescentam mais suspense num caso estranho e cheio de mistérios que parecem não fazer sentido algum.

Em alguns momentos a história me fez lembrar um livro do Pedro Bandeira (Autor Brazuca que amo!) e que eu li há muito tempo atrás. O livro mostra, de forma sutil, a sociedade atual que se deixa ser controlada pelos meios de comunicações.

Outro detalhe que quero mencionar é o fato de a história toda se desenvolver em uma semana. Aconteceram tantas coisas nesta semana que quando terminei de ler o livro, jurava que tinha se passado um mês. Mas isso não diminuiu em nada o entendimento e desenvolvimento da narrativa. Pelo contrário o autor está de parabéns, pois já li muitos livros em que o autor se perde quando tenta dá uma acelerada na história.

Um agradecimento especial a nossa parceira a Editora Porto de Idéias pela oportunidade que nos concede de ler autores brasileiros tão bons!!!


1 comentários:

  1. Oi Rafinha !

    Adorei sua resenha de Mentes Roubadas ! Deve ser eletrizante ! Seria ótimo se a Porto de Idéias mandasse um exemplar pra sorteio, hein ? Bom ... é mais um q vai pra minha lista de desejos !!
    Abc

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.