Menu

6.8.10

A Última Música – Nicholas Sparks

15010781

A Última Música

Nicholas Sparks

Aos dezessete anos, Verônica Miller, ou simplesmente Ronnie, vê sua vida virar de cabeça para baixo quando seus pais se divorciam e seu pai decide ir para a praia de Wrightsville, na Carolina do Norte. Três anos depois, ela continua magoada e distante dos pais, particularmente do pai. Entretanto, sua mãe decide que seria melhor os filhos passarem as férias de verão com o pai na Carolina do Norte. O pai de Ronnie, ex-pianista, vive tranquilamente na cidade costeira, absorto na criação de uma obra de arte que será a peça central da igreja local. Ressentida e revoltada, Ronnie rejeita toda e qualquer tentativa de aproximação do pai e ameaça voltar para Nova York antes do verão acabar. É quando Ronnie conhece Will, o garoto mais popular da cidade, e conforme vai baixando a guarda, começa a apaixonar-se profundamente por ele, abrindo-se para uma nova experiência que lhe proporcionará uma imensa felicidade - e dor - jamais sentida.

Quando passamos de crianças a adultos? Qual momento torna isso decisivo?

Esse livro nos mostra exatamente isso, uma transformação total de sentimentos, pensamentos e idéias, tantas vezes temos certeza absoluta de nossa razão que esquecemos dos sentimentos de outros, quantas vezes por não conhecermos as razões das pessoas que amamos, julgamos que eles estão errados? Ronnie passa por tudo isso neste livro, aqui ela vai aprender que a verdade nunca é preto e branco e que nossas ações sempre tem consequências. Sei que vocês podem tá pensando, nossa do que ela tá falando, mas acredito que quando Nicholas Sparks escreveu esse livro ele queria nos dizer que precisamos aprender a perdoar, pois as vezes é tarde demais para se arrepender.

Ronnie se sente incompreendida por todos, sua mãe, seu pai com quem não fala a três anos e busca em um comportamento rebelde as respostas e o entendimento que acredita não ter em casa, logo no inicio do livro fiquei pensando “ Nossa como alguém pode ser tão chata e fazer as escolhas mais erradas” , mas tentei me colocar no lugar dela e sinceramente não sei se teria feito escolhas diferentes, na praia de Wrightsville ela vai encontrar respostas para algumas das dúvidas que tanto a atormentam e também vai encontrar Will que imediatamente se sente atraído por Ronnie, apesar de todas as contradições que ela representa. Will é alguém que eu adoraria conhecer… Responsável, carinhoso, lindo de doer e totalmente apaixonado por Ronnie.

Uma coisa adorável nesse livro é que Sparks mostra os pensamentos não apenas de Ronnie, mas também de Will e Steve (Pai de Ronnie), enquanto a história é contado conseguimos ter uma visão ampliada de tudo que acontece e de todos os sentimentos que cercam todos os envolvidos. Os personagens secundários do livro não estão apenas lá para encher espaços, eles acrescentam sentimento e motivação ao livro e nos fazem ama-lós ou odia-lós, mas não conseguimos ser indiferentes a eles de forma alguma.

Eu nunca havia lido nada deste autor e apesar de acreditar estar preparada para ler seus livros após ter visto filmes baseados em suas obras, não esperava toda a carga de sentimentos que esse livro me trouxe ou mesmo a enxurrada de lagrimas impossíveis de serem contidas.

Espero que minha resenha tenha conseguido passar apenas um pouco da emoção que senti lendo este livro. Um livro que te prende e te impedi de fugir da verdade, mesmo quando ela é difícil de ser aceita.

Nota 1000.


3.8.10

Santuário - Nora Roberts

Santuário
“Fotógrafa de sucesso, Jo Ellen Hathaway pensava que tinha escapado de Sanctuary há muito tempo. Fora lá que passara seus anos mais solitários, depois que a família ficara abalada pelo súbito sumiço e inexplicável desaparecimento da sua mãe. Mesmo assim, a ilha na costa da Geórgia continua a atormentá-la em seus sonhos.
Ainda mais angustiantes são as fotografias que alguém vem enviando para ela, estranhos closes, instantâneos agressivos... e a mais chocante de todas, uma foto de sua mãe, há muito perdida, bela, nua e morta.
Jo compreende que é tempo de voltar a Sanctuary. A pousada na ilha, de sua família amargurada e desunida, traz de volta as recordações dolorosas, enquanto ela se envolve mais uma vez em relacionamentos que tanto se esforçou para esquecer. Com a ajuda de um homem, ela precisa descobrir a verdade sobre o que a espreita... e sobre o trágico passado que ainda atormenta sua família. Mas a ameaça que levou Jo a Sanctuary seguiu-a até lá. E as pessoas na ilha descobrirão que seu santuário pode ser o mais perigoso de todos os lugares.”
Depois de tantas resenhas com rasgação-de-seda para a Nora Roberts, vou diversificar nesta… não gostei do livro. Não sei se me pegou numa fase que eu queria um livro mais romântico e leve, e disso o livro não tem nada. As fotos que Jo recebe, a sensação de ser vigiada, a família desunida e os conflitos amorosos mal resolvidos, fizeram com que eu quase não consiga terminar de ler. Não digo que a história é ruim, não é… se você estiver com vontade de ler uma história tensa é perfeita. Da próxima vez vou ver se não insisto em ler algo que não estou no clima.

Dança dos sonhos - Nora Roberts


noraroberts-adanadossonhos
REFLEXOS

Uma vida inteira dedicada ao balé. Um desfecho trágico que coloca um ponto final em sua carreira.
Lindsay Dunne fora criada para se tornar uma grande bailarina. Seus dias eram dedicados ao treinamento intensivo e árduo. Nada a impedia de chegar à perfeição...até o acidente de seus pais, que a faz voltar para casa e cuidar de sua mãe, agora viúva. Três anos depois da tragédia, nada mais lhe resta senão abrir um estúdio de balé e ensinar às meninas de sua pequena cidade tudo o que sabe sobre a dança.
Porém o destino mais uma vez se interpõe em seu caminho...
Lindsay não consegue acreditar que quase foi atropelada por um forasteiro. Seth Bannion, por sua vez, afirma que ela se jogou na frente de seu carro. Em sua opinião, só pode ser uma desajeitada. Contudo, ele sequer desconfia que quase passou por cima de Lindsay Dunne, adorada por Ruth, sua sobrinha órfã, que acalenta o sonho de um dia ser uma bailarina tão sensacional quanto ela. Seth logo se vê diante de um duplo desafio: aceitar que Ruth nasceu para dançar...e ensinar a uma diva o balé o verdadeiro significado da arte de amar...
DANÇA DOS SONHOS
Um homem de personalidade extravagante
Nenhum desafio é insuperável para o coreografo russo Nikolai Davidov. Ele sempre soube o que queria e como conseguir: utilizando seus próprios meios. Após uma carreira espetacular como bailarino, Nick se torna um coreografo de renome. Mas apesar de expor uma fachada inabalável, ele guarda muitos segredos em seu coração. E um deles diz respeito a sua mais cara pupila...
O despertar de uma menina se tornando mulher...
Ruth Bannion jamais conhecera alguém com a força e a energia de Nick. Apesar da dor de ter perdido os pais muito jovem, Ruth estava aberta para o futuro, enquanto o passado de Nick o levava a se proteger dos encantos do desejo e dos desterros da paixão.
Por temer a rejeição, ele jamais tomou a atitude que seu coração agora em altos brados exige. Ruth já não é mais a menina que o idolatrava. Ela se tornou uma lenda viva no mundo da dança e, acima de tudo, uma mulher. Para Ruth, chegou o momento de começar uma nova etapa em sua vida. E, mais que de um mentor, ela precisa de um parceiro para essa nova e sedutora dança.
Dois livros que falam sobre a beleza da dança e seu lado sofrido, não são histórias mirabolantes, mas a simplicidade do tema me cativou.