Menu

16.12.10

Cidade dos Ossos – Cassandra Clare


imagem

Título: Cidade dos Ossos

Autora: Cassandra Clare

Editora: Galera Record

Sinopse: Um mundo oculto está prestes a ser revelado… Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato – muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer… Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

E assim começa nossa história. Este é um tema já manjado no cenário literário atual. Temos vampiros, lobisomens, demônios, feiticeiros, fadas e por aí vai. Todo o universo mágico e sobrenatural misturadinho nessa salada literária que a Cassandra criou. A principio imaginei que o livro seria difícil de acompanhar por tantos personagens diferentes e tantos conceitos a absorver. No entanto no decorrer da trama fui totalmente hipnotizada pela história.

Clary é uma adolescente normal cheia de complexos (Novidade na literatura juvenil?). Com um melhor amigo completamente apaixonado por ela que nunca se dá conta disso. Isso é tão comum quanto irritante, pois se analizarmos bem cada um de nós já viveu uma situação assim. Seja como o apaixonado em questão ou sendo a pessoa amada que nunca se toca.

Clary tem uma vida completamente normal e simplória até que vê um garoto ser assassinado à sua frente por três adolescentes belos, cheios de tatuagens esquisitas e empunhando armas letais completamente estranhas. Nada de extraordinário? Bem, nada mesmo excetuando-se o fato de que os adolescentes arruaceiros são na verdade caçadores de sombras e Clary é a única que consegue vê-los. Eles são Jace, Alec e Isabelle e vão arrastá-la para uma nova realidade.

Jace é nosso herói bad boy. O menino mal que a gente aprende a amar, o sarcarmo dele sempre me leva às gargalhadas. Isabelle é a patricinha esnobe, mas que no fundo tem bom coração (Não sei mesmo se tem, mas nisso eu boto fé). E Alec? Ah! Alec é minha grata surpresa. Ele é calado, misterioso e estou a mil na espera pelo livro dele. Quero ver esse menino certinho se soltar. Jace e Clary criam um vínculo de amizade muito forte que vem ameaçar o relacionamento duradouro dele com Alec e Isabelle. Principalmente com Alec que se encontra um fofo morrendo de ciúmes.

Clary mergulha então em um mundo totalmente novo permeado por magia. As fadas são seres demoníacos, os feiticeiros são perigosos meio demônios. Ela não pode mais confiar em ninguém. E quando sua mãe é sequestrada ela precisa unir forças com esses jovens para encontrá-la e salvar não apenas sua querida mãe, mas também a vida de todos os seres do submundo.

Adorei ver vampiros maus de novo, nada contra Edward e os Cullen, amo meus fofuchos. Mas de coração devo confessar que acho um vampiro muito mal tão mais interessante! Os lobisomens aparecem, como sempre, os inimigos mortais dos vampirinhos. Tem muitas batalhas sangrentas, não é uma história de conto de fadas infantil.

Cassandra misturou todo o mundo sobrenatural e foi feliz em sua narrativa conseguindo dominar um universo tão complexo e transmití-lo a nós tão brilhantemente. A história é um quebra-cabeça de oito mil peças daqueles bem difíceis de montar. Você se prende na trama é impossível desgrudar. E quando tudo começou a entrar nos eixos e eu comecei a ver a luz me peguei gritando:

NÃO! NÃO PODE SER!

É queridos, mas um bom autor, como eu sempre digo, não é aquele que faz tudo que você quer e sempre o que você espera. O bom autor é aquele que te surpreende e amarra na trama até a última linha.

Mal posso esperar por Cidade das Cinzas e ainda bem que já está previsto para o primeiro semestre de 2011. Pois muitas perguntas não foram respondidas e o futuro dos nossos personagens é incerto. Como último conselho eu deixo: Leiam Cidade dos Ossos. É de arrepiar!

1030417u2wzjbw63c

 

 

 

 

1030417u2wzjbw63c

 

 

Site Oficial da Série no Brasil: Instrumentos Mortais Oficial

Twitter Oficial da Série: @IMoficial

Twitter da Autora: @cassieclare

 

 

assinatura_4


14.12.10

Um Encontro Mega Especial

image

Dia 12/12 foi a confraternização de natal da comunidade Adoro Romances em Fortaleza.

Costumamos nos encontrar uma vez por mês e nesses quase três anos de comunidade tenho o prazer de dizer que conheci pessoas incríveis. Pessoas essas que além de amigas são também família, que estão presentes em todo momento, posso dizer que hoje não apenas dividimos o amor pelos livros como também dividimos amor com o próximo.

image

 Hoje quero agradecer a cada uma de vocês que fazem a comunidade existir, que tornam cada encontro único e especial, que amam os livros assim como eu. Quero agradecer por serem as pessoas que são, com defeitos e qualidades, com erros e acertos. Obrigada a todas e a você Wlad por fazerem parte da minha vida e por me fazerem feliz. Que tenhamos muitos e muitos natais, que possamos comemorar todos juntos e que a cada ano essa amizade se fortaleça.

image

No encontro de natal desse ano tivemos o prazer de receber duas amigas que conhecemos pela internet. Leninha e Natália obrigada por terem vindo e tornado o encontro ainda mais especial.

image Agradeço cada sorriso trocado, cada lágrima derramada, todo o esforço feito para que a comunidade continue a existir.

Um feliz Natal e um Ano Novo cheio de paz, amor, felicidade e muito livrinhos para cada uma de nós.

imageAmo todas vocês e a você também Wlad.

 


Sem clima para o amor – Rachel Gibson

rachelgibsonsemclimaparaoamorromancehumor Em "Sem Clima para o Amor", Clare Wingate, uma jovem, atraente, bem sucedida, determinada e independente escritora sofre por ter sido traída pelo noivo (com o técnico da máquina de lavar roupa!) e o que mais queria era ficar em casa curtindo a tristeza. Uma situação sem dúvida hilariante. Para apimentar a trama, no entanto, durante o casamento de sua melhor amiga, reencontra Sebastian, uma paixão de infância, que se tornou um jornalista famoso e sexy. Ele a quer para si de qualquer forma, mas Clare só quer curtir sua dor. No meio de tanta confusão sentimental, Clare decide que não mais se apaixonaria. Será? Não, foi apenas uma decisão, talvez a solução que encontrou para encobrir a deslealdade do noivo. A paixão reacendeu quando encontrou Sebastian Vaughan, o melhor amigo de infância, no casamento de uma colega.
Nesta narrativa, Rachel Gibson faz um convite para você se encantar com uma mulher de personalidade, auto-estima equilibrada e apaixonada pelos prazeres da vida. É preciso saber se Clare Wingate encontra o grande amor - aquele que faz o coração bater - ou decide deixar de amar, se é que é possível.

Divertido! Essa é uma boa palavra pra definir este livro. Um chick-lit, bem hilário , romântico, leve. Adorei o cinismo, o sex appeal de Sebastian Vaughan. Não é um livro tão adolescente como a capa dá a entender, tem cenas que eu não gostaria que minha sobrinhas lessem. rsrs

O livro tem diálogos rápidos e fáceis de entender. A química entre os personagens é intensa. Dá vontade de ter um Sebastian pra mim! Gostei da maneira que a autora desenvolveu o romance deles, sem um rompante absurdo e sim lentamente… em forno brando.

A única desvantagem foi a Editora, o livro é recheado de erros de digitação. Pô! tem revisor não? Se precisar de um podem me empregar!


13.12.10

A última Dama do Fogo – Marcelo Paschoalin

A última Dama do Fogo

Marcelo Paschoalin

Recebi este livro direto do autor, ele chegou autografado e acompanhado de vários marcadores, então antes de começar essa resenha quero agradecer ao Marcelo por possibilitar que eu conhecesse Deora.

Quando comecei a leitura eu tinha certa idéia de como seria o livro, mas diferente do que eu imaginava, A última Dama do fogo me levou por um caminho diferente, através dessas páginas eu conheci grandes homens e mulheres que entregaram suas vidas em busca de algo maior.

Durante a leitura do livro eu ficava pensando “Eu teria essa coragem?” viver em busca de conhecimento, através de uma disciplina muitas vezes rigorosa, ainda não consegui resposta para esta pergunta, na verdade esse livro me deixou cheia delas.

Acredito que tenha sido intenção do autor deixar o leitor com certas dúvidas a respeito do livro e de eventos que acontecem com os personagens, apesar de Deora ser o foco dos livros, somos apresentados a outros personagens, dentre eles o que mais me marcou foi Ivy que se torna pupila de Deora. Ela foi o personagem com quem mais me identifiquei, por sua impaciência em descobrir o mundo.

O livro é repleto de aventuras, missões que precisam ser concluídas antes que Deora possa seguir seu caminho dentro da Ordem vermelha e quem sabe alcançar o posto mais alto.

O final do livro é surpreendente e te deixa desejando uma continuação, para que aquelas pequenas dúvidas que te acompanha durante a leitura do livro sejam preenchidas.

Durante a leitura percebi alguns pequenos erros de digitação, quase nenhum, só algumas letras faltando, mas nada que comprometa a coerência do livro. Tive dificuldade no início do livro em relação ao tempo que em os eventos acontecem, eu tive que voltar as páginas algumas vezes para entender que haviam passados alguns dias ou mesmo semanas entre as missões de Deora, mas na metade do livro já conseguia diferenciar isso sem problemas, talvez seja porque eu não estava acostumada com o estilo do autor. Enfim, esse é um livro que te proporciona ótimos momentos de leitura.

Recomendo!

Sobre o autor:

Marcelo Paschoalin nasceu em 4 de janeiro de 1980 na cidade de Santo André-SP. Autor publicado desde 2003, é casado, formado em Psicologia  e é um estudioso das artes lúdicas e sua relação com a criatividade.

Twitter:  @letraimpressa

Blog: http://letraimpressa.com/