Menu

8.9.11

Dorothy on the rocks–Barbara Suter

 

 

No mundo de Maggie Barlow, a realidade não é a realidade

Generic Image

E daí que sua carreira de cantora esteja passando por uma fase desarmônica ou que ela não seja mais a menina ingênua de antes? E daí que ela beba e fume um pouco demais? E daía que ela goste de bater papo com uma fada madrinha que aparece de vez em quando? Maggie é a rainha da negação  e uma atriz extraordinária – podendo, simplesmente, desempenhar o papele de alguém de que ela goste mais do que seu pobre eu.Lamentavelmente, o papel atual é Dorothy, na produção de O Mágico de Oz da Cia. de Teatro Infantil Calças Curtas.

CreatedbyJill_SummerLovinMini_ribbon

Neste chick-lit somos apresentados a Maggie, 41 anos, solteira, atriz, cantora e nas horas vagas totalmente maluca, tem uma maneira totalmente peculiar de ver o mundo e de se afogar em um (na verdade, em vários) copo  de uisque “on the rocks”. Atualmente, Maggie interpreta a garota Dorothy em uma versão de “O Mágico de Oz” vendida para escolas e bibliotecas infantis.  Tem um senso de humor único, como o momento em que vai se apresentar e uma criança grita da plateia: “Eu pensei que Dorothy era uma menina, não uma moça grande!” E para grande, segundo a atriz, entenda-se velha e gorda!

E tem muito mais, ela tenta parar de fumar e de beber, conversa com um cachorro chamado Dr. Ed que ela jura que fala e entende o que é dito e tem uma fada madrinha drag queen que, no momento, mede 20cm e gosta das roupas espalhafatosas da barbie  e  que mesmo que Maggie esteja em apuros ele não ajuda em hora nenhuma. O livro é divertido, tem um senso de humor bom, mas pra mim faltou romance. O Jack(o mais novo jovem mais novo) da vida dela, vai e volta numa facilidade impressionante e quem em sã consciência dá a chave de sua casa pra um cara que só conheceu faz menos de uma semana? entre essas e outras roubadas vamos terminando o livro sem um final definido, mas pelo visto tem continuação. E sinceramente, o livro não é uma obra suprema da literatura, mas fiquei querendo ver as novas enrascadas da nossa Dorothy  que não é mais uma menina e sim uma “moça grande”.

Adorei a capa e a qualidade do livro. Os livros da  Bertrand estão cada vez melhores nesses quesitos.

 


2 comentários:

  1. Não li o livro, mas concordo que a capa é linda!

    Pena que o Romance não é o foco principal da trama, eu adoro um bom romance.

    Fiquei curiosa para saber as confusões que Maggie apronta no livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.