Menu

15.1.11

Pirâmide Vermelha – Rick Riordan

image Pirâmide Vermelha

Rick Riordan

Desde a morte de sua mãe, Carter e Sadie viveram perto de estranhos. Quando Sadie viveu com os avós, em Londres, seu irmão tem viajado o mundo com seu pai, o egiptólogo brilhante, Dr. Júlio Kane.
Uma noite, o Dr. Kane traz os irmãos juntos para uma experiência de “pesquisa” no Museu Britânico, onde ele espera para acertar as coisas para sua família. Ao contrário, ele liberta o deus egípcio Set, que expulsa-lo ao esquecimento e forças das crianças a fugir para salvar suas vidas.
Logo, Sadie e Carter descobre que os deuses do Egito estão acordando e, o pior deles – Set – tem a sua visão sobre o Kanes. Para detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa viagem em todo o mundo – uma busca que traz os cada vez mais perto da verdade sobre sua família e seus vínculos com uma ordem secreta que existiu desde o tempo dos faraós.

Antes de começar a resenha, quero parabenizar a Intrínseca pelo excelente trabalho editorial no livro, sempre fico fascinada com as capas dos livros, mesmo que a História não fosse boa (o que não acontece) a vontade de ler o livro já começa pela capa. rsrsrs...

Então vamos lá.

A Pirâmide Vermelha é o primeiro livro da Série As Crônicas dos Kane, do aclamado autor Rick Riordan da série Percy Jackson e os Olimpianos.

Adoro literatura infanto-juvenil e o Riordan me surpreendeu com essa nova série.

Explicando a surpresa: Eu já havia lido o primeiro livro da Série Percy Jackson, eu gostei, mas não conseguiu me conquistar tanto assim (tudo culpa do Harry!), a meu ver as coisas aconteceram muito rápido, num minuto ele era um garoto de 11 anos no outro ele se descobria um semideus e já estava enfrentando Deus e o mundo (meio inconcebível pra mim).

Agora voltando ao Livro “A Pirâmide vermelha”, eu amei! Sempre fui fascinada por história antiga, principalmente pelo Antigo Egito, então o livro já me conquistou pelo tema. Carter e Sadie são maravilhosos, Carter com o seu senso de responsabilidade e coragem e a Sadie com seu jeito rebelde. Mas continuo achando que as coisas acontecem muito rápido na vida dos personagens, mas isso em nada atrapalha o desenrolar da história.

Ri muito com as farpas que foram trocadas entre os irmãos, essa relação de amor e ódio que sempre existe na relação fraternal. As Lutas com monstros lendários, DR’s com deuses, viagens pelo mundo dos mortos, muita aventura do começo ao fim.

Super recomendado!! Nota 10.


13.1.11

Bellissima – Nora Roberts

image

Bellissima

Nora Roberts

Com Bellissima, Nora Roberts une novamente seus dois maravilhosos ingredientes: romance e suspense. Depois de ter a casa assaltada, Dra. Miranda Jones decide esquecer o incidente, indo às pressas para a Itália a trabalho. Lá, deverá constatar a autenticidade de um bronze renascentista de uma cortesã da família Médici, conhecido como A Senhora Sombria.
Especialista em autenticação de obras renascentistas, Miranda atesta como original uma falsificação. Ao descobrir a farsa, ela decide encontrar a verdadeira peça e revelar o motivo para tal crime. Para isso, terá a ajuda do sedutor ladrão Ryan Boldari, que pensa em se apoderar da obra de arte. Porém, os planos dos dois ruem quando um perigoso assassino começa a persegui-los.
E a situação se fecha quando fica nítido que o assalto à residência de Miranda não foi um mero acaso, e que A Senhora Sombria guarda tantos segredos quanto a bela mulher que lhe deu o nome. Para a doutora, o caminho de volta para casa está repleto de traições, deslealdades e perigos que ameaçam a todos.

Li este livro dentro de 24 horas, não que eu tenha planejado isso, foi meio involuntário. Estava em casa no fim de semana sem nenhum plano específico e quando percebi havia tirado belíssima da estante e começado a ler, a partir daí não larguei mais. O livro é envolvente e maravilhoso.

Fiquei com receio de ler, pois tinha lido algumas resenhas que diziam que o início do livro era cansativo e monótono e fiquei com isso em mente o que contribuiu na minha demora em ler um livro maravilhoso como a maioria dos livros da Nora.

Neste livro temos romance, suspense e um ladrão mais que charmoso e muito, muito cara de pau… rs

Ryan é um homem que nasceu com um dom, segundo sua mãe um dom de Deus deve ser usado independente de qualquer convicção como certo e errado. (A família do Ryan é formidável, gostaria que eles tivessem participado mais do livro) Miranda é uma mulher competente e totalmente voltada para o trabalho, ela e seu irmão foram criados com regras rígidas e sem nenhum tipo de amor familiar, o que a faz parecer uma mulher fria e distante. É um prazer ver como Ryan destrói essa imagem da Miranda e mostra que não é errado sentir. Ah Ryan!! (Suspiros apaixonados)

A parte de suspense do livro se inicia antes mesmo que a parte romântica e fiquei presa nele tanto quanto no romance entre os personagens, a autora consegue fazer um novelo de todos os atos dos diversos personagens e mesmo o menor ato está ligado ao todo. Só descobri o suspeito no final, na parte que a autora deixa claro quem é o vilão (Quase nunca descubro antes) Uma história bem construída e coesa. (Um verdadeiro prazer ler)

O que acho incrível nos livros da Nora é que ao final de cada um deles que leio, meio que me sinto por dentro da profissão dos nossos personagens. A pesquisa feita pela autora é tão completa que me vejo desejando mudar de profissão. A questão desse livro é se me volto para o trabalho da Miranda que é reconhecer e autenticar obras de arte da época do renascimento ou se pesquiso um pouco mais sobre trabalho do habilidoso Ryan (Se eu sumir vocês já sabem o motivo… Cadeia!)

O único ponto negativo do livro não se deve a autora e sim a tradutora da editora Bertrand que infelizmente transformou expressões como está em “tá” , obrigado em “brigado”. (Isso acontece durante todo o livro) Expressões que empobrecem o livro da Nora, pois não acredito que um PHD da Nova Inglaterra use termos como esse (acaba descaracterizando o personagem). Então faço um apelo à editora que nos próximos livros a serem traduzidos, isso não aconteça mais, afinal à leitura de um livro da Nora é um prazer!

Recomendo!!


12.1.11

Terra de Sombras – Alyson Noel

 

terra-de-sombras

 

Este é o terceiro livro da Saga Os Imortais de Alison Noel. É uma série um pouco polêmica, pois ou se ama ou se odeia. Não há meio termo. No meu caso, simplesmente me apaixonei pela série e fico esperando ansiosa cada continuação.

Aqui reencontramos Ever e (será que é possivel?) ela continua a cometer erros, enfiar os pés pelas mãos e atrapalhar muito mais do que resolver os problemas que ela mesma arranjou com Damen. Graças às suas enroladas os dois estão agora impedidos de se tocar e condenados a passar a eternidade juntos, pórem irremediavelmente separados. E de quem é a culpa? Bem em consequência disso Damen mergulha numa pseudo-depressão por acreditar que tudo isso é karma e que eles estão pagando pelos erros que ele próprio cometeu em seus anos de inconsequência. Isso é muito da essência desse livro. O karma, suas consequências e como lidar com ele.

No desenrolar da trama vemos Ever, meio que pirando, na obsessão de encontrar o antídoto que permitirá que ela e Damen voltem a se tocar, sem o perigo de morte para seu amado. Conhecemos Jude, um médium que terá importante papel na vida de Ever e que ainda não consegui entender qual objetivo tem nesta trama. Mocinho ou bandido… Roman continua sendo o pé-no-saco de sempre. Dedicado única e exclusivamente a destruir Ever e Damen. Miles e Haven continuam egoístas e distantes, mas ainda assim são os melhores amigos de Ever e as pessoas que ela ama (Só Deus sabe por que!). Não entendi mesmo sua aversão ao relacionamento da tia com seu professor de história, Sr. Munoz com quem Sabine tem trocado olhares desde Lua Azul.

No entanto a trama é boa e Alyson continua nos prendendo com o mesmo estilo de escrita que a caracteriza. Mal posso esperar por Chama Negra já que preciso urgentemente saber quais as burradas catastróficas que Ever cometerá agora. (Será que ela vai destruir o mundo?)

 

assinatura_4


Expectativas Literárias 2011.

Esse meme foi criado pela Nat Puga e quem me passou foi a Leninha , do blog Sempre Romântica!

* Meta de Leitura:

- Não tenho idéia de quantos livros irei ler, tem épocas que leio muito e outras que não leio nada, por isso não gosto de metas.

* Primeiro livro do ano:

- Tenho certeza que foi Nora Roberts, mas estou em dúvida se foi Dom de Natal ou Ímpeto.

* Gênero que mais vou ler:

-Eu leio de tudo, se o livro for bom não me apego a Gêneros, mas com certeza o meu gênero preferido é romance.

* Gênero que vou ler menos:

- Não Sou muito de ler auto-ajuda, mas quem sabe né.

* Lançamento Internacional Mais Aguardado:

- Com certeza Pureza Mortal – JD Robb (Adoro essa série).

* Lançamento Nacional Mais Aguardado:

- Pergunta complicada, pois não tenho idéia dos lançamentos para esse ano.

* Lançamento de livro brasileiro mais aguardado:

- Fazendo meu filme 4 – Paula Pimenta.

* Continuação de saga mais aguardada:

- Continuação da série Mortal (Bertrand bem que podia lançar uns 05 livros esse ano).

* Final de saga mais aguardado:

- Não tenho idéia.

* Próximas compras:

- Pureza Mortal – Nora Roberts.

- Beijos Roubados – Nora Roberts.

- A Cruz de Morrigan – Nora Roberts.

Repasso o Meme para:

Babi - http://www.romanceseleituras.com/

Alexandrina - http://adororomancesfortaleza.blogspot.com/

Bruna - http://supremeromance.blogspot.com/

Marcelo - http://letraimpressa.com/


11.1.11

O beijo mais sombrio – Gena Showalter

o beijo mais sombrio2
Anya, a deusa da Anarquia, por séculos gozou dos deleites de seu poder para instigar a ira entre os homens e disseminar o caos por onde passava. Porém, ainda que desejada por Cronos, o mais poderoso dos Titãs, jamais conheceu o verdadeiro prazer... ou sentiu por alguém uma atração tão forte como a que fez seduzir Lucien, um dos Senhores do Mundo Subterrâneo. Dentro de si ele guarda o demônio Morte, enquanto por fora seu corpo é deformado pelas cicatrizes de uma existência amaldiçoada.
A serviço dos misteriosos desígnios que determinam o fim de vida de cada ser, Lucien não acredita que possa haver uma redenção, mas ao ser alvo do assédio de Anya, pouco a pouco cede aos apelos dos sentidos... Até receber dos deuses a ordem de consumar o destino traçado para ela. Agora, Lucien e Anya terão de mergulhar nas trevas para encontrar a salvação... ou sacrificar sua sede de prazer em nome da vontade dos deuses
Os bonitos que me perdoem, mas adoro um feio. Quer dizer, se o “feio” for o Lucien. Amaldiçoado com o demônio da Morte, Lucien tem a missão de transportar as almas para o paraíso ou para os quinto dos infernos. Marcado por cicatrizes, acha que uma mulher só se interessará por ele se for “Isca”. Tive uma certa dificuldade em associar a aparência do Lucien com o demônio da Morte, quando penso na morte só lembro daquele personagem Dona Morte da turma do Penadinho, lembra dela? rsrs   Morte4-2





Voltando ao livro e esquecendo os personagens de quadrinhos infantis… tenho que confessar que quem me encantou neste livro foi a Deusa da Anarquia - Anya. Ela é engraçada demais, forte, às vezes vulnerável, apaixonada e amaldiçoada. Adorei as brigas com o Sr. Morte.  Só aconselho não deixar nada de valor muito a vista… ela tem o péssimo hábito de roubar o que vê pela frente.


10.1.11

A noite mais sombria- Gena Showalter

Ashlyn Darrow sempre fora atormentada por vozes de diversas épocas, sobrepostas, interligadas, vindas de todas as direções, causando-lhe profundo sofrimento. Só havia um lugar onde ela talvez pudesse encontrar a cura para seu mal: a misteriosa fortaleza habitada pelos imortais, em Budapeste. Homens com poderes extraordinários, cada um carregava em si um dos demônios libertados da caixa de Pandora. Porém, somente Maddox, o guerreiro castigado com a mais cruel de todas as maldições, seria capaz de livrar Ashlyn de seu desespero. Morrendo todas as noites e renascendo à alvorada, o guardião do demônio Violência agonizava com o desejo de tocar Ashlyn, mas receava perder o controle sobre o espírito maligno e se tornar uma ameaça para ela.

Guerreiros amaldiçoados pelos deuses por toda a eternidade.
Guardiões de demônios libertados da caixa de Pandora.
Homens imortais com poderes sobre-humanos.
Eles são os Senhores do Mundo Subterrâneo.


Há milênios, quando os deuses habitavam o mundo, doze gregos assassinaram Pandora e violaram a caixa que ela protegia, libertando os demônios lá confinados. Violência, Dor, Morte, Doença, Luxúria, Ira, Infelicidade, Dúvida, Desastre, Derrota, Mentiras e Segredos foram selados no interior dos guerreiros, que se viram condenados pelos deuses a ser os guardiões desses espíritos por toda a eternidade. Quando um perigoso inimigo os ameaça, eles precisam sair em busca da única relíquia com o poder de dar o fim a seu sofrimento... ainda que possa destruí-los.

Tenho a impressão de estar me distanciando cada vez mais dos meus romances “água com açúcar”. Pra quem detestava livros com temas sobrenaturais, estou me saindo melhor que a encomenda.

Primeira coisa a falar deste livro é que ele é incrivelmente, absurdamente romântico.

Segundo, Monstros também amam, e pra Gena amam muito!!!

Como todo mundo sabe, e a maioria já externou sua indignação, a Editora nos fez o favor de traduzir o titulo da série para “Os Senhores do mundo Subterrâneo” em vez de “Os Senhores do Submundo” como é no original. Meu dicionário diz que Subterrâneo é o “que fica debaixo da terra, ou naturalmente ou por haver sido construído lá”, e Submundo é “O conjunto dos marginais ou delinqüentes vistos como grupo social organizado”. Acho que posso incluir nesta categoria uns demôniozinhos que vivem na Terra e não embaixo dela. Mas não vou discutir com os “ Sábios” Editores da Harlequin. Até eles, no decorrer do livro, se confundiram com o troca troca dessas duas palavras.

Voltando a história…não achei “ Violência” ( Maddox) violento. Quebrar umas cadeiras não é exatamente minha visão da força de toda Violência do mundo. Ficou faltando uma pitadinha de realismo. No entanto, o romance não deixou nadinha de nada a desejar. O único problema é o carinho do Maddox não ser destinado a mim.

Ah! mundo cruel!

Este livro já havia sido resenhado. Clique aqui para ver a opinião da Ju.

A série:

Publicados no Brasil
01. A Noite Mais Sombria - Maddox guardião da Violência.
02.
O Beijo Mais Sombrio - Lucien guardião da Morte.
03. O Prazer Mais Sombrio - Reyes guardião da Dor.

Ainda não publicados no Brasil

04. The Darkest Whisper - Sabin guardião da Dúvida.
05. The Darkest Passion - Aeron guardião da Ira.
06. The Darkest Lie - Gideon guardião da Mentira.


Previstos para serem lançados em 2011 no exterior
07. The Darkest Secret - Amun guardião dos Segredos.
08. The Darkest Surrender - Strider guardião da Derrota.


Sem previsão de publicação no exterior
09. Kane guardião do Desastre.
10. Cameo guardiã da Infelicidade. Única mulher.
11. Torin guardião da Doença.
12. Paris guardião da Luxúria.


Hathor – Markus Thayer

image

Hathor 

Markus Thayer

Em 1856, Jonh McBrian é aluno em uma renomada faculdade de Cambridge. Entretanto, sua vida pacata de estudante está prestes a mudar. O que a princípio parecia ser apenas um trabalho de escola coloca o jovem inglês em extremo perigo. Um mistério intrigante, fenômenos inexplicáveis e mensagens criptografadas levam John a cruzar o oceano, onde seu destino o aguarda.

Harthor é um livro surpreendente, pois apesar das resenhas que li sobre ele não estava preparada para as surpresas e maravilhas do mundo para onde somos transportados. O livro se inicia no século dezenove na faculdade de Cambridge onde Jonh encontra um mapa dentro de um antigo livro, ele só não esperava que esse mapa o levasse de encontro ao seu destino.

Ler Hathor foi super fácil, pois a história é empolgante e bem escrita. Fui levada numa aventura maravilhosa, onde tive o prazer de conhecer pessoas incríveis com os mais diversos objetivos e ambições. A leitura flui rapidamente e quando me dei conta estava no final da jornada dos nossos personagens, ou devo dizer no começo?

Não posso falar muito, pois qualquer coisa dita há mais seria spoiler e sei que muitos de vocês não querem perder o prazer de descobrir por si mesmos os mistérios desse livro.

Recomendo que conheçam Hathor e se deliciem com a leitura.

Sobre o autor:

image

Markus Thayer é formado em Ciência da Computação e MBA em Controladoria. Sendo entusiasta por física teórica e mecânica quântica, dedica parte de seu tempo no estudo dessas ciências. E como o tempo é elástico, M. Thayer separa uma parte dele para cinema, música, leitura e outras grandes paixões, como escrever histórias de ficção e criar programas para computador.
Site do livro: http://livrohathor.blogspot.com/
Twitter do autor: @MarkusThayer