Menu

12.6.12

Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson

garotas-de-vidro

“Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.”

Não entendo o que se passa na cabeça de tantas pessoas que sofrem com males como os retratados nesse livro. Enquanto passava cada página, tentava com afinco entender, mas me vi como integrante de um drama que afeta a todos ao redor.

Acredito que em algum momento da sua vida, já tenha escutado as palavras: Bulimia e anorexia. Palavras que sozinhas não conseguem mostrar a gravidade de tantas realidades.

Lia acaba de perder sua melhor amiga, não consegue lembrar de quando era saudável, não consegue lembrar de quando era uma “menina normal”, pois agora a fome é sua fiel companheira, uma sombra sempre presente, vigiando seus passos, para ter certeza que ela se torne mais forte, mais magra.

A autora consegue nos mostrar como Lia e sua família lidam com sua doença, os conflitos, medos e toda dor que a condição de Lia traz para dentro de casa. Procura nos mostrar quando começou e porque continua. Que tipo de trauma Lia passou para que agora não consiga viver em paz com seu corpo?

Algumas passagens do livro são confusas, são tantos pensamentos, ações, delírios e ilusões, que é fácil se perder, mas talvez seja intencional, uma leitura tão complexa e forte me deixou pesada, pensativa e louca para saber mais sobre esse mal. Um livro que serve de alerta, que me fez repensar algumas coisas e agradecer por tantas outras.

Desejei de coração que essa história tivesse um final feliz, pois Lia podia ser eu, podia ser você, podia ser qualquer um.

Um leitura rápida, esclarecedora, complexa e por demais real.


12 comentários:

  1. Não imaginava que esse livro tratava de um tema tão recorrente nos dias de hoje, mas tão pouco abordado na literatura. Achei a ideia válida de me deu vontade de conhecer, mesmo sabendo que é uma história pesada...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Esse foi um doa livros mais fortes e intensos que li esse ano.
    Um tema forte abordado de forma quase poética, realidade que aflige muitos aí pelo mundo afora.

    Gostei muito da sua resenha Ju, dá aquela vontade de ler o livro. Se você se sentiu assim, vamos torcer que muitos leiam...

    ResponderExcluir
  3. esse livro tem de tudo para ser bem comovente mesmo, a capa em si já mostra um pouco, muito pouco do que vem no conteúdo...
    Eu penso em ler, já sabendo que vou me comover bastante. O tema é bom e fala de doenças atuais que precisam ser conhecidas.
    esse é o tipo de livro que nos abre os olhos para que enxerguemos que alguns de nossos problemas são menores do que imaginamos.
    Gostei bastante de sua resenha, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  4. ja tinha visto fotos desse livro, mas não tinha lido nehuma resenha ou sinopse desse livro e me surpreendi com o tema que é tão atual e aflige tanto as meninas principalmente, acho importante falar desse assunto com clareza pra ver se assim a gravidade desse assunto é levada com a gravidade necessaria

    ResponderExcluir
  5. Adorei a resenha, Juliana! Já tinha visto esse livro em inglês e me interessei pela capa, mas não sabia do que se tratava... quando vi que a NC ia publicá-lo fiquei com grandes expectativas! Adoro tramas psicológicas assim, tenho certeza que não vou decepcionar com esse livro... Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Eu já estava querendo ler esse livro. Agora então...
    Adoro complexidades na leitura e isso junto a um tema tão pouco abordado me deixou desejando muito ler o livro o quanto antes.
    Parabéns pela resenha.

    Beijinhos
    Manu

    ResponderExcluir
  7. Ju, eu tenho o livro em mãos, mas ainda não deu pra ler, entretando minha expectativa é grande, pois a cada resenha que leio fico mais e mais curiosa. Sei que vou ficar chocada, me emocionar etc.

    Adorei a resenha,
    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    http://delivroemlivro.blogspot.com/
    http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Oi Meninas que leem livros este é meu primeiro comentário nesse blog...adoro seguir blogs de leituras, sou viciada em livros. Já tinha lido algo a respeito desse livro Garotas de vidro, e realmente acho empressionante como as pessoas não dão valor a vida, procupando-se só em seguir um conceito de beleza que é pura ilusão...Este livro vai ser uma de minhas próximas aquisições..achei o seu blog lindo..muitos bjs a vcs

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha.
    Foi de tocar o coração. O livro parece emocionar quem o lê. Faz o leitor passar e vivenciar os conflitos junto com a personagem.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia!

    Pelo visto é um livro impactante, tenho duvida se quero ler.

    Um abraço
    Luciana

    ResponderExcluir
  11. oi, Bom todos as resenhas que li sobre este livro foram otimas. Tenho muito interresse de ler este livro por este assunto epra emtemder um pouco também como funciona a cabeça de pessoas que sofrem esse disturbio almentar

    ResponderExcluir
  12. Tenho anorexia....vejo as pessoas comentando que a leitura é difícil, fácil de se perder....mas pra quem está nesse mundo, se identifica tão facilmente. Esse livro é extremamente real e preciso...parece baseado em fatos reais... vejo nos pensamentos da Lia os meua pensamentos. Sou ela...é muito assim!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.