Menu

10.9.12

Cinquenta Tons de Cinza - E. L. James

Capa de "50 Tons de Cinza", de E. L. James
Pensei muito em não escrever essa resenha. Tanto já foi dito na blogosfera que fiquei sem saber se deveria ou não escrever, mas acho que vale a pena dizer o que penso da série mais comentada de todos os tempos.

Muito se falou e ainda se fala sobre “Cinquenta Tons de Cinza”, acredito que vocês já tenham ouvido ou lido algo sobre esse livro em algum momento, mas caso eu esteja enganada e vocês nunca ouviram falar da série que anda movimentado e polemizando as publicações ultimamente, chegou a hora de ficar por dentro.

Eu não tinha intenção nenhuma de ler esse livro. Sério! Só comecei a ler porque uma amiga me perturbou tanto, mas tanto, que para ela deixar de me incomodar, resolvi ler e saber o motivo de tanto blá blá blá... Comecei o livro sem nenhuma empolgação, em parte porque eu já sabia que era "Fanfic" de “Crepúsculo” e já basta uma Bella irritando na literatura.

Realmente o livro lembra muito “Crepúsculo”, pelo menos no que se refere a Ana, nossa mocinha que não tem personalidade alguma, mas que conquista um dos homens mais cobiçados da cidade. Não consigo simpatizar com Ana, durante a leitura fico pensando como alguém conseguiria gostar de alguém tão sem expressão, ela é tão indecisa que minha vontade maior era dar uns bons tapas nela, quem sabe assim ela deixa de ser tão tapada. Sem falar na tal "Deusa Interior" que devia ser calada para sempre. (Quando vocês lerem, irão entender)

Nesse ponto da resenha, vocês devem estar pensando que detestei o livro. Estou certa? Vão achar estranho se eu falar que na verdade eu gostei? Isso mesmo, EU GOSTEI! (Dei 03 estrelas no Skoob). Não precisam ficar confusos, já vou explicar o que me conquistou na história.

Ao mesmo tempo que não consegui simpatizar com Ana, me apaixonei por Christian Grey e seus cinquenta tons de problemas, como gosto de chamar. Ele é atraente, inteligente e apaixonado por Ana, apesar de seus traumas e medos, entra na relação com tudo. Como não gostar de alguém que se entrega tanto? Ele faz de tudo para conquistar Ana, ainda que precise deixar de lado as regras de relacionamento que tanto preza.

Christian Grey é um protótipo de Dominante. Estou dizendo isso porque já li vários livros de BDSM e posso garantir a vocês que “Cinquenta Tons de Cinza” está longe de tratar desse tema, claro que quem já leu vai dizer que existem pontos que se adequam ao estilo proposto pela autora, mas insisto em dizer que Christian Grey é o pior DOM ao qual já fui apresentada. Durante a leitura conhecemos seu quarto de jogos, e em algumas cenas ele até divide seu estilo de vida com Ana, mas é algo tão estranho que não me senti a vontade com essa relação, talvez porque Ana é a pior submissa que já vi.

O livro em si é mal escrito! Eu morria de rir com a troca de e-mails entre Ana e Christian, só lembrava da época que era adolescente e escrevia bilhetinhos para o carinha que eu gostava, isso para vocês perceberem o nível de maturidade entre os personagens. Já estou falando mal novamente quando acabei de dizer que ia falar do que gostei no livro. Bem, eu sinceramente fui fisgada pela história, precisava saber como Christian e Ana iria dar prosseguimento a essa relação não convencional. E é isso! Você lê porque quer saber como termina... hahaha. Podem me chamar de maluca, mas a verdade é só essa. Eu precisava saber se finalmente Ana deixaria de ser tão chata e se Christian deixaria de aceitar tudo que Ana fazia com ele. (Não vou contar, vocês terão que ler!)

As cenas de Sexo são abundantes, eles se pegam em todo e qualquer lugar, mas não achei nada demais. Já li muito livro com cenas melhores de sexo, então toda a comoção a respeito disso na minha opinião é desnecessária.

Apesar de tudo que se fala sobre esse livro, fico feliz dele ter feito tanto sucesso aqui no Brasil, graças a ele, estamos sendo bombardeados de lançamentos adultos. Finalmente as editoras acordaram e perceberam que existe um público adulto que gosta e lê livros com cenas de SEXO. Então não se surpreenda se encontrarem alguns lançamentos mais sensuais nas livrarias, pois agora a moda é lançar livro erótico. Vou até dar três pulinhos para comemorar esse fato... Só espero que isso não seja moda passageira e que as editoras percebam que esses livros vendem e continuem trazendo bons livros ao Brasil.

Já estou lendo o “Cinquenta Tons Mais Escuros”, segundo livro da trilogia, e posso dizer a vocês que não estou percebendo uma grande evolução em relação ao primeiro livro, mas ainda não cheguei na metade, quem sabe as coisas ainda mudem. Infelizmente a "Deusa Interior" continua aparecendo e me irritando, mas continuo presa do universo criado por E.L. James.

Essa trilogia irá agradar ou irritar, e talvez como no meu caso, irá deixar o leitor confuso e incomodado. Quem sabe quando eu chegar ao final do terceiro livro consiga ser mais conclusiva no meu julgamento a respeito da relação de Christian Grey e Ana Steele. Por enquanto vou continuar lendo e deliberando...

Sinopse:

Quando Anastasia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja.

Link do livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/242567


18 comentários:

  1. Estou lendo esse livro, e tenho certeza que a minha opinião, quando terminar, vai ser bem parecida com a sua! Acho Ana um saco >.< Ela é pseudo inocente e estupida. Não entendo o que tem nela que fez Grey se interessar tanto!
    Mas acho que no fim das contas, vou continuar lendo essa trilogia, como você, para saber como termina!!! Beijos ;)

    ResponderExcluir
  2. Juliana, ainda não li o livro, comprei na Bienal, mas deixei na fila, que está enorme! E tbm estou prorrogando a curiosidade sobre a história mais comentada desse ano... Confesso a vc q, das resenhas q li até agora, a sua é a q mais me identifico, talvez pq vc teve a msm opinião q eu tive ao ler Crepúsculo; detesto a Bela, desde o primeiro momento, mas adoro o Edward, e acho q ele merece pessoa melhor. Acredito q vou ter a msm visão sobre Ana e Grey, com base no q li até hj; ela parece um tanto qto insossa e ele lembra aquele menino dos sonhos adolescentes... Não sei, qdo eu ler eu volto aqui pra confirmar essa tese.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a resenha Ju! Olha quanto ao livro eu confesso qua parei na metade, você conhece meu fraco por lordes ingleses e depois que recebi das amigas maravilhosas alguns históricos eu abandonei mesmo.
    Mas uma frase sua me chamou muito o atençao: "Christian Grey é o pior DOM ao qual já fui apresentada."
    Como assim amiga?? Me explica essa história direito, quantos DOMS vc tem conhecido??
    hahahahahaha Brincadeirinha amiga, só pra tirar onda mesmo! :D

    Beijooos!!
    http://dasaxoniaabaviera.blogspot.de/

    ResponderExcluir
  4. Quase que eu desisti de ler o livro no começo da sua resenha... hehehe... tem tanta gente dizendo que é mal escrito, mas ao mesmo tempo tudo muito ama o Christian. No fim das contas acho que é ele que vai acabar me fazendo ler esse livro... Parabéns pela resenha... :D

    ResponderExcluir
  5. Eita Ju, esperei pela sua resenha para começar a ler. Acho que vou me divertir com essa troca de emails e entendo quando vc diz que a Ana eh chata e fraca, acabei de ler um livro que trata desse tema tbm e a mocinha tb eh bem chatinha! Adorei a resenha e vou começar a ler pra ontem! bjos

    ResponderExcluir
  6. ah eu nao gosto de livros aonde a mocinha é chata, realmente sinto vontade de bater na cara dela sahhuaashuuash
    tb estou lendo o livro ^^

    ResponderExcluir
  7. Ainda não decidi se leio ou não, só o tempo dirá!

    ResponderExcluir
  8. Tbm tô na mesma situação Leninha.
    SE eu for ler, será somente quando os 3 forem publicados no Brasil e por causa do sr. Grey. =)

    ResponderExcluir
  9. oie
    Eu recebi esse livro na semana passada atraves de uma troca. COnfesso que vou ler somente por pura curiosidade, pois esse não é o tipo de livro que eu curto ler.

    Não conhecia seu blog, é minha primeira visita, e posso dizer que adorei. estou te seguindo e farei outras visitas.

    visita o meu blog
    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir
  10. Eu já li o livro e adorei,num sei se é porque tbm gosto de TWI,mas eu me apaixonei pelo Cristian G. Também acho a Ana muito tapada...--

    ResponderExcluir
  11. Amei, concordo contigo em quase tudo Ju, exceto que eu AMEI o livro, mesmo concordando com você nos aspectos negativos!!!

    ResponderExcluir
  12. Adorei a sua resenha, apesar de ser uma Twilighter que não gostou muito de suas "gentis ofensas" à Saga Crepúsculo, mas ok, respeito opiniões...

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, só porque gostei muito do blog, já que apesar de escrever resenhas, não gosto de lê-las em outros blogs antes de fazer minhas próprias conclusões sobre o livro!
    Mas, gostei mesmo e eu vou ler esse livro assim que terminar de ler os outros dois que comecei essa semana.

    Beijinhos e parabéns pelo blog!

    http://literaturediary.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. como vc mesma disse esse é o livro mais falado do momento que atiçanovas questões em torno da publicação de romances eroticos, assim como vc creio que muitos amaram outros odiaram e muitos assim como vc vão ficar confusos. Li a sinopse e confesso que não me animei muito para ler, ana me parece apatica demais e Christian me pareceu um puco machista

    ResponderExcluir
  14. HAahahahah, muito boa a colocação, foi o primeiro livro nesse contexto que eu li (romance erótico), confesso que esperava mais, mais achei o 50 tons mais escuros melhor que o primeiro, mas totalmente surreal, não que eu não tenha gostado, pq é uma leitura leve, então é tão fácil de ler, que é bom, principalmente pra quem tem insônia como eu... Mas li "Toda Sua", achei melhor, tanto nas cenas de sexo como na história. E o próximo será Luxúria, de João Ubaldo, é nacional e muito antigo...veremos...alguém já leu?

    ResponderExcluir
  15. Ótima resenha, concordo plenamente...
    Quando li Crepusculo, achei a série muito ruim, com persinagem chata e mal escrita e mesmo assim não conseguia parar de ler... com esse até isso foi parecido... eu queria ler apesar de ter vontade de estrangular aquela deusa interior...rss

    Também fiquei contente com todo o sucesso... tenho a certeza que muitos livros bons virão após esse...

    Ah, e realmente o Grey é o pior DOM que já vi... ou melhor li (pena)...

    beijos

    ResponderExcluir
  16. Como o livro esta super comentado ( em alguns casos elogiados e em outros não) estou ficando ainda mais curiosa para ler e ter minha propria opinião. Mais confesso que estou achando que ter muito mais mkt do que em volta desse livro do q uma historia boa de verdade... mais essa opinião é meu "achismo" já q ainda não li ele não é?!

    ResponderExcluir
  17. Que livro dúbio! Já desisti de lê-lo pelo erotismo, já ouvi muito falatório de que não é nada erótico. Poderia lê-lo pelo romance, mas dizem que o livro é mal escrito e não compensa. Só vou lê-lo agora por curiosidade, rs.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  18. Olha eu acabei de ler a trilogia e admito que fiquei decepcionada com o final esperava um final mais emocionante, tambem cheguei a ter raiva da Ana pelas coisas q ela fazia ao Grey, mas me apaixonei perdidamente por ele e por seus 50 tons.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.