Menu

23.8.12

A casa das orquídeas - Lucinda Riley

A casa das Orquídeas_Aberto 1.cdr

Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações. Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park... E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.

O livro é composto de duas histórias que se entrelaçam e nos apresenta a vida de várias pessoas. Júlia acabou de passar por um grande perda, está passando pela vida, sem permitir que a tão necessária cura aconteça, quando vai visitar Wharton Park depois de muitos anos de ausência reencontra Kit e a partir de então se permite sentir de novo. Kit reconhece em Júlia sua chance de ser feliz, apesar de já ter sofrido muito está disposto a viver um novo amor.

Os sentimentos dos personagens inundam as páginas, muitos não são felizes e por vezes me senti incomodada por eles, talvez por não querer enfrentar a dura realidade da vida. Ao mesmo tempo que conhecemos o presente de Júlia e Kit, somos levados ao passado através das memorias de Elsie, avó de Júlia, que trabalhou em Wharton Park desde o inicio de sua vida.

Eu sinceramente gostei mais da história dos antepassados de Kit, pois a quantidade de fatos e sensações vividos por Harry Crawford são infinitas. Olivia que se torna a senhora de Wharton Park se apaixona por Harry assim que o vê, infelizmente Harry não consegue retribuir os sentimentos intensos de Olivia, ainda que tenha carinho por ela.

Para quem gosta de Drama, esse livro é ideal. Não quero continuar falando, pois alguns segredos devem ser desvendados pelo leitor, percebi onde a história iria terminar muito antes do final, os pontos são ligados através da vida e é incrível acompanha-lá em sua trajetória de momentos felizes e tristes. A leitura flui rapidamente, fiquei curiosa para saber a história em sua totalidade e saber se finalmente Júlia conseguiria seu pedacinho de felicidade.

O único ponto negativo que encontrei nesse livro, foi o fato da autora criar algumas situações que na minha opinião foram desnecessárias, acho que ela queria que o nível de emoção do leitor crescesse junto com os personagens, mas achei meio forçado. Mas, não se preocupem que isso em nada prejudica a história central.

Vou deixar que vocês leiam e tirem suas próprias conclusões, tenho certeza que essa leitura não permitirá que permaneçam indiferentes a Wharton Park e seus moradores.


20.8.12

Resultado da Promoção “Os Defensores”.

002 copy

A promoção chegou ao final e foi um Sucesso! Percebi que muita gente ficou interessada em ganhar esse livro. Acabei de fazer o sorteio e a sortuda da vez é:

Fran Alves - @fran_alves

GANHADORA DA PROMOÇÃO DE OS DEFENSORES

O resultado pode ser conferido no link: http://beta.sorteie.me/r/AS6

Irei entrar em contato com a ganhadora, caso ela não responda o contato, novo sorteio será realizado.

Até a próxima!


O HOMEM SEM GRANA - Vivendo um ano fora do sistema econômico - Mark Boyle

689884

Com o objetivo de chamar atenção para o excesso de consumo e desperdício na sociedade ocidental, o economista Mark Boyle se propôs a viver sem dinheiro durante um ano. O autor conseguiu sobreviver, se alimentar, manter uma casa e a higiene pessoal sem gastar nada. Para isso, ele lançou mão de soluções criativas, como pasta de dentes feita de moluscos, esquemas de permuta de habilidades e um sanitário compostável. 'O homem sem grana' é o relato de alguém que já esteve dentro do sistema econômico e que, ao perceber as consequências do dinheiro para o meio ambiente, decidiu agir e mostrar que, às vezes, abrir mão dele pode ser o caminho para uma vida melhor.

Esse livro me chamou atenção por sua sinopse, não conseguia imaginar como é viver fora do capitalismo no qual estamos inseridos. O livro é o relato completo de Mark Boyle durante um ano de sua vida, no qual se propôs a não usar dinheiro para nada. Vocês podem se perguntar, assim como me perguntei como ele conseguiu fazer isso, mas depois de ler o livro ficou muito claro que é possível sim, ainda que seja muito difícil.

Mark desistiu da suposta segurança financeira para viver uma vida que não prejudicasse ao planeta. Já vivia uma vida diferente da maioria das pessoas, é totalmente Vegano, recicla seu lixo, criou um site chamado Freeconomy onde pessoas podem trocar talentos ou produtos que já não precisam, assim o consumo desses materiais diminuem consideravelmente. Muitas das ideias desse livro chamam atenção pelo fato de poderem ser facilmente praticadas, mas ainda assim é algo muito difícil de acontecer.

É impossível começar a leitura e não se identificar com alguns ideais que Mark divulga pelo simples fato de tentar viver sua vida fora de tudo que para nós é essencial. Sou sincera em dizer que não conseguiria viver com o mesmo desprendimento que Mark, não consigo me imaginar precisando construir meu próprio banheiro. Mas o legal é que ele nos mostra que não precisamos viver da mesma forma que ele, só precisamos mudar um pouco a forma de ver o mundo e as pessoas, assim será possível melhorar nossa vida e a vida do planeta.

O livro é muito bem escrito, Mark consegue nos inserir em seu relato e com isso temos momentos de tensão e diversão. Gostei principalmente do fato de ele conseguir manter o bom humor em suas palavras, apesar de todas as dificuldades. Você irá se deparar com palavras cruas e sinceras, com sentimentos e dúvidas que são impossível de evitar.

Esse relato de coragem e amor pelo planeta me tocou, e mesmo depois que terminei de ler fiquei com essa história na cabeça, pensando numa forma de mudar meus hábitos de alguma forma, quem sabe assim eu consiga ajudar um pouquinho a mãe natureza.

Para aqueles que ficaram curiosos para saber mais sobre o autor do livro, ou quer dicas de como viver com menos dinheiro, é só acessar o blog:

http://www.justfortheloveofit.org/

Se você não sabe inglês, pode traduzir o site para português na lateral direita do site. Você irá conseguir entender boa parte do que está escrito.

P.S: Mark continua vivendo sem dinheiro.