Menu

1.5.13

Charlotte Street – Danny Wallace

CHARLOTTE_STREET_1343318495P
“ Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam... ”
Resenha
O livro começa com uma apresentação singular:
“ Você é a pessoa que está lendo isso. Por qualquer razão, e em qualquer lugar, esse é você, e logo nós seremos amigos, e você nunca me convencerá do contrário. ”
Mas antes, que antes mesmo, ele descreve um acontecimento numa escola, onde um atirador maníaco faz seus alvos.
Mas voltemos à estória. Jason Priestley que é confundido com outro personagem de mesmo nome tem um amigo com quem divide o apartamento e acaba perdendo a namorada.
Poderia ser pior se ele não tivesse Dev, o fissurado em coisas da Polônia e vídeo games, dando lhe força com seu jeito leve de ver as coisas.
O pior para Jason além de ter pedido a namorada para alguém, mas bem dotado estética, financeiramente e que está na mídia sorrindo com sua ex e a legenda acabando com seu ego: “ Ela está no melhor momento de sua vida.”
Dev é hilário e faz parceria com o Sr. Irritante (Jason) que também não fica atrás.
Depois que Jason tranca sua carreira de professor, foi jornalista, perdeu a noiva, encontrou uma garota por alguns segundos e ficou obcecado, se desentendeu com seu melhor amigo, machucou algumas outras pessoas e tornou a voltar para o St. Jones (escola) para lecionar novamente.
Há muitos provérbios no livro como se servissem para meditação. É um numero ler os diálogos entre Jason e Dev.
Agora toda a expectativa está na câmera e no filme dela, que deve arrancando das mãos de Jason, mandou revelar.
Dev está tão curioso quanto à revelação e não fala em outra coisa. Zoe uma espécie de gerente de jornal, designa a Jason tarefas de Freelancer.
Traumatizado pelo afastamento definitivo de sua ex-noiva, Jason chega à fatídica conclusão: “ Mas é só isso, não é? O fato de minha felicidade ser tão dependente dos caprichos e extravagâncias de outras pessoas. ”
E não adianta as investidas abobalhadas e sem contexto, de seu melhor amigo, ele continua sofrendo com quem não pode mais ser o que era.
Perdeu Sarah, está desesperado, mas seu coração, seu dia, sua vida, sua mente, está totalmente focado em descobrir a “moça do taxi ”.
Um novo personagem surge na estória.
À proporção que o tempo passa e o filme foi revelado, Jason e Dev vão examinando e descobrindo locais aleatórios nas fotos, pois tudo e checado para ver se descobrem a misteriosa garota do taxi.
E durante todo o livro, Jason sofre na procura e na desesperança.
Sinceramente o livro é bem escrito, mas não deixa na expectativa de uma coisa melhor na próxima página. É totalmente anti-romântico.


Essa resenha foi escrita por Lauri Brandão, colaboradora do blog.
Facebook: https://www.facebook.com/lauribrandao

6 comentários:

  1. Você não curtiu mesmo heim!

    Já li resenhas positivas dessa trama e tenho vontade de lê-lo.

    A capa é linda, ;)

    ResponderExcluir
  2. Ain que emoção kkkkkkkkkkkkkkkk. :P
    Adorei ver minha resenha aqui no blog parceiro do Manuscrito de Cabeceira.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. eu tenho esse livro, mas ainda não tive a oportunidade de ler e pelo que folheie ele parace bem interessante, vi o book trailler e alguns quotes que me encantaram. Espero poder ler logo!

    ResponderExcluir
  4. Por mais q leia coisas desse livro, não me ânimo. Em nada. Não consigo me interessar pelo livro, não chamou minha atenção. A resenha é otima, mas não me interessei pelo livro....

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha! Já li Charlotte Street e curti bastante, apesar de ter achado o Jason extremamente egoísta e infantil. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Gente!!!

    Eu jurava que este livro era super romântico..rs Me desanimei agora.
    Realmente, pela resenha dá para perceber que a leitura não te agradou! EU achava que este seria um romance leve com um história linda... agora fiquei sem vontade de ler

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.