Menu

10.7.13

A Resposta - Kathryn Stockett

A_RESPOSTA_1290779739P

Racismo! Palavra que todos conhecem, mas acho difícil acreditar que todos saibam o peso que essa palavra carrega. O Brasil é um pais de diversidade, uma mistura gigantesca de raças e ainda assim acredito que o racismo esteja presente no dia-a-dia de muitas pessoas.

Não vou me estender muito sobre isso, não é minha intenção polemizar nada, mas é impossível resenhar esse livro sem falar um pouco sobre isso, mas não achem que A resposta é um livro que descreve apenas as coisas ruins, longe disso, é um livro que descreve vidas e ideias. Fala de pessoas comuns que são julgadas por sua cor, de suas vidas limitadas por pessoas que se acham superiores, mas estão longe de ser. Fala da coragem, de seguir em frente mesmo quando tudo e todos estão contra você.

São muitos personagens importantes que são apresentados durante a leitura. Os capítulos se alternam entre um e outro, assim suas visões são descritas e passadas ao leitor diretamente.

A resposta é um livro lindo, emocionante e revelador. Recomendo não só a leitura, com que também vejam o filme, tenho certeza que irão se emocionar.

Sinopse

Uma história de otimismo ambientada no Mississippi em 1962, durante a gestação do movimento dos direitos civis nos EUA.

Eugenia Skeeter Phelan acabou de se graduar na faculdade e está ansiosa para tornar-se escritora, mas encontra a resistência da mãe, que quer vê-la casada. Porém, o único emprego que consegue é como colunista de dicas domésticas do jornal local. É assim que ela se aproxima de Aibellen, a empregada de uma de suas amigas. Em contanto com ela, Skeeter começa a se lembrar da negra que a criou e, aconselhada a escrever sobre o que a incomoda, tem uma ideia perigosa: escrever um livro em que empregadas domésticas negras relatam o seu relacionamento com patroas brancas.

Mesmo com receio de prováveis retaliações, ela consegue a ajuda de Aibileen, empregada que já ajudou a criar 17 crianças brancas, mas chora a perda do próprio filho, e Minny, cozinheira de mão cheia que, por não levar desaforo para casa, já esteve por diversas vezes desempregada após bater boca com suas patroas. Uma história emocionante e estarrecedora onde a cor da pele das pessoas determina toda a sua vida. Um livro que, devido ao seu tema, chegou a ser recusado por quase sessenta editoras antes de ser publicado.

A história ganhou adaptação para o cinema, no Brasil com o nome "Histórias Cruzadas". O filme foi indicado ao Oscar em 2012 na categoria melhor atriz, melhor atriz coadjuvante e melhor roteiro adaptado.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/135322

 


4 comentários:

  1. achei bem legal a tematica do livro, é algo que a maioria fingi não existir mais e esta ai como um vicio na vida em sociedade

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Juliana, gostei da capa as duas mãos entrelaçadas, a imagem ficou ótima. Não conhecia livro nem filme, mas fiquei curiosa sobre o conteúdo. É mesmo triste que o racismo seja tão forte ainda. =(

    ResponderExcluir
  3. Não lembro de ter visto o filme,mas vou querer conferir o livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.