Menu

12.9.13

Arte Audiovisual : Persuasão


A maioria dos nossos leitores vem aqui buscar indicações e saber nossa opinião sobre certos livros. Nossa paixão pela palavra escrita, nos une e nos mantém informados sobre todo o universo literário. Meus maiores e melhores amigos foram conquistados através de um grupo de livros. Ah! Os livros! Meus amigos de infância e da adolescência. Quem já não teve aquele amor platônico na adolescência… aquele alguém impossível? Enquanto os das minhas amiguinhas eram seus professores ou pessoas inalcansáveis, o meu era de papel e me amava da mesma forma que eu a ele. Sempre foram de grande importância na minha história, mas dividem espaço com uma outra paixão: Os Filmes! A arte audiovisual me fascina! Nada mais belo do que ver as palavras que antes eram só lidas, transformadas em algo com voz e rosto. Amo as adaptações de livros, embora os livros quase sempre sejam melhores, amo as novas histórias, novos romances, novos dramas. E gostaria muito de dedicar um espaço aqui no blog para compartilhar minha paixão. Vamos começar nossa coluna “ A Arte Audiovisual” com um clássico?


Persuasão.


Escrito por volta de 1816 pela escritora britânica Jane Austen. Seu título original é Persuasion, foi o último romance completo escrito por ela e é uma obra póstuma, só foi lançado em 1818, sendo que Jane faleceu em 18 de julho de 1817.
O livro foi adaptado pelo menos umas quatro vezes:
1960: Persuasion, minissérie da BBC estrelando Daphne Slater como Anne e Paul Daneman como Capitão Wentworth.
jafilmp1960

Não assisti essa versão, de acordo com o shmoop.com esta foi a  primeira adaptação de uma minissérie da BBC, e possívelmente  foi destruída quando a BBC limpou seus armários na década de 1970.


1971: Persuasion, minissérie da BBC estrelando Anne Firbank como Anne e Bryan Marshall como Capitão Wentworth.

MV5BMjU0NDQ1OTMzOF5BMl5BanBnXkFtZTcwMjczODUyMQ@@._V1_SY317_CR5,0,214,317_


Nunca vi esta versão a até agora não encontrei nenhuma informação de sites ou locadora que tenham essa minissérie disponível. No youtube e em alguns sites é possivel assistí-lo em inglês e sem legendas



1995: Persuasion, filme feito para TV (realizado pela Sony Pictures Classics), estrelando Amanda Root como Anne e Ciarán Hinds como Capitão Wentworth.
Persuasion
Terceira adaptação feita  sobre o livro e a primeira para a TV, arrecadou cerca de $5,462,325 nos Estados Unidos e nunca chegou nas telinhas Tupiniquins. Particularmente, só ouvi falar desse filme esses dias e corri para vê-lo. Não achei uma versão tão boa quanto a de 2007 ( tenha calma! Falo já dessa), mas não é de todo ruim. Até por que para estragar uma história da Jane tem que ser uma película mediocre ao extremo.  Não vou catalogar a diferença entre livro e suas versões cinematograficas, por que não sou muito boa em prestar atenção nesses detalhes, não sendo um disparate tão grande eu vou gostar. Minha maior dificuldade aqui foi aceitar a escolha dos atores principais e a falta de mostrar, através dos olhos, aquela paixão enrustida que acho que nestes personagens, especificamente,  é obrigatório. E o final, que não vou contar, destoou bastante de todas as versões conhecidas e a licença poética deixou a desejar.
2007: Persuasion, filme feito para TV, filmado em Bath em setembro de 2006 pela ITV1, com Sally Hawkins como Anne, Rupert Penry-Jones como Capitão Wentworth.


Vamos falar da quarta e última versão realizada que é também a minha   queridinha. Todo o carisma que faltou aos atores da versão de 1995, veio parar na de 2007. Sally Hawkins e Rupert Penry-Jones, encarnam Anne e o Capitão Wentworth divinamente bem. O amor e o ressentimento guardado por 08 anos saltam aos olhos. Diferentemente da versão de 1995 onde Anne “entra muda e sai calada” , neste ela consegue expressar em palavras todo amor que ficou guardado e o beijo de reconciliação é a cena mais comovente e sensível do filme.
Persuasão recebeu uma nomeação para Melhor Drama no 2007 Prix Itália. Por sua interpretação de Anne Elliot, Hawkins foi nomeada Melhor Atriz no Royal Society Television Awards e ganhou o melhor desempenho por uma atriz em um prêmio de Cinema e Televisão no Festival de Televisão de Monte-Carlo.  Penry-Jones foi  nomeado para Melhor Performance de um Ator em Cinema e Televisão.
E você conhece alguma outra versão? Já assistiu alguma das citadas? Tem algum filme para sugerir para a minha coluna? Deixe seu comentário, vai ser de grande valia.
Fonte: Wikipedia

1 comentários:

  1. Oi Thalita, esse livro é brilhante e ter um retrospecto das capas foi bem interessante, pois como é um clássico ao longo dos anos foi mudada a capa e a cada adaptação para cinema ou tv foi explorado um lado!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.