Menu

2.6.14

“Os Assassinos do Cartão-Postal” - James Patterson

OS_ASSASSINOS_DO_CARTAOPOSTAL_1394745965P[16] copy

James Patterson  mais uma vez me surpreendendo! Este é o segundo livro que consigo ler desse autor, o primeiro  foi “O Díário de Suzana para Nicholas”  e se tornou um dos meus livros mais amado dos amados, até porque achei a escrita muito parecida com a do Nicholas Sparks que é um dos meus escritores favoritos.  Já  “Os Assassinos do Cartão-Postal” a escrita  é totalmente diferente, mas nos prende desde a primeira página.  Se não tivesse o nome do escritor na capa do livro, certamente eu não conseguiria identificar o autor, Patterson tem a capacidade de escrever vários livros e todos de formas totalmente nova, não é como a Nora Roberts ou até o Nicholas Sparks que seguem uma receita sempre, pelo menos essa foi a impressão que ele me passou nos dois livros que li (Comecei outros, mas achei tão chato que desisti.)

Os Assassinos do Cartão-Postal não é um mistério para o leitor, desde a primeira página você fica sabendo quem são, e como matam, o que  te prende  logo no início. Aqui a mente dos criminosos é o destaque, a forma e o porquê casais, sem vinculo, algum são mortos em vários lugares do mundo. Achei que estava dentro de um episódio de Criminal Minds (Adoro!)

Jacob Kanon é um policial, atormentado com a morte da filha e segue os rastros dos assassinos por toda a Europa. Nunca esteve tão perto como em Estolcomo, vai contar com a ajuda da jornalista Dessie Larsson com tem um romance leve, nada que convença, mas pelo menos não roubou o foco dos crimes. Tive a impressão de que algumas coisas deveriam ter sido melhores esclarecidas sobre o passado dos assassinos, ficaram sem definição, mas  como não é nada que comprometa a história vou deixar passar e dizer que o livro é totalmente recomendado.

Sinopse:

Uma viagem para conhecer as mais belas cidades da Europa é o sonho de qualquer pessoa. Porém, o detetive da NYPD Jacob Kanon não está interessado nos pontos turísticos. Após receber a notícia do brutal assassinato de sua filha e namorado, mortos em Roma, Kanon viaja para o Velho Continente para tentar juntar pistas sobre o crime que mudou sua vida. E a onda de assassinatos está só começando: jovens casais são encontrados mortos em Paris, Copenhague, Frankfurt e Estolcomo. Os crimes parecem não estar conectados, com exceção de um cartão-postal enviado para o jornal local da cidade de cada nova vítima. Quando a repórter sueca Dessie Larsson recebe um postal, Kanon junta forças com a jornalista e partem para o novo destino para tentar capturar o serial killer.


2 comentários:

  1. confesso que não é um gênero que me atrai, mas muito me impressiona a versatilidade de James
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. livro fantástico! o que você achou que ficou mal esclarecido no livro? experimente o clube das mulheres contra o crime do mesmo autor!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.