Menu

1.10.14

O julgamento de Lúcifer – Adriano Moura


capa
Três líderes religiosos convidam Lúcifer a participar de um programa de TV. No estúdio da BGTV, tentam convencê-lo a assumir a responsabilidade por crimes praticados pela humanidade nos últimos dois mil anos. Pedofilia, charlatanismo, tortura e corrupção são crimes cometidos por personagens que se dizem portadores da palavra de Deus, o que o diabo desmente com sua astúcia e um controle remoto capaz de controlar TVs, computadores e celulares ao redor do mundo. O julgamento de Lúcifer é um reality show surrealista em forma de livro, ou um romance que pode ser encenado ou lido em voz alta, porque nasceu no teatro e não esconde essa identidade. Como pode também, sob uma luminária, ser motivo para reflexões silenciosas. Com uma linguagem repleta de metáforas e simbologias, o romance faz referências à cultura pop, bíblica e literária para apresentar personagens que transformam a vida em ficção a fim de justificar seus atos. Caberá ao leitor escolher em quem ou em quê acreditar.

Untitled-2

Eu realmente gostei do livro! A ideia de colocar “rotos e esfarrapados” em um debate foi muito divertida, além, claro, do debate em si. Eu só não entendi por que dizer que é um Reality Show quando na realidade temos um debate meio que embate entre seus participantes.

E eu gostei por demais do Lúcifer apresentado, afinal, diferente do que dizem por aí, um cara feio, chifrudo e fedendo a enxofre não seduz ninguém (pelo menos, a mim? Nem pensar!). Nosso ardiloso em questão é um sedutor apaixonado por artes, culto e educado. Isso faz com que entendamos porque o mal seduz e muito!

Enquanto viajava pelas páginas imaginando as cenas e as reações das pessoas, bem como a expressão facial dos envolvidos, percebi que não há nada cem por cento mau e nem nada cem por cento bom neste planeta que habitamos. O que é o mau, senão o complemento do bem? Tipo um símbolo muito usado na cultura Taoista chamado Yin-Yang, que simboliza o princípio gerador de todas as coisas do universo, a partir da união de duas energias opostas e complementares entre si, o positivo e o negativo, representando, então, a dualidade de tudo que existe no universo.

Então, cuidado, muito cuidado com o que “parece” ser mau e tenha um cuidado redobrado com o que “parece” ser bom, você nunca sabe o que há por trás das aparências, no final das contas.

tumblr_lxk2gl4xHq1r726ojo1_500
hasta la vista!

assinatura_1

O JULGAMENTO DE LÚCIFER (ANDRÉ MOURA)
Edição: 1
Editora: Novos Talentos da literatura brasileira
ISBN: 9788542800869
Ano: 2013
Páginas: 88

3 comentários:

  1. como vc mesma disse as aparências enganam! essa versão de Lucifer parece bem mais humanizada
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Suzanaa!
    Nossa q legal, não conhecia este livro!
    Me interessou bastamnte!
    Sua frase final de como ver as coisas me deixou ainda mais curiosa!!

    Bjos!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  3. Não me lembro de ter lido alguma coisa desse livro, mas gostei da ideia e acho que, se bem trabalhado, pode ser uma leitura marcante. Em especial o fato de "confundir" os dois lados da história - quando as aparências enganam tudo fica ainda melhor. haha

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.