Menu

29.3.14

Tabuleiro dos Deuses - Richelle Mead

 

TABULEIRO_DOS_DEUSES_1390679719P

 Tabuleiro dos Deuses foi uma grande surpresa! Eu já conhecia a escrita da Richelle, por isso sabia que dificilmente não iria gostar do livro, mas não esperava gostar tanto.  O que mais me agradou foi o fato de ser um livro adulto, com personagens complexos que me instigaram a terminar a leitura o quanto antes.

Tecnologia é a palavra chave nesse livro, vamos nos deparar com um universo totalmente diferente. O mundo entrou em declínio, doenças devastaram populações inteiras, novas regras foram criadas como forma de sobrevivência;  A república Unida da América do Norte – RUAN, detém tecnologia de ponta, criou soldados perfeitos, aprimorou o conhecimento humano e baniu as religiões que durante o declínio foram culpadas de gerar histeria e morte.

Justin é responsável por manter as religiões sobre controle, ele tem o talento de analisar e identificar possível ameaças, até que um dia vivencia algo além do considerado normal, essa experiência irá mudar tudo. Esse personagem é deliciosamente incorreto, já no começo fiquei atraída por sua complexidade. Ele perdeu tudo que já lhe importou, sua decisão em falar verdade custou caro, foi exilado e passa os dias sonhando com o que perdeu, até que um dia tem a chance de voltar, mas o preço talvez seja alto demais.

Nesse contexto ele conhece Mae Koskinen, uma mulher misteriosa que guarda segredos assim como ele. Mae é aquela personagem que me intrigou durante toda a leitura, aos poucos vamos sabendo sua história, o que a fez se tornar a mulher que é hoje, quais motivos teria para desprezar tanto sua família. A química entre esses personagens é muito forte, mas não esperam muitas cenas quentes nesse livro, existem dificuldades a serem enfrentadas antes que o casal possa ficar junto, e olha que estou especulando esse final, pelo desenrolar desse primeiro livro tudo pode acontecer. A missão de Mae é manter Justin vivo, enquanto ele descobre quem está por trás de estranhos assassinatos.

O nome do livro já deixa claro que a trama irá remeter ao deuses, não existe mistério nisso, a questão é que Deuses são esses? É tudo tão bem construído que é impossível deixar a leitura de lado, eu ficava elaborando diversas teorias sobre o que poderia ser, mas como sempre não consegui acertar muita coisa.

A leitura é densa, intensa e muito envolvente. Vocês irão notar uma quantidade enorme de informações jogadas ao leitor, as vezes eu precisei parar e reler algum trecho, mas nem isso me desagradou. Como é o primeiro livro é normal que algumas coisas fiquem em aberto, considero um livro de introdução, apesar do mistério desse livro ser elucidado.

Vou parar aqui. Quero que vocês leiam e me digam o que acharam. Estou muito ansiosa pelo próximo volume da série, vou adorar reencontrar Justin e Mae.

Sinopse

Justin March, um investigador de religiões charmoso e traiçoeiro, volta para a República Unida da América do Norte (RUAN), após um misterioso exílio. Sua missão é encontrar os responsáveis por uma série de assassinatos relacionados com seitas clandestinas. Sua guarda-costas, Mae Koskinen, é linda, mas fatal. Membro da tropa de elite do exército, ela irá acompanhar e proteger Justin nessa caçada. Aos poucos, os dois descobrem que humanos são meras peças no tabuleiro de poderes inimagináveis.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/363564


26.3.14

A Submissa - Livro 01 - Tara Sue Me

 
 
O poderoso empresário Nathaniel West precisa saciar suas fantasias secretas e busca uma mulher com quem realizar seus desejos mais primitivos. Ao saber que ele está à procura de uma nova submissa, Abigail King, movida por um segredo do passado, não hesita em se candidatar, aceitando os termos mais perversos do sedutor Nathaniel e deixando-se levar por um mundo de luxúria e submissão, onde não há limites para o prazer. Mas nenhum dos dois imagina que esse jogo pode despertar sentimentos e sensações incontroláveis.
                                                        ***
Desde que ganhei esse livro da minha querida amiga Juliana em meu aniversário, ele ficou na minha relação de meta para 2014. Devo confessar que nunca li uma fanfic - não que tenha alguma coisa contra, mas porque nunca tive oportunidade de ler - mas sempre soube que Bela e Edward (Crepúsculo), despertaram os desejos mais profundos e porque não dizer mais obscuros de suas fãs, fazendo surgir no mundo várias versões de fanfics (ficção criadas por fãs), mundo à fora e deixando mais corações palpitando por conta dessas "novas" histórias.

Devido ao grande sucesso, algumas sofreram modificações, como mudança de nome de personagens, acabaram dominando o mundo literário em formato de livros e para a  alegria de todas nós (porque me incluo, mesmo sem ser leitora de fanfic), as editoras estão enxergando essas publicações e consequentemente recheando as nossas estantes.

No caso de A Submissa, conhecemos um casal completamente diferente, porém com interesses em comum: BDSM.

Abigail King, a Abby, é uma bibliotecária em NY, que não consegue se relacionar de uma forma "normal" e que encontra uma oportunidade única de experimentar algo diferente em um relacionamento. É onde conhecemos Nathaniel West (pausa para um grande suspiro....). Bom, ele é lindo, empresário bem sucedido, dominador e frio - até agora nenhuma novidade com relação aos outros livros no estilo -, é aí que nos enganamos completamente, o livro é surpreendente. Vou tentar explicar para vocês...

Logo no início, bem nas primeiras páginas, já conhecemos como seria o relacionamento dos dois. Abby o procura em seu escritório para se candidatar para o cargo de submissa. Isso mesmo. Já vai sabendo o que esperar de Nathaniel, nada além de sexo e da maneira que ELE quiser, pois quem ler o estilo sabe do que estou falando.

Conforme o tempo vai passando, os sentimentos dela vão mudando e consequentemente a nossa inocente - Ok, de inocente Abby não tinha nada, podemos mudar de adjetivo então - , a nossa esperançosa protagonista, imaginou que Nathaniel poderia quem sabe um dia derrubar o muro de tijolos em volta de seu coração e amá-la.
"...O prazer que Nathaniel provocou em meu corpo e a dor que me lembravam da punição que me infligira na noite passada. Mas principalmente, o próprio Nathaniel: o homem podia ser duro como um prego e ainda assim me tocar com a leveza de uma pluma"  pág. 78
Mas o pior que não é só ela que imaginava que isso poderia um dia acontecer, a medida que aprofundamos na leitura, acabamos torcendo para que isso realmente aconteça. Cheguei por várias vezes torcer para que a frieza dele caísse em terra e que em meio a tanto desinteresse, uma faísca de paixão por Abby surgisse. E digo mais, Nathaniel em alguns momentos, estava dando motivos suficientes para que ela pensasse assim e o pior é que pensei o mesmo, pelo menos ao ler esse poema (quem ler a cena vai entender):
"A rosa vermelha sussurra paixão, A rosa branca exala amor, Oh, a rosa vermelha é um falcão, A rosa branca a pomba em flor, Mas lhe trago esse alvo botãoDe pétalas a ruborizar; Pois até no amor mais puro e doceHá o desejo de seus lábios beijar. " pág 110
O livro acabou despertando em mim vários sentimentos ao mesmo tempo: raiva, paixão, expectativa e muitas vezes ansiedade para que tudo desse certo para o casal. Fora que Tara Sue Me (imagino ser um codinome da autora), consegue nos manter focadas na leitura até a última página, pois não conseguia parar de ler um só momento e quando isso acontecia, ficava pensando quando voltaria para casa para completar a leitura. E já vou adiantando, li praticamente em um dia. Outra coisa que não posso deixar de falar, são os outros personagens, que por sinal são cativantes, tanto a melhor amiga de Abby, a Felícia que é maluca em alguns momentos, porém super leal. Quanto aos amigos e familiares de Nathaniel, que me conquistaram desde o primeiro momento que apareceram na história.

Amei a leitura e com certeza indico - mas devo alertar que o conteúdo é adulto, portando deve ser lido apenas por maiores de 18 anos. A capa é linda, a diagramação está perfeita e não vejo a hora de ler a sua continuação, que já está em pré-venda nas livrarias. A Record acertou em cheio, quando decidiu publicar essa trilogia, que já era um grande sucesso como fanfic e agora já é mais que um fenômeno mundial em suas publicações em livros físicos.

Abaixo a capa do próximo livro e o link do Skoob:

O Dominador


Espero que tenham gostado e até a próxima!!!

24.3.14

Promoção Leitura & Loucuras de visual Novo.

O blog Leituras & Loucuras está de visual novo e, para comemorar em grande estilo, preparou uma grande festa: um sorteio para presentear você, leitor, que faz parte da história do blog. Reunidos entre amigos vamos celebrar a novidade presenteando-os com oito livros! Você não vai ficar fora dessa, vai?
Confira os prêmios e veja como participar: