Menu

20.6.14

Os Três - Sarah Lotz

OS_TRES_1397689771P

A sinopse desse livro me deixou louca para lê-lo, assim que chegou passei na frente dos demais da minha imensa pilha de leitura na expectativa de desvendar os mistérios por trás da queda desses aviões.

O enredo é repleto de personagens, tantas descrições e versões diferentes dos fatos que é preciso concentração para não se perder nos detalhes. Pamela é a primeira personagem que conhecemos, ela está viajando para o Japão para visitar a filha, nunca imaginou fazer uma viagem tão longa, ainda mais deixando em casa o marido e as responsabilidades com a congregação que faz parte. Quando o avião cai ela é a única sobrevivente, juntamente  com uma criança, mas enquanto a criança está bem, ela por outro lado não tem muito tempo, só o suficiente para deixar uma mensagem intrigante que servirá como chave para o que vou chamar de “histeria coletiva”.

“Eles estão aqui. Eu…Não deixe a Sookie comer chocolate, é veneno para os cachorros, ela vai implorar a você… O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah meu Deus, elas são tantas… Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Tchau, Joanie, adorei a bolsa, Tchau Joanie, pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele…”

Últimas palavras  de Pamela  May Donald (1961-2012) pg:17

Poucas páginas foram suficiente para prender totalmente minha atenção e me fazer imaginar teorias absurdas, mas não consegui manter o mesmo interesse até o final. A autora intercala muitos personagens e situações, não consegui me ligar a nenhum em especial, fato que me fez demorar a concluir a leitura. Muitos capítulos são em forma de reportagem, ou descrições minuciosas do que aconteceu de errado para que os aviões tenham caído no mesmo dia. É como ler um livro dentro de um livro, repleto de compilações do que foi o maior acidente aéreo da história. O mundo todo busca a resposta e com a ajuda da mídia temos acesso a tantas teorias que no final me deixou completamente perdida.

Pastor Len surge com a teoria religiosa que servirá de estopim para os eventos finais do livro. Ele faz de Pamela uma espécie de “profeta” e dos acidentes um sinal do final dos tempos, as três crianças sobreviventes são vistas por ele como parte do mal a ser combatido e o incrível é que muita gente acredita nele. Através das descrições a autora consegue mostram o quanto as pessoas são facilmente levadas a crer em algo e como algumas pessoas se aproveitam do medo do próximo.

Quatro aviões caíram e somente três crianças sobreviveram sem nenhum ferimento. Milagre! É que todos imaginam, mas existe algo de errado, não são mais as mesmas de antes do acidente. Sem dúvida essa foi a melhor parte do livro, cheguei a ficar apreensiva e nervosa ao acompanhar a interação dessas crianças com os parente com quem vão viver.  O engraçado é que mais para frente a autora levanta a dúvida se o que aconteceu foi algo realmente sobrenatural, ou queremos que seja assim.

Jess Craddock vai viver com seu tio Paul Craddock, ator pouco sucedido que ama de coração sua família. Muda toda sua vida para acolher Jess, assim ela não vai sentir tanto a morte de seus pais e sua irmã gêmea. Infelizmente Jess não sente falta de nada, pelo contrário, parece que ela só tem um objetivo e quando Paul descobre as coisas saem de controle. Pessoalmente acompanhar Jess e Paul foi a parte mais interessante e assustadora da trama.

Hiro Yanagida é o sobrevivente do voo em que Pamela estava, aparentemente ele está bem, mas ao voltar ele não se comunica mais com ninguém, pelo menos não de forma convencional.

Bobby Small vai morar com seus avós, seu comportamento também mudou totalmente, antes era uma criança impossível de lidar. Seu avô sofre de Alzheimer em estado avançado, então toda a responsabilidade e pressão ficaram por conta de sua avó. A presença de Bobby em casa permite que algumas mudanças incríveis ocorram.

Se a autora tivesse focado mais no aspecto sobrenatural eu teria curtida bem mais a leitura, mas ela escolheu focar na fragilidade humana. O que é necessário para fazer uma pessoa enlouquecer? A fé justifica tudo? É um livro com mais perguntas que respostas.

O final é uma incógnita, o destino de cada personagem é descrito, mas as motivações por trás do que aconteceu não ficou claro para mim, fato que me desagradou demais. Li e reli e só me restam dúvidas quando tudo que eu precisava era de esclarecimento. Pode ter sido só comigo, até espero que seja, assim alguém pode vir aqui e me dizer o que a autora quis mostrar. Se a intenção da autora é permitir que o leitor tire suas próprias conclusões,então, ela está de parabéns!

Dei duas estrelas no Skoob, mas vi muitos leitores dando 4 e 5 estrelas. Vou deixar que vocês leiam e tirem suas conclusões, eu só peço que voltem aqui e debatam comigo, preciso mesmo de uma luz.

Sinopse

Quinta-Feira Negra. O dia que nunca será esquecido. O dia em que quatro aviões caem, quase no mesmo instante, em quatro pontos diferentes do mundo. Há apenas quatro sobreviventes. Três são crianças. Elas emergem dos destroços aparentemente ilesas, mas sofreram uma transformação. A quarta pessoa é Pamela May Donald, que só vive tempo suficiente para deixar um alerta em seu celular: Eles estão aqui. O menino. O menino, vigiem o menino, vigiem as pessoas mortas, ah, meu Deus, elas são tantas... Estão vindo me pegar agora. Vamos todos embora logo. Todos nós. Pastor Len, avise a eles que o menino, não é para ele... Essa mensagem irá mudar completamente o mundo.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/384953


18.6.14

A Escolha – Kiera Cass

 

55008_gg

Essa resenha pode conter Spoiler.

Recebi esse livro no começo de Maio e assim que chegou deixei tudo de lado e reencontrei meus velhos amigos. 

America continua a preferida de Maxon, a disputa pelo coração do rapaz nunca esteve tão perto de acabar, suas emoções continuam lhe fazendo agir por impulso, fato que a torna a ultima opção do rei. Eu gostei mais de America nesse livro do que no segundo, notei maturidade quando antes não havia, seu senso de justiça é o diferencial entre as demais candidatas. Sua relação com Maxon é repleta de momentos fofos e algumas complicações por falta de dialogo. Maxon não se declara por medo de ser rejeitado e America com suas dúvidas e orgulho complica ainda mais a situação.

Aspen está muito presente nesse volume, sua relação com America é repleta de cumplicidade e confiança. Esse personagem é muito fofo, infelizmente eu sou apaixonada por Maxon e por isso  ele sempre vai ser minha segunda opção. (Custa nada sonhar) É legal perceber que os sentimentos dele vão mudando, ele sempre terá um carinho especial pelo seu primeiro amor, mas agora seus olhos brilham por outra pessoa. Eu fiquei surpresa com a escolha da autora para par romântico de Aspen e fiquei muito feliz dele ter encontrado o amor em outro lugar. ( Galera, eu só estou falando tão abertamente sobre isso, porque é impossível imaginar um final diferente.)

A delicada questão politica que vem sendo mostrada desde o primeiro livro finalmente tem seu ápice e foi nesse momento que fiquei um tanto frustrada com o rumo que a autora deu a alguns personagens, fiquei argumentando comigo mesma e com algumas amigas sobre o motivo que teria levado a tal escolha, e até entendi, mas não sou obrigada a gostar.

O desfecho de sua relação com Maxon foi emocionante, as cartas escritas como presente para America foram lindas e era  o que faltava para fazer eu me apaixonar de vez por ele. Para não fugir do clichê, um ultimo drama entre Maxon e America serviu para adiar a conclusão desse relacionamento repleto de altos e baixos. Gostei da autora não mostrar America como a “salvadora” de tudo, não estou dizendo que ela não teve importância nas mudanças, claro que teve, mas em um âmbito mais estratégico.

Não tive grandes surpresas nesse livro, e fiquei feliz por isso. A Kiera foi coerente no seguimento da trama, mas nem todo mundo vai achar isso.  A capa é colírio para os olhos e os livros ficaram lindos juntinhos na estante. (adoro!)

Abaixo vocês podem conferir todas as resenhas da série:

1 – A Escolha.

2 – A Elite.

2.5 – Contos da Seleção.

Espero ter a chance de ler outras obras da Kiera em breve!

Sinopse

A Seleção mudou a vida de trinta e cinco meninas para sempre. E agora, chegou a hora de uma ser escolhida. America nunca sonhou que iria encontrar-se em qualquer lugar perto da coroa ou do coração do Príncipe Maxon. Mas à medida que a competição se aproxima de seu final e as ameaças de fora das paredes do palácio se tornam mais perigosas, América percebe o quanto ela tem a perder e quanto ela terá que lutar para o futuro que ela quer. Desde a primeira página da seleção, este best-seller #1 do New York Times capturou os corações dos leitores e os levou em uma viagem cativante ... Agora, em A Escolha, Kiera Cass oferece uma conclusão satisfatória e inesquecível, que vai manter os leitores suspirando sobre este eletrizante conto de fadas muito depois da última página é virada.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/342008-a-escolha


16.6.14

Proposta Inconveniente – Patricia Cabot

image description Se você é como eu e compra livro pela capa, será impossível não se encantar com este. Quando recebi fiquei uns 5 minutos analisando cada detalhe e suspirando feliz de ter em mãos algo tão bonito.

Patricia Cabot é o pseudônimo da conhecida Meg Cabot. Apesar de algumas similaridades na escrita, o estilo da trama é totalmente diferente. Direcionado ao público adulto temos muitas cenas quentes entre os personagens, fato que muito me agrada.

As mocinhas da Patricia são sempre muito resolvidas, correm atrás do que desejam, medo é palavra inexistente pra elas, já teimosia é o tipo de palavra sem a qual não podem viver. Seus mocinhos são deliciosamente canalhas revestidos com um falso polimento de civilidade, afinal são livros históricos, onde o pudor e boa reputação são tudo.

Payton Dixon foi criada por seus quatros irmãos mais velhos em alto mar, donos de uma companhia de navegação foi ensinada desde cedo a como conduzir um navio, manter a tripulação sobre controle, escalar mastros e fazer mapas, tudo isso vestida como um homem e praguejando como homem, sua única ambição é ter seu próprio navio e quem sabe conseguir que Connor Drake perceba que ela cresceu.

Os irmãos de Payton foram os responsáveis pela minhas risadas. Os trechos em que aparecem são engraçados, nos permitem ter noção da dinâmica dessa família nada convencional.

Connor saiu de casa cedo e graças a família Dixon se tornou um dos melhores capitães da companhia Dixon, nunca viu Payton como mulher, até que um dia ela aparece vestida com um espartilho que realça sua natureza feminina. Infelizmente ele irá se casar no dia seguinte.

Tudo acontece muito rápido, logo de cara somos jogados na festa pré-casamento de Connor. Quando ele dá de cara com Payton vestida como mulher é que percebe que está cometendo um erro ao se casar com outra, mas como é honrado não pode fazer nada para cancelar o casamento, ainda bem que Payton pode.

Quando enfim as coisas entre Payton e Connor se concretizam somos presenteados com momentos repletos de sensualidade. Connor não perde tempo em ensinar a Payton os prazeres que um casal apaixonado pode viver. Gente, essa Payton é curiosa demais… Hahahaha

Eu comentei com a Thalita que o livro tem tudo para ser excelente, mas a mania da Patricia de detalhar demais a situação criando enredo elaborados demais, me fez classificá-lo como bom. (03 estrelas no skoob). Se fosse um livro introdutório a alguma série, eu até entenderia, mas esse livro é volume único, ou seja, precisa focar o desenrolar do romance, porque quando finalmente se concretiza já estamos na metade. Pessoalmente eu prefiro embates amorosos, a descrições infinitas.

Abaixo vocês podem conferir os demais livros da autora usando o pseudônimo de Patricia Cabot.

1. A Rosa do Inverno -  Resenha.
2. Rosa Selvagem -  (ainda não lançado no Brasil)
3. Retrato do Meu Coração – Resenha.
4. Proposta Inconveniente.
5. Um pequeno Escândalo - (ainda não lançado no Brasil)
6. A Dama da Ilha.
7. Aprendendo a Seduzir – Resenha.
8. Pode Beijar a noiva.
9. The Christmas Captive  (ainda não lançado no Brasil)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Meg_Cabot#Romances

Sinopse

Apaixonada pelo capitão Connor Drake, Payton sonha em ser capitã de seu próprio navio. Ela cresceu desejando essa profissão exclusivamente masculina, mas agora deve abdicar disso tudo para conseguir um bom marido. O problema é que Connor só percebe seus sentimentos por Payton na véspera de seu casamento com outra. Quando o barco dos noivos parte rumo às Bahamas, ele é atacado e resta a Payton se infiltrar num navio pirata para salvar a vida do seu amado. A coragem une os dois, e o resgate pode gerar mais frutos do que ela imaginou.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/390572