Menu

10.7.14

O Dominador - Tara Sue Me

 
 

Neste aguardado segundo volume da trilogia iniciada por A submissa, Tara Sue Me conta a história de Abby e Nathaniel do ponto de vista dele, revelando seus sentimentos, pensamentos e desejos mais profundos. Nathaniel West é um bem-sucedido empresário em Nova York. Mas é entre quatro paredes que reside seu verdadeiro domínio. Experiente dominador, ele não aceita novatas como submissas. Espera de suas parceiras disciplina e rigor, e não tem tempo nem paciência para treinar alguém. Mas quando o nome de Abigail King aparece entre as candidatas a seu anúncio, ele se permite abrir uma exceção. Nathaniel se pergunta se a inexperiente e doce Abigail está pronta para o complexo e lascivo mundo que está prestes a admiti-lá. Mas talvez a maior questão seja se ele está preparado para o turbilhão de emoções que virá com a entrada de Abby em sua vida.

Ao contrário do que imaginava, O Dominador de Tara Sue Me, não se trata de um continuação de A Submissa (RESENHA) e sim a versão de Nathaniel da história. Quem me acompanha sabe que prefiro a versão masculina, pois acho mais direta, sem muita frescura e muitas vezes, dependendo da personalidade do "mocinho", adoro suas indiretas.
Com relação a essa versão em específico, não morri de amores por Mate no livro anterior devido a sua frieza no início e a maneira como tratava Abby, isso me deixava com os nervos a flor da pele e com muita vontade de inverter os papéis dos personagens para que ela lhe desse uns bons tapas. Porém tudo isso mudou já no primeiro capítulo de O Dominador. Sérioooooo.... Não sei o que deu em mim, mas nesse momento da leitura me apaixonei por Nathaniel! 

"...até que  sua inscrição aparecesse em minha mesa, eu não tinha como saber se ela sabia que eu existia. Até então, Abby simbolizava para mim o um por cento que faltava...(pág.10)"

Se você já leu o primeiro livro vai entender o que estou dizendo e o que senti com a leitura. Não posso evitar spoilers, mas vou tentar...
Desde o dia que Nathaniel West pegou a ficha de inscrição de Abby para ser sua nova submissa, ele não acredita que está lendo exatamente o nome dela. Ela que foi sua obsessão desde o tempo da faculdade, ela que seria seu 1% faltante dos 100 para que sua vida fosse completa e para sua surpresa: Ela que queria ser sua submissa... Inicialmente quis declinar, mas como fazer isso se Abby era o que mais desejava desde sempre, não podia e foi a partir daí que sua vida mudou completamente. 

"...Queria estudar seu corpo até que os contornos estivessem permanentemente gravados em minha mente, até que minhas mãos conhecessem e reconhecessem cada resposta dela. Eu queria ceder a sua verdadeira natureza de submissa. Eu queria ser seu dom...(pág.11)"

Foi quando comecei a entender o motivo de tamanha frieza, insensibilidade e falta de amor que vi antes de sua versão da história. O medo de perder Abby foi o principal motivo por ele agir assim, apesar de conhecer toda a história complicada de Dom e Sub dos dois, não consegui deixar de torcer para que o amor deles tivesse um final feliz. Vai entender uma coisa dessas?! Isso explica o quanto a escrita de Tara Sue Me é fantástica, que consegue nos prender na leitura independente por qual olhar estamos lendo e nos faz torcer para eles de formas diferentes: em A Submissa, por Abby e temos raiva de Nate e em O Dominador temos dó de Nate e pedimos, ou melhor, quase imploramos para que Abby o aceite. 

"...Antigamente eu era seguro de mim, mas agora não sou. Quando estou com você, não estou seguro de nada...(pág. 156)"

Achou complicado?! Imagina eu que li ansiosa para que tudo desse certo e que Nate conseguisse enfim demonstrar seus sentimentos por seu amor de faculdade e sua submissa: Abby. 

'...Seu cheiro, seu toque, sua essência. Eles faziam parte de mim...(pág. 167)"

Bom acho que conseguiram perceber o quanto amei a leitura e já quero logo a sua continuação.... A capa, a diagramação são lindas. As cenas quentes, gente são quentes mesmoooo... Por isso super indico a leitura, lembrando que o livro não é para menores de 18 anos por haver conteúdo adulto. 
 
Espero que tenham gostado e até a próxima!!!


8.7.14

Promoção Kiera Cass de Aniversário.


a-lista-do-nunca-koethi-zan-ligia-braslauskas-livro-700
O mês de aniversário do blog tá recheado de sorteios. E hoje temos uma novidade! A Editora Seguinte liberou os QUATRO livros da série A Seleção da Kiera Cass.

Um único sortudo ou sortuda irá receber em casa esse super presente! O Aniversário é do Blog, mas o presente é do leitor que nos segue durante esses 05 anos.

Para participar é só preencher o formulário abaixo:

a Rafflecopter giveaway 


Regras

- O concurso é recreativo, não estando vinculado a marcas, compras e vendas de serviços.
- O sorteio é válido até 31/07/2014.
- O contato será feito via e-mail. Se os sorteado não tiver seguido as regras obrigatórias corretamente ou não entrar em contato dentro de três dias após o recebimento do e-mail, novo sorteio será realizado.
- As despesas de envio são por conta da editora que irá enviar os livros no prazo de 30 dias.
- O blog não se responsabiliza por desvios e/ou extravios ocorridos pelos correios.
- Regras sujeitas a alterações sem aviso prévio!


Boa Sorte!

7.7.14

A Senhora das Águas - A Guerra dos Primos - Livro 03 - Philippa Gregory

 

A_SENHORA_DAS_GUAS__1398708659P

Quando decidi pedir esse livro para resenha, sabia que seria presenteada com uma leitura enriquecedora e empolgante.

A Senhora das Águas é o terceiro livro da Guerras das Rosas, a guerra que durou mais de cem anos entre as Casas de York e Lancaster. São tantos personagens fortes, intrigantes e dúbios que durante a leitura é impossível torcer apenas por uma casa. Apesar desse livro ser tido como o terceiro da guerra dos primos, ele é anterior a Rainha Branca, que foi o primeiro que li. Não foi a editora que errou publicando fora de ordem, foi a autora que escreveu assim. Segundo ela, foi necessário criar um livro que contasse a história de Jacquetta e mostrasse o quanto essa personagem foi importante. Eu concordo totalmente!

Jacquetta de Luxemburgo é uma jovem de 14 anos quando a conhecemos. deseja se casar por amor, mesmo sabendo que sua família irá escolher alguém importante quando estiver pronta para o casamento, não esperava ter um papel de tanta importância junto a coroa Inglesa. A Narrativa é toda descrita por ela, é fascinante acompanhar o crescimento e amadurecimento da personagem.

O que acho incrível na escrita da Philippa é a capacidade de emocionar o leitor em meio a tanta desgraça gerada por essa guerra secular entre amigos e familiares. É facilmente perceptível o quanto o homem é volúvel e partidário do que chamamos de poder. Destinos são decididos através dos atos de um homem. Viver a mercê dos melindres da realeza é o que espera os cortesões e plebeus da época, com Jacquetta não é diferente.  Aos 17 anos é oferecida em casamento a um homem com idade para ser seu pai, mesmo que não deseje o casamento é impossível se negar a assumir o compromisso, pois o homem em questão é o Duque de Bedford, o homem mais importante da França. Diferente do que poderia imaginar seu marido lhe deseja por motivos maiores a sua beleza e juventude, como é herdeira da Deusa Melusina, ele acredita que ela é a chave para desvendar os mistérios da magia. Em uma época onde acusações por bruxaria e Heresia eram distribuídas livremente aos inimigos da coroa, Jacquetta conseguiu lidar bem com esse lado oculto de sua natureza.

Philippa Gregory consegue passar os costumes da época com exatidão, desde a diferença cruel entre as classes, como também entre a realeza e seus cortesões. A autora utilizou fatos reais da história e uniu doses de romance na medida certa fazendo desse livro um  espetacular. Ao terminar a leitura fui direto para o Google pesquisar mais sobre as figuras históricas que permeiam essas páginas na tentativa de manter um contato maior com eles.  

Mais que recomendo a leitura desse livro, caso tenham a oportunidade não deixem passar, vale muito a pena!

Sinopse

É o auge da Guerra dos Cem Anos, e os territórios ingleses na França encontram-se sob ameaça. Jacquetta de Luxemburgo não imagina que terá um papel fundamental na política inglesa. Descendente de Melusina, a deusa das águas, ela tem a capacidade de prever o futuro. Após ficar viúva do duque de Bedford, ela se casa com Richard Woodville, seu fiel escudeiro. Depois de sofrer muito preconceito, ela acaba se tornando amiga da rainha mas sua lealdade não mantém a Casa de Lancaster no trono: o rei cai doente e Ricardo, duque de York, ameaça se rebelar contra o reino. Nomeada Lady Rivers, ela vive conforme seus princípios, mas uma visão pode mudar tudo: um futuro inesperado para a filha Elizabeth, uma mudança de destino, o trono da Inglaterra e a rosa branca de York.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/386782