Menu

8.8.14

Man Repeller - Leandra Medine

 

MAN_REPELLER_1401363965P

Leandra sempre se preocupou mais em parecer “descolada” que “bonita”. Já desiludida em relação a seus relacionamentos e provando um short saruel na Topshop, sua amiga lhe disse algo que ela não havia percebido e que mudaria sua vida: ela era uma repelente de homem. Com a ideia de transformar isso em um blog, oThe Man Repeller, Leandra ficou mundialmente conhecida por seus looks exóticos, repletos de ombreiras, peles falsas e calça saruel.

O livro retrata passagens da vida de Leandra desde a sua infância até o seu casamento (se até a Man Repeller casou, ainda temos esperanças, certo? Haha). Em cada capítulo, uma peça de roupa é usada como referência de suas lembranças, desde o “Vestido em A”, passandopela “Meia Branca”, “As Calcinhas de Menstruação” e muitas outras peças, até “O Grande Vestido Branco”.

“ Após meu recital, a classe ficou em silêncio. Apenas uma pessoa tinha uma pergunta:

- O que é uma calcinha de menstruação?

Através de uma vagina estreita ou larga, só uma coisa permanece verdadeira: Chico é um babaca. Não confie nele.”

Repleto de ironias, passagens engraçadas e fotos de acervo pessoal, Man Repeller é um livro divertido que nos faz pensar a forma em que a moda pode afetar nossas vidas. É um livro leve e despretensioso, pra ler sem grandes expectativas. Algumas vezes, a quebra da ordem cronológica me incomodou um pouco, mas nada que afetasse a leitura. Recomendo pra todos que gostam de moda ou que queiram ler algo leve e divertido.

Sinopse

Em seu primeiro livro, a badalada blogueira e queridinha do mundo fashion conta suas divertidas memórias. Com jeito insolente, uma franqueza desconcertante e fotos de seu arquivo pessoal, Leandra compartilha detalhes da noite em que perdeu a virgindade, quando esqueceu de tirar as meias soquetes brancas, e descreve o momento em que percebeu que a clutch Hermès vintage da sua avó, feita de pele de avestruz, poderia guardar muito mais do que a chave e o celular. Leandra é a prova de que não precisamos trair nosso estilo repelente nem mesmo ao procurar o vestido de noiva (que pode ser muito bem ser combinado com uma jaquetinha perfecto de organza). Exibindo as opiniões originalíssimas de uma blogueira que ganhou milhões de fãs, este livro reúne experiências divertidas e meio bizarras, uma história amor superdoce e, acima de tudo, um lembrete para celebrarmos um mundo que é feito pelas mulheres e para as mulheres.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/393553-man-repeller

 

 


Esta resenha foi escrita por Raiana Alves, colaboradora do blog.

Facebook: https://www.facebook.com/raiana.alves.m


6.8.14

#PROMOÇÃO: Conheça o Lev – O Novo E-reader da Saraiva

 

o_livro_nao_mudou_livros

Os e-books chegaram com tudo e todos os dias novidades são divulgadas aos amantes dos dispositivos de leitura. Eu pessoalmente prefiro o livro físico, mas é muito bom poder levar uma infinidade de livros na bolsa e não se preocupar com o peso. A Saraiva e a Novo Conceito estão com uma MEGA promoção para divulgar o novíssimo LEV que, além de compacto, pode armazenar em seu interior até 4.000 títulos (É livro que não acaba mais)

Tem cartão externo para armazenar seus documentos, tela HD e ainda permite que você leia PDFs e EPUBs sem nenhuma dificuldade. E o melhor: a facilidade Saraiva para comprar on-line, com cartão de crédito, boleto ou débito em conta.

Todo mundo sabe que a Novo Conceito é a editora que mais presentei seus leitores. Dessa vez eles irão sortear 04 sortudos que irão receber em casa o Lev + um dos lançamentos do mês da editora. Tenho certeza que ninguém irá ficar de fora.

Serão 04 sorteios através da ferramenta Sorteie.me:

• Entre os dias 05 e 07 de agosto, sortearemos 1 Lev + e-book As sete irmãs.
• Entre os dias 07 e 11 de agosto, o prêmio é 1 Lev + e-book A garota mais fria de Coldtown.
• Entre os dias 11 e 13 de agosto, 1 Lev + Perdendo-me.
• E entre os dias 13 e 15 de agosto, uma semana antes da Bienal de São Paulo, o prêmio será 1 Lev com luz embutida + e-book Se eu ficar.

Você não terá apenas uma, mas QUATRO oportunidades de levar essa novidade para casa. Basta ficar de olho na fanpage e seguir o regulamento de cada promoção.

Para saber mais sobre o Lev é só acessar: http://www.livrariasaraiva.com.br/lev/#!lev

O primeiro sorteio já está rolando, não vai ficar de fora né!

Participe agora do primeiro sorteio!


Correr ou morrer (Maze Runner) - James Dashner


mazerunner

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam à Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito.

Adoro distopias, simples assim... E todo mundo que me conhece sabe desse fato. Por conta disso recebo sempre varias indicações de livros com essa temática.
 
“-Mari, você já leu esse aqui?!”
“-Já ouviu falar de serie tal?!”... Bem por ai, acho já deu pra vocês entenderem a situação.
Eis então que me indicaram “Maze Runner”, e cá estou eu de volta para contar o que eu achei “procês”.
Já estava com esse livro no meu “pc” a um ano e nada de criar coragem para ler. No final das contas, o que acabou me impulsionando foi o danado do trailer que saiu há alguns dias ( E q eu só tenho como explicar com uma palavra: Fod*).

Achei a premissa do livro bastante interessante, apesar de eu estar já bastante saturada desse negocio de todos os livros recentes terem adolescentes como personagens principais (Gente, onde estão os protagonistas adultos, pelo amor de Jeová?! -_-). Sei que isso é para facilitar a identificação dos jovens leitores com os personagens, mas já esta cansando a minha beleza.

Apesar de ter gostado da ideia do labirinto e dos adolescentes sobrevivendo em sociedade (uma coisa meio “senhor das moscas” e talz), logo no inicio notei que a historia não engatava... Todos os ingredientes estavam lá para uma boa distopia, mas a escrita do autor não fluía para mim e simplesmente não consegui criar simpatia por nenhum dos personagens, já que eles são abordados de maneira muito superficial.

Tentei pensar comigo mesma: “Mariana, você esta lendo um livro adolescente, não seja tão chata!”... Mas nem isso pareceu dar jeito. Já li varias distopias e outros livros voltados ao publico jovem que nem por isso me deram essa sensação de serem meio... sendo sincera?! Mal escritos. :/

O que no final das contas salvou a leitura, foi o “epilogo” do livro... Foi o danado do epilogo que atiçou o bichinho da curiosidade mórbida (Aquele que quer sempre saber como o diabo da historia acaba). A isso juntamos à esperança de que o autor aproveite melhor essa premissa tão legal que ele criou e faça algo bacana com ela no próximo livro. Oremos irmãos! \o/

Apesar dos pesares, estou bem ansiosa para conferir o filme e talvez ano que vem eu me aventure no segundo livro. Beijos a todos e até uma próxima. :3

Trailer do filme:


4.8.14

O Resgate - Nicholas Sparks

SINOPSE:
Confrontado com situações de extremo perigo, Taylor McAden, bombeiro voluntário, expõe-se até ao limiar do perigo. Denise é uma jovem mãe solteira, cujo filho de cinco anos sofre de um inexplicável atraso de desenvolvimento e a quem ela devota a sua vida numa tentativa de o ajudar. Mas o caso vai aproximar estes seres. Numa noite de tremendo temporal, Denise sofre um acidente de automóvel e é Taylor quem vem socorrê-la. Embora muito ferida, a jovem depressa toma consciência de que o filho já não se encontra na sua cadeirinha do banco traseiro. Taylor irá até ao fim de uma angustiante noite de buscas para o encontrar. Foram tecidas as primeiras malhas que os irão unir - o pequeno Kyle desabrocha ao calor da ternura daquele homem. Denise abandona-se à alegria de um amor nascente. Mas Taylor tem em si cicatrizes antigas, que o não deixam manter compromissos de longa duração. Nicholas Sparks, esse talentoso contador de histórias, intervém com a sua magia redentora e a sua inigualável capacidade de aprofundar a complexidade das relações e dos afetos.
A minha relação com Nicholas Sparks é de amor e ódio. De amor quando pego um de seus incontáveis romances e leio como se estivesse em um conto de fadas, que nem tudo é perfeito, porém o final nos faz suspirar e  ficar extasiada por muitos dias. Já a minha relação de ódio, é quando ele nos arranca as seguintes perguntas:
"Por que??? Por que você fez isso? Não, volta... Não faz isso, com ele(a)!!!" 
Bem, quem ler Tio Nicholas (para os íntimos), entenderá o que isso significa. Mas diante de tudo isso, mesmo com toda essas reações simplesmente AMOOOO os livros dele. Quando pedi O Resgate, não li nenhuma resenha antes, não li sua sinopse e muito menos  conversei com alguém sobre ele. Queria ser surpreendida, o que é um perigo quando se trata dos livros do autor. Mas fui realmente surpreendida e tentarei demonstrar aqui, de forma que não entregue a história com spoilers...

Denise é uma jovem de 29 anos, mãe solteira e que mora com o filho em uma cidadezinha do interior da California. Logo no início do livro conhecemos a sua dura vida, pois Kyle está com 4 anos e não consegue se comunicar em palavras com as outras pessoas como as crianças de sua idade. Voltando de uma consulta, onde Denise depois de muitas e muitas antes dessa, enfim consegue descobrir qual o real problema do filho, acaba se deparando com uma grande tempestade no retorno para casa e no meio do caminho, sofre um acidente perdendo o controle do veículo. Quando acorda, confusa, a primeira pessoa que vê é Taylor, um voluntário do corpo de bombeiros que por coincidência passava próximo ao local do acidente, Ao perceber o que estava acontecendo, Denise entra em pânico e vê que algo está faltando. Quando olha para o banco de trás, a cadeirinha de Kyle está vazia, diante disso não consegue ficar parada e entra em desespero a procura do filho. Taylor, sem entender muito bem o que está acontecendo, organiza buscas e começa uma procura incansável pelo garoto.

E vocês devem estar se perguntando: E o Taylor? Onde ele entra em tudo isso?
Bom Taylor é um cara com seus 36 anos, solteiro e que depois de perder o pai aos 9 anos, acha que não precisa de ninguém nesse mundo. E quando percebe quais são os seus sentimentos por Denise e Kyle sente um medo e os afasta, não por ser um cafajeste, pelo contrário, Taylor é um homem que toda mãe sonha como genro, mas seus medos são justamente de algo que aconteceu no passado e que não revela a ninguém, nem para os amigos mais próximos. Daí vocês podem imaginar o quanto a leitura é intensa e garanto que é mesmo, mas o final é simplesmente PERFEITO!

Ufaaa... E olha que esse é só o início do livro, imagina só quantas emoções Tio Nicholas nos reserva para o restante dele? O que posso garantir é que O Resgate é cheio de emoções!

Como mãe consegui sentir a força de Denise com relação a tudo que ela abdicou para se dedicar a Kyle. O garoto demandava todo o seu tempo e dedicação. E ao perceber que nada disso foi em vão, me deu forças para acreditar que tudo é possível, basta a gente querer e ser perseverante. Fui mãe de um lindo anjinho (que hoje está no céu olhando por mim) e Alice não tinha o mesmo que Kyle, mas era especial e abstraiu de mim uma força a qual eu mesma não tinha noção que era capaz de ter. E quanto mais lia sobre a força de Denise, mais e mais me lembrava que aquilo tudo é real porque também a tive. Não é incrível, que mesmo sendo uma ficção, a história consegue mexer com nosso emocional de tal forma?

Resumindo essa imensa resenha, desde que li Dançando Sobre Cacos de Vidro da autora Ka Hancock, até agora não tinha pego um livro que conseguisse extrair tanto de mim , ao fazer me lembrar da minha filha e principalmente ver que tudo que passei mostra que não sou a única nesse mundo. Nunca leio os Agradecimentos (não me julguem, mas é porque acho muito chato), mas algo me atraiu como um imã para que lesse os Agradecimentos de O Resgate e para minha surpresa, descubro que Kyle é na realidade Ryan, filho de Nicholas Sparks e que tudo relatado no livro, a luta, os treinos e os diagnósticos, na realidade é tudo real. Não é incrível!!!

Pois bem, vou parar por aqui porque senão acabo com todo o encanto. Deu para perceber o quanto AMEI o livro e é lógico que super recomendo.

Espero que tenham gostado e até a próxima!!!