Menu

29.9.14

Proibido - Tabitha Suzuma

PROIBIDO_1406045426P

Nem sei o que falar, sentir ou pensar.

É como se tudo estivesse pausado, como se o mundo nunca mais fosse voltar ao normal, parte de mim não irá mesmo, alguns livros nos acrescenta algo e nos muda. Pensamentos que antes lhe definiam, não significam mais nada e o imaginável se torna real.

Não quero lembrar porque doí, no entanto, esquecer é impossível. Nas poucas páginas desse livro, aprendi a amar Lochan, Maya, Tiffin, Willa e Kit, que me foram apresentados de forma brilhante.

A profundidade dos sentimentos de Lochan e Maya nos incomoda de início, a força do desejo que os atormenta, também atormenta o leitor. O socialmente aceitável não é suficiente, precisa existir um meio, de alguma forma o amor precisa vencer.

“Nós não fizemos nada de errado! Como o nosso amor pode ser considerado horrível, quando não estamos fazendo mal a ninguém?... Não sei - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

Página 131

Lochan é de longe o personagem mais atormentado que já conheci. São tantos conflitos internos, medos, dúvidas e responsabilidades que cada minuto é um verdadeiro suplicio, seu único conforto é Maya, generosa Maya, que finge normalidade diante todos. A dura tarefa de criar seus irmãos a impossibilita de viver experiências próprias da idade, seu melhor amigo é o irmão que sempre está lá para apóia-la. A fobia social de Lochan o isola de todos, somente com sua família ele consegue se expressar, e somente com Maya, ele pode ser sincero.


“É um sentimento tão imenso que às vezes acho que vai me engolir. É tão forte que sinto que poderia me matar. E não para de crescer, e eu não posso... não sei o que fazer para estancá-lo. Mas... nós não podemos fazer isso... Nos amar assim!”

Página 130

Desejei que um dia fossem livres, que pudessem realizar desejos bobos, voltar no tempo e serem as crianças que nunca tiveram a chance de ser. Desejei uma mãe amorosa, do tipo que ler histórias antes de dormir, que prepara o café e escuta os problemas. Que Whilla não precisasse usar roupas velhas ou remendar a mochila; Que Tiffin não precisasse fingir que tudo está bem. Que Kit não se voltasse contra a autoridade dos irmãos.

No fim das contas, o que importa mesmo é o quanto você pode suportar, o quanto pode resistir. Juntos, não fazemos mal a ninguém; separados, nós definhamos.

Pagina 154

Não pensem que é simples para Maya e Lochan assumirem seus sentimentos, não é. Eles lutam duramente contra isso. Lochan, ainda mais intensamente, sempre preocupado com seus irmãos, quer ter a certeza que nada irá prejudicá-los e sabe que seu amor proibido pode pôr tudo a perder. Em Londres incesto é crime, ainda que seja consentido, ou seja, ainda existe o risco deles serem presos e seus irmãos mais jovens serem levados pela assistência social.

"Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, porém, não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir."

Proibido nos presenteia com uma história controversa, profunda e impactante. Não é simples, não é fácil, é assustador! Vai lhe deixar em frangalhos, pisar no seu coração. Será impossível não derramar muitas lágrimas pelo que foi e também pelo que poderia ter sido. É isso que mais me magoa, a expectativa não concretizada.

"Mas então por que é tão terrível para mim estar com a garota que eu amo? Todos os outros têm permissão para ficar com quem quiserem, expressar seu amor se quiserem, sem medo de assédio, ostracismo, perseguição ou até mesmo da lei. Mesmo emocionalmente abusivas, as relações adúlteras são muitas vezes toleradas, apesar do dano que causam aos outros. Em nossa sociedade, progressiva e permissiva, todos esses tipos nocivos e insalubres de 'amor' são permitidos - mas não o nosso. Não consigo pensar em nenhum outro tipo de amor que seja tão completamente rejeitado, mesmo que o nosso seja tão profundo, apaixonado, carinhoso e forte que nos obrigar a nos separar nos causaria uma dor inimaginável. Nós estamos sendo punidos pelo mundo por apenas uma razão simples: por termos sido produzidos pela mesma mulher."

Me diz então, como não torce por esses dois? Como o preconceito pode ser maior que o amor nesse caso? Como dizer que algo tão forte é errado? Eu não consegui, torci por eles, que seus planos um dia se tornassem reais.

´Tentei passar parte da emoção que senti, nem sei se estou fazendo sentido, culpa do turbilhão de sensações que ainda me povoam. Recomendo que se dispam dos preconceitos e conheçam Maya e Lochan, será inesquecível.

Sinopse

Edição: 1
Editora: Editora Valentina
ISBN: 9788565859363
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Heloísa Leal

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/374026-proibido


26.9.14

Inferno - Dan Brown

 

INFERNO_1364528330P

 

Inferno foi o primeiro livro que eu li do Dan Brown, e com certeza me convidou para outras. A história começa quando o professor universitário Robert Langdon acorda no hospital em Florença, sem memória e passa a ter algumas alucinações com cadáveres enterrados de cabeça para baixo. Tudo que ele sabe é que chegou no hospital proferindo a frase “very sorry”. No próprio hospital, Langdon sofre um ataque de uma mulher de cabelos espetados, mas com a ajuda de Sienna Brooks, uma médica de QI elevadíssimo ele consegue escapar. No apartamento dela, ele descobre um objeto dentro de seu paletó e com Sienna passa a descobrir aos poucos o que de fato aconteceu com ele.

O começo da história é um pouco chato, pois eles passam boa parte apenas fugindo de pessoas que perseguem Langdon para matá-lo. No entanto, logo a história fica intrigante e eles começam a desvendar os mistérios. A trama, é cheia de reviravoltas, altamente imprevisível. Quando você pensa que descobre um mistério, aparece outro, e cada vez você fica mais surpreso. O livro realmente nos força a rachar a cuca, e é incrível a sintonia entre Langdon e Sienna. Um completa o raciocínio do outro, ambos são bastante inteligentes. Há outros personagens interessantes também, como a Dra. Elizabeth, diretora da Organização Mundial da saúde, o vilão Bertrand Zobrist, e o diretor do Consórcio.

Dan Brown nos permite viajar pela Itália, e conhecer um pouco dos principais pontos turísticos e cultura italiana. Além disso, ele cita a obras como Inferno de Dante Alighieri e o mapa do inferno de Boticelli. Pra quem gosta de livros enigmáticos e eletrizantes, Inferno é uma boa opção. Eu gostei bastante do livro, foi um dos poucos livros que me surpreendeu no final e meu despertou até vontade de conhecer a Itália.

Sinopse

Edição: 1
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411522
Ano: 2013
Páginas: 448
Tradutor: Fabiano Morais e Fernanda Abreu

Neste fascinante thriller, Dan Brown retoma a mistura magistral de história, arte, códigos e símbolos que o consagrou em "O Código Da Vinci", "Anjos e Demônios" e "O Símbolo Perdido" e faz de Inferno sua aposta mais alta até o momento. No coração da Itália, Robert Langdon, o professor de Simbologia de Harvard, é arrastado para um mundo angustiante centrado numa das obras literárias mais duradouras e misteriosas da história: O Inferno, de Dante Alighieri. Numa corrida contra o tempo, ele luta contra um adversário assustador e enfrenta um enigma engenhoso que o leva para uma clássica paisagem de arte, passagens secretas e ciência futurística. Tendo como pano de fundo poema de Dante, e mergulha numa caçada frenética para encontrar respostas e decidir em quem confiar, antes que o mundo que conhecemos seja destruído.

Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/298210-inferno

10365956_325255944304732_6205995820296839769_n

 

 

Essa resenha foi escrita por Luana Oliveira, colaboradora do blog.

Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100004609879348&fref=ts


24.9.14

Encontrada - Carina Rissi

 

ENCONTRADA_1403117244P

Vocês não tem ideia da minha felicidade em poder resenhar mais um livro nacional tão bem escrito. Carina Rissi é sinônimo de boa escrita e por consequência boa leitura. Na continuação da série Perdida, a autora conseguiu tornar seus personagens ainda mais cativantes e envolventes. Ian e Sofia voltaram com tudo para balançar nossas corações. Garanto a vocês que Encontrada irá lhe fazer rir, chorar e irá lhe deixar total e completamente apaixonada por Ian Clarke. (Sofia, que me perdoe)

Sofia está de volta ao século XIX e não poderia estar mais feliz ao voltar para Ian. Os preparativos do casamento estão indo de vento em polpa, e nossa mocinha está um tanto ansiosa com esse evento, afinal, se fosse por ela esse  papo de casamento nem era necessário, mas os costumes da época obrigam Sofia a se comportar, apesar dela sempre estar envolvida em algo ato escandaloso. Não tem como não dar altas gargalhadas com as confusões dessa personagem, mesmo quando tenta acertar, as coisas não saem como o planejado e cabe a Ian colocar as coisas no eixo. Em alguns momentos fiquei pensando que as diferenças de costumes seriam grandes demais, Ian foi criado para ser o perfeito cavalheiro, na sociedade machista em que vive, a independência de Sofia é fonte de discórdia e preocupação em muitos momentos. Carina, conseguiu criar conflitos reais que acontecem em todo relacionamento, mas que são agravados pelas diferenças culturais de Ian e Sofia; Aos poucos o novo casal aprende que será preciso ceder um pouco de cada lado para equilibrar a relação.

Vale lembrar que do final do primeiro livro ao começo do segundo se passaram poucas semanas, Sofia não está ambientada e tudo está acontecendo muito rápido, acho que por isso é justo dizer que os momentos de birra e confusão da personagem são válidos. Já imaginou  deixar a sociedade igualitária em relação ao sexo em que vivemos e regredir a um tempo em que a palavra do “homem” é lei? Fiquei chateada com Sofia em muitos momentos, minha vontade era de dar uns bons tapas nela, mas consigo entender e perdoar.  Ian está ainda melhor nesse livro, ainda que algumas vezes seu machismo o tenha impedido de dividir seus problemas com Sofia, mas ao final ele aprendeu que nada melhor que uma boa conversa para fazer as engrenagens do casamento girar de forma perfeita.

Estou escrevendo com um sorriso bobo no rosto ao lembrar dos muitos momentos apaixonantes desse casal. Houveram brigas e mentiras no enredo que para mim tornou a leitura viciante, é quase impossível deixar o livro de lado e fazer qualquer outra coisa.

Novos personagens foram inseridos na trama, e mesmo detestando certa matrona, ela tornou tudo mais interessante. Elisa, terá seu próprio livro, ela bem que merece, essa personagem é cativante e nesse volume da série começamos a vislumbrar sua própria história de amor.  Quem me surpreendeu foi o Dr. Almeida, não esperava que estivesse tão presente em Encontrada.

Apesar de imaginar o final, fiquei muito surpresa com a direção em que a autora nos levou, e um tantinho nostálgica. Felizmente, Carina Rissi, já informou que irá escrever mais dois livros para essa série, sendo que o próximo será contato pelo Sr. Clarke. (Ai ai ai…) Vou transcrever aqui o trecho onde ela fala sobre isso:

"Oi, galera! Vi que vocês estão com dúvidas sobre o andamento da série, então achei legal dar uma passadinha aqui. Mas antes quero agradecer imensamente a todos que fazem parte deste grupo. Vocês fazem os meus dias mais lindos!
Ok, sobre a série Perdida: teremos mais dois livros pelo menos (embora eu planeje 4 hahaha).
O próximo (e novo) capítulo da história de Sofia será contado pelo Sr. Clarke (estou mega ansiosa pra trabalhar com Ian. Acho que iremos nos divertir muito juntos).
Depois dele, vamos acompanhar a história de Elisa e Lucas, que ao contrário do que muitos podem pensar (e isso inclui a Sofs - veremos mais no livro do Ian), está a anos-luz do final feliz.
Aí talvez a Valentina queira contar como ela encontrou seu feliz pra sempre.
E terminaremos com um romance (talvez epistolar) que pretendo chamar de Cartas para Nina (e voltamos pra Sofs. Nada mais justo que fechar a série com ela, né?)
Bem, é isso. Espero que curtam as novidades.
Beijão para todas as Apaixonadas pelo Ian!"

Trecho retirado do grupo: https://www.facebook.com/ApaixonadaspeloIanClarke?fref=ts

Não tem como não ficar animada! Ah, não posso esquecer de comentar o quanto a capa está linda! E tem tudo a ver com a Sofia. A diagramação está impecável, nada como ter em mãos um livro que transparece todo o cuidado da editora em trazer um livro perfeito ao leitor.

Espero que gostem tanto quanto eu.

 

Sinopse

Sofia está de volta ao século dezenove e mais que animada para começar a viver o seu final feliz ao lado de Ian Clarke. No entanto, em meio à loucura dos preparativos para o casamento, ela percebe que se tornar a Sra. Clarke não vai ser tão simples quanto imaginava. As confusões encontram a garota antes mesmo de ela chegar ao altar — e uma tia intrometida que quer atrapalhar o relacionamento é apenas uma delas. Além disso, coisas estranhas estão acontecendo na vila. Ian parece estar enfrentando alguns problemas que prefere não dividir com a noiva. Decidida, Sofia fará o que estiver ao seu alcance para ajudar o homem que ama. Ela não está disposta a permitir que nada nem ninguém atrapalhe seu futuro. Porém suas ações podem pôr tudo a perder, e Sofia descobre que a única pessoa capaz de destruir seu felizes para sempre é ela própria.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/291612-encontrada


22.9.14

Os segredos de Colin Bridgerton - Julia Quinn


OS_SEGREDOS_DE_COLIN_BRIDGERTON_1405124430P

Durante toda a vida, Penélope Featherington foi uma presença quase invisível a que todos conhecem, mas ninguém põe atenção. Foi a todos os bailes da aristocracia de Londres, cada vez mais acostumada ao papel de moça calada, a quem ninguém tira para dançar a não ser pela insistência de alguma piedosa dama. Em seus vinte e oito anos, resignara-se a ser uma solteirona destinada a passar os dias cuidando de sua mãe. Mas de repente, um bom dia, começa a descobrir a força que pulsa em seu interior. Uma força que surpreende a todos, especialmente a Colin Bridgerton, o solteiro mais cobiçado da cidade, que durante toda sua vida considerou Penélope como uma irmã pequena. Mas como sempre acontece, quando se desata uma força longo tempo adormecida as consequências podem ser imprevisíveis.

Nos três primeiros livros da Saga da Família Bridgerton, Penélope e Colin já dão o ar da graça, ela sempre mencionada como o patinho feio e ele o solteirão mais cobiçado da época. A junção deste casal resultou um livro muito cativante. Adoro livros de patinhos feios, que viram cisnes e tal... neste a autora fugiu um pouquinho do clichê da garota dar uma reviravolta e ficar linda. A transformação dela se dá apenas nos “olhos apaixonados” do Colin, depois de anos, ele começa a vê-la totalmente diferente e descobre uma beleza muito profunda. Não posso deixar de comentar que a maior fofoqueira de Plantão dos anos de 1813 a 1824 é descoberta. Consegui sobreviver à curiosidade, juro que passei maus bocados tentando adivinhar quem era Lady Whistledown. Posso contar aqui quem é ? Posso? Posso?

Hum... acho melhor não.

Vou deixar vocês curiosos como eu fiquei.  Será meu exercício para obter controle emocional. Kkk

E só para deixar as moiçolas suspirando pelo Colin como eu fiquei, deixo-vos trechos do livro :

..."E então compreendeu que Daphne tinha razão. Seu amor não foi como um raio caído do céu. Começou com um sorriso, uma palavra, um olhar brincalhão. Com cada segundo passado em presença dela, foi aumentando até chegar a esse momento, em que de repente soube.

Amava-a."

“Não pôde acabar a pergunta, porque nem sequer sabia qual era a pergunta. Como sabia que a amava? Como ocorreu? Como o fazia sentir-se? Mas ele deve ter entendido que não sabia como formular a pergunta, porque respondeu:

-Não sei. Não sei quando, não sei como e, para ser sincero, não me importa. Mas sei que é certo; amo-a, e me detesto por não ter visto


19.9.14

Eu, Christiane F. - A Vida Apesar de Tudo - Christiane V. Felscherinow

 

Sinopse:
A história de Christiane F. deu a volta ao mundo. Milhões de pessoas cresceram com as confissões dilacerantes da adolescente alemã de 13 anos, drogada, prostituída. Mas e depois disso, o que aconteceu? Em Eu, Christiane F., a vida apesar de tudo, captado por Sonja Vukovic, a mundialmente famosa protagonista se entrega com franqueza e pudor surpreendentes, contando tudo sobre sua “segunda vida”.
A primeira obra originou-se do próprio interesse de Christiane em romper o silêncio e relatar sua história aos jornalistas Kai Hermann e Horst Rieck. O livro trazia no início um trecho do processo, em que ela, colegial e menor de idade, é acusada de consumir, de maneira contínua, substâncias e misturas químicas proibidas por lei. Foi acusada também de ter-se prostituído com o propósito de obter dinheiro para sustentar o vício.
Trinta e cinco anos depois da edição original, Christiane V. Felscherinow retorna àqueles tempos que se seguiram à publicação do livro e às diferentes etapas de sua vida até os dias de hoje: dos anos felizes na Grécia à sobrevivência na prisão, do combate ao vício aos encontros com seus ídolos do rock, da aparição de um anjo da guarda aos momentos de felicidade com seu filho Phillip.
Quando tinha 15 anos - o que não faz muito tempo isso -, tive acesso ao livro Christiane F., 13 anos Drogada e Prostituída. Naquele momento estava no auge da minha adolescência, tinha uma ponta de rebeldia despontando em mim e ler esse livro seria essencial para tal rebeldia. Logo nas primeiras páginas não conseguia parar de ler, porque a história de uma garota quase da minha idade - a idade dela no livro, quero deixar bem claro esse detalhe - , passava por uma fase super complicada, onde drogas e prostituição era o seu foco principal.
 
 
Depois de ficar bestificada com tamanha experiência dessa garota, corri para locadora, peguei o filme e para meu espanto, constatei o quanto fiel era ao livro. Resumindo, desde aquela época fiquei curiosa para saber como ficou a vida de Christiane após uma experiência como aquela, se ela havia melhorado, se conseguiu progredir na vida, etc. E eis que a Bertrand lança a resposta, através do livro Eu, Christiane F. - A Vida Apesar de Tudo,  contada pela própria.
Primeiramente já aviso para quem não conhece a história do livro anterior e quer iniciar a leitura do atual, não entenderá muita coisa. Para ser sincera, até eu mesma não entendi quase nada, vou tentar me justificar.
Nas primeiras páginas há uma retrospectiva da época onde tudo começou e em seguida a própria Christiane F. - hoje com mais de 50 anos - começa a relatar o que lhe aconteceu após a reviravolta que o livro e o filme lhe causaram e como está vivendo hoje. Um detalhe muito importante que não posso deixar de comentar é que o primeiro livro ela relatou todos os fatos de sua vida até os 13 anos aos repórteres Kai Hermann e Horst Rieck que editaram e o escreveram. Já o de agora é escrito pela própria, acho que foi por esse motivo que no decorrer da leitura várias passagens ficaram muito confusas.
Não há como dizer que a história é ruim, até porque é real e pelo histórico da nossa protagonista sua vida após o sucesso só declinou. Sério gente! E eu que imaginava que ela estaria curada do vício da heroína, pelo contrário, através da fama só teve mais acesso a droga. Participava de festas badaladas com bandas de rock famosas como Van Halen e AC/DC, onde literalmente drogas, sexo e rock holl (não necessariamente nessa ordem), eram os ingredientes principais.
Fora que, ao que consegui entender, ela só tinha usuários em seu ciclo de amizade, o que dificultava ainda mais a saída do vício. E sempre que aparecia uma droga nova, experimentava. Nesse ponto, podemos até defini-la como um ratinho de laboratório, pois não estava nem aí e testava tudo que vinha pela frente. Além de tudo, aos 23 anos foi presa por porte ilegal de drogas. Em um determinado momento de seus relatos, conta que foi proibida de entrar na Suíça por dois anos. Fora que seus relacionamentos, não tinham nada de normais, muito menos saudáveis.
 
Se eu continuar contando tudo que aconteceu com Christiane F., primeiro não conseguiria terminar essa resenha e você ao final, estará se perguntando como uma pessoa conseguiu sair viva depois de tantos anos - e põe anos nisso - dessa cilada que se chama: Drogas. Lógico que a nossa garota não saiu ilesa e até hoje sofre as consequências de sua vida desenfreada e tais consequências vou deixar para que vocês descubram sozinhos para não esticar muito.
Finalizando, na minha opinião acho que a leitura seria bem mais produtiva se talvez um escritor profissional, ou até mesmo, um repórter como foi no anterior, a tivesse escrito. Tive grande de dificuldade de entender o que ela quis contar, devido ao grande número de informações em uma única frase e ao final era como se não tivesse dito absolutamente nada que influenciasse ao que estava relatando.
Espero que tenham gostado e até a próxima!!!
 

17.9.14

Novidades de Setembro – Grupo Editorial Record

encontros-no-parque-hilary-boyd-18415-MLB20154590478_082014-O

ENCONTROS NO PARQUE, de Hilary Boyd

UM ROMANCE SENSÍVEL E COMOVENTE SOBRE AMOR E SEXO NA TERCEIRA IDADE

Em mais de trinta anos de casada, Jeanie sempre foi uma esposa amorosa e mãe dedicada. E agora é avó – com muito orgulho. Ela se considera feliz, apesar de George, o marido, ter passado a dormir em outro quarto há vários anos, sem lhe dar qualquer explicação.

Certo dia, enquanto leva a neta para passear no parque, Jeanie conhece Ray, que está ali também na companhia do neto. Ray parece ser tudo o que George não é: compreensivo, bom ouvinte, alguém com quem ela consegue se abrir e sexy. De repente, Jeanie se sente atraente de novo e, sem querer, apaixona-se perdidamente. Ela sabe muito bem que sua nova paixão ameaça tudo o que construiu ao longo dos anos, mas sente que vai ser difícil abrir mão dela. Será que Jeanie teria a coragem necessária para mergulhar no turbilhão de um novo romance e de uma paixão avassaladora a essa altura da vida?

image

CURA, de Robin Cook

O MESTRE DO THRILLER MÉDICO ESTÁ DE VOLTA COM UMA TRAMA DE FAZER O CORAÇÃO BATER MAIS FORTE

A Dra. Laurie Montgomery-Stapleton, patologista do Instituto Médico-Legal de Nova York, volta da licença-maternidade insegura quanto a suas habilidades como profissional e mãe. Então se depara com um caso de morte natural muito misterioso, a oportunidade perfeita para provar suas competências. O cadáver, um asiático que parece perfeitamente saudável, caiu em plena plataforma do metrô de Nova York, sem nenhum bem ou documento de identificação. Porém, Laurie não imagina que tentar encontrar a causa da morte a coloca numa complexa rede internacional de crimes e atrai o perigo para dentro de sua casa.

image

A VIAGEM DE CEM PASSOS, de Richard C. Morais

UMA INCRÍVEL JORNADA CULINÁRIA E EXISTENCIAL, DA EXÓTICA ÍNDIA À SOFISTICADA PARIS

Desde pequeno, Hassan Haji viveu em meio ao caos e às alegrias da cozinha. Contudo, quando uma tragédia abala os Haji e os obriga a abandonar uma Índia truculenta, eles buscam refúgio em Londres. É lá que Hassan começa a sentir os efeitos da puberdade e descobre uma incrível diversidade de pessoas e palavras, dos mais variados lugares. Porém, novos problemas surgem e o turbulento clã acaba estabelecendo-se na pacata cidade de Lumière, nos Alpes franceses. A casa escolhida como residência e para o novo restaurante seria perfeita para o sucesso, não fosse um pequeno detalhe: localiza-se em frente ao Saule Pleureur, um tradicional restaurante francês, comandado por ninguém menos que Madame Mallory. A chef, conhecida por seus ideiais conservadores, não gosta nem um pouco da ideia de ter como vizinho o agitado e confuso estabelecimento indiano dos Haji. Ela, entretanto, sabe reconhecer o talento e logo percebe que o jovem Hassan é, na verdade, um gênio culinário, e decide tê-lo como seu pupilo.

image

DRINQUES PARA TRÊS, de Madeleine Wickham

SEGREDOS, MENTIRAS E UMA BOA DOSE DE ESCÂNDALO EM UMA HISTÓRIA NO ESTILO DE SEX AND THE CITY

Inteligentes e bem-sucedidas, todas trabalham para a mesma revista em Londres e, uma vez por mês, se encontram em um bar para colocar o papo em dia. Mas, apesar de saber que podem contar uma com a outra, preferem guardar certos segredos a sete chaves.

A bela Roxanne há anos mantém um relacionamento com um homem casado; a competente Maggie de repente se vê prestes a assumir uma função para a qual não se julga preparada; e a doce Candice, da noite para o dia, resolve que precisa prestar contas com o passado. Só que o que Candice não imagina é que essa resolução vai dar início a uma série de acontecimentos que poderão abalar para sempre a amizade das três.

image

POR ONDE VOCÊ ANDA, de Mary Higgins Clark

DA AUTORA QUE JÁ VENDEU MAIS DE 80 MILHÕES DE EXEMPLARES NO MUNDO

Mesmo após dez anos, o sumiço de Charles MacKenzie Jr., mais conhecido como Mack, permanece um mistério. Curiosamente, no entanto, ele liga todos os anos para casa, sempre no Dia das Mães, para assegurar à família que está bem. Após um longo período de angústia, sua irmã, Carolyn, resolve descobrir seu paradeiro. Mas na manhã seguinte em que declara para o irmão sua intenção de localizá-lo a qualquer custo, ela recebe uma mensagem rabiscada em uma tira de papel em que Mack a avisa para não procurá-lo.

Apesar do misterioso bilhete, Carolyn vai em frente e segue todas as pistas que ele possa ter deixado. Mas, enquanto persegue os rastros do irmão, ela precisa encarar a possibilidade de ele ter se tornado um serial killer e sua apaixonada busca pela verdade a levará a um confronto mortal com alguém muito próximo.

image

MESTRES DA BATALHA, de Terry Brighton

A BIOGRAFIA DE PATTON, ROMMEL E MONTGOMERY E COMO SUAS PERSONALIDADES INFLUENCIARAM NOS CAMINHOS DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Na Segunda Guerra Mundial, Bernard Montgomery, George Patton e Erwin Rommel foram os comandantes de forças terrestres que mais se destacaram. Em Mestres da batalha, a história é contada sob o ponto de vista da relação entre eles em um cenário que compreende as grandes batalhas do norte da África, as invasões da Sicília e da Itália, os desembarques na Normandia e o avanço através da França e da Bélgica até a Alemanha. Pela primeira vez na literatura sobre a Segunda Guerra Mundial, os três são “colocados no mesmo ringue”, apresentando-se este conflito conforme vivido por seus comandantes mais exuberantes, controversos e poderosos.

image

QUARTOS FECHADOS, de Care Santos

PERSONAGENS REAIS E FICCIONAIS SE MISTURAM E ENTRELAÇAM SEUS DESTINOS

Na agitada e fascinante Barcelona no início do século XX, Maria del Roser Golorons, a matriarca de uma das famílias mais importantes da cidade, prepara a mudança dos Lax para sua nova residência. A belíssima mansão, vizinha do então incipiente Paseo de Gracia, está destinada a se tornar a zelosa guardiã de vidas dominadas por ambição, segredos inconfessáveis e paixões ocultas. Violeta Lax, no início do século XXI, segue para Barcelona para ver o afresco pintado pelo avô, Amadeo Lax, em seu local original, na mansão da família. É sua última chance de fazê-lo, pois logo a residência será transformada em um biblioteca pelo governo da cidade. Porém, durante as obras de transferência do retrato, uma pequena despensa é descoberta atrás do mural e, no interior dela, um cadáver é encontrado.

É o início das investigações de Violeta, estimulada a montar o intrincado quebra-cabeça que é a história dos Lax, em um enredo instigante construído com maestria.

image

A BUSCA PELA IMORTALIDADE, de John Gray

DO CONSAGRADO AUTOR DE CACHORROS DE PALHA, UMA VISÃO BRILHANTE E ASSUSTADORA DO LUGAR SOLITÁRIO DO HOMEM NO UNIVERSO E SUA BUSCA PELA IMORTALIDADE

A obsessão com a natureza da morte e as diversas tentativas do homem de tentar explicar e até provar que existe vida após a morte são o tema deste livro. A recusa em acreditar que a morte é o fim de tudo e insistir na nossa imortalidade resultou em vários experimentos e ideologias que, conforme Gray apresenta, perduram até hoje. As implicações do livro de John Gray vão assombrar os leitores para o resto de suas vidas — e talvez além dela.

image

BOA NOITE A TODOS, de Edney Silvestre

NOVO LIVRO DE EDNEY SILVESTRE, AUTOR DO PREMIADO SE EU FECHAR OS OLHOS AGORA

Maggie, a protagonista da novela e da peça que compõem Boa noite a todos, é uma dessas personagens que ganham vida a partir das páginas do livro. A convivência com seu drama – o de uma mulher cuja memória começa rapidamente a se esfacelar – é um profundo e emocionante aprendizado sobre a alma humana. Maggie conheceu na Europa dos anos 1960 e 70 a liberdade que os anos de chumbo tolhiam no Brasil de então. Essa liberdade teve, no entanto, como revés, a ausência de uma terra firme à qual se prender. Marcada pelo destino dos expatriados, ela enfrenta agora a perda do pouco que lhe resta de identidade: a lembrança dos deleites e dos infortúnios de uma existência intensa.

Boa noite a todos representa mais um patamar no edifício literário em que Silvestre abriga e situa a geração que se formou sob as grandes transformações políticas e sociais da segunda metade do século XX.

image

AMANDINE, de Marlena di Blasi

A ESTREIA NA FICÇÃO DA AUTORA DO BEST-SELLER MIL DIAS EM VENEZA

Em 1916, na Cracóvia, o conde Czartoryski assassina sua amante e se mata em seguida. Sua esposa, a condessa Valeska, se vê obrigada a cuidar sozinha da filha. Mas ela não esperava que a jovem se envolvesse com o irmão da mulher que envergonhou sua família e concebesse uma inocente e indesejada criança. A condessa acredita estar protegendo a filha quando declara que a pequena Amandine não sobreviveu ao parto e a abandona em um convento no interior da França; Rejeitada, vítima dos maus-tratos no convento, Amandine conta apenas com a freira Solange, com quem embarcará em uma viagem para descobrir sua verdadeira origem, enfrentando os perigos e as ameaças de uma guerra mundial.

image

CRÔNICAS DOS SENHORES DE CASTELO VOL. 3: MARÉ VERMELHA, de G. Brasman e G. Norris

MERGULHE FUNDO NO MULTIVERSO NA NOVA AVENTURA DA SAGA DOS SENHORES DE CASTELO

O planeta Kynis está em crise. Diante da guerra iminente entre as duas nações irmãs, o rei Dragão ora para Seath, o Deus Verdadeiro, enquanto dragões e soldados transformados patrulham com apreensão os limites da ilha-reino. No continente, os treze distritos formam um poderoso conglomerado industrial movido a vapor, cujas máquinas fumegantes de guerra estão prontas para lutar em nome do lucro.No meio desse embate da força do vapor contra a fúria da natureza, o Bobo e o Ladrão seguem a pista de um objeto valioso e acabam pondo a própria vida em risco. Sem saída, só lhes resta buscar a ajuda de Kullat. Mas um indício do paradeiro de Volgo faz com que Kullat enfrente um dilema: cumprir sua missão de evitar a guerra em Kynis, capturar o mago rubro ou salvar seus amigos?

image

O TRONO DAS SOMBRAS (TRILOGIA DO REINO VOL. 3), de Jennifer A. Nielsen

INÚMERAS AMEAÇAS MORTAIS. SERÁ QUE O REINO RESISTIRÁ, SE A VIDA DO PRÓPRIO REI ESTÁ AMEAÇADA?

A guerra chegou a Carthya. Quando Jaron descobre que o rei Vargan, de Avenia, sequestrou sua amiga Imogen em uma trama para subjugar o reino, o garoto sabe que precisa embarcar em uma ousada missão de resgate. Mas as coisas nem sempre saem como planejado.

Em um esforço desesperado para impedir o que parece ser uma perda devastadora para o reino, Jaron inicia sua última jornada para salvar o que ele mais ama. Mas, mesmo com sua esperteza, ele não consegue prever os terríveis perigos que terá de enfrentar. Será que, ao longo do caminho, ele vai perder aquilo que mais importa? E, no fim de tudo isso, quem estará sentado no trono de Carthya? As emocionantes aventuras de Jaron empolgaram milhares de leitores em O falso príncipe e O rei fugitivo. Agora, esta história eletrizante chega a uma conclusão extraordinária em O trono das sombras.

image

PERDIDOS NA BABILÔNIA (AS SETE MARAVILHAS VOL. 2), de Peter Lerangis NOVAS AVENTURAS E CORRIDAS CONTRA O TEMPO NO SEGUNDO VOLUME DA SÉRIE AS SETE MARAVILHAS

Perdidos na Babilônia é o segundo volume da série As Sete Maravilhas, que narra a história de Jack McKinley, um garoto comum com um problema. Dentro de alguns meses ele vai morrer — a menos que encontre sete esferas mágicas que foram escondidas nas Sete Maravilhas do Mundo Antigo.

No primeiro livro, Jack e sua turma conseguiram derrotar o Colosso de Rodes e capturar a primeira esfera, mas seu amigo Marco sumiu sem deixar rastros. Sem tempo a perder e sem saber em quem confiar, eles não têm escolha a não ser partir para a próxima etapa de sua jornada — os Jardins Suspensos da Babilônia!

image

UM AMOR DE CINEMA, Victoria Van Tiem

QUE GAROTA NUNCA SONHOU COM UM AMOR COMO O DAS COMÉDIAS ROMÂNTICAS DO CINEMA?

Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração.

Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema?

image

A PSICANÁLISE DOS CONTOS DE FADAS, de Bruno Bettelhen

RELANÇAMENTO DE UM SUCESSO DA PAZ & TERRA, AGORA COM NOVA CAPA

Em A psicanálise dos contos de fadas, Bruno Bettelheim faz uma radiografia das mais famosas histórias para crianças, apontando o seu verdadeiro significado, mostrando os processos psicológicos que ocorrem no cérebro da criança ao se deparar com os contos de fadas e o quão necessárias são essas histórias para o seu desenvolvimento psicológico e social.

Os contos de fadas, considerados por muitos pais e educadores como irreais, falsos e recheados de crueldade são, para as crianças, algo que lhes fala, em linguagem acessível, sobre um mundo que tem significado. Depois que a psicanálise desmitificou a “inocência” e a “simplicidade” do mundo da criança, os contos de fadas voltaram a ser lidos (e discutidos), justamente por descreverem um mundo pleno de experiências, de amor, mas também de destruição, de selvageria e de ambivalências.

A psicanálise dos contos de fadas é uma obra de referência para as ciências psicológicas, que estudam o desenvolvimento infantil, para a pedagogia, para as artes e para as literaturas.


15.9.14

As Batidas Perdidas do Coração – Bianca Briones

 

AS_BATIDAS_PERDIDAS_DO_CORACAO_1403118831P

Oie gente, tudo bem? Espero que sim, porque comigo está tudo ótimo! Quero muito dividir com vocês o motivo da minha felicidade, seu nome é Rafael. <3 <3 <3

As Batidas Perdidas do Coração é sem dúvida um dos melhores livros que já li no gênero New Adult! Repleto de ações e diálogos apaixonantes que tornam impossível não amar a obra completa. Desde a criação dos personagens, até o enredo final, temos páginas e mais páginas de altos e baixos que me fizeram grudar no livro e só soltar quando a ultima página foi lida. É gente, meu coração está palpitando forte nesse momento, tenho certeza que perdi algumas batidas durante a leitura, não que eu me incomode com isso, é algo totalmente justificado.

A carga emocional da história é altíssima, por isso não se surpreendam ao chorar em diversos momentos. Nas primeiras páginas encontramos nossos personagens lidando com a perda de pessoas amadas, perda que os modifica e também é responsável por uni-lós. Viviane é a típica patricinha rica, namora o cara “perfeito” e segue todas as regras. Eu até imaginei que não ia curtir muito a personagem, felizmente eu estava errada em julgar tão rapidamente, ela é no mínimo “dura na queda”. 

Rafael, é o sonho quente de muita garota, inclusive o meu! (Suspiros e mais suspiros) Mas ele é muito mais, ele é atormentado, problemático, complexo e em alguns momentos totalmente decepcionante. Agora vocês ficaram confusos, afinal, decepcionante não é o tipo de adjetivo que atrai as pessoas, infelizmente nem tudo são flores, a autora conseguiu falar de um tema forte e controverso de forma tão real e profunda que me abalou como pessoa, muitas das lágrimas que derramei foram por esse motivo. Nunca torci tanto por um personagem ou  desejei tanto que as dificuldades fosse superadas, em parte por conseguir me colocar no lugar da Vivi, do Lex, Lucas e consegui enxergar em Rafael, alguém que amo muito. (Lá vou eu me emocionando novamente…)

Chega! Quero falar dos outros personagens, o enredo é construído também por eles. Lucas é primo de Rafael, apesar de poucos anos mais novo é capaz de deixar Rafael de cabelos brancos, principalmente ao se unir a Rodrigo, irmão de Viviane, e aprontarem todas. A amizade que surge entre esses dois me encantou, porque já tive amigos assim, com eles o peso dos problemas se torna menor e a felicidade mais fácil de alcançar. Lex é o melhor amigo de Rafael, amigo de verdade, daqueles capazes de levar um tiro por você, espero reencontrá-lo em outro momento. (Fica a dica, Bianca) Viviane tem uma legião de amigas, se eu for falar de todas não termino de escrever hoje, mas cada uma possui personalidade única e tiveram seu papel na história. Fernando é o avô protetor e autoritário de Viviane, acredita que é seu papel impedir Rafael de se aproximar de sua neta, e por mais que algumas de suas atitudes tenham me chateado, sinto um carinho enorme por ele, quando realmente importa, prova que a felicidade de sua neta vem em primeiro lugar e não as aparências. (Queria uma avô assim. <3)

As Batidas Perdidas do Coração fala sobre amar além das aparências e dificuldades, sobre ficar junto quando tudo parece errado, superar dúvidas e  que as vezes o único caminho é seguir em frente sem olhar para trás.

Bianca, quero agradecer por você ter seguido em frente com seu sonho, tenho certeza que não foi fácil, mas sem dúvida alguma , você nasceu escritora. Você conquistou uma legião de leitores e terá um lugar especial na minha estante.

Sinopse

Edição: 1
Editora: Editora Verus
ISBN: 9788576863229
Ano: 2014
Páginas: 400

Viviane acaba de perder o pai. Com a mãe em depressão, ela se vê obrigada a assumir o controle da casa com o irmão mais novo. Rafael teve o pai assassinado há alguns anos e agora viu quatro pessoas de sua família, incluindo a única irmã, morrerem em um acidente de carro. Viviane pertence a uma classe social que ele despreza. Rafael é tudo o que ela sempre ouviu que deveria evitar. Eles são opostos, porém dividem a mesma dor. Jamais se aproximariam se a morte não os colocasse frente a frente, e agora, por mais que saibam que são completamente errados um para o outro, não conseguem evitar uma intensa conexão, que poderá salvá-los ou condená-los para sempre. As batidas perdidas do coração é uma história sobre perdas e como cada um lida com elas. É o encontro atormentado entre a dor e o amor. Com uma narrativa sexy, envolvente e repleta de música, este livro traz a última tentativa de duas pessoas arruinadas que, juntas, buscam desesperadamente se encontrar.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/334650


12.9.14

Enquanto a Chuva Caía - Christine M.




Sinopse:
“Erik não procura mais a garota dos seus sonhos. Vive em busca de adrenalina e de uma razão para continuar cumprindo tarefas obscuras. Ele sabe que é muito bom no que faz e não vê nada que possa ser melhor do que os seus dias repletos de perigo. O que Erik não esperava é que sua paixão por correr riscos seria a sua ruína. Ameaçado, ele precisa fugir para o exterior e viver disfarçado de cidadão comum, trabalhando como advogado em uma grande empresa. Marina comanda o império da família depois de seu pai ter sucumbido ao mal de Alzheimer. Precisa suportar ver os pais tombarem diante da ação implacável do tempo, enquanto ainda carrega a ferida provocada pela morte do jovem marido. Com o comando das empresas nas mãos, ela percebe que nem todas as atividades da corporação obedecem aos manuais de boa conduta. Quando ambos se encontram, presente e passado se misturam, dando início a um mistério arrebatador que os atrai a uma paixão incontrolável. No entanto, os segredos, cedo ou tarde, virão à tona e os colocarão em lados opostos da balança. Nenhum dos dois é inocente, mas será que eles aceitarão as verdades que tanto se empenham em esconder? É possível construir um futuro mesmo depois de descobrir que nesta história não há mocinha nem herói? ”
 
Tenho certeza que “certos” escritores são “safras” de outras dimensões inteligentes.
E constatei isso quando li o último parágrafo da página 225. Isso me tocou profundamente.
Parabéns para a escritora Christine M., mais uma vez. Como disse numa postagem no meu Facebook, a autora nunca decepciona.
Lendo Enquanto a Chuva Caía, a autora me “pegou” pela maneira criativa, de ter adiante de cada capitulo uma citação belíssima e que sempre me dá o que pensar.
Quer dizer que o leitor ler e tem nas mãos ou no colo, dois livros, um a história e o outro meditação. Ah! E a satisfação de saber que Fernando Anitelli existe (os demais citados no livro eu já conhecia).
“ Basta as penas que eu mesmo sinto de mim. Junto todas, crio asas, viro querubim ”.
Essa beleza está na página 31, em itálico.
Marina e Erik são os personagens principais, seguidos de muitos coadjuvantes. Até aí nenhuma novidade.
Mas nessa história, Erik é um homem dentro dos padrões do maravilhoso, destemido, faz parte de um grupo de extermínio, ou seja, quando há alguém que está enchendo o saco, ou atrapalhando, o Erik dá um jeito, aquele jeito. E com esse tipo de “trabalho”, tem muitas consequências, Erik “tem” que sair do Brasil e “trabalhar” nos EUA.
Ele é um dos bons, vai fazer parte da equipe jurídica de uma grande empresa americana, mas é lá, que ele encontra Marina.
Marina por sua vez é dona de uma empresa gigantesca, linda, carismática, viúva aos 26/27 anos e não sabe como acabar com suas idas ao cemitério todos os dias, para ficar embaixo da arvore e falar ao vento ou com Adam.
É uma pessoa sofrida, que sofreu perdas e teve que presenciar seu pai ser afastado do trabalho por conta do Alzheimer.
E enquanto a história continua, Marina e Erik, cada um com seus desenganos e dores se encontram, se identificam e se descobrem um fazendo parte integrante do outro.
Os trabalhos de Erik geralmente veem em envelopes lacrados e ele fica estarrecido quando um desses chega ao estúdio onde mora. Pois terá que investigar a família e a empresa de Marina.
E então, como nosso herói vai fazer? Desistir? Contar para Marina? Fazer o que sempre faz? E Marina? Como reagirá aos seus sumiços, viagens sem explicação, telefone fora de área?
Só digo uma coisa: vale muito a pena chegar ao final dessa leitura.
Os diálogos entre Marina e Erik são ótimos, fugindo do que você já leu.
Graças à autora o leitor pode conhecer o lado de cada personagem, e isso é mais um ponto a favor. Nos deixa conhecer as reações, conflitos e sentimentos de Marina e Erik no mesmo livro. É simplesmente sensacional!
Recomendo!



Título: Enquanto a Chuva Caía
Autor(a): Christine M.
Editora: Novo Conceito (Novas Páginas)
Número de Páginas: 288


10.9.14

A Última Chance - Karen Kingsbury

 

A_LTIMA_CHANCE_1405090363P

Desde o lançamento desse livro fiquei com vontade de lê-lo, primeiro por causa da capa que é linda e  depois pela sinopse que me deu aquela sensação que encanto que somente bons livros conseguem passar.  Esse é um livro que fala muito de Deus, fé, perdão e segundas chances. Os personagens passam por momentos difíceis em menor ou maior grau, e cada um lida de uma forma diferente com sua fé.

Ellie tem 15  anos quando sua família se desfaz, procura consolo em Nolan, seu melhor amigo, que insiste em dizer que um dia eles irão se casar. É Nolan que tem a brilhante ideia de escrevem cartas que só deverão ser abertas depois de 11 anos. Eles não imaginam o que o futuro reserva a cada um, só desejam continuar sua amizade, enterrar as cartas é uma garantia que um dia estarão juntos novamente. Ellie é obrigada a deixar mais que Nolan para trás, sua relação com sua mãe é totalmente destruída, da noite para o dia ela perde tudo. Seu pai agora é a única pessoa em sua vida, mas é uma relação complicada que aos poucos afasta ainda mais Ellie de Deus.

Nolan é apaixonante! Sua vida é perfeita, ele é uma estrela do basquete com grandes chances de um dia se tornar jogador profissional, tem certeza que Ellie é a mulher de sua vida, mas então as coisas começam a dar errado, no espaço de poucos meses perde duas pessoas que ama, mas ainda assim nunca desistiu de Deus. É muito lindo acompanhar o crescimento de Nolan, apesar das dificuldades ele não desiste, durante os últimos onze anos ele tem procurado Ellie, agora é jogador profissional, amado por muitos, mas o vazio deixado por Ellie é parte dele, sua ultima esperança é que ela vá ao encontro que marcaram quando crianças. É impossivel não se encantar por Nolan, ele é sem dúvida meu personagem favorito.

A autora intercala a descrição do livro entre os personagens, curti muito, permite o leitor adentrar a mente e o coração de todos os envolvidos na trama. Cada  personagem é único, suas emoções são perfeitamente descritas, é impossível não se identificar com um ou mais personagens.

É um livro que trata de como Deus age em nossas vidas, mais que isso, fala de nunca perder a fé independente das dificuldades. Acho que muitos leitores ficarão com certo receito ao saber que a escrita é cristã, eu mesma pensava assim, mas aprendi que antes de qualquer julgamento é necessário conhecer. A leitura flui tão rapidamente que terminei em poucas horas, com o coração transbordando de amor e paz, pode parecer bobagem, mas sempre terei um pedacinho desses personagens comigo.

Espero que a editora publique mais livros dessa autora, será um prazer imenso lê-los.

Ellie tem quinze anos e um melhor amigo — e amor — chamado Nolan. Um dia antes de Ellie se mudar para o outro lado do país com o pai, ela e Nolan escrevem cartas um para o outro e as enterram debaixo de um velho carvalho. O plano é se reencontrar no mesmo lugar dali a onze anos para ler o que cada um escreveu — apenas para o improvável caso de eles perderem contato. Agora, conforme a data se aproxima, muita coisa mudou. Ellie abandonou sua fé e luta para criar a filha sozinha. Na correria do dia a dia, ela sempre encontra tempo para ver na TV seu antigo amigo Nolan, hoje um famoso jogador profissional de basquete, cuja fé em Deus é conhecida pela nação inteira. O que poucos sabem é que as perdas que ele sofreu na vida pesam em sua alma. Mesmo com toda fama e sucesso, Nolan se sente sozinho, assombrado pelo vazio que domina seu coração desde que sua melhor amiga foi embora. Tanto para a desiludida Ellie quanto para o intenso Nolan, o reencontro é mais do que uma promessa de adolescência — é a última chance de descobrir se é tarde demais para se entregar ao amor. Em A última chance, Karen Kingsbury nos brinda com uma história sobre perdas dolorosas, o poder da fé e as feridas que somente o amor pode curar.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/401138


9.9.14

Novidades de Setembro – Companhia das Letras & Seguinte.

88065_gg

Aos 34 anos, David Menasche foi diagnosticado com câncer no cérebro. Seis anos depois, sofreu uma grave convulsão que tirou parte de sua visão, memória, mobilidade e - talvez a mais trágica de todas as perdas - sua capacidade de ensinar. Impossibilitado de continuar dando aulas, o professor decidiu interromper com os tratamentos recomendados pelos médicos e montou um plano audacioso: atravessar os Estados Unidos para contemplar o oceano Pacífico antes de perder totalmente a visão, usando o tempo que lhe restava para encontrar antigos alunos e perguntar a eles do que se lembravam do tempo em que passaram juntos. Ele havia sido importante? Tinha feito alguma diferença? Minha lista de prioridades é uma história real, ainda em construção. Um livro sobre pequenas epifanias, que se debruça com coragem sobre os temas mais complexos de nossa existência, nos fazendo refletir a cada página sobre o que realmente importa nesta vida.

Sem título

Livro

Imagine uma Nova York em que animais selvagens vivem soltos no Central Park, a Grand Central Station virou um enorme mercado… e há gangues inimigas por toda a parte. É nesse cenário que vivem Jeff e Donna, dois jovens sobreviventes da propagação de um vírus que dizimou toda a humanidade, menos os adolescentes.

Forçados a deixar para trás a segurança de sua tribo para encontrar pistas que possam trazer respostas sobre o que aconteceu, Jeff, Donna e mais três amigos terão de desbravar um mundo totalmente novo. Enquanto isso, Jeff tenta criar coragem para se declarar para Donna, e a garota luta para entender seus próprios sentimentos - afinal, conforme os dias passam, a adolescência vai ficando para trás e a Doença está cada vez mais próxima.
* Chris Weitz foi diretor dos filmes “Um grande garoto”, “Lua nova” e “A bússola de ouro”.

MENTIROSOS (1)

Na família Sinclair, ninguém é carente, criminoso, viciado ou fracassado. Mas talvez isso seja mentira.

Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em  decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano eles passam as férias de verão numa ilha particular. Cadence — neta primogênita e principal herdeira —, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos. Cadence admira Gat por suas convicções políticas e, conforme os anos passam, a amizade com aquele garoto intenso evolui para algo mais.

Mas tudo desmorona durante o verão de seus quinze anos, quando Cadence sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido... até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

Mentirosos é um suspense moderno e sofisticado, impossível de largar até que todos seus mistérios sejam desvendados. Ao mesmo tempo, a prosa lírica e o estilo seco e denso o fará mergulhar de cabeça no mundo dos Sinclair e nas crescentes angústias de Cadence — para então vir à tona completamente impactado.

Lagos, anos 1990. Enquanto Ifemelu e Obinze vivem o idílio do primeiro amor, a Nigéria enfrenta tempos sombrios sob um governo militar. Em busca de alternativas às universidades nacionais, paralisadas por sucessivas greves, a jovem Ifemelu muda-se para os Estados Unidos. Ao mesmo tempo em que se destaca no meio acadêmico, ela se depara pela primeira vez com a questão racial e com as agruras da vida de imigrante.

Quinze anos mais tarde, Ifemelu é uma blogueira aclamada nos Estados Unidos, mas o tempo e o sucesso não atenuaram o apego à sua terra natal, tampouco anularam sua ligação com Obinze. Quando ela volta para a Nigéria, terá de encontrar seu lugar num país muito diferente do que deixou e na vida de seu companheiro de adolescência.


8.9.14

Desafio - C.J. Redwine

DESAFIO_1401364099P

Sinopse: No interior das muralhas de Baalboden, à sombra do brutal Comandante da cidade, Rachel Adams guarda um segredo. Enquanto as outras garotas fazem vestidos e obedecem a seus Protetores, Rachel é capaz de sobreviver nas florestas e de manejar uma espada com destreza. Quando seu pai, Jared, é declarado morto em uma missão, o Comandante designa para Rachel um novo Protetor: Logan, o aprendiz de seu pai, o mesmo rapaz a quem Rachel declarou o seu amor há dois anos, e o mesmo que a rejeitou. Com nada além da forte convicção de que seu pai está vivo, Rachel decide fugir e encontrá-lo por conta própria. Mas uma traição contra o Comandante tem um preço alto, e o destino que a aguarda nas Terras Ermas pode destruí-la.

***

Olá! Meu nome é Crislane e serei resenhista colaboradora do blog. De vez em quando apareço por aqui. ;)

Meu gênero favorito é distopia. Então quando tenho a oportunidade de ler algum livro desse gênero, leio com muito gosto! Para quem não sabe o que é Distopia, é um gênero que retrata um futuro onde a sociedade sofreu drásticas mudanças em seu meio social, depois de algum acontecimento. As distopias são geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo, onde o governo oprime controla a sociedade. Nela é inserida uma tecnologia usada como forma de controle.

Desafio é uma distopia diferente das que já li. Distopia medieval, não sei se essa categoria é correta, mas com os elementos inseridos na história, resolvi classificá-la assim. Apesar de ser futurista ainda existem elementos, como: carroças, vestidos, espadas, mulheres não podendo andar sozinhas nas ruas sem estarem acompanhadas, o mundo desse livro tem sua própria tecnologia. Não tão avançada, mas ainda sim se faz presente.

image

A história se passa em torno de 50 anos depois de que as cidades foram destruídas por uma criatura feroz, o Maldito. Um monstro escamoso que lança chamas a qualquer um que cruzar o seu caminho. As cidades agora são cercadas por muralhas, o Maldito não ousa entrar nelas.

Nossa protagonista, Rachel mora na cidade de Boalboden, e essa é governada pelo Comandante James. Um homem temido, que protege a cidade com mãos de ferro. Rachel é mais que uma simples garota ansiosa pelo casamento. Forte e destemida, é assim que a vejo. Essas são características tão fortes em Rachel que, embora seu pai, Jared, o mensageiro, é declarado morto por não ter retornado de sua viagem depois de meses, ela ainda não acredita em sua morte. Ela sabe que o pai deve estar em algum lugar da Terra Ermas, a floresta que cobre a cidade. Com a declaração de morte de seu pai, Rachel se vê sem um Protetor. Rachel acredita que quem será o seu novo Protetor será Oliver, um amigo de confiança de seu pai. Com o testamento de seu pai nas mãos do Comandante, Rachel descobre que um certo rapaz será seu novo Protetor. Logan. #suspiro. O aprendiz de seu pai. Um rapaz que ela odeia... Ou ama?

“Ela me olha com uma expressão de absoluto desprezo, puxa o braço até conseguir soltá-lo e olha para o Comandante.” Página 14

Logan é um inventor. Apesar de ser aprendiz de mensageiro, o que ele mais gosta de fazer é inventar coisas. E um dia pretende fugir da cidade. Órfão, foi acolhido por Jared e Oliver. Logan é imensamente grato aos dois e aceita cuidar de Rachel até ela ter idade para casar. Logan também não acredita na morte de Jared e pretende encontrá-lo usando uma de suas invenções.

Dois jovens que mal sabem o que lhes esperam no mundo lá fora. Depois de uma tentativa frustrada de escapar, Rachel se vê envolvida em uma trama política que pretende mudar seu mundo. E aqueles que ama podem sofrer as consequências de seus atos. Em busca de seu pai e de algo que ele escondeu, Rachel descobre que o Comandante é mais que revela ser.

“– E não vou tolerar uma reles menina falando desse jeito comigo como se estivéssemos no mesmo patamar. Você está viva porque eu permito que esteja. Nunca se esqueça disso.”  Página 16

Esse livro tem aventura do começo ao fim. É tanta reviravolta, que era difícil para de ler para comer, dormir, trabalhar, etc. Uma coisa que não gostei tanto foi à presença do amor entre nossos protagonistas. Achei um tanto dramático demais. Fofo, mas dramático. E o que adorei foi a autora ter colocado o livro em duas visões, tanto de Rachel quanto de Logan. Assim quando os dois estivessem separados, estaríamos a par dos acontecimentos.

Desafio é o primeiro livro da Trilogia Desafio. O segundo e terceiro livros, Deception e Deliverance, já foi lançados lá fora. Ainda temos um prequel dessa trilogia, Outcast. Os três ainda sem previsão de lançamento para o Brasil.

image

Amor, traição, amizade, vingança, sangue, confiança. Tudo isso pode ser encontrado nesse livro.Não me aguento de curiosidade de ler o próximo livro.;)

image

 

 

Crislane Barbosa

http://www.skoob.com.br/usuario/368409


3.9.14

Sangue – K.J. Wignall

 

SANGUE_1403202559P

Quando recebi esse livro fiquei encantada pela capa, é belíssima! A Bertrand está de parabéns nesse quesito, mas essa é a única coisa boa que tenho para falar. É gente, infelizmente nenhuma elemento me agradou no enredo, os personagens são fracos e mal elaborados, a história está longe de ser sombria e macabra, é totalmente o oposto, sendo bem sincera.

Will é mordido quando tem 16 anos, não entende o que está acontecendo e nem sabe os motivos por trás do vilão que o afastou de sua família. Ele é enterrado “vivo” por seus familiares que acreditam que ele está morto, anos depois ele desperta de seu tumulo e descobre que as pessoas que amava já morreram e que alguém preparou um local confortável para Will passar seus dias. Até esse momento ainda mantinha meu interesse na narrativa, mas aos poucos as coisas foram perdendo o sentido. Will começa a descrever como foi sua vida nos mais de 700 anos em que se tornou vampiro e a impressão que passou é que ele não viveu nada nesse tempo, e nem aprendeu nada também. Ele vive na espera que seu criador apareça e responda suas perguntas. Sério? Porque não viajar pelo mundo em busca dele? Porque não sair da tumba em que vive e aproveitar um pouco, mas é como se ele estivesse afundado em autopiedade. Para passar o tédio, ele dorme longos períodos de tempo, dezenas de anos por vez. Se fosse comigo eu aproveitaria para ler todos os livros possível, enquanto viajava pelo mundo… hahaha

Um belo dia Will acorda de seu ultimo período de sono, que mais uma vez durou anos e anos, mas agora algo está diferente. Ao acordar sedento, ele é levado até um “louco” morador de rua, que antes de ser morto por Will, faz uma profecia que estou sem entender até agora. Esse fato deixa Will como mais dúvidas, é quando entra na história Eloise, outra personagem confusa e vazia. Ela mora na rua por opção, é o tipo de adolescente que acha que ninguém a ama, e por isso o melhor é deixar o conforto da casa de seus tios, e viver sozinha na rua. Onde está a lógica disso? Ah, mas não é só isso, quando ela descobre o segredo de Will, sua primeira reação é pedir para ser transformada… Dá para sentir o nível de maturidade dela? É e tudo só fica pior, pois o autor insiste em romantizar a situação desses dois, mas nem aí ele acerta.

Nessa hora eu só não deixei o livro de lado, porque precisa saber onde isso iria parar. O livro é relativamente curto, são 224 páginas, rapidinho terminamos de ler, mas sinceramente terminei a leitura com a sensação que perdi meu tempo com a leitura.

Ao final do livro, os personagens e o leitor continuam no escuro, esperando por uma continuação que espero que seja melhor.  Acho que estou madura demais para esse tipo de leitura, preciso de mais que elementos soltos e jovens vampiros para ficar animada.

Até a próxima.

Sinopse

"Blood" (Mercian Trilogy #1) — 1256. Will estava destinado a ser o Conde de Mércia, mas não viveu o bastante para herdar o título, já que foi acometido por uma estranha doença aos 16 anos de idade. Mesmo assim, apesar de sua morte – e de seu enterro –, ele não está nada morto. Ao longo das páginas, o leitor vai compreender um pouco sobre esta condição de Will. Descobrir que ele está existindo entre a vida e a morte. Ocasionalmente hiberna, sempre esperando que a morte lhe chame e, toda vez que desperta, enterrado no solo, tem uma breve lembrança do primeiro pânico que sentiu em 1349. Sangue apresenta como um de seus principais diferenciais o fato de ser mais macabro e sombrio do que as obras atuais do gênero. Para Wignall, o romantismo é importante, mas nunca deve se sobrepor ao enredo. Assim, ele elaborou cenas angustiantes, como as que o protagonista enfrenta sempre que desperta das hibernações, além de ambientes sinistros e escuros e personagens bem-construídos, perversos e sem escrúpulos.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/397659