Menu

3.10.14

01 Ano de Leituras & Loucuras.


Em outubro o blog Leituras & Loucuras completa seu primeiro aniversário e, para comemorar em grande estilo, nos unimos em uma grande festa de aniversário.
Vem comemorar com a gente!

São 09 livros divididos entre três ganhadores: O primeiro sortudo leva para casa 04 livros, o segundo 03 livros, e o terceiro fica com os 02 títulos restantes. Também teremos um sorteio especial com vários mimos (marcadores, livretos, bloquinhos e bottons) lindos. Gostaram? Então confiram os prêmios e vejam como participar:

QUEM ESTÁ PRESENTEANDO:

Livros & Citações - Meu Inverno em Zerolândia
Drafts da Nica - Enders 
Minha Vida Literária - As Gêmeas
Mix Literário - As Batidas Perdidas do Coração
As Meninas que Leem Livros - O Código Apocalipse 
Livros & Fuxicos - Cinquenta Tos do Sr. Darcy 
Leituras & Loucuras - Em Meus Pensamentos / Eu Christiane F. A Vida Apesar de Tudo / Sedutor - Selvagem Irresistivel (Em parceria com a Universo dos Livros)
• Possuir endereço de entrega no Brasil;
• Curtir as fanpages e feedburner dos blogs participantes obrigatoriamente; e
• Preencher o seguinte formulário (Dúvidas como utilizar o formulário? Veja algumas dicas AQUI):
A promoção fica no ar até o dia 03 de Novembro, de forma que o resultado será divulgado até a primeira quinzena do mesmo mês. Lembrando que os vencedores possuem até 48 horas para responder o e-mail de contato, caso contrário, iremos refazer o sorteio. E atenção, o envio dos prêmios pode variar de 30 a 40 dias.

Boa Sorte a todos!

1.10.14

O julgamento de Lúcifer – Adriano Moura


capa
Três líderes religiosos convidam Lúcifer a participar de um programa de TV. No estúdio da BGTV, tentam convencê-lo a assumir a responsabilidade por crimes praticados pela humanidade nos últimos dois mil anos. Pedofilia, charlatanismo, tortura e corrupção são crimes cometidos por personagens que se dizem portadores da palavra de Deus, o que o diabo desmente com sua astúcia e um controle remoto capaz de controlar TVs, computadores e celulares ao redor do mundo. O julgamento de Lúcifer é um reality show surrealista em forma de livro, ou um romance que pode ser encenado ou lido em voz alta, porque nasceu no teatro e não esconde essa identidade. Como pode também, sob uma luminária, ser motivo para reflexões silenciosas. Com uma linguagem repleta de metáforas e simbologias, o romance faz referências à cultura pop, bíblica e literária para apresentar personagens que transformam a vida em ficção a fim de justificar seus atos. Caberá ao leitor escolher em quem ou em quê acreditar.

Untitled-2

Eu realmente gostei do livro! A ideia de colocar “rotos e esfarrapados” em um debate foi muito divertida, além, claro, do debate em si. Eu só não entendi por que dizer que é um Reality Show quando na realidade temos um debate meio que embate entre seus participantes.

E eu gostei por demais do Lúcifer apresentado, afinal, diferente do que dizem por aí, um cara feio, chifrudo e fedendo a enxofre não seduz ninguém (pelo menos, a mim? Nem pensar!). Nosso ardiloso em questão é um sedutor apaixonado por artes, culto e educado. Isso faz com que entendamos porque o mal seduz e muito!

Enquanto viajava pelas páginas imaginando as cenas e as reações das pessoas, bem como a expressão facial dos envolvidos, percebi que não há nada cem por cento mau e nem nada cem por cento bom neste planeta que habitamos. O que é o mau, senão o complemento do bem? Tipo um símbolo muito usado na cultura Taoista chamado Yin-Yang, que simboliza o princípio gerador de todas as coisas do universo, a partir da união de duas energias opostas e complementares entre si, o positivo e o negativo, representando, então, a dualidade de tudo que existe no universo.

Então, cuidado, muito cuidado com o que “parece” ser mau e tenha um cuidado redobrado com o que “parece” ser bom, você nunca sabe o que há por trás das aparências, no final das contas.

tumblr_lxk2gl4xHq1r726ojo1_500
hasta la vista!

assinatura_1

O JULGAMENTO DE LÚCIFER (ANDRÉ MOURA)
Edição: 1
Editora: Novos Talentos da literatura brasileira
ISBN: 9788542800869
Ano: 2013
Páginas: 88

29.9.14

Proibido - Tabitha Suzuma

PROIBIDO_1406045426P

Nem sei o que falar, sentir ou pensar.

É como se tudo estivesse pausado, como se o mundo nunca mais fosse voltar ao normal, parte de mim não irá mesmo, alguns livros nos acrescenta algo e nos muda. Pensamentos que antes lhe definiam, não significam mais nada e o imaginável se torna real.

Não quero lembrar porque doí, no entanto, esquecer é impossível. Nas poucas páginas desse livro, aprendi a amar Lochan, Maya, Tiffin, Willa e Kit, que me foram apresentados de forma brilhante.

A profundidade dos sentimentos de Lochan e Maya nos incomoda de início, a força do desejo que os atormenta, também atormenta o leitor. O socialmente aceitável não é suficiente, precisa existir um meio, de alguma forma o amor precisa vencer.

“Nós não fizemos nada de errado! Como o nosso amor pode ser considerado horrível, quando não estamos fazendo mal a ninguém?... Não sei - Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?

Página 131

Lochan é de longe o personagem mais atormentado que já conheci. São tantos conflitos internos, medos, dúvidas e responsabilidades que cada minuto é um verdadeiro suplicio, seu único conforto é Maya, generosa Maya, que finge normalidade diante todos. A dura tarefa de criar seus irmãos a impossibilita de viver experiências próprias da idade, seu melhor amigo é o irmão que sempre está lá para apóia-la. A fobia social de Lochan o isola de todos, somente com sua família ele consegue se expressar, e somente com Maya, ele pode ser sincero.


“É um sentimento tão imenso que às vezes acho que vai me engolir. É tão forte que sinto que poderia me matar. E não para de crescer, e eu não posso... não sei o que fazer para estancá-lo. Mas... nós não podemos fazer isso... Nos amar assim!”

Página 130

Desejei que um dia fossem livres, que pudessem realizar desejos bobos, voltar no tempo e serem as crianças que nunca tiveram a chance de ser. Desejei uma mãe amorosa, do tipo que ler histórias antes de dormir, que prepara o café e escuta os problemas. Que Whilla não precisasse usar roupas velhas ou remendar a mochila; Que Tiffin não precisasse fingir que tudo está bem. Que Kit não se voltasse contra a autoridade dos irmãos.

No fim das contas, o que importa mesmo é o quanto você pode suportar, o quanto pode resistir. Juntos, não fazemos mal a ninguém; separados, nós definhamos.

Pagina 154

Não pensem que é simples para Maya e Lochan assumirem seus sentimentos, não é. Eles lutam duramente contra isso. Lochan, ainda mais intensamente, sempre preocupado com seus irmãos, quer ter a certeza que nada irá prejudicá-los e sabe que seu amor proibido pode pôr tudo a perder. Em Londres incesto é crime, ainda que seja consentido, ou seja, ainda existe o risco deles serem presos e seus irmãos mais jovens serem levados pela assistência social.

"Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, porém, não pode fechar o coração para as coisas que não quer sentir."

Proibido nos presenteia com uma história controversa, profunda e impactante. Não é simples, não é fácil, é assustador! Vai lhe deixar em frangalhos, pisar no seu coração. Será impossível não derramar muitas lágrimas pelo que foi e também pelo que poderia ter sido. É isso que mais me magoa, a expectativa não concretizada.

"Mas então por que é tão terrível para mim estar com a garota que eu amo? Todos os outros têm permissão para ficar com quem quiserem, expressar seu amor se quiserem, sem medo de assédio, ostracismo, perseguição ou até mesmo da lei. Mesmo emocionalmente abusivas, as relações adúlteras são muitas vezes toleradas, apesar do dano que causam aos outros. Em nossa sociedade, progressiva e permissiva, todos esses tipos nocivos e insalubres de 'amor' são permitidos - mas não o nosso. Não consigo pensar em nenhum outro tipo de amor que seja tão completamente rejeitado, mesmo que o nosso seja tão profundo, apaixonado, carinhoso e forte que nos obrigar a nos separar nos causaria uma dor inimaginável. Nós estamos sendo punidos pelo mundo por apenas uma razão simples: por termos sido produzidos pela mesma mulher."

Me diz então, como não torce por esses dois? Como o preconceito pode ser maior que o amor nesse caso? Como dizer que algo tão forte é errado? Eu não consegui, torci por eles, que seus planos um dia se tornassem reais.

´Tentei passar parte da emoção que senti, nem sei se estou fazendo sentido, culpa do turbilhão de sensações que ainda me povoam. Recomendo que se dispam dos preconceitos e conheçam Maya e Lochan, será inesquecível.

Sinopse

Edição: 1
Editora: Editora Valentina
ISBN: 9788565859363
Ano: 2014
Páginas: 304
Tradutor: Heloísa Leal

Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Livro no Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/374026-proibido