Menu

28.12.14

Apenas um dia – Gayle Forman

1

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 384
Autora: Gayle Forman

A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

***

O que leva uma pessoa, que nunca fez nada imprudente na vida, fazer algo assim? Um impulso, um arrebatamento, um rompante, seja qual nome for, é como um batimento que não pode ser detido ou segurado.

Allyson é a típica garota comum, que não se arrisca e leva a vida de forma certinha. Porém algo desconhecido toma conta dela em sua viagem pela Europa. Allyson ganhou a viagem como presente de formatura de seus pais, antes de ir para a faculdade. Ela esta participando do Teen Tours! quando um rapaz desconhecido a convida para visitar Paris por um dia. Allyson sabe que é algo que ela própria nunca faria, mas seu alter ego, está disposta a embarcar nessa aventura.

“Desta vez, tento algo diferente. Digo sim.” Página 36

Willem é um holandês andarilho. Já rodou por vários lugares na Europa. Ele dá a Alysson um nome especial, Louise Brooks, ou mais especificamente Lulu. O que ajuda Allyson a ser alguém diferente dela mesma, mas talvez seja apenas uma versão desconhecida dela que ela própria desconheça.

“Nunca me ocorreu que fingindo ser Lulu eu pudesse fazer parte do outro grupo, mesmo que só por um dia.” Página 46.

Além de Allyson e Willem, temos vários outros personagens no percurso. Vemos Alysson no convívio com a família. Ela e a mãe têm uma relação onde Alysson deixa a mãe tomar conta de tudo, como se ela ainda fosse criança. Com o tempo ela vai tomando as rédeas da própria vida. Alysson começa a conviver com as colegas de quarto na faculdade, após a viagem para a Europa, onde ela tem que enfrentar as dificuldades de adaptação, além da perda de contato com Willem. O afastamento com a melhor amiga, Melanie, com quem dividia tudo.

A história dá uma volta gigantesca. Onde vemos Allyson amadurecer e encontrar a si mesma. Ela passa por muita coisa! É um livro de autoconhecimento, de descobertas. Fala de amor, amizade, medo, perda. Que nada pode ser o que aparenta ser, temos que conhecer para ter uma opinião a respeito. Que a vida está aí para ser vivida.

“Talvez fosse me ajudar a encontrar alguém totalmente diferente.” Página 374

“Talvez seja a simplesmente a vida. Quando a gente se abre para ela. Quando se coloca no caminho dela. Quando diz sim.” Página 376.

Algo maravilhoso no livro é a forte presença de Shakespeare. Com várias citações e interpretações das peças dele, Gayle foi de uma sensibilidade emocionante. Assim como em “Se eu ficar”, a autora termina em um cliffhanger, em momento de decisão. O que só me deixou mais curiosa. O livro já tem a continuação para ser lançada, “Apena Um Ano”. E ainda tem um conto, “Just One Night”.

Termino essa resenha com uma passagem maravilhosa do livro. Aproveitem a vida! ;)

“Nascemos em um dia. Morremos em um dia. Podemos mudar em um dia. E podemos nos apaixonar em um dia. Qualquer coisa pode acontecer em apenas um dia.” Página 135.

0

Crislane Barbosa

http://www.skoob.com.br/usuario/368409


22.12.14

Ligeiramente Casados – Mary Baloch



ligeiramente-casados
Como todos os Bedwyn, Aidan tem a reputação de ser arrogante. Mas este nobre orgulhoso tem também um coração leal e apaixonado - e é a sua lealdade que o leva a Ringwood Manor, onde pretende honrar o último pedido de um colega de armas. Aidan prometeu confortar e proteger a irmã do soldado falecido, mas nunca pensou deparar com uma mulher como Eve Morris. Ela é teimosa e ferozmente independente e não quer a sua proteção. O que, inesperadamente, desperta nele sentimentos há muito reprimidos. A sua oportunidade de os pôr em prática surge quando um parente cruel ameaça expulsar Eve de sua própria casa. Aidan faz-lhe então uma proposta irrecusável: o casamento, que é a única hipótese de salvar o lar da família. A jovem concorda com o plano. E agora, enquanto toda a alta sociedade londrina observa a nova Lady Aidan Bedwyn, o inesperado acontece: com um toque mais ousado, um abraço mais escaldante, uma troca de olhares mais intensa, o "casamento de conveniência" de Aidan e Eve está prestes a transformar-se em algo ligeiramente diferente…

 

As vezes a melhor leitura é aquela que você sabe que é “água com açúcar”, já sabe como vai terminar, mas não consegue largar o livro de maneira alguma.  E quem não gosta de um romance  levinho, de preferência de época, de vez enquando,  não é? Se você é como eu e ama esse tipo de livro, tem que ler “Ligeiramente Casados”, primeiro livro da série Os Bedwyns. Segue a linha dos livros da Julia Quinn, também publicados pela Editora Arqueiro, que continua com o trabalho incrível de edição e sem contar o primor que é a capa.

Em Ligeiramente Casados conhecemos o Coronel Lorde Aidan Bedwyn, que ao prometer ao Capitão Percival Morris proteger sua irmã “custe o que custar”,  se vê na obrigação de  cumprir sua palavra independente do sacrifício que terá que fazer. Já Eve Morris tem o coração do tamanho do mundo, e com a morte do irmão tem um problemão nas mãos do mesmo tamanho do seu coração. Como ela vai conseguir ajudar todos os seus incapazes?

Um homem honrado, uma mulher em dificuldade e apenas uma solução : Casamento!

Tá bom! Você já deve ter visto va´rios livros com esta temática, parece clichê e é, mas tambem é interessante de ler, é leve descontraido e adoro livros de mocinhas decididas e heróis em cavalo branco!


16.12.14

Eve e Adam - Michael Grant e Katherine Applegate

 

1

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 272
Autora: Michael Grant e Katherine Applegate

Filha única da poderosa e fria geneticista Terra Spiker, Eve fica entre a vida e a morte depois de sofrer um acidente de carro. O processo de cura no misterioso laboratório Spiker transcorre com uma rapidez impressionante, o que desperta a curiosidade da menina. Antes que Eve estreite os laços com Solo, um rapaz que compartilha segredos com a corporação, a Dra. Spiker lhe propõe um desafio: Eve terá a chance de testar, em primeira mão, um software desenvolvido para manipular gens humanos. Ela poderá criar um namorado sob medida! Mas brincar de Deus tem consequências, e agora Eve vai descobrir até que ponto existe perfeição.

***

Logo de cara nos deparamos com o acidente de Eve, nossa protagonista. Seu braço saiu muito machucado e sua perna foi arrancada. Ela filha de Terra Spiker, uma das maiores geneticista do mundo. Uma mulher fria e calculista, que domina com mãos de ferro sua corporação. Eve recebe todo o tratamento que o dinheiro pode pagar na clínica de sua mãe, mas Eve não quer saber de ficar apenas deitada, sem fazer nada e ainda ente saudades de Aislin. Até que sua mãe sugere que ela participe de um projeto.

“Quero que você, Evening, crie o garoto perfeito.” Página 44.

Terra tem uma alta tecnologia em sua clínica, um de seus cientistas projetou um software, onde se pode fazer testes com manipulação de genes. Eve fica empolgada com ideia, pois ela adora genética. Eve vai poder manipular os genes e criar o cara perfeito: Adam.

Na clínica, Eve conhece Solo, um rapaz que mora lá. Um rapaz misterioso e esquisito que guarda segredos, que conhece muitas coisas sobre a corporação. Solo tem uma aparência desleixada, mas tem ótimo porte físico e olhos azuis impressionantes.

Poderia dizer que Terra me criou, mas isso não estaria certo. Ela não é uma mãe minha para mim. Ela me dá um lugar para viver, estudo e um emprego no laboratório. Ela me tolera. E nem sequer faria isso se soubesse.” Página 26.

Outro personagem bem frequente é a melhor amiga de Eve, Aislin. É aquele tipo de amiga maluca que adora sair e se divertir, mas não é nada boa influência.

“- Hummm. Caviar. – Aislin diz.

É uma de suas frases.

É fim de tarde, e Solo acabou de entrar no quarto. Está segurando a bolsa de Aislin.

Aislin não tem botão de controle. Ela é incapaz de não dizer o que está pensando.” Página 59.

Os capítulos são contados ora pela visão de Eve, ora pela visão de Solo. O que nos da uma perspectiva maior do que acontece na clínica.

O livro tem uma história incrível, mas foi mal aproveitada. O começo do livro é bem parado, na verdade metade do livro é. É como se essa primeira parte fosse uma amostra de como Eve, Solo e Aislin são, de como eles agem. Ajudam os amigos e são pessoas do bem, mas as coisas perdem o foco e o objetivo do livro. O livro fica muito preso às relações pessoais. Achei que a história ia focar na pesquisa que a clínica da mãe de Eve faz. Que ela ia descobrir muitos segredos, mas meio que ficou em segundo plano. Além de que Eve em alguns momentos tem que parar a própria vida para socorrer a amiga.

Esperava outra coisa desse livro, por conta do autor Michael Grant, que escreveu a série Gone e dizem que é muito boa. Como o livro foi escrito em conjunto com sua esposa, Katherine-Applegate, pode ser que as características que o deixaram famoso, tenham ficado escondidas. O livro não é ruim, mas não tem como não ficar decepcionada.

0

Crislane Barbosa

http://www.skoob.com.br/usuario/368409


11.12.14

O Rei - J. R. Ward

 

O_REI_1400533943B

Alguns livros são especiais, sinônimos de uma leitura incrível, do tipo que lhe prende e envolve de tal forma que é impossível deixá-lo de lado. Esperei ansiosamente pela lançamento de “O Rei”, ainda que não tenho lido imediatamente após comprar, estava tentando economizar até que o próximo volume da série estivesse mais próximo de ser concluído pela autora.

A Universo dos livros tem sido impecável no lançamento dos livros da série. Quem acompanha sabe que a editora conseguiu equiparar os lançamentos aqui no Brasil com a versão americana, ou seja, é lançado lá e imediatamente começa o trabalho de tradução, revisão e publicação aqui. Isso é ótimo, porque não precisamos esperar muito para termos em mãos os queridinhos da IAN, mas não é tão bom quando precisamos esperar a autora escrever o livro.

O rei é um livro enorme, são 624 páginas repletas de emoção. Apesar do foco ser o Wrath e Beth, como sempre a autora consegue explanar muito mais que o casal principal, somos apresentados a novos dramas e personagens, como também revemos alguns antigos amigos e inimigos. Pessoalmente eu adoro a capacidade da autora em criar um enredo diversificado, assim evita aquela sensação de mais do mesmo que tenho sentindo em tantos livros ultimamente.

Wrath precisa lidar com os problemas causados pelo bando de bastados que insiste em usurpar a coroa para si, além disso sua companheira decide que é hora da família aumentar, fato que enche esse vampiro de medo. Esse casal irá precisar conversar muito antes das coisas se ajeitarem. Eu ficava chateada com Wrath, depois com Beth e de novo com Wrath, palmas para a J.R que possibilita a interação do leitor com os personagens.

Essa é uma série que recomendo a todos que curtem sobrenatural e romance, são dois elementos que não faltam a trama, portanto é impossível não agradar.

Lembrando que os livros são continuações diretas um dos outros, portanto, nada de ler fora de ordem, ou então, ficarão sem entender quase nada da trama. Agora é aguardar o lançamento de The Shadows que já foi escrito, mas não publicado.

Essa é uma série que ainda irá render muitos livros incríveis!

P.S: Não se assustem pela quantidade de livros, depois que você é fisgado, irá desejar que nunca acabe.

 

Sinopse

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça. Depois de recusar seu trono por séculos, Wrath finalmente assumiu o manto de seu pai – com a ajuda de sua amada companheira. Mas a coroa pesa fortemente em sua cabeça. Enquanto a guerra com a Sociedade Redutora continua, e a ameaça vinda do Bando de Bastardos está prestes a acontecer, Wrath é forçado a fazer escolhas que colocam em risco tudo e a todos. Beth Randall pensou que sabia em que estava se metendo quando ela se relacionou com o último vampiro puro-sangue no planeta: não seria nada fácil. Mas quando ela decide ter um filho, percebe que não está preparada para a resposta de Wrath – ou o afastamento que essa decisão criaria entre eles. A questão é: o amor verdadeiro vencerá... ou será derrotado pelo passado sombrio?

Livro no Skoob: https://www.skoob.com.br/livro/388261ED439471-o-rei


8.12.14

Prisioneiros do Inverno - Jennifer McMahon

 

PRISIONEIROS_DO_INVERNO__1412174279B

Esse foi o primeiro livro que li dessa autora, fiquei interessada ao ler a sinopse que me fez imaginar que leria um suspense policial, não poderia estar mais enganada.

Prisioneiros do Inverno é o tipo de livro que levanta diversas possibilidades e até metade da leitura não tinha nada de concreto a respeito do mistério que cerca a cidade de West Hall. Tudo começa com o desaparecimento da mãe de Ruthie, uma mulher que jamais abandonaria as filhas, coisas estranhas começam a ser descobertas por Ruthie, parte das explicações estão no diário de Sara Harrison, uma mulher que viveu e morreu há muito tempo.

Eu fiquei ligado no enredo até quase o final, algumas partes são bem tensas e fiquei assustada, mas não gostei do rumo que a história seguiu, achava que seria de uma forma e acabou sendo de outra.  As partes mais interessante na minha opinião foram do diário de Sara, eu me identifiquei com a personagem e sofri um bocado com as tristezas que a vida lhe reservou.

Não foi um livro que me marcou, não lerei novamente, mas gostei do estilo da autora e espero ler mais livros dela no futuro.

Sinopse

Muitos acreditam que a pequena cidade de West Hall seja mal-assombrada. Ao longo de sua história, vários casos de pessoas desaparecidas foram registrados na região mistérios nunca desvendados. Alguns moradores inclusive juram que o espírito de Sara Harrison Shea, encontrada morta em 1908, ainda vague pelas ruas à noite. A jovem Ruthie acredita que tudo não passa de uma grande bobagem. Porém, quando sua mãe desaparece sem deixar vestígios, ela começa a desconfiar de que aquela região guarda algum mistério, e suas suspeitas são reforçadas quando ela e a irmã encontram uma cópia do diário de Sara escondido em casa. Na busca pela mãe, Ruthie encontra respostas perturbadoras, e ela pode ser a única pessoa capaz de evitar que um grande mal aconteça.

Livro no Skoob; https://www.skoob.com.br/livro/414799ED471019-prisioneiros-do-inverno-


2.12.14

Um amor de Cinema - Victoria Van Tiem

 

1

 

 

Edição: 1
Editora: Editora Verus
Ano: 2014
Páginas: 294
Autora: Victoria Van Tiem

 

Sinopse: Neste irresistível romance, Kenzi Shaw, uma designer fanática por filmes, é lançada nas águas turbulentas do amor — ao estilo de Hollywood — quando seu lindo ex-namorado lhe propõe uma série de desafios relacionados a comédias românticas para reconquistar seu coração. Que garota não gostaria de vivenciar a cena das compras de Uma linda mulher? É o desafio número dois da lista. Ou tentar fazer os passos de dança de Dirty dancing? É o número cinco. Uma lista, dez momentos românticos de filmes e várias aventuras depois, Kenzi se pergunta: ela deve se casar com o homem que sua família adora ou arriscar tudo por um amor de cinema

***

Para aquelas românticas de plantão, dica mais que satisfatória: Um Amor de Cinema. Cheio de clichês, a história não tem nada de surpreendente, mas quem disse que isso chega a se algo ruim? <3

Kenzi é uma mulher de quase 30 anos e está prestes a ter uma vida completa. Ótimo emprego, o apoio da família sobre seu relacionamento e está prestes a casar. Porém um pequeno imprevisto aparece no caminho: Shane, seu ex-namorado, que ela não vê há sete anos. Shane é o novo cliente da agência de publicidade onde Kenzi trabalha. Ele aparece com uma proposta inusitada: os dois juntos devem viver algumas cenas das comédias românticas do cinema. E Kenzi é louca por filmes de romance, romances água com açúcar, com finais mais que felizes. O encontro entre eles não poderia deixar de ser constrangedor. ;)

“Cuspo a água. Estou engasgada. Sufocando. A água entrou pelo lugar errado. Meu Deus, vou botar um pulmão pra fora. Todos olham para mim quando me debruço sobre a mesa, sacudida por um espasmo.” Página 32

Um dos pontos que me fez torcer pelo final feliz de Kenzi foi por conta de sua família. Kenzi é basicamente tratada como a ovelha negra da família. Faz de tudo para agradar, porém nunca consegue. Teve momentos em que tive vontade de entrar no livro e bater na mãe dela. Juro!

“Hoje deveria ter sido um daqueles momentos especiais que a gente lembra para sempre. Deveria ser aquelas cenas de felicidade que vemos nos cinemas. Uma cena em que o pai não acredita sua garotinha vai mesmo casar e a mãe derrama lágrimas de alegria. Em vez disso, só eu fiquei lágrimas, e meu grande momento acabou como a cena excluída de um filme.” Página 21

O livro é cheio de momentos melosos e fofos, que fazem o leitor suspirar. Além das várias referências cinematográficas. Uma lista imensa de filmes, que o leitor romântico pode gostar. Abaixo alguns filmes citados:

· Uma Linda Mulher

· Harry e Sally

· O Casamento dos Meus Sonhos

· A Proposta

· Como Perder Um Homem de Dez Dias

· O Casamento do Meu Melhor Amigo

· Nova em Fuga

· Encontro de Amor

· Sintonia do Amor

Não tinha como deixar de se apaixonar pela Kenzi e o Shane.

“Alguém finalmente a enxerga. Alguém em enxerga. Shane sempre me enxergou.” Página 213

“Fogos de artifício, vaga-lumes, estática... Tudo é remotamente elétrico agora circula dentro do meu coração. É uma provocação suave, uma doce tortura.” Página 255

Para a estreia da autora, esse é um bom livro. Alguns pontos fracos no enredo, porém a história cumpre bem o seu papel. Romântico, divertido e fofo Um Amor de Cinema vai conquistar seu coração. Recomendo!

2

Crislane Barbosa

http://www.skoob.com.br/usuario/368409