Menu

16.12.14

Eve e Adam - Michael Grant e Katherine Applegate

 

1

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 272
Autora: Michael Grant e Katherine Applegate

Filha única da poderosa e fria geneticista Terra Spiker, Eve fica entre a vida e a morte depois de sofrer um acidente de carro. O processo de cura no misterioso laboratório Spiker transcorre com uma rapidez impressionante, o que desperta a curiosidade da menina. Antes que Eve estreite os laços com Solo, um rapaz que compartilha segredos com a corporação, a Dra. Spiker lhe propõe um desafio: Eve terá a chance de testar, em primeira mão, um software desenvolvido para manipular gens humanos. Ela poderá criar um namorado sob medida! Mas brincar de Deus tem consequências, e agora Eve vai descobrir até que ponto existe perfeição.

***

Logo de cara nos deparamos com o acidente de Eve, nossa protagonista. Seu braço saiu muito machucado e sua perna foi arrancada. Ela filha de Terra Spiker, uma das maiores geneticista do mundo. Uma mulher fria e calculista, que domina com mãos de ferro sua corporação. Eve recebe todo o tratamento que o dinheiro pode pagar na clínica de sua mãe, mas Eve não quer saber de ficar apenas deitada, sem fazer nada e ainda ente saudades de Aislin. Até que sua mãe sugere que ela participe de um projeto.

“Quero que você, Evening, crie o garoto perfeito.” Página 44.

Terra tem uma alta tecnologia em sua clínica, um de seus cientistas projetou um software, onde se pode fazer testes com manipulação de genes. Eve fica empolgada com ideia, pois ela adora genética. Eve vai poder manipular os genes e criar o cara perfeito: Adam.

Na clínica, Eve conhece Solo, um rapaz que mora lá. Um rapaz misterioso e esquisito que guarda segredos, que conhece muitas coisas sobre a corporação. Solo tem uma aparência desleixada, mas tem ótimo porte físico e olhos azuis impressionantes.

Poderia dizer que Terra me criou, mas isso não estaria certo. Ela não é uma mãe minha para mim. Ela me dá um lugar para viver, estudo e um emprego no laboratório. Ela me tolera. E nem sequer faria isso se soubesse.” Página 26.

Outro personagem bem frequente é a melhor amiga de Eve, Aislin. É aquele tipo de amiga maluca que adora sair e se divertir, mas não é nada boa influência.

“- Hummm. Caviar. – Aislin diz.

É uma de suas frases.

É fim de tarde, e Solo acabou de entrar no quarto. Está segurando a bolsa de Aislin.

Aislin não tem botão de controle. Ela é incapaz de não dizer o que está pensando.” Página 59.

Os capítulos são contados ora pela visão de Eve, ora pela visão de Solo. O que nos da uma perspectiva maior do que acontece na clínica.

O livro tem uma história incrível, mas foi mal aproveitada. O começo do livro é bem parado, na verdade metade do livro é. É como se essa primeira parte fosse uma amostra de como Eve, Solo e Aislin são, de como eles agem. Ajudam os amigos e são pessoas do bem, mas as coisas perdem o foco e o objetivo do livro. O livro fica muito preso às relações pessoais. Achei que a história ia focar na pesquisa que a clínica da mãe de Eve faz. Que ela ia descobrir muitos segredos, mas meio que ficou em segundo plano. Além de que Eve em alguns momentos tem que parar a própria vida para socorrer a amiga.

Esperava outra coisa desse livro, por conta do autor Michael Grant, que escreveu a série Gone e dizem que é muito boa. Como o livro foi escrito em conjunto com sua esposa, Katherine-Applegate, pode ser que as características que o deixaram famoso, tenham ficado escondidas. O livro não é ruim, mas não tem como não ficar decepcionada.

0

Crislane Barbosa

http://www.skoob.com.br/usuario/368409