Menu

17.3.15

Eleanor & Park - Rainbow Rowell

Segurar a mão de Eleanor era como segurar uma borboleta. Ou um coração a bater. Como segurar algo completo, e completamente vivo.



Autora: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.
                                                                                                   
Sabe quando você termina de ler um livro e simplesmente não sabe o que fazer com ele? Quando tudo foi tão lindo e perfeito que não tem sobre o que escrever, pois nada do que disser irá fazer jus aquele amigo que te contou uma história maravilhosa? Esse é um desses livros, que você vai lendo e vendo que, apesar de tudo, de toda a tristeza que cerca sua vida, de todos os motivos que tem para dar errado, as coisas acabam certas? Você ainda consegue sorrir depois que o final chegou... E quer manter tudo o que sentiu só para você. Guardadinho dentro de sua mente, para revisitar sempre que precisar.

Eleanor é uma garota doce. Não sei muito bem como descrevê-la, é uma protagonista encantadora, adolescente que já passou por grandes agruras na vida. Agruras que ninguém da idade dela, ninguém da idade de seus irmãos - ela é a filha mais velha - deve passar. E no final, ela é Han Solo. Park, um garoto que tem agruras diferentes, um adolescente que passa por confusão em sua puberdade, mal compreendido pelo pai e usado como modelo feminino pela mãe em sua infância, termina como a princesa Lea: Salva o mundo e o governa.

Você vai lendo e tentando se imaginar na vida de Eleanor, uma garota gordinha - ou pelo menos mais encorpada que as "tops" da escola - ruiva - já viram o tamanho do preconceito contra ruivos nos EUA? -, e que se veste engraçado... Tipo, é o trio de coisas que faz da sua vida um inferno na escola. E para adolescentes, já sabem como é. O grupo é que manda. E, dependendo da grande bagunça que você é, até aqueles que andam com você levam a mesma fama. Park tinha medo dessa fama e, por isso, começaram a se aproximar devagar. Pequenas gentilezas, olhares, leituras no ônibus, música dividida... A descoberta de um novo mundo.

A certeza de que terá alguém ali para te salvar, mesmo com toda a porcaria que te cerca. Acredito que eles salvam um ao outro, em um momento em que ambos estavam afundando.
Assim foi o primeiro amor de Eleanor & Park. Como um livro que você abre e começa lendo devagar, vai sentindo onde está pisando... Começa a se viciar nas palavras, sempre querendo um pouco mais. Aí você passa do meio, sabe que o livro está acabando, que tudo vai ficar desastroso lá. Mas ainda assim, não quer parar. Quer continuar, como um viciado. Sabe das consequências... Mas você precisa chegar lá. E o final chega, tudo está perdido. A esperança te sufoca. Mas no final, sempre sobram algumas palavras para que você possa se agarrar.

E você tem certeza que terá uma bela de uma ressaca quando a última página se fechar e você acordar pela manhã.



*Pensamento da madrugada: Eleanor é uam Weasley!!!
Aqui encontram uma boa Soundtrack que segue com as músicas do livro, sintam-se à vontade para apreciar!



6 comentários:

  1. No geral gostei do livro embora acredite que a autora tenha se perdido no final

    ResponderExcluir
  2. Eu achei que o livro acabou muito rápido, Nadya... Mas acho que o final já era esperado, pelo menos eu já previa algo similiar.
    E também amei a história, Monica... Muito boa a dinâmica de escrita da autora =3

    ResponderExcluir
  3. Eu estou com esse livro aqui na estante, mas ainda não peguei para ler.

    Adorei sua resenha. A forma que descreveu os sentimentos me fez ter vontade de correr e iniciar a leitura.

    Estou preocupada com o final, mas lerei de coração aberto.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz que tenha gostado Ju =3 se eu fosse vc, corria pra ele mesmo XD

    ResponderExcluir
  5. preciso ler este livro srsrsrs de cara me chamou a atenção!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.