Menu

6.7.15

Três semanas com meu irmão - Nicholas Sparks e Micah Sparks


"- Eu disse para o papai que ele não ia me bater com aquilo - explicou Micah.
- E ele bateu?
- Não, ele não me alcançou. E depois não conseguiu me encontrar.
Sorri e pensei: 'Eu sabia que você ia conseguir.'"

Autores: Nicholas Sparks e Micah Sparks
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Sinopse: Nicholas Sparks já vendeu mais de 100 milhões de livros no mundo. 
Três semanas com meu irmão é um relato pessoal do autor escrito em parceria com seu irmão mais velho, Micah Sparks. 
Uma rara oportunidade para os leitores conhecerem Nicholas Sparks de perto e as experiências pessoais que inspiraram muitas de suas histórias. 
Em janeiro de 2003, Nicholas Sparks e seu irmão mais velho, Micah, partiram numa viagem de três semanas ao redor do mundo. Das ruínas da Guatemala aos passeios de trenó na Noruega, passando pelo Taj Mahal, na Índia, e pelos templos do Camboja, os dois mergulharam numa jornada que fortaleceria os laços dos únicos sobreviventes da família Sparks. 
Com prazos apertados para publicar seus livros e sem muita inspiração para escrevê-los, Nicholas pensou que aquela seria uma ótima oportunidade para relaxar e se aproximar mais do irmão, a quem quase não via por conta da distância que os separava. 
O relato inclui não só o dia a dia de Nicholas e Micah nessa aventura exótica como também a emocionante história do bem-sucedido autor de romances como O melhor de mim, Uma longa jornada e O casamento. 
Permeado de fotografias, o livro resgata as lembranças da infância – as dificuldades financeiras, os sonhos de que a mãe teve que abdicar para criar os três filhos e o método dela para mantê-los unidos – e da vida adulta – as primeiras namoradas, o início da própria família e as tragédias que testaram sua fé. Também inclui os acontecimentos que levaram à publicação do primeiro best-seller de Nicholas. 
Com humor e sensibilidade, os irmãos Sparks abrem sua vida, revelam suas origens e compartilham verdades surpreendentes sobre perda, amor e esperança.


"Sonhos são sempre devastadores quando não se realizam. Mas são os sonhos simples que costumam parecer mais dolorosos, pois eles parecem tão pessoais, tão razoáveis, tão possíveis... A pessoa está sempre perto para alcançá-lo, mas nunca perto o bastante para agarrá-lo, e isso é de partir o coração."

Vixi que sinopse grande, né? Mas vamos lá!

Afirmo antes de tudo que nunca havia lido um livro sequer do Nicholas Sparks. Simplesmente não me atraíam e nem mesmo assisti nenhuma adaptação cinematográfica de suas obras.

Decidi ler este por esta razão.

Creio que, por ser algo de sua vida real, não teria um tema que me seria enfadonho, então comecei a lê-lo e fiquei tocada pelos acontecimentos narrados por ele e seu irmão. Não sei exatamente o quanto Micah participou do processo de escrita, mas pelo final, parece que mais uma vez ele salvou o irmão mais novo de uma enrascada!

O livro conta sobre uma viagem ao redor do mundo - que eles chamam o tempo todo de "A viagem de nossas vidas" - realizada pelos irmãos Nicholas e Micah que, embora tenham suas vidas corridas. cotidiano repleto de atividades - casa, família, trabalho - e deixam tudo para trás em uma nova aventura.

É interessante pois em meio a viagem propriamente dita, há também a viagem ao passado dos dois,


Desde a infância pobre, a mãe feliz por ter a vida de dona de casa e o pai emocionalmente ausente por causa do ter que trabalhar vários turnos para conseguir o mínimo de sustento na casa afinal, eram três filhos para serem cuidados: Micah, o mais velho, Nicholas e Danah a caçula, que sempre tinha concessões por "ser uma garota".

Seus pais lhes ensinaram o amor fraterno. Micah sempre foi o responsável pelos irmãos mais novos, tornando-se adulto precocemente. Era o filho que se destacava, sempre se saía melhor com amigos, era mais popular, mais bonito, mais tudo... Já Nicholas tentava se destacar em tudo, mostrar-se tão bom quanto o irmão mas sempre se via como desmerecido do amor e atenção dos pais. Danah eles disseram ser a cópia exata da mãe, repleta de amor e compaixão. Me pareceu uma boa família para se crescer, apesar deles dizerem o tempo todo tambpem que seus pais, apesar de criá-los muito bem, eram malucos.

Passeamos com os irmãos pelo mundo, refletindo sobre a vida. Há muito do que nos faz pensar em cada relato descrito, pequenas filosofias de vida. Passeamos pelos ganhos - como o primeiro milhão de cada um - e pelas perdas de ambos. Perda repentina da mãe idolatrada e amada, perda repentina do pai e a perda de esperança na salvação da irmã. Passamos por vários livros escritos citados durante o decorrer da vida de Nicholas, homenageando as pessoas que fizeram parte dela com suas histórias, inspirando-se em suas lutas. Provavelmente uma maneira de mantê-las vivas de algum modo em suas memorias, como suas vidas poderiam ter sido se não tivessem acabado tão cedo.

Conta como é a vida com seu filho Ryan, um menino que possui um transtorno ainda não identificado por nenhum médico e como é sua luta diária para que a criança possa ter uma vida segura. Ele sempre fala do quanto sua esposa, Cathy, é importante em sua vida e quão excelente ela é. 
Há também no livro uma questão religiosa, pois os irmãos foram criados na religião católica. Nicholas sempre um bom católico, não sabe porque suas vidas são permeadas de dor e intimamente divaga sobre a razão de tanto sofrimento dado por Deus e Micah perdeu sua fé junto da perda da irmã. 

É um livro bonito que vai de encontro ao outro, da reafirmação do amor fraterno e como a presença é importante na vida de ambos que, apesar de toda a dor sentida, a união dos dois nunca foi mais forte. 

E olha que eram amigos-irmãos desde que eram bebês. 

Quem sabe agora eu não caçe mais livros do Nicholas Sparks para ler, uma vez que aprendi mais sobre ele e suas razões para se manter escrevendo.

E eu aprendi que:

"O que você quer e o que você tem costumam ser duas coisas completamente diferentes."

E também:

"Ninguém nunca disse que a vida é justa."

Mas, sempre saberei que:

"Ei, a vida é sua."

Resenha de:


4 comentários:

  1. quero ver se começo esse livro hj, me parece ser um retrato autentico do próprio sparks
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Tá na fila para ser lido, apreciado e mais uma vez devorado. É Nicholas Sparks, tô dentro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá, tem resenha nova no blog http://sejaporondeflor.blogspot.com.br/ beijos!!

    ResponderExcluir
  4. É um livro legal para se ler, até mesmo pra alguém que nunca havia lido nada do autor, como foi meu caso =3

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.