Menu

21.8.15

A Fofa do Terceiro Andar - Cléo Busatto


Capa comum: 144 páginas
Autora: Cléo Busatto
Editora: Galera Júnior (2 de junho de 2015)
Idioma: Português

Sinopse: 

Um livro que traz o tema do bullying através da história da fofa Ana Ana sempre foi uma criança alegre, saudável e... fofa. Ela nunca se incomodou em receber adjetivos, até notar que eles nem sempre serviam para ser legal com alguém. Conforme vai ficando mais velha, por mais que tente manter o sorriso estampado no rosto, os apelidos e implicâncias começam a mexer com ela. O jeito é colocar para fora, nem que seja no caderno. E não é que ajuda? Agora Ana só precisa conseguir aplicar isso na realidade, o que não é tão fácil quanto parece. Primeiro ela tem que descobrir o que realmente a incomoda (e não o que incomoda os outros) e então encontrar maneiras de trazer à tona a Ana confiante que se escondeu dentro dela. E que processo! A adolescência tem um tempo todo próprio, e não é fácil acompanhar. Novos gostos, novas sensações, novo corpo... Ela segue redescobrindo a si e ao mundo. E não faz isso sozinha. Além da Julia, sua amiga de infância, há outra pessoa que chega de mansinho... Francisco não é como os outros garotos que ela já conheceu. Ele enxerga o mundo de forma diferente e começa a ensinar Ana a fazer o mesmo. A focar nos aspectos positivos, a ser gentil com si mesma e, principalmente, a não tentar se encaixar em um molde que não é o seu. Afinal, imagina como seria chato se o mundo fosse visto por todos da mesma forma? 

Livros com temática ligada a assuntos do cotidiano têm se sobressaído nas listas de mais vendidos. Bullying é um assunto que rende cada vez mais espaço nas mídias.


Imagine um livro fininho, mas extraordinário no jogo de palavras e na mensagem que transmite! Assim é A Fofa do Terceiro Andar, da escritora Cléo Busatto.

Essa obra narra à história de Ana Vitta, uma menina fora dos padrões estéticos impostos pela sociedade. Ela é uma garota que está acima do peso, e como consequência a palavra chave é preconceito, seguido de atitudes condescendentes e muito bullying. Ana é insegura, possui apenas uma melhor amiga e vêm de uma família que não possui hábitos alimentares saudáveis e desconta todas as frustações em cima da comida, ou seja, ela se alimenta e sustenta o que a torna tão infeliz, seu corpo! Ana é uma garota muito inteligente, e acompanhar sua evolução foi no mínimo redentor. A história acontece num período de três anos e nesse tempo Ana vai se reinventar e para isso contará com a ajuda valiosa de sua amiga, seu caderno confidente e da chegada de uma pessoa que irá fazer seu coração despertar...

Cléo Busatto tem uma forma de escrever bastante acessível o que torna a leitura bastante clara e flui rapidamente. A proposta do livro é adolescente, mas a relevância por trás de cada linha amolda-se a cada pessoa independente da idade. Cléo aborda um problema de ordem mundial, o bullying, que pode ocorrer em quase todo e qualquer ambiente no qual haja relacionamento pessoal, tais como ambiente familiar, social, escolar, universidade e trabalho. Ainda existe uma firme disposição das escolas de não aceitarem a ocorrência do bullying dentro do seu ambiente escolar, tornando-se assim coautores dessa prática opressora. Para o agressor é sinônimo de poder, para quem sofre o bullying só resta sentimentos de medo, solidão, ansiedade e impotência. Ana sofria esse tipo de agressão diariamente na escola, ou seja, era constante alvo de apelidos pejorativos criados com um único propósito: a humilhação.
[...] Foi então que comecei a entender o uso e o significado do superlativo. Por exemplo, balofa, para quando se quer dizer exageradamente gorda. Aos 10 anos entendi o que é ironia: “Se ela saltar, a piscina esvazia”. Aos 12, já sabia o que era metáfora: “Gorda como uma baleia”. Confesso, não gostei [...]
A Fofa do Terceiro Andar é um verdadeiro tapa na cara da sociedade. Era pra se tornar leitura obrigatória na escola e ser alvo de debate nas salas de aula. Seria uma excelente ferramenta de exploração para junto com os alunos traçar metas, debater e encontrar meios de agir de forma eficaz para lidar com o problema de maneira definitiva.

A capa é uma massagem de delicadeza para os olhos. O livro é narrado em primeira pessoa pela Ana, as páginas são amareladas, letras excelentes para ler e capítulos curtos, enfim um livro de qualidade apreciável em todos os sentidos. Leitura mais do que recomendada!
[...] Quando olho para trás, percebo que caminhei um bocado. Eu me dou conta de que já carrego muitas histórias na minha mochilinha da vida. Umas tristes, outras alegres. Se tivéssemos uma bola de cristal para prever o futuro, a vida não seria tão encantadora e instigante. Quando nos entregamos ao imprevisível, a existência fica com cara de caixinha de surpresa [...]


5 comentários:

  1. querida Nadya, como é bom ler resenhas de leitoras sensíveis e inteligentes, parabéns!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cléo Busatto e melhor ainda é poder ler uma obra como a sua. Parabéns! Esperando por mais!

      Excluir
  2. Adorei a resenha, fiquei com vontade de conhecer mais sobre cada personagem e descobrir de que forma é Anna consegue lidar com o preconceito.

    Alguns livros são especiais por nos permitirem ampliar nossos horizontes, parece ser o caso desse.

    ResponderExcluir
  3. eu gostei bastante pelas questões sociais que aborda de forma leve ao mesmo tempo reflexiva, não era um livro que eu conhecia, mas que agora faz parte da lista de desejados
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Nadya
    Eu amo livros que trazem temas fortes, quero muito ler este!!
    Acho que livros que nos fazem refletir e com temáticas pesadas deveriam ser leituras obrigatórias.
    Beijos!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.