Menu

26.9.15

O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

o lado bom da vida

Título: O Lado Bom da Vida

Autor: Matthew Quick

Editora: Intrínseca

Ano: 2013

Páginas: 256

Nota (0 a 5): 5

Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher.

4 Motivos para ler O Lado Bom da Vida:

1. O livro é contagiante;
2. é divertido;
3. é lindo e
4. é emocionante!!!

Daí que eu resolvi falar de um livro que  não é tão novo assim nas livrarias, mas que me deixou ótimas impressões quando li, e não podia deixar de compartilhá-lo com vocês: sérioo, nunca li um livro tão rápido em minha vida: 2 dias de muita satisfação.

Nossa, como eu poderia passar o dia falando coisas boas sobre ele! A trama é bem gostosa, você lê e se sente feliz, e vai vivendo tudo que é narrado de uma forma inacreditável. Me pergunto como um romance tão dramático faz a gente se sentir tão otimista em relação à vida.

O protagonista,  é um bipolar explosivo em recuperação. Seu objetivo é melhorar para, assim, ter alguma chance de reconquistar sua  ex esposa, Nikki. Nesse processo, Pat conhece Tiffany, uma viúva que também precisa enfrentar seus próprios demônios, e é isso que irá uni-los (mas não é tudo tão simples). Vamos acompanhar um enredo engraçado, cheio de altos e baixos. O livro é uma espécie de diário, escrito por Pat, que vai nos mostrando em primeira pessoa, seus conflitos, medos e desejos, de forma muito carismática o que faz com que o romance ganhe um toque especial.

Pat nos mostra seus defeitos com muita honestidade, e tenta melhorá-los, pensando, claro, que tudo que ele fizer de bom irá permitir uma reconciliação com sua ex esposa, a qual ele supõe, está apenas dando um tempo no relacionamento, e que quando ele estiver bem, ela voltará para ele, o que não é verdade. Então, Pat vai se moldando e mudando, sendo mais gentil com as pessoas, mais controlado em suas ações. Só que as coisas não são um terço de como ele imagina que são. Acontece que ele continua tendo pequenos surtos e sua memória é cheia de lapsos. Ele não sabe exatamente o motivo da esposa não querer vê-lo, dos pais sempre brigarem por causa dele e dos amigos não citarem nada do que aconteceu enquanto ele esteve em tratamento. Mas ele está determinado a reconquistar a antiga vida, afinal acredita no final feliz e no lado bom da vida.

"Mas vou lhe dizer o mesmo que digo para meus alunos quando se queixam sobre a natureza deprimente da literatura americana: a vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal, como aconteceu com nosso casamento, Pat. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza."

Conheceremos também a Tiffany que vai aparecer na história não para colocar ordem na vida de Pat, mas para rivirá-la de ponta cabeça, o que no final, não será tão ruim assim. Ela é sarcástica e manipuladora, mas muito divertida. E em pouco tempo vai nos conquistar, por que apesar de tudo, ela tem o coração bom e no fundo, só quer ajudar o Pat, só que do jeito dela, o que faz com as coisas não deem muito certo sempre.

Outro personagem incrível é Jeanie Peoples, a mãe de Pat, ela é pura e ama incondicionalmente o filho. Briga e luta por ele de maneira incondicional, coisa de maizona mesmo. Ela, com certeza, é a parte mais emocionante do livro.

Mas é a superação e o empenho em ser alguém melhor, que faz com que nos encantemos pelo protagonista. E isso também faz com que O Lado Bom da Vida seja de fato Muito Bom, Maravilhoso, sem esquecer é claro das complexas relações humanas em diversos níveis entre as personagens, o que faz  com que a gente sinta as personagens de forma mais humana, com defeitos e qualidades reais, tudo muito a flor da pele, nada equilibrado, pois esse é o lado real da vida.

No mais, indico esse livro quantas vezes forem necessárias. É lindo e nem sei explicar exatamente porque. Como já falei, é complexo e nos leva a um caminho doloroso mas ao mesmo tempo feliz, é um final merecido, são experiências ímpares, desmedidas por parte das personagens. Você se vê torcendo por Pat e Tiffany, ansiando que eles terminem juntos. É um romance sem igual, que apesar de abordar o sofrimento de uma mente em conflito, traz sempre o lado bom das coisas, das situações, das pessoas, enfim, o lado bom da vida, e nos mostra que em qualquer situação difícil, devemos olhar mais atentos para o que de fato é bom, e não nos concentrarmos nas coisas ruins e nos afundarmos nelas. É emocionante e imperdível.

“O mundo encontrará várias e várias maneiras de te machucar, mas você vai encontrar uma pessoa que te traga tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama, e acima de tudo você ama ela.”

Carla M.


3 comentários:

  1. tenho faz tanto tempo, mas ainda não li... ganhei e fiquei meio receosa pela trama, mas vale a pena conferir
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2015/09/resenha-zac-e-mia-clube-do-livro.html

    ResponderExcluir
  2. Carla!
    Interessante como as opiniões divergem de leitor para leitor.
    Li algumas resenha que dizem que o livro é um dramalhão sem sentido algum.
    Eu não posso dizer muita coisa,, porque não li...mas, só em me fazer rir, já está valendo.
    “A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida.”(Vinicius de Moraes)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  3. Já li o livro e gostei muitíssimo! Fiquei torcendo muito para que Pat conseguisse voltar com a Nikki e que tudo melhorasse na sua vida, pois Pat realmente está tentando melhorar e realmente é uma pessoa boa. Não imaginava o final, toda a revelação que teve, com relação às cartas da Nikki. O livro com certeza emociona e é muito lindo mesmo!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.