Menu

23.9.15

Rainha de Copas - Colleen Oakes


"É triste,Dinah pensou enquanto olhava para o alto, seu capuz caindo para trás da nuca, que loucura e genialidade tenham sempre se misturado neste quarto."

Título original: Queen of Hearts -The Crown
Autor: Colleen Oakes
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2014
Sinopse: Como princesa de um palácio no País das Maravilhas e futura Rainha de Copas, os dias de Dinah são uma monotonia sem fim. São muitos chás, tortas e uma série de humilhações causadas pelo Rei de Copas, seu pai. O momento mais esperado de seus dias é quando é visitada por Wardley, seu melhor amigo de infância, o futuro Cavaleiro de Copas – e o amor de sua vida.

Quando a coroação de Dinah se aproxima, uma sequência de eventos sangrentos sugere que algo errado está acontecendo nos extravagantes salões do palácio. A princesa terá de desvendar esses mistérios antes que ela perca a cabeça para um inimigo sagaz e sem rosto.

Personagens conhecidos como o Gato de Cheshire, o Coelho Branco e o Chapeleiro Maluco fazem parte da narrativa que encantará os leitores com uma nova perspectiva do País das Maravilhas, criado por Lewis Carroll.


Dinah foi um pouco inspirada na Rainha de Copas da Disney

Primeiro livro da Série Rainha de Copas, não esperava me prender tanto à estória quanto me prendi. A leitura é simples e quase musical, segue um ritmo gostoso que não fica exaustivo conforme as horas de leitura passam e você só deseja ler mais um capítulo, sem parar.


A autora teve uma criatividade ímpar ao pensar nas razões que deixaram a Rainha de Copas, no livro chamada Dinah (se não me engano é o nome da gata da Alice, não é?), má. Um pai opressor, uma vida distante dos súditos do reino cercada apenas das histórias que seus tutores lhe ensinaram. Filha mais velha de um casamento infeliz, perdeu a mãe ainda jovem. Aprendeu a temer o pai ao invés de amá-lo, um rei que mantém oculta a tirania de seu governo com entretenimentos banais.

Coleen criou até mesmo o sistema de “castas” das cartas, com cada naipe sendo responsável por uma tarefa: Copas são os governantes e os guardas reais; Paus são representantes da justiça; Ouros são aqueles que cuidam do tesouro e Espadas são o exército durão, ex-ladrões, assassinos, mercenários e toda a escória que o rei contrata para lutar ao seu lado. São eles quem controlam as Torres Negras, as prisões divididas em sete torres de acordo com cada crime cometido.  Há lendas terríveis sobre o lugar. A autora também apresentou outros locais do mundo, o que deixou bem interessante pensar sobre a política de Wonderland.

Ao ler, você nota que vários personagens são as versões humanas de cada personagem dos livros de Carrol. Fiquei curiosa pra saber mais sobre Cheshire, aqui um conselheiro do Rei. Há todo um cuidado com suas personalidades e cargos, de modo que fica fácil reconhece-los mesmo nesta versão da estória baseada nos livros de Lewis Carrol.
Enfim, gostei bastante. Não é aquele livro que te ensina sobre a vida, mas dá uma lição que muitos de nós leitores conhecemos: Todos tem uma história, até mesmo aqueles que carregam o ódio em seus corações.

"Eu tenho lutado minha vida toda, apenas não sabia."

Capa original
Resenhado por:

E, para não perder o costume...


 


3 comentários:

  1. gente, acho um máximo esse tipo de história e apesar de ainda não ter ouvido falar antes do livro ja o quero
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Priscila!
    Adoro as releituras dos contos de fadas e ver Alice ser retratada de forma diferenciada, é um atrativo para leitura do livro.
    Quero comprovar todas as mudanças feitas pela autora.
    “A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido e não na vitória propriamente dita.”(Mahatma Gandhi)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  3. Gosto muito de releituras de contos de fadas. Estou querendo muito ler esse livro, parece ser bem diferente e muito bom!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.