Menu

28.9.15

Supernova: O Encantador de Flechas - Renan Carvalho

Supernova: explosões ocorridas há bilhões de anos. Levaram à destruição os trÊs astros mais poderosos do universo: Praga, Tormenta e Caos.

Autor: Renan Carvalho
Editora: Novo Século
Sinopse: Imersa em uma ditadura ideológica, a isolada cidade de Acigam sofre com a ameaça da guerra civil. De um lado, a Guilda, um grupo que usa os ensinamentos da Ciência das Energias para exigir os direitos da população. Do outro, um governo tirano, com soldados especialistas em aniquilar magos, nome vulgar dado aos praticantes de tal ciência.
No meio desse conflito vive Leran, um garoto prestes a se formar na escola e não sabe qual futuro pode ter em uma cidade como Acigam. Após o envolvimento dos membros de sua família na rebelião, ele percebe que também está fadado a participar da guerra e vive uma aventura alucinante para descobrir mais sobre a misteriosa ciência que permite encantar objetos com a energia dos elementos. Leran deverá conciliar suas preocupações com a irmã mais nova e o medo de ser capturado pelos terríveis silenciadores.
Usando uma narrativa dinâmica e envolvente, Supernova promete entreter o leitor com muita ação, suspense e reviravoltas incríveis.



Olha, a premissa do livro é boa. 

Uma cidade sitiada pelo governo, matando todo mundo que suspeitam serem magos - e ninguém da população se importa. Tipo a ditadura que tivemos por aqui, sabe? Um monarca ausente, uma rainha louca por poder, um grupo de pessoas que não tem nada a perder e que acredita que foram salvos por um maluco do governo e o seguem cegamente para terem sua própria vingança por terem um passado de perdas por causa de magos. 

Em Acigam (leiam a palavra ao contrário), a ideia de controladores de elementos naturais é aterradora. Praticam ocultos, passam seus ensinamentos escondidos, em porões de lojas de comerciantes, porões de suas casas... Ignoram a existência. Quando descobertos, o exército dá um jeito de matar e diz que foi um acidente. Isso no começo, depois nem fazem mais questão de esconder.

Lá dentro, tem uma família pobre, cujo filho mais velho (Leran) é proibido de ter contato com o avô por sua mãe, acha que o velhote seria má influência. O pai da família foi morto em um acidente misterioso... Que sabemos que não é tão misterioso assim. Por fim, Leran se descobre com poderes e sua irmã descobre da pior maneira possível que ela também é uma controladora.

Leran conhece uma mocinha por acidente, se apaixona... e, depois de um ou outro fato, já se suspeita que tem algo errado nessa situação. As reviravoltas são clichês, típicas para os livros do gênero, não senti empatia por nenhum dos personagens. Não há muito aprofundamento ou aproveitamento deles no decorrer dos capítulos, embora ele tenha dedicado alguns capítulos para a história passada de uma das personagens, enquanto outras passam completamente batidas.

Assim, a história tem uma premissa boa, poderia ser melhor. Acho que sou chata demais... A história demora um pouco a evoluir, a escrita é maçante... Demorei 2 anos pra lê-lo, porque não dei conta de terminar quando comecei. O escritor se esforça para trazer a emoção que precisa ao livro, mas falta ainda alguma coisa...

Espero que o próximo mostre um autor mais maduro, assim como personagens mais maduros e bem estruturados.

Supernova é relançado atualmente pela Editora Novo Conceito.

4 comentários:

  1. confesso que desde que o livro chegou aqui em casa não foi folheado sequer, isso porque as leituras vão acumulando eu eu não me esforcei para colocá-lo na lista de pendências, o enredo parece ser bom
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para ler esse livro. Gosto muito de livros que tenham aventura, magia, mistérios e reviravoltas e acho que vou gostar muito. Mesmo com o que você falou vou querer ler!

    ResponderExcluir
  3. Isso aí, não deixe de ler. Mesmo que eu não tenha gostado, é uma história que ainda é boa de ser, moça!

    ResponderExcluir
  4. Bem Priscila!
    Pois para mim foi um dos melhores livros que li ese ano e já estou no aguaro do 2º para acompanhar o restante da história.
    “A vida só pode ser compreendida, olhando-se para trás; mas só pode ser vivida, olhando-se para frente.”(Soren Kierkegaard)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.