Menu

17.10.15

Um herói para ela - Lu Piras



Capa Comum: 336 páginas
Autora: Lu Piras
Editora: Novo Conceito
Idioma: Português



Sinopse
Bianca sempre quis ser roteirista de cinema. Para realizar seu sonho, ela sai do Brasil para estudar na famosa New York Film Academy. Em meio às emoções da nova vida na Big Apple, um rapaz misterioso acaba salvando a vida de Bianca em duas situações diferentes. Tudo o que ela sabe é que o seu herói tem no braço uma misteriosa tatuagem. Sem pistas sobre o seu protetor, ela é convidada para um show da banda The Masquerades, cujos componentes escondem os rostos atrás de máscaras. Uma rosa branca cai sobre o seu colo, arremessada pelo vocalista. Decidida a desvendar a identidade do mascarado, Bianca invade o camarim da banda. A surpresa que a aguarda por trás daquela porta poderá mudar o seu destino. Uma história cheia de humor e romance, que fala da importância de acreditar nos nossos sonhos e de persegui-los.

''Um herói para ela'' descreve a história de Bianca, moradora do Rio de Janeiro que sempre aspirou em ser roteirista, mas se limitou em se formar em direito e a trabalhar num esquálido escritório de leilões onde de quebra possuía um chefe que a assediava. Ela é uma jovem insegura com problemas de autoestima e a troca constantemente de namorado fazia parte do seu dia a dia.

Sua mãe incomodada com a vida sem perspectivas da filha pede auxílio ao marido e juntos inscrevem Bianca a uma vaga de bolsa para um curso de roteiro em uma das melhores escolas de cinema dos Estados Unidos, a The New York Film Academy.
Bianca é aprovada e assim se muda temporariamente para Manhattan. Ela escolhe um apartamento no Bronx, e divide o mesmo com mais duas moças, a insuportável russa Natalya e a paulistana Mônica.

Logo no primeiro dia do curso Bianca conhece Paul filho de um importante cineasta que parece se sentir atraído no momento que a vê mesmo tendo a tiracolo uma linda namorada e Bianca também cai de amores por sua beleza de forma instantânea. Não me agradou o falo da escritora não ter colocado nem meia página de diálogo entre eles e ter forçado uma atração tão repentina. Faltou, em minha opinião, uma construção mínima dos personagens e esse meu pensamento se intensificou no decorrer da história.

Em seguida Bianca escolhe um restaurante italiano para fazer uma refeição e conhece Salvatore o garçom boa pinta que a assedia logo quando ela se senta para fazer o pedido... O que Bianca não sabe é que bonitão Salvatore possui um passado funesto, e mesmo apaixonado fará de tudo para coloca-la longe dele. Triste né? Clichê? Demais!

A história até poderia ser legal, com um triângulo amoroso entre o filho do cineasta e o garçom italiano, mas infelizmente a autora não empolgou sua narrativa toda em terceira pessoa me desmotivou com tantos personagens fúteis, tantos fios soltos na história, tanta imaturidade entre os personagens e muita incoerência na história. As cenas de ação que ela tentou introduzir na história foram “trash” e sinceramente não torci por nenhum casal, o que eu queria na verdade era terminar logo o livro.

A capa bem trabalhada e a diagramação perfeita foi o que salvou o livro de um fracasso total. Não recomendo a leitura nem para passar o tempo, não consegui interagir com os personagens embora tivesse tudo para ser um excelente livro, pois o cenário escolhido pela autora é impecável. Se eu leria outro livro da autora? Melhor me fazer essa pergunta outra hora.

[...] Eu aprendi uma coisa na minha longa vida errante, Bianca. Não existe final feliz. Existe o para sempre Aconteça o que acontecer, se o que você sente é verdadeiro, não acaba no final [...]


1 comentários:

  1. eu tenho esse livro aqui Nadya, eu o comprei num impulso, mas ainda não consegui lê-lo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.