Menu

16.11.15

Onde Cantam os Pássaros - Evie Wyld


"Há oportunidades esperando em cada esquina."


Título Original: All the Birds, Singing
Autora: Evie Wyld
Editora: DarkSide
Ano: 2015
Sinopse: A DarkSide® também é alta literatura. Uma verdadeira amante das letras, livreira por opção e uma das novas vozes da nova literatura por vocação Onde Cantam os Pássaros vem conquistando prêmios literários tradicionais como o Barnes & Noble Discover Award, oferecido pela livraria aos novos autores de destaque, o britânico Jerwood Fiction Uncovered Prize e o mais importante prêmio australiano, Miles Franklin Award, resenhas encantadoras e inúmeros fãs por onde é lançado. Com tramas paralelas, passadas em épocas e hemisférios diferentes, o leitor vai montando um intrigante quebra-cabeça com o que lhe é fornecido por essa autora criativa e, ao mesmo tempo, rigorosamente precisa. No premiado romance de Evie Wyld, a fazendeira Jake White leva uma vida simples numa ilha inglesa. Suas únicas companhias são rochedos, a chuva incessante, suas ovelhas e um cachorro, que atende pelo nome de Cão. Tendo escolhido a solidão por vontade própria, Jake precisa lidar com acontecimentos recentes que põem em dúvida o quanto ela realmente está sozinha - e o quanto estará segura. De tempos em tempos, uma de suas ovelhas aparece morta, o que pode ser muito bem obra das raposas que habitam a floresta próxima à sua fazenda. Ou de algo pior. Um menino perdido, um homem estranho, rumores sobre uma fera e fantasmas do seu próprio passado atormentam a vida de uma mulher que sonha com a redenção. 
Onde Cantam os Pássaros é o segundo romance de Evie Wyld - selecionada em 2013 pela revista Granta entre os melhores jovens escritores britânicos da década - e mantém uma simpática livraria independente no bairro de Peckham, em Londres, a Review Bookshop. Sua prosa refinada com altas doses de terror psicológico está muito bem representada nesta edição da DarkSide® Books. Prepare-se para descobrir uma grande autora. EVIE WYLD é inglesa e, como sua personagem em Onde Cantam os Pássaros, viveu parte da vida na Austrália. É autora do premiado After the Fire, a Still Small Voice e integrou a edição da revista Garanta com os melhores jovens escritores britânicos da década. Onde Cantam os Pássaros é o seu premiado segundo romance, sua estreia no Brasil.

"Uma história repleta de beleza, sombria e poderosamente perturbadora [...] Uma obra engenhosa, como o melhor de Nabokov." - William Boyd, New Statesman Books of the Year

"Marcante [...] Tão bom quanto os primeiros romances de Ian McEwan." - The Spectator




Olha, o livro tem uma capa maravilhosa. As margens externas negras me chamaram muito a atenção, o contraste do rosa e preto. O título me chamou muito a atenção e logo eu quis ler. E claro, é um DarkSide Book, o que significa que é coisa boa. Porém... as páginas são de papel jornal! Como assim!?



Aí comecei a ler, vi que se passava na Australia. Pensei: Nooooh, deve ser um bixo cabuloso esse que matou essa ovelha! Afinal, é na Austrália, né!

E, no fim, me surpreendi: a história não se tratou do mistério da ovelha, mas do mistério que é a vida de Jake Whyte. É uma jovem... Ou não tão jovem (não fica muito claro) mulher que é extremamente forte, tanto física quanto psicologicamente, que usa os exercicíos físicos até a exaustão para q. Passou por maus bocados durante a vida toda, que assistimos de modo regressivo. O livro parece começar do fim para o começo, te mostrando o caminho que Jake passou para chegar até aquele ponto. Como ela se tornou uma pessoa extremamente solitária e arisca ao se relacionar com outras pessoas.

A história é meio confusa de se acompanhar, uma vez que sempre vai e volta em diferentes períodos da vida de Jake, convivências com pessoas diferentes que já não estão em outros momentos. Ela vive em uma fuga constante, de sua cidade natal, de novas cidades, novos países e ilhas. Mas sempre trabalha em uma fazenda, onde precisa provar seu valor. Sempre conta como foi sua chegada, como se relacionou... E, de repente, todas essas pessoas somem de sua vida – e da história do livro – te deixando apenas a imaginar o que aconteceu à elas.

Uma coisa importante do livro é que apesar de situações de agressão (psicológica, física e verbal), a mulher sempre escapa. Ela sempre tem forças para se virar sozinha, não necessitando de nenhuma defesa de outrem. Tá, ela apenas precisou de uma única vez de ajuda. E a única vez que ela foi atrás da ajuda, foi tratada como incompetente pela pessoa.

 As consequências dos atos que se comete está claro também, pois aparentemente toda sua vida mudou após um único acontecimento. É até difícil de acreditar que algo assim seja possível, mas seria impossível a história não acontecer como aconteceu. Ação e reação, pura e simplesmente.


Há relatos dos animais australianos pelo livro todo, sempre nos trazendo o som dos pássaros nativos os quais ela presta atenção. Creio que é por esta razão que o livro tem esse nome, eles sempre estão presentes... Seja nos momentos de relativa tranquilidade, seja nos momentos em que algo está à espreita. Presentes mesmo na ausência dos cantos, uma vez que há algo ali que os faz ficarem quietos quando uma ovelha é morta...

Resenhado por:


6 comentários:

  1. Oi, Priscila. A DarkSide Books vem arrasando tanto nas edições omo em suas histórias publicadas, estou muito ansioso para ler mais histórias sobre. Bom, Onde Cantam os Pássaros me conquistou inicialmente pelos mesmos motivos seus, suas margens negras com combinação rosa da capa e toda a edição. Mas, o que mais me impressionou foi a história, gostei do jeito como a autora trata a mulher como um ser extremamente forte, mesmo passando por tudo o que há de difícil na vida, e a narrativa também foi super legal. Quero!

    ResponderExcluir
  2. faz um tempo que conheço este livro pelas divulgações, parece ser bem bom, uma coisa mais light da editora, creio que posso vir a curtir bastante

    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Tenho de admitir q comprei esse livro pq achei a capa linda de morrer (quem nunca fez isso q atire a primeira pedra).
    Me surpreendi muito com a historia e gostei bastante do jeito q a narrativa é montada. O fato dela não ser linear me prendeu ainda mais ao livro e não confundiu... Depois q vc pega o jeito dos capítulos tudo fica numa boa. hehe
    Uma ótima indicação com certeza.

    ResponderExcluir
  4. DarkSide sempre arrasa nas edições, né? Mas o livro não me parece nada bom. Na verdade, achei bem entediante, acho que talvez eu não tenha entendido direito sobre o que se trata, mas não me interessei pelo que eu li.

    ResponderExcluir
  5. Com certeza vou ler esse livro por, além de ter uma capa muito bonita, ser da DarkSide (que amo <3). Apesar disso, acho que não vou gostar tanto desse livro, ele parece ser bem confuso.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Priscila!

    Esperava o Demônio da Tasmânia atacando as ovelhas e encontrou muito mais do que isso. E com essa capa e os mistérios todos que envolvem a vida da Jake, não tem como deixar de ser maravilhoso, com exceção do papel jornal usado na impressão.
    Mas já estou intrigada com a Jake e com a Evie também, afinal ela tem uma livraria! E quem não quer ir lá, comprar um livro e discutir sobre Onde Cantam os Pássaros?

    Um abraço!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.