Menu

10.11.15

Prometo Falhar: O amor acontece quando desistimos de ser perfeitos - Pedro Chagas Freitas






Autor: Pedro Chagas Freitas
Editora: Novo Conceito
Ano: 2015
Sinopse: Prometo Falhar é um livro que fala de amor. O amor dos amantes, o amor dos amigos, o amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, o amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta. Em crônicas desconcertantes, Pedro convida o leitor a revisitar suas próprias impressões sobre os relacionamentos humanos. A linguagem fluida, livre, sem amarras, faz querer ler tudo de uma vez e depois ligar para o autor para terminar a conversa . Medo, frustração, inveja, ciúme e todos os sentimentos que nos ensinaram a sufocar são expostos sem pudores. Mergulhe de cabeça numa obra que mostra que é possível sair ileso de tudo, menos do amor. Você escolhe a ordem em que vai ler as crônicas do jovem escritor que tem 21 obras publicadas e é sucesso de vendas em Portugal.







Este é um dos livros que eu estava ansiosa para ler e não me decepcionei nada. É como ter ganho um amigo novo que sabe como nos sentimos na maior parte dos momentos da nossa vida e simplesmente não conseguimos falar sobre. Pedro consegue isso e mais um pouco, trazendo temas diversos, mas todos eles falando sobre o amor.

Seja o amor dedicado à alguém, dedicado ao egoísmo, ao sofrimento, à paixão avassaladora, o amor perdido, o sonhado... Nos joga uma sensibilidade ímpar em todos os aspectos humanos, mostrando também àqueles os quais grande parte da sociedade nem presta atenção, fala sobre crises econômicas e crises pessoais, amores esquecidos, perda daqueles que amamos para a fatalidade. E o mais interessante é que nem parece que é delas, até vir aquele final que tá um soco na boca do estômago.

É um livro sem letras maiúsculas, sem capítulos e demarcações. Passa de uma história a outra seguidamente, apenas com o passar de páginas, um modelo o qual eu ainda não tinha lido. 

Se espera um livro de romance... Não é. Achei que contaria uma história só, não várias e curtas, pequenas crônicas como se escritas a partir das pequenas e adoráveis banalidades do dia a dia. Ao mesmo tempo, é muito melhor que uma história longa, pois te joga para cima e depois no chão, seguidamente. Uma avalanche deliciosa de emoções que, quando você se deixa levar, não tem mais nenhum medo, apenas quer deixar se envolver por todas aquelas palavras. 

É um livro sincero, que tenta nos mostrar que o amor não é perfeito, que não é eterno modelo felizes-para-sempre, que a felicidade existe quando prestamos atenção nos pequenos detalhes.



Não há muito o que dizer... Apenas que para mim, é um dos livros que todos deveriam ler também pelo menos uma vez em suas vidas.


Na proximidade do lançamento do livro criaram um site com o Manifesto: Viva o amor Real. Basta entrar aqui!

Resenha de: 



8 comentários:

  1. Oi, Priscila. O amor não é um tema que sou fã nos livros, mas quando ele é retratado por crônicas confesso que me rendo a leitura. É possível perceber por sua resenha que Prometo Falhar possui os diversos tipos de amor e as suas causas e consequências. Com um toque especial, Pedro Chagas me conquistou.

    ResponderExcluir
  2. Desde do lançamento desse livro, que essa obra faz parte da minha listinha de leitura, pois acabo passando outras leituras na frente. Entretanto a trama desse livro me chama muito a atenção, porque acho que vou aprender muito com essa leitura, espero poder ler até o final do ano.

    ResponderExcluir
  3. só folheei, não creio que peguei o livro em um momento propício, mas em breve espero ler
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2015/11/novo-conceito-lanca.html

    ResponderExcluir
  4. Estou louca para ler esse livro, principalmente por não ser um livro de romance. As histórias parecem retratar os amores e tipos de amores que sentimos! com certeza vou ler.

    ResponderExcluir
  5. Bem, é um livro muito humano. Retrata a humanidade em suas diversas formas, principalmente nossas falhas, pois são elas que nos permitem ser como somos. São as falhas que vão formando nosso caráter, na minha humilde opinião, e o livro retrata isso muito bem. Não é um dos meus preferidos, pois me demorei um bocado nele por ser várias e várias histórias diferentes, não me dá a gana de ler pra saber o que acontece na próxima página. Mas para aprender sobre a vida e te fazer refletir, esse é o livro certo!

    ResponderExcluir
  6. Priscila!
    Sabe o que fiz depois que li esse livro?
    O deixei na cabeceira da cama e todas as noites ao dormir, leio um trecho e quando acordo também, faço consultas diárias nele e é muito bom.
    “Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo.”(Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista, serão 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  7. Sempre achei esse livro muito bonito, nunca tinha lido sobre ele. Não sabia que eram crônicas, me interessei bastante. Vou colocar na minha lista de desejados, obrigada pela indicação!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Priscila!

    Comprei esse livro na Bienal e mesmo tendo gente dizendo que é um monte de frases feitas, eu acredito que um livro não é simplesmente frases feitas, mas inspirações e emoções que passam para o papel, não importa o gênero.
    E os poucos contos que li até agora me dão razão ao que digo sobre isso e sobre o Pedro Chagas Freitas!

    Um abraço!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.