Menu

5.9.15

Resultado do Comentarista Premiado - Agosto/2015




O mês de agosto chegou já passou, agora é hora de conhecermos a ganhadora do TOP comentarista de Agosto.


Thaila, meu  parabéns! Você foi a comentarista do mês. Adoramos a sua presença e seus comentários aqui no blog. 

Enviei seus dados para asmeninasqueleemlivros@gmail.com, no prazo de 30 dias você irá receber em casa seu kit surpresa!

Até a Próxima. 

4.9.15

Os 7 livros de Agatha Christie para se ter na estante.


Esta pessoa que vos fala é fã de Agatha Christie, o que não é mais nenhuma novidade. O meu amor pelos livros dela começou ainda quando criança (12 anos de idade), e com o passar do tempo só aumentou, o que fez com que eu iniciasse uma coleção de seus romances, estando hoje com 31(apenas) títulos na minha humilde biblioteca particular.  

Dessa forma, como havia prometido antes, listarei aqui para vocês os 7 livros que mais gostei dessa incrível escritora. Claro, a lista poderia ser bem maior, pois 7 é um número pequeno diante do sucesso da Rainha do Crime. 
Sucesso esse que permanece até hoje, com seus livros sendo os mais vendidos em diversas partes do planeta, isso por que, nos mistérios de Agatha o mordomo nunca é o culpado, já que suas obras apresentam tramas elaboradas e finais surpreendentes, e acreditem, mesmo tendo escrito mais de 60 romances policiais, cada um tem sua singularidade, e nenhum cai na mesmice ou nos faz pensar, “já vi isso antes”, pelo contrário, Agatha consegue ser brilhantemente original em cada livro.
Então, vamos a eles, os livros que para mim são os melhores.


1.            E não Sobrou Nenhum (ou O Caso dos 10 Negrinhos): Dez pessoas são convidadas a passar o fim de semana em uma ilha por um anfitrião desconhecido. Uma trama sórdida se desvela quando eles começam a morrer, um a um, conforme os versos de um poema infantil. O pânico e a desconfiança tomam conta quando, presos na ilha, os que restaram percebem o óbvio: um deles é o assassino. O livro é uma mistura perfeita de thriller e história de detetive e serviu como base para muitas outras obras desde então, seja na literatura ou no cinema.

2.            Cai o Pano: Hercule Poirot encerra o círculo de sua vida na Grã-Bretanha. Sabendo que o fim está próximo, muda-se para Styles, tentando solucionar seu último e mais difícil caso, no mesmo lugar onde havia resolvido o primeiro. Um dos hóspedes daquela casa sinistra — na qual se respira o ar maligno de um antigo crime — é um assassino em série, diabolicamente inteligente, que matou cinco pessoas e está disposto a continuar. Este livro tem uma história incrível, pois além de ter sido trancado em um banco por mais de 30 anos e sendo retirado quando Agatha Christie não conseguia mais escrever devido a idade avançada, foi também a última aventura de Poirot (o detetive mais famoso da escritora), na qual ele ganhou grande destaque, pois, ao ter sua morte declarada, Hercule Poirot se tornou o único personagem ficcional na história a ser honrado com um obituário na primeira página do The New York Times!

3.            O Misterioso Caso Styles: O primeiro e um dos mais famosos mistérios solucionados por Hercule Poirot. No meio da noite, a rica proprietária da mansão Styles é encontrada morta em sua cama, aparentemente vítima de um ataque cardíaco. As portas do quarto estavam trancadas por dentro e tudo indicava morte natural. Mas o médico da família levanta uma suspeita: assassinato por envenenamento. Todos os hóspedes da velha mansão tinham motivos para matar a Sra. Inglethorp e nenhum deles possui um álibi convincente. Para solucionar o crime entra em ação o detetive Hercule Poirot, irresistível personagem criado por Agatha Christie, que faz a sua estréia neste intrigante caso.

4.            Convite para um homicídio: Durante mais uma tranquila e monótona manhã no pequeno vilarejo inglês de Chipping Cleghorn, um anúncio no jornal local deixa os habitantes em polvorosa: todos são convidados a presenciar um homicídio. Pensando ser apenas um jogo de detetive, os vizinhos comparecem em peso, sem estar preparados para o que viria a seguir. “A história mais engenhosa que Agatha Christie já escreveu.”  Daily Express

5.            Morte no Nilo: Numa viagem pelo rio mais longo do mundo, no cruzeiro Karnak, a jovem milionária Linnet Ridgeway Doyle é assassinada em plena lua de mel a bordo de um luxuoso navio. Seu assassinato foi cuidadosamente planejado e para Poirot, isso seria quase uma afronta. Abandonando o que deveriam ser férias sossegadas, Poirot dirige uma investigação astuciosa com o auxílio de um amigo, o coronel Johnny Race e vai descobrir que quase todos os passageiros tinham motivos de sobra para cometer o crime, pois Linnet tinha facilidade em criar inimigos. “Um mistério construído de forma perfeita.” The Daily Mail


6.            Um Gato entre os Pombos: (o primeiro livro que li da autora). O
colégio Meadowbank, um símbolo da tradição britânica, está prestes a fechar as portas. O motivo: três assassinatos inexplicáveis no pavilhão de esportes da instituição. A polícia local não consegue explicar os crimes e nem encontra uma pista que possa ajudar a solucionar o enigma. Até que entra em ação o detetive belga Hercule Poirot. Ele põe as suas “pequenas células cinzentas” para funcionar e segue uma trilha de sangue e espionagem que começa em Ramat, no Oriente Médio, e vai até os muros de Meadowbank.

7.            A Testemunha Ocular do Crime: Após um dia de compras em Londres, Elspeth McGillicuddy pega um trem para o interior da Inglaterra, onde deve se encontrar com a amiga Jane Marple. Instalada na primeira classe, ela observa a paisagem, até que outro trem passa no mesmo sentido e, por um instante, as janelas dos vagões se alinham. Ela vislumbra a imagem de um homem estrangulando uma mulher. Na estação, ninguém acredita em Elspeth, e nenhum cadáver é encontrado. Mas Miss Marple não se dissuade fácil. Para investigar esse mistério, ela contará com o auxílio do seu sobrinho-neto David e de Lucy Eyelesbarrow, uma carismática personagem que faz neste romance sua única e marcante aparição.
"Uma história de detetive perfeita. Não há um só momento entediante." The Times


Mas então, vocês já leram algum título destes? Ou tem algum que já conheciam, gostaram muito e não está na minha lista? E se não leram nenhum dos livros acima, qual seria sua escolha?  Comenta aí, vamos trocar ideias e compartilhar coisas novas juntos!

Beijos...

Carla M.

3.9.15

Fragmentados - Neal Shusterman


Titulo: Fragmentados

Autor: Neal Shusterman

Editora: Novo Conceito

Número de Páginas: 368

Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .
Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.
O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.

 ***
Connor, Risa e Lev são três adolescente que apesar de nunca terem se visto tem muito em comum, os três foram condenados a fragmentação. Com uma pequena diferença, Lev é um dízimo ou seja ele foi preparado desde que nasceu para o "grande dia". Após terem sido mandados para a mesma colheita (nome que é dado ao lugar onde os fragmentados aguardam o dia em que serão despedaçados), o destino dos três os unem após a fuga de Connor (que diga-se de passagem foi quase cinematográfica.. hahahaha) e juntos vão tentar sobreviver sem serem pegos, um tentando ajudar o outro a sua maneira.
Em dado momento após uma traição, os três tomam caminhos diferentes. Connor com Risa e Lev tenta sobreviver dia após dia sozinho, até que encontra outro garoto com quem compartilha sua jornada e muitas coisas acontecem, principalmente com Lev, ele deixa de lado aquela "inocência" de dízimo plantada nele e passa a ser mais durão. A vida nas ruas se escondendo e tendo que "caçar" sua própria comida o faz amadurecer e mudar por completo seu jeito de pensar e agir (de um jeito bom) e depois de muitas reviravoltas do destino os três novamente são unidos.

O livro é narrado pelos três adolescentes e através deles ficamos sabendo um pouco mais de como eram suas vidas antes de serem mandados para a fragmentação. No inicio achei a narrativa um pouco cansativa, as coisas estavam demorando para acontecer, mas garanto que após a primeira separação dos três as coisas começam a evoluir mais.

Em certo momento Connor, Risa e Lev vão parar no mesmo lugar e apesar de estarem no mesmo ambiente eles não ficam juntos então podemos ter uma noção diferente da visão de cada um de coisas que acontecem nesse lugar sem ficar aquela coisa repetitiva e a sensação de Déjà vu, cada um tem sua função, então eles quase nunca estão juntos no mesmo lugar.

Gostei bastante do enredo e a reviravolta que acontece no final é surpreendente! É uma série e mal posso esperar pra ler o próximo o livro.
Anne Viana 
Anne Viana

2.9.15

A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard







Título Original: Red Queen
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Ano: 2015


Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.

Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?

Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.




Estava realmente ansiosa para ler esse livro e não me decepcionei. Praticamente o devorei em três dias! A capa é uma arte à parte: metalizada em prata e em alto relevo, é absolutamente linda!

A verdade não importa. O que importa
é o que o povo acredita.
Recheado de personagens fortes que tem claro seu objetivo, sua causa: a liberdade. Liberdade tanto para os seus quanto para si mesmos.

Achei a narrativa interessante, que vai devagar, explicando o mundo de Mare Mary Ballow (sim, eu ri desse nome!), uma adolescente vermelha. Começa explicando os rituais culturais e as razões para que eles assim sejam, a ordem hierárquica de poder existente entre as duas raças de seres humanos. A população, aparentemente mundial, é dividida entre vermelhos e prateados, as cores de seu sangue.

Aqueles que possuem o sangue cor de prata são os quase deuses: a monarquia governante, as Casas Nobres e plebeus, todos eles são dotados de grandes poderes: magnetismo, controle do fogo, da água e etc. São superiores e donos detém toda a riqueza mundial. Aos vermelhos, é delegada a miséria, a fome, o trabalho forçado... A escravidão. Aqueles jovens que não conseguem um trabalho como aprendizes de alguém, são recrutados para a guerra. Essa guerra já dura há centenas de anos e é conhecida por ser um massacre para os vermelhos, apenas alguns poucos prateados servem como comandantes. Ela acontece por razões territoriais e, claro, prova de poder.

Mare vive no reino de Norta, cujo rei é Tiberias VI: cheio de pompas e pose, domina seu reino com 
A verdade é o que faço dela. Poderia colocar
fogo neste mundo e chamar de chuva.
punhos de ferro. Tem dois filhos: os príncipes Cal e Maven (não, não é o príncipe da Tiana, gente!), sendo que Cal é de seu primeiro casamento. Maven vive na sombra do irmão mais velho, que é um soldado exemplar e amado pelo reino por isso. Para Maven, sobra a diplomacia.

Ele e Mare são parecidos, pois ambos são a sombra de alguém. Mare não tem trabalho como sua irmã mais velha, Gisa, que é procurada por todos os nobres do reino por seus tecidos maravilhosamente trabalhados. Para Mare, resta apenas o exército.

Porém, numa tacada de sorte do destino, nossa protagonista acaba indo parar no palácio, onde descobre que alguns prateados não são tão terríveis, enquanto outros... São ainda piores do que ela imaginava. Durante uma cerimonia, ela descobre que possui poderes, como ele. Isso quebraria todo o frágil (des)equilíbrio existente em Norta, que está em risco não apenas pela guerra mas também uma rebelião.

A jovem fica entre a cruz e a espada, tendo que se comportar como uma prateada enquanto vê os seus cada vez mais humilhados e escravizados.

Eu estou finalmente aprendendo minha lição.
Todos podem trair a todos.
Me senti lendo uma mistura de... A Seleção, da autora Kiera Cass e As Crônicas de Gelo e fogo, de George R. R. Martin. As cenas de ação, a ação em si, achei melhores que da saga A Seleção, assim como o jogo político. Até mesmo a protagonista Mare tem mais atitudes, sendo uma vermelha de nascença em um reino de prateados, ela tem uma causa a qual lutar e sua posição lhe permite isso e ela o faz. Enfrenta quem quer que seja com sua acidez adolescente e não tem medo de proteger aqueles a quem ama.

E o amor nesse mundo só é mais um jogo. Um jogo no qual mare não tem muitas cartas para usar a seu favor. Um jogo o qual não se pode confiar em ninguém.

Recomendo a leitura e estou ansiosa para o lançamento do segundo livro da série! Será lançada em 2016 ainda sem uma data exata no Brasil, mas nas livrarias dos EUA já tem a previsão de 09 de fevereiro!

Espada de Vidro
Resenhado por: 

1.9.15

125 anos da Rainha do Crime!


Quem é fã de Agatha Christie levanta a mão!! Eu! Eu! Eu!

Pois é, não é novidade que tenho um caso de amor pelos livros de Agatha e sou encantada pela pessoa que ela foi (estou lendo sua autobiografia e logo resenharei ela aqui para vocês),  e quem, assim como eu, é fã desta incrível escritora de romances policiais, deve saber que neste mês de setembro, ela faria 125 anos de idade. Por esse motivo, vou contar para vocês algumas coisas que estão acontecendo no mundo para celebrar o aniversário da autora mais publicada em qualquer idioma (somente ultrapassada pela Bíblia e por Shakespeare!) e que com mais de 80 livros publicados e uma legião de fãs, continua viva na história da literatura.


Primeiro, vou falar deste site aqui, nele vocês irão conhecer um projeto intitulado de "125Stories" no qual podem encontrar histórias dos fãs de Agatha do mundo todo e  também compartilhar a sua, e o melhor é que ainda este mês, 125 histórias serão escolhidas para serem apresentadas no Agatha Christie Festival em Torquay, já pensou, se a sua é escolhida?  E como um bom fã sempre tem uma boa história para contar, eu já deixei a minha por lá, dá só uma olhada:


Outra prova do reconhecimento das obras da britânica é que seus livros ganharam em 2014 edição impecável com boa tradução, da GloboLivros, além de versões de luxo da editora Nova Fronteira.

Edição Nova Fronteira


Agatha também foi homenageada com uma série e uma minissérie que foram encomendadas pelo canal BBC1: Partners in Crime e E Não Sobrou Nenhum.
A série Partners in Crime já foi estreada em julho deste ano e narra a história do casal aventureiro Tommy e Tuppence Beresford, que são detetives amadores, eles não são os personagens mais famosos da autora, mas figuram ótimas enredos policiais (claro, Agatha é brilhante de qualquer jeito!!), porém, ainda não há previsão de quando a série será exibida aqui no Brasil.

Tommy (David Walliams) e Tuppence (Jessica Raine)


Já a minissérie E não sobrou Nenhum (que será lançada ainda neste ano), baseada em um dos melhores romances da escritora, (antes intitulado de O Caso dos dez Negrinhos) tem roteiro da premiada Sarah Phelps. E como elenco três atores que estiveram em Game of Thrones: Charles Dance (Twin Lannister), Noah Taylor (Locke, o cara que cortou a mão de Jaime Lanniester) e Burn Gorman (O “corvo” malvadão Karl).
Então, viram só quantos preparativos para a celebração do 125º aniversário de Agatha Christie? Tudo só confirma o grande sucesso e importância da escritora no mundo e principalmente para seus fãs. E se você ainda não leu nenhum livro da Rainha do Crime (não acredito nisso!!), não sabe o que está perdendo.  Nesse caso, em breve trarei uma lista dos títulos imperdíveis de Agatha. Prometo que vão amar.
E se você ainda quer saber mais da vida dessa maravilhosa escritora, este blog da L&pm está recheado de coisas boas, confiram!


Carla M.

31.8.15

O Colecionador de Borboletas - Cecília Mouta



Capa comum: 255 páginas

Autora: Cecília Mouta

Editora: Novo Século

Sinopse:

Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta? Nicola é um pesquisador e colecionador de borboletas que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modificá-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meio à suas confusas visões. Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.





Estou desfrutando constantemente de agradáveis surpresas ao ler livros de autores nacionais. O que começou com uma vontade de divulgar nossos escritores em um mercado tão pouco disseminado, redirecionou-se para momentos de puro prazer literário. O livro da vez é da nossa parceira Cecília Mouta, O colecionador de borboletas.
[...] O que seria de vocês, borboletas, se as mudanças não fossem essenciais? Ainda seriam lagartas, não é? Jamais saberiam qual a sensação  de liberdade que essas assas lhe dão [...] 
O livro tem uma capa primorosa né? A borboleta verde na capa chama bastante atenção e não pude deixar de relacionar a mesma com um livro que também amo muito, O silêncio dos inocentes de Thomas Harris. Mas comparações a parte, a concepção visual é linda, sinal de que simplicidade também convida a momentos de contemplação visual. No decorrer da leitura constatamos que a capa tem tudo a ver com a história, sendo autêntica ao ambiente do livro. A fonte e as páginas levemente amareladas são um convite irresistível a uma excelente leitura.

Cecília Mouta não decepcionou. A linguagem acessível e bastante homogênea contribui para a leitura e assim desbravamos a história de Nicola, um colecionador de borboletas que encontra-se internado e está desmemoriado. Ele não se recorda de sua vida e nem tampouco como foi parar no hospital. Tudo fica confuso e ele começa a ter sonhos, nos quais ele vislumbra lapsos de sua vida ou que ele acredita que seja sua história. Nos sonhos aparece uma garota chamada Joana que ele supostamente era apaixonado, mas nada faz sentido afinal ele está cada vez mais atraído por sua médica, a paciente e excelente profissional, Dra. Liz.

O colecionador de borboletas é uma pedida satisfatória, para os apreciadores de histórias com ensinamentos e reflexões. Um livro que nos descortina que devemos valorizar pessoas e momentos e que devemos sempre permanecer atentos para fatos da vida e acessíveis para o amor.  O livro tem seus mistérios e aos poucos junto com Nicola vamos desvendar todos e esclarecer fatos inacreditáveis.

A autora tem o dom de conduzir uma história de maneira harmoniosa e descreve como ninguém os cenários em que, se contextualiza os fatos levando a uma verdadeira viajem de sentidos. Os personagens são consistentes e nos seguram com punhos de aço do início ao fim da trama. Fiquem com a minha dica, essa jovem escritora de apenas 22 anos vai dar o que falar no panorama da literatura nacional.

O enlace é compatível com toda a história. Eu adoro reviravoltas e ela com certeza me proporcionou uma guinada que achei de tirar o fôlego. Realmente um livro agradável, comovente e muito bem escrito. Leitura mais do que recomendada.

[...] Minha vida durante muitos anos foi uma metamorfose, mas agora sou uma linda borboleta, que voa livre, feliz [...]



Parceria - Cecilia Mouta


Olá pessoal! Novidade!!!!
Hoje estou muito feliz em anunciar a mais nova parceira no blog Cecilia Mouta, escritora do livro O Colecionador de Borboletas. Vem saber um pouco mais!





Cecília Mouta Guimarães nasceu no dia 7 de Maio de 1993 em uma pequena cidade do estado do Rio de Janeiro, onde viveu até a adolescência. Atualmente mora na cidade do Rio de Janeiro e faz sua graduação na Pontifícia Universidade Católica (PUC). Desde nova sempre mostrou grande interesse em escrever. Além de poesias, escreve romances e compõe músicas. Toca violão e estuda piano na Fundação Villa Lobos. “O colecionador de Borboletas” é seu romance de estreia.








Você sabe qual a verdade sobre o efeito borboleta?
Nicola é um pesquisador e colecionador que perdeu a memória. Durante sua recuperação, com a ajuda de uma psiquiatra, descobre que possui o poder de voltar ao passado e modifica-lo, e também que era apaixonado por uma garota chamada Joana, que aparece repetidas vezes em meia às suas confusas visões.
Pior que uma lembrança morta, é uma lembrança que insiste em ressurgir. E Nicola terá que seguir o fio de suas vagas recordações para desvendar até que ponto alterou seu passado. Porém, este colecionador ainda não tem consciência do quanto o efeito borboleta pode ter afetado seu próprio destino.











Para quem não sabe o livro da escritora Cecilia Mouta está custando R$ 20,00 (incluso o frete) e você ainda recebe o livro autografado e o marcador de páginas. E por apenas mais R$ 2,00 você também leva o bottom com a foto de capa do livro. Pra quem não leu, é uma boa oportunidade de conhecer a história e para quem leu é uma boa oportunidade de presentear alguém! Envie e-mail para ocolecionadordeborboletas@gmail.com