Menu

22.1.16

Só por Hoje e Para Sempre - Renato Russo





Entre abril e maio de 1993, Renato Russo passou vinte e nove dias internado numa clínica de reabilitação para dependentes químicos no Rio de Janeiro. Durante esse período, o músico seguiu com total dedicação os Doze Passos, programa criado pelos fundadores dos Alcoólicos Anônimos, que incluía um diário e outros exercícios de escrita. É este material inédito que vem à tona depois de mais de vinte anos em Só por hoje e para sempre, graças ao desejo de Renato de ter sua obra publicada postumamente. Entremeando as memórias do líder da Legião Urbana com passagens de autoanálise e um olhar esperançoso para o futuro, este relato oferece a seus fãs, além de valioso documento histórico, um contato íntimo com o artista e um exemplo decisivo de superação.





Como qualquer fã das músicas da Legião Urbana, fiquei entusiasmada com  o lançamento de Só por hoje e para sempre - O diário do recomeço, um conjunto de manuscritos feitos por Renato Russo durante sua estadia na clínica de reabilitação Vila Serena. O nome do livro 

O livro inicia-se com uma pequena - mas marcante - declaração de Giuliano Manfedrini, filho de Renato Russo. Além de falar um pouco sobre a convivência com seu pai, Giuliano afirma que este volume é o primeiro de uma série de livros que reuniram diários, letras, obras de ficção, desenhos e poemas que Renato deixou de legado para seus fãs; espero ansiosamente pela concretização dessa promessa. 

"Desse periodo, guardo uma imagem forte: meu pai sentado à mesa, no sofá ou numa poltrona preenchendo cadernos e cadernos com sua letra miúda e metódica. Um dia, intrigado, perguntei:  "Pai, por que você escreve tanto?". "Porque nos próximos cinquenta anos, Giuliano, as pessoas poderão saber o que eu sinto e penso hoje", respondeu ele."

Ainda nas primeiras paginas, uma nota editorial explica de onde vem o livro: um conjunto de folhas soltas onde Renato escrevia como havia sido seu dia, os sentimentos que sentia, episódios marcantes de sua vida e outras pautas requeridas pelo Doze Passos, o programa criado pelos fundadores dos AA que Renato Russo fez ao passar um mês recluso na clinica de reabilitação Vila Serena. 

A organização do livro foi muito bem executada, mantendo abreviações, estrangeirismos, notas de rodapé e até mesmo desenhos do compositor (vide imagens!). A única ressalva que faço diz respeito à decisão de, para proteger a intimidade de parentes e amigos, trocar nomes por iniciais, o que atrapalhou bastante minha leitura; as letras se embaralham durante o livro e acabam dificultando o entendimento das relações que Renato mantinha (ex: quem é S. mesmo? Ele já apareceu no livro?). Creio que trocar os nomes por codinomes teria sido uma opção mais sensata.




Confesso que, mesmo sendo um livro pequeno,  este foi um dos livros que mais demorei a finalizar em 2015. Trata-se de um mergulho não apenas num dos momentos de recolhimento do compositor e cantor, mas um mergulho em toda sua vida. Relatando seus altos e baixos (muitos, muitos baixos), Renato explica como chegou ao vício, como percebeu que precisava sair dele e o que aconteceu entre um extremo e o outro. 



Além dos relatos do cantor sobre episódios inúmeros de sua vida, Renato também disserta bastante sobre sua personalidade, seus pensamentos sobre ele mesmo e sobre o mundo. Fui surpreendida pela personalidade forte que ele possuía: às vezes fascinante, às vezes intrigante... um cara bem difícil de entender, sem dúvidas. 

"Eu me adoro, eu não gosto é do mundo."

"Posso estar completamente equivocado, mas sinto que minha dependência sempre foi provocada por esse sentimento de ser genial, inteligente e gentil e nunca ter retorno."

Como afirma Giuliano em sua pequena contribuição ao livro, Só por hoje e para sempre serve de inspiração para aqueles que precisam de forças para vencer desafios pessoais; mas além disso, serve para nos lembrar de que nunca é tarde demais para recomeçar e que devemos nos manter firmes na caminhada, nem que seja só por hoje.



Editora: Companhia das Letras
Ano: 2015 
Páginas: 167
ISBN: 978-85-359-2609-5

2 comentários:

  1. que lindo exemplar! um trabalho gráfico lindo e caprichado!
    Renato Russo é um mestre, daqueles que deixa saudade!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Concordo, Thaila! Já não basta a genialidade do Renato Russo; para deixar tudo ainda mais lindo, a editora fez um belissimo trabalho.

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.