Menu

28.1.16

Star Wars: Estrelas Perdidas - Claudia Gray










Edição: 1
Editora: Seguinte
Ano: 2015
Páginas: 446
AutoraClaudia Gray




A sinopse contém spoiler!!! Algo dito lá só acontece quase na metade do livro, por isso não achei digno de colocar a sinopse aqui. Então vamos à resenha.










***

Star Wars: Estrelas Perdidas foi uma surpresa para mim. Não imaginava que ia me maravilhar com as provações que Ciena e Thane teriam que passar.

“Não. O Império havia achado um jeito de usar sua honra contra ela. A força de seu caráter era a exata razão que a manteria a serviço do mal.” Página 203

Ciena Ree e Thane Kyrell são nossos protagonistas, os dois são fortes e valentes. Ambos do mesmo planeta, mas com culturas diferentes. Ciena descende da primeira colonização em Jelucan, homens e mulheres que foram exilados no planeta, eles vivem de maneira simples, mas se orgulham de sua cultura e honra. Já Thane descende da segunda colonização. Esses vieram na esperança de fazer fortuna no planeta e conseguirem viver em meio ao luxo.



Nascidos no ano em que o Império surgiu, foi como se o destino quisesse que eles fizessem parte da história. O sonho de Ciena era se torna soldado do Império e o de Thane era poder pilotar e sair finalmente de sua terra natal.

“Só de pensar nisso, o coração de Ciena inchava de orgulho. Agora ela era parte do Império - não só o planeta, mas ela própria também.” Página 19

Quando os dois tinham oitos anos, finalmente o Império chegou ao planeta natal deles, Jelucan, na Orla Exterior. Nesse dia, o sonho dos dois acaba por se torna mais vivo. O próprio Grão-Moff Tarkin os incentiva a não abandonar esse sonho. Apesar da diferença de status, Ciena e Thane acabam por contrariar a probabilidade de que uma menina pobre da primeira leva de colonizadores poderia fazer amizade com um menino rico da segunda leva. O sonho dos dois os uniu, a partir daí eles se tornam inseparáveis. Estudam arduamente para entrar em alguma academia imperial. E assim conseguem ir juntos para a Real Academia Imperial, a academia mais prestigiada da galáxia, em Coruscant.



Com uma família amorosa, Ciena tem como maior característica a honra. Sua criação fez dela uma menina honrada e cumpridora dos seus deveres. Thane não teve a mesma sorte, sua família por alguma razão o detesta. Com um pai agressivo e um irmão, seguindo o exemplo do pai, Thane tem apenas como exemplo uma vida de gritos e espancamentos. Ele deseja muito ir embora. Ciena é única que o entende perfeitamente.

Me envolvi bastante com esse livro e torcia a cada página que as desventuras de nossos protagonistas fossem de alguma maneira os juntar. Um final feliz depois de tanto caos. Será?

“Entretanto, a dura verdade parecia distante quando ele a abraçava de novo e ela apoiava a cabeça nele. Ela e Thane nunca estiveram mais apaixonados... nem mais distantes.” Página 323



O livro relata a aventura dos dois desde antes do episódio IV e vai até depois do episódio VI. A história se alterna entre Ciena e Thane em terceira pessoa. Esse livro se torna incrível por nos dar uma visão de dentro do Império. Ele nos mostra as vidas por fora da história original de Star Wars. Além de nos dar informações depois da guerra, o que é um prelúdio para o episódio VII, lançado em dezembro do ano passado. Super ansiosa para assistir ao filme! Recomendo muito a leitura para quem é fã de Star Wars e até para aqueles que querem se aventurar nesse mundo galáctico.
Que a Força esteja com vocês.








1 comentários:

  1. Star Wars é fenômeno!
    eu nunca me liguei muito na saga, mas gostei de ver a editora apostando nos livros
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.