Menu

10.2.16

Filha da Ilusão - Herdeiros da Magia #1



Título Original: Born of Illusion
Série: Herdeiros da Magia #1
Autora: Teri Brown
Editora: Valentina
Ano: 2014
Sinopse: Anna Van Housen Tem Um Segredo.
Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920.
Como filha ilegítima de Harry Houdini – ou, pelo menos, é o que Marguerite alega –, os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro.
Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar?
Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York da Era do Jazz – e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino.



“Algumas pessoas são assim – um caos de impressões indecifráveis.”

Se você gosta de assistir a shows de mágica, esse deve ser o primeiro livro de sua lista.

Um dos clubs que Anna visita
Retratando fielmente a New York dos anos 1920, esse livro encanta não só pela proximidade com a época, como também os acontecimentos do mundo e como eles se encaixam graciosamente com a história que nos é trazida magnificamente por Teri Brown.


Há o encanto das pessoas pelo desconhecido, pela busca no que há de além da vida, além da morte. O misticismo que até hoje é a obsessão de muita gente, o pezinho no ocultismo que qualquer pessoa tem ao começar a encarar coisas que não consegue explicar cientificamente. Alguns entram em religiões... Outros buscam seus próprios meios de desvendar o que há de oculto na vida.

“A verdade é que não é a dor dos clientes de minha mãe que me dilacera – é a sua esperança.”

E é nesse meio em que nasce Anna Van Housen. Filha de uma (agora) aclamada médium, passou por maus bocados enquanto sua mãe, Marguerite Van Housen, a arrastava para suas sessões espíritas numa época em que era proibido usar o sofrimento alheio para ganhar dinheiro. Muitas foram as vezes que uma Anna criança precisou burlar a lei para resgatar sua mãe das mãos da polícia e fugir na calada da noite para não serem presas e afastadas uma da outra.




Porém, os shows em teatros com o intuito de entreter as pessoas não era proibido e por essa razão as duas se mudam param a Big Apple. Um empresário lhes oferece um local para morar em troca de agenciá-las. Em pouco tempo, ficariam conhecidas na cidade toda pelo espetáculo que oferecem.
É claro... Em parte, graças a Anna, a jovem encantadora ilusionista que ama o que faz.

Harry Houdini
Ela sente as coisas mudando ao encontrar um jovem bonitão que se mudou para o apartamento debaixo e após saber da notícia que Harry Houdini está na cidade. Ela soube desde criança que o grande escapista era seu pai, mas nunca se aproximou dele, nem mesmo ficaram na mesma cidade. E agora, a proximidade lhe dá um grande arco de possibilidades.

“Não, o que você viu nem sempre foi bonito. Às vezes foi feio e difícil. Mas a vida é tão bonita quanto feia.”

Exceto pelo fato de que se aproximar de seu pai coloca em risco sua mãe, afinal Houdini tem como tarefa desmascarar médiuns charlatães que querem ganhar dinheiro com o sofrimento dos outros, daqueles que perderam entes queridos e pagariam qualquer quantia para saberem que seus mortos encontraram conforto após terem partido.

Mas isso não impede Marguerite de espalhar para o mundo que Anna é filha ilegítima dele e com isso começar a montar sua fama.

Assistimos a uma guerra de egos, em que mãe e filha brigam pela presença do palco. Marguerite quer a atenção somente para si, ela é a estrela do show e Anna, apenas a ilusionista que coloca o público em banho-maria enquanto os “espíritos” se aproximam.

Foto de uma sessão espírita em 1920
Acreditando que a mãe faria uso de seus dons secretos se os descobrir, Anna mantém a mãe afastada dessa parte de sua vida buscando por si só respostas para eles. Lê muitos livros sobre ocultismo, mágicas, escapismos e... Sobre seu pai.

Diante disto, o misterioso Cole lhe apresenta a um mundo novo, de descobertas sobre sociedades secretas, pessoas que são como ela e até mesmo a treinar suas habilidades. Porém, ela pende entre a confiança e desconfiança, pois não encontra no jovem as soluções para seus problemas, apenas uma fuga interminável.

Apesar de ligeiramente previsível, a história tem muitas reviravoltas que prendem a atenção do leitor. Fora a viagem a qual somos levados aos deliciosos clubes, as magníficas melindrosas. A mágica e a tragédia de viver em uma época em que a máfia reinava, em que a polícia era claramente corrupta e as mulheres nada mais eram que um brinquedo nas mãos de homens ricos e poderosos.

Narrado pela perspectiva de Anna, sua sensibilidade nos atinge em cheio, pois a jovem é uma linda confusão carismática que nos faz torcer para tudo se resolver bem no final.


Leitura recomendadíssima!



1 comentários:

  1. oie, sinceramente acho que a leitura é bacana, mas não me vejo lendo e curtindo, sinceramente ta faltando um pouco de afinidade entre mim e o enredo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.