Menu

18.2.16

Mundo Novo - Chris Weitz








Edição:  1
Editora: Seguinte
Ano: 2014
Páginas: 328
Autor: Chris Weitz

Sinopse: 
Neste mundo novo, só restaram os adolescentes e a sobrevivência da humanidade está em suas mãos.
Imagine uma Nova York em que animais selvagens vivem soltos no Central Park, a Grand Central Station virou um enorme mercado e há gangues inimigas por toda a parte. É nesse cenário que vivem Jeff e Donna, dois jovens sobreviventes da propagação de um vírus que dizimou toda a humanidade, menos os adolescentes. Forçados a deixar para trás a segurança de sua tribo para encontrar pistas que possam trazer respostas sobre o que aconteceu, Jeff, Donna e mais três amigos terão de desbravar um mundo totalmente novo. Enquanto isso, Jeff tenta criar coragem para se declarar para Donna, e a garota luta para entender seus próprios sentimentos - afinal, conforme os dias passam, a adolescência vai ficando para trás e a Doença está cada vez mais próxima.



***

Li Mundo Novo em 2014 e gostei bastante. O livro fala sobre uma doença que desolou o mundo. Algum tipo de arma biológica que saiu do controle e acabou por matar bilhões de pessoas. E de modo misterioso a doença não afetou os adolescentes. Agora no pós-apocalipse, eles são os únicos sobreviventes. Muitos se juntam e formam Tribos, pois ficar sozinho não é uma boa opção, você acaba sendo alvo fácil para os outros.

É assim a vida após o Ocorrido. Sobreviver é a única coisa que resta. Nossos protagonistas, Jefferson e Donna são da Tribo da Washington Square. Apesar de toda a organização que eles conseguiram fazer com o lugar, eles precisam de alimento, água e armas. E ainda assim eles querem saber o que aconteceu. Se existe alguma cura, já que depois de completar 18 anos os adolescentes acabam por morrer.



Com poucos recursos para que toda a Tribo venha a sobreviver eles decidem partir em uma busca pela verdade. Crânio acredita que existe uma revista científica sobre armas biológicas e que nela pode conter as informações para a cura.

Nessa aventura Jefferson, Donna, Crânio, Peter e Minifu partem em busca de respostas, porém não será fácil. As ruas de Nova York estão repletas de perigos. Não se pode confiar em outras Tribos.
O livro se alterna na visão de Jefferson e Donna. O que deixa tudo mais interessante. Enquanto Jefferson parece um rapaz mais sensato, Donna é bem direta e um tanto desbocada em seus capítulos. A diferença entre os dois é grande e isso não impede que eles possam se gostar.

Os personagens secundários são cativantes demais. Crânio, Peter e Minifu são os melhores. Crânio com sua genialidade, Peter com seu humor sem igual e Minifu com seu kung fu.



Confesso que me interessei primeiro pela capa do livro, que é muito chamativa, e depois pela sinopse. No mesmo ano já tinha lido um outro livro no mesmo estilo. Apenas adolescente sobreviveram após uma doença, mas a diferença era que nesse livro continham zumbis. Fui ler Mundo Novo com o pensamento no outro e percebi que ele continha muito mais ação. Além das histórias seguiram rumos distintos. A cada página nossos heróis se metiam em muita confusão. Sangue, tiros, explosões e muito mais.

Se você gosta de um bando de adolescentes tentando salvar o mundo, leia esse livro. Recomendadíssimo. Em breve tem resenha de Nova Ordem, o segundo livro da trilogia. ;)






1 comentários:

  1. oi flor!
    esse tipo de trama não me atrai, não me sinto a vontade lendo!
    universos distópicos e caóticos não são para mim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.