Menu

23.2.16

Primeiras Impressões - Teatro Selena





Autor: Domnall September

Editora: Young
Ano: 2015
Sinopse: O misterioso teatro Selena abre as portas à procura de talentos que deem vida ao teatro. De tempos em tempos, faz audições para recrutar os melhores talentos que puder encontrar. Pessoas com capacidades de canto, dança e instrumentais. Mas acima de todos esses cargos, está o Grand Coryphe. Aqueles que dão energia para manter Selena sempre vivo e interessante. Erika Isoni é uma garota sonhadora que ama dançar e cantar, mas que tem uma doença rara que a impede de fazer o que mais ama se não tem uma parada cardíaca, decide fugir das “paredes brancas” – seu isolamento do hospital –, se depara com o teatro e se arrisca a fazer uma audição. Erika é o que o Teatro procura a muitos anos. Mas o que será que acontecerá com ela? Selena é um teatro normal? Fantasia, comédia e muito mistério te aguardam nessa incrível história.



Primeiras impressões:


À primeira vista, me pareceu um sick-lit. Mas aí conforme continuei a leitura eu fiquei meio: uóoooo ela morreu e virou um espírito para ir ao teatro! Pois minha mente racional tenta explicar tudo de algum modo, embora esse também não seja um raciocínio muito lógico né?

Erika ainda não mostrou muito bem sua personalidade, até onde li. Aparentemente é uma adolescente com poucas experiências de vida devido a um problema de saúde que possui (que foi o que me fez pensar em sick-lit). Tem talento nato para a dança, que ela diz ter unicamente ter praticado na frente de um espelho quando era criança então fiquei meio “assim”, mas não se explica a mágica nem sua habilidade inata, né? Você nasce bom naquilo e com o tempo basta refinar.

Até agora a leitura tem me agradado bastante, é simples e sem muitos rodeios. Segue de maneira harmoniosa, tendo se iniciado com uma narrativa em primeira pessoa (admito que me agradou mais que a terceira pessoa utilizada nos capítulos seguintes). Mostra como a nossa protagonista se sente no decorrer dos desafios apresentados até o momento. Não me apeguei a nenhuma das personagens ainda, mas a Rose está bem promissora até agora. E já peguei raivinha de outros, o que mostra que o livro está cumprindo bem seu papel de nos prender na estória.

O Teatro parece um ser vivo à parte. Pela descrição do mesmo fiquei com vontade de conhecê-lo, me remeteu aos teatros norte-americanos bem antigos que vemos em filmes, com toda aquela riqueza de detalhes e os mistérios que só nossa imaginação podem trazer à realidade.

Em breve teremos uma resenha dele todo mas, do jeito que me prendeu em suas poucas páginas, já espero coisa boa!



1 comentários:

  1. achei a proposta bacana, um texto bem escrito, bem elaborado prende a atenção mesmo!!!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.