Menu

16.3.16

A Garota Sem Passado - Michael Kardos




Autor: Michael Kardos
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Sinopse: Num domingo de setembro de 1991, Ramsey Miller deu uma festa em casa para os vizinhos. Depois, assassinou a esposa e a filha de 3 anos. Todo mundo na pacata cidade de Silver Bay conhece a história.
Só que todos estão errados. A menina escapou. Sob o nome falso de Melanie Denison, ela passou os últimos quinze anos escondida com os tios numa cidadezinha remota. Nunca pôde viajar, ir a uma festa na escola ou ter internet em casa, porque Ramsey jamais foi encontrado e poderia ir atrás dela a qualquer momento.
Mas, apesar das rígidas regras de segurança impostas pelos tios, Melanie se envolve com um jovem professor da escola local e engravida. Ela decide que seu filho não terá a mesma vida clandestina que ela e, para isso, volta a Silver Bay para fazer o que nem os investigadores locais, nem a polícia federal, nem o FBI conseguiram: encontrar seu pai antes que ele a encontre.

Resenha:
Mistério. Suspense. Surpresas. Reviravoltas. Um daqueles livros que você começa e não consegue parar de ler. (A menos que você esteja escrevendo seu artigo da pós-graduação e não tenha tempo o suficiente para se dedicar à história).
Enfim, o enredo por si só já me atraiu, pois gosto desses suspenses policiais, em que sempre tem alguém tentando resolver algum mistério em sua vida. E no caso de Melanie Denison não foi diferente.
Imaginem vocês, crescer em uma cidade isolada, morando em um trailer mais isolado ainda, não podendo sair de casa praticamente para nada. Foi assim que Melanie foi criada pelos seus tios superprotetores. A história que conhecia é que seu pai havia matado sua mãe e que, por sorte, ela havia escapado e foi incluída junto com os tios em um programa de proteção às testemunhas. Seu pai nunca foi encontrado, e todos temiam que ele ainda estivesse à sua procura.
Melanie, então com 17 anos, se envolveu com um jovem professor da cidade e descobriu que estava grávida, momento em que tudo muda em sua vida. Como continuar vivendo se escondendo de seu pai, tendo que proteger mais uma criança agora?

“Então ela ficou sem saber o que escrever: Melanie ou Meg? Decidiu-se por um simples “M”. deixou o bilhete em cima da mesa da cozinha, ao lado do saleiro e do pimenteiro, e partiu.”

E assim Melanie parte para uma aventura, em busca da verdade sobre sua história e sobre o paradeiro de seu pai biológico. Em primeiro lugar, encontra um jornalista, que havia investigado e acompanhado todo o processo desse crime em sua cidade natal. Ele estava já em um hospital, esperando sua morte, quando ela apareceu fingindo ser uma jovem jornalista querendo conhecer melhor o caso.

A partir daí a narrativa se desenrola de maneira surpreendente, sempre com novas informações a respeito da vida de Melanie, com capítulos se intercalando entre história atual e história passada de seus pais.
Aquela garotinha, que cresceu tendo medo de tudo e de todos, aprende a ser corajosa e a enfrentar seus medos para finalmente conseguir se sentir livre.
Entrevistou antigos amigos e vizinhos de sua família, pessoas que estiveram presentes naquela última festa dada por seu pai, na noite da morte de sua mãe. Sempre escondendo sua identidade, até que em algum momento, foi reconhecida.

“Você não chega a ser uma cópia fiel da sua mãe, mas é quase isso”.

Melanie passa por diversas situações complicadas, tem dúvidas quanto a quem são seus amigos e em quem pode confiar, mas com a ajuda de uma nova policial que resolveu reabrir o caso, conseguiu encontrar a verdade, naquele final inesperado, digno dos olhos arregalados do leitor.
História inteligente, bem escrita, e com aquela dose de mistério para ninguém botar defeito. Recomendo ;)




2 comentários:

  1. oi flor, esse livro parece ser bem eletrizante, super envolvente, o tema proposto pelo autor prende o leitor!

    ResponderExcluir
  2. é bem legal viu Thaila... adoro esse estilo de livros!! suspense, mistério... são meus livros favoritos!! :)

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.