Menu

1.4.16

Sangue de Lobo - Rosana Rios e Helena Gomes



Autoras: Rosana Rios e Helena Gomes
Editora: Farol Literário
Ano: 2014
Sinopse: Um antigo original de um livro, contando uma história de mistério e morte, jaz esquecido num pequeno museu no interior de Minas Gerais. Duas jovens, Ana e Cris, em viagem com a família de Ana, encontram-no e leem a história, assombradas: o enredo do livro reflete um jogo de RPG de que elas participaram em São Paulo e transcorre exatamente na cidade onde vão passar as férias!
Lá ocorreram crimes em série, no início do século XX. E no mesmo local, cem anos depois, volta a acontecer uma sequência sinistra de mortes – envolvidas a intrigas, crueldade e oito macabras bonecas de porcelana, que parecem corresponder às vítimas de um insano assassino serial.
Será um lobisomem o culpado? Ou não?
Como contos da mitologia, em que seres humanos se transformam em animais e devem passar por duras provas para reencontrar sua parcela de humanidade, nesta história a busca interior de cada personagem os levará a enfrentar a maldade e a loucura, à procura de respostas – sobre os crimes e sobre si mesmos.
Sangue de Lobo fala de homens e de lobos e das surpresas que a vida nos prega, quando descobrimos que a pior fera, afinal, pode não ser aquela que a Lua Cheia transformou em lobisomem.

Resenha:

Sabe quando você termina um livro e passa um tempo olhando para o teto pensando: O que foi isso? Aquela sensação de respirar fundo após passar muito tempo prendendo a respiração? Foi assim que me senti ao terminar Sangue de Lobo. Eu, que emendo um livro no outro, precisei de um tempo para digerir toda a história e começar a escrever a resenha, pois em pouco mais de 400 páginas, as autoras conseguiram criar um enredo que nos prende do começo ao fim de uma forma incrível.




“A luz amarelada da lamparina projetou a sombra dele nas paredes de pedra: aos poucos a silhueta aumentou, seus braços e pernas pareceram engrossar e suas unhas cresceram feito garras, enquanto as orelhas cresciam e o rosto se afilava, perdendo o aspecto humano e adquirindo um semblante animal.
Havia pelos... pelos brotando por toda parte de seu corpo! Um focinho a farejou, dois olhos de fera faiscaram, dentes brancos se projetaram – e a garota andou de costas, aterrorizada, até bater na parede oposta.

Diante dela, preso na jaula de barras prateadas, havia um imenso lobo.”

Confesso que tive muita dificuldade em escrever essa resenha, pois são tantos acontecimentos no livro, com tantos personagens, em épocas diferentes, e estou com medo de dar muitos spoilers, mas vamos lá. (rsrs)

Ana é uma adolescente mimada de família rica que tem tudo o que quer. Cris é a filha da governanta da família e melhor amiga de Ana desde que se conhecem por gente. Jogadoras de RPG e acostumadas com histórias de fantasia, as duas assistem ao enredo de um de seus jogos e também de um livro que encontraram por acaso, se tornar real na pacata cidade de Passa Quatro, interior de Minas Gerais.

A história que Ana e Cris leram no livro que encontraram se passa no início do século XX e relata uma série de assassinatos macabros em que eram arrancados os cabelos das vítimas e das bonecas de porcelana de Cordélia, uma garota que havia morrido devido a uma doença que a deixou careca. Além disso, era colocado um véu em cima do rosto da vítima e de sua respectiva boneca. Uma das vítimas havia sido Beatrice, grande amor da vida de Hector, que se aproxima da família de Cordélia para tentar descobrir o responsável pelos assassinatos, que todos acreditavam ser o fantasma de Cordélia (mas em uma história de lobisomem, nunca seria possível que um fantasma saísse matando gente por aí, certo?).


“- O senhor precisa entender... Cordélia não aceita ter morrido daquele jeito tão humilhante, sem nenhum cabelo. E as bonecas riam dela, sabe. Lá na prateleira, com seus belos cachos de tons variados...”.

Hector acaba indo passar uns tempos com a família de Cordélia, que tinha um pai controlador, uma mãe meio pirada e uma irmã completamente submissa aos dois. Lá ele conhece a pequena Merência, filha de uma empregada da fazenda, com quem ele cria um grande vínculo. Merência, com 103 anos na época atual, é residente de Passa Quatro e participa dos dois momentos da história.


Voltando aos dias de hoje, os assassinatos passam a acontecer durante as férias da família de Ana na cidadezinha. Daniel Lucas, escritor e herdeiro de Hector, tenta investigar o caso à sua maneira, além de acabar sendo considerado suspeito pelas autoridades. Ele e Ana se sentem atraídos um pelo outro desde o primeiro encontro e passam o livro todo se descobrindo, conhecendo os segredos um do outro, aprendendo a confiar e a proteger o outro.

Cris também conheceu alguém especial, porém devido a uma brincadeirinha sugerida por Ana de trocarem suas identidades ao conhecer os novos amigos de Passa Quatro, Paulo se decepcionou com a mentira e teve dificuldades em perdoá-la.

“Ela olhou para o rapaz de esguelha, desejando que ele a tratasse como antes, quando imaginava estar lidando com a paparicada Ana Cristina. Mas a realidade era muito diferente para a filha pobre da governanta, a borralheira que jamais poderia ser vista como uma princesa.
Amarga, Cristiana concentrou-se na estrada de lama à sua frente. Contos de fada não aconteciam de verdade.”




Entre assassinatos, romances e um lobisomem procurando por uma cura para suas transformações, as autoras conseguiram de forma brilhante prender a atenção do leitor com uma narrativa de tirar o fôlego, com ação do começo ao fim!

Rosana Rios e Helena Gomes me surpreenderam com esse livro cativante, o qual comecei a ler sem ter criado nenhum tipo de expectativa e hoje a ansiedade me domina na espera pela continuação, que logo logo tá chegando por aí... Aguardem!! 











4 comentários:

  1. Como é bom ler uma resenha tão legal do nosso livro! Obrigada pelos elogios... E pode se programar, semana que vem anunciaremos a data de julho e a livraria em que faremos o lançamento de Olhos de Lobo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que honra a própria autora do livro ler e comentar nossa resenha! Muito obrigada pelo carinho e atenção, Rosana!! Aguardo ansiosa pelo Olhos de Lobo!! Não vejo a hora de ler e resenhar a continuação dessa história... :)

      Excluir
  2. ainda tenho uma visão mais romantizada da Rosana, meu primeiro livro foi dela e era super infantil, então para mim é complicado vê-la escrever de forma tão adulta
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaila, tenho certeza que não irá se arrepender ;)

      Excluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.