Menu

22.8.16

A Guerra dos Mundos - H. G. Wells




Edição: 1
Editora: Suma de Letras
Autor: H. G. Wells
Ano: 2016
Páginas: 314

Sinopse: Eles vieram do espaço. Eles vieram de Marte. Com tripés biomecânicos gigantes, querem conquistar a Terra e manter os humanos como escravos. Nenhuma tecnologia terrestre parece ser capaz de conter a expansão do terror pelo planeta. É o começo da guerra mais importante da história. Como a humanidade poderá resistir à investida de um potencial bélico tão superior?





Uma Inglaterra dos anos de 1898 foi invadida por marcianos. As pessoas em sua maioria não mudaram seus hábitos diários até que os marcianos decidem atacar. É como se os marcianos tivessem vindo a passeio na Terra e o povo não consegue ver algum perigo real até o ataque vir.

Nosso narrador é anônimo. Ele nos relata sua experiência pouco antes, durante e depois da invasão dos marcianos. O narrador anônimo também nos conta o ponto de vista de seu irmão, que estava em outro ponto de Londres tentando escapar. Na verdade, todos os personagens são anônimos. São apenas tratados com substantivos comuns.

Os marcianos vieram tomar posse do que é nosso. De acordo com o narrador, Marte deve estar morrendo. Já se sabe que Marte é um planeta muito mais velho que a Terra e muito provavelmente deve estar próximo do fim. Com isso, os seres que lá habitam devem ser muito mais inteligentes que nós com seus anos de vida e experiência para desenvolver sua tecnologia muito avançada. Acredita-se que os marcianos um dia foram humanos como nós e como consequência, a Terra é um planeta em boas condições para eles.

“[...] lançavam sobre este planeta olhares invejosos e, lenta e inexoravelmente, traçavam planos contra nós.” Página 46

O narrador nos relata o desespero das pessoas em sua fuga, em como o terror transforma as pessoas em valentes ou em fanáticos religiosos e que no seu desespero pela salvação elas fazem coisas inimagináveis. Também temos sua visão dos marcianos em suas máquinas gigantescas e em seu poder de fogo contra os humanos. Armas que em poucos dias quase aniquilam toda a Inglaterra.

“Se os marcianos visassem apenas à destruição, na segunda-feira eles já teriam aniquilado toda a população de Londres enquanto esta se espalhava lentamente pelos condados vizinhos.” Página 187


A Guerra dos Mundos é um clássico do fim do século XIX e como consequência o livro tem uma leitura bem densa e vagarosa. Não é o tipo de livro que você senta e o lê rapidamente. A leitura se arrasta e pode até cansar um pouco, não é uma leitura fácil, porém isso não me incomodou. Para mim esse clássico é tão maravilhoso quanto qualquer outro livro de leitura mais fácil e leve. Ainda mais quando o filme desse clássico é adorado por mim.

Esse livro foi meu primeiro contato com o autor H.G Wells e espero que não seja o último. O autor foi pioneiro em várias temáticas de seus livros e a partir daí vários outros autores puderam ter inspirações para suas próprias histórias de ficção-científica.

A parte física do livro está impecável, com exceção da capa soft touch que não gosto. O livro é de capa dura muito bem trabalhada, com ilustrações livro, prefácio, introdução e com entrevista de H.G Wells e Orson Welles. O livro foi feito com muito carinho, já que é uma edição comemorativa de 150 anos de aniversário do autor. Esse carinho pode sentido em cada virada de página. <3


O livro e o filme são bem diferentes. Começando com o fato de que os alienígenas do livro eram de Marte e os do filme são de origem desconhecida. Muitos podem dizer que o filme é péssimo e estragou toda a aventura que o livro trazia, no entanto para mim os dois são bons. Cada um em sua maneira.
  • Sobre o filme:

O filme nos trás as diversidades que um pai e seus dois filhos passam. Isso vai além do ataque dos alienígenas. Os três formam uma família desestruturada e desajustada. Ray não é um pai presente. Separado da esposa, ele mora sozinho e vê os filhos poucas vezes durante o ano. Em uma dessas visitas, ocorre o ataque dos alienígenas e os três vão ter que fugir para sobreviver. É aí que os três vão ter que superar as diferenças e tentar sobreviver a tudo.



Conclusão: Para aqueles que querem se aventurar com esse livro, recomendo que venham com a cabeça clara para poder absorver tudo o que ela tem a oferecer e cuidando para não deixar nenhuma gota desse conhecimento ir embora. ;)

3 comentários:

  1. a ficção científica que tem todos os pontos de ser uma trama bem atrativa para quem curte o gênero!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Até então não tinha despertado o interesse em ler o livro, mas sua resenha ficou bastante charmosa, agora quero conferir!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  3. Noooooooossa, o filme já tem mais de 10 anos :o
    Resenha maravilhosa, Cris. Preciso mesmo voltar aos clássicos, estive imersa em fantasia no últimos tempos e, de repente, H. G. Wells é o cara pra botar na linha!

    Beijos
    www.desigusson.wordpress.com

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.