Menu

17.11.16

{Resenha} Pecados No Inverno


Sinopse: Do quarteto de amigas, Evangeline Jenner é certamente a mais tímida. E se tornará a mais rica quando receber a herança de seu pai, acamado com tuberculose. Mas Evie não se importa com o dinheiro. Tudo o que deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias. Porém isso só será possível se ela puder escapar da casa dos tios que a criaram. E, para isso, sua única alternativa é casar-se – e rápido. Assim, ela foge no meio da noite para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento em troca de poder cuidar do pai. Para um aristocrata que precisa de dinheiro, essa é uma excelente proposta. Afinal, é difícil conquistar uma moça rica e solteira quando se tem a reputação de Sebastian – trinta segundos a sós com ele arruinariam o bom nome de qualquer donzela. Mas há uma condição na proposta de Evie: uma vez consumado o casamento, eles nunca mais dormirão juntos. Ela não será mais uma mulher descartada por ele com o coração partido. Se Sebastian realmente a deseja em sua cama, terá que se esforçar mais em sua sedução... ou entregar seu coração pela primeira vez na vida. Neste terceiro livro da série As Quatro Estações do Amor, Lisa Kleypas nos apresenta o relacionamento de duas pessoas muito diferentes, mas igualmente obstinadas. E dessa relação tão peculiar pode nascer um desejo impossível de conter e um sentimento forte demais para esconder. Quem disse que os cafajestes não podem amar?


Duas já casaram e agora faltam mais duas: a tímida Evie e a romântica Daisy. Em Pecados no Inverno temos a história de Evie. Vamos ver o que esse livro nos reserva!

Evangeline Jenner não é o que se espera de uma dama. Muito tímida, retraída e ainda por cima gaga, não tem homem que a queira como esposa. Tomar chá de cadeira virou um costume para ela, porém Evie não tem pretensão de um casamento que lhe traga amor. Tudo o que ela mais queria era se livrar dos familiares de sua mãe, os Maybricks. Criada por eles desde que a mãe morreu em seu parto, Evie sempre foi muito maltratada por ser filha de um homem que não pertencia à aristocracia. Seu pai Ivo Jenner, era ex-lutador e dono de um clube de jogos, sabia que criar uma criança em um clube não faria bem a ela e por isso a entregou aos parentes de sua esposa, mas isso acabou fazendo mais mal do que bem à pequena Evie.


Pronta para tomar medidas drásticas, Evie apenas quer qualquer arranjo que lhe dê o conforto de não ser maltratada e poder cuidar de seu pai doente até sua morte. E com esse pensamento, ela decide oferecer uma proposta nada convencional ao maior libertino de Londres, Sebastian St. Vicent. Em troca de se casar com ela para que se livre dos tios e possa cuidar do pai, Evie tornará Sebastian rico, já que seu pai fez fortuna com o clube de jogos.


“– Entendi. Então podemos descrevê-la como uma vítima voluntária?
– Uma vitima ansiosa. – respondeu Evangeline sucintamente, parecendo querer partir rapidamente.
– Meu tipo favorito. – observou ele e fez uma mensura antes de sair a passos largos da biblioteca.” Página 14

Sebastian St. Vicent estando em uma situação financeira difícil. Ainda que, seu pai seja duque, esse foi um péssimo administrador e a fortuna da família foi esgotada. Desesperado, ele cometeu um ato nada bonito em Era Uma Vez no Outono (Resenha aqui). Momentos difíceis, atos desesperados. Porém sua solução para a pobreza agora aparece na forma da tímida Evie. Mesmo Sebastian sendo um libertino, em que até o ato de ser vista conversando com ele pode deixar a reputação de uma boa moça manchada, Evie acredita que ele é a melhor chance para se livrar de seus tios.


Evie e Sebastian são mais que só a aparência à primeira vista. Evie não é a dama submissa que os tios tanto maltratam, ela se mostra como uma força da natureza. Sebastian não é o libertino sem coração que tanto ele quer aparentar, esse mocinho tem um coração lindo. Extremamente cuidadoso com Evie, ele sempre tenta deixá-la confortável e fazer com que ela coma as refeições direito, por exemplo. Mas claro, que no meio desse cuidado ele solta alguns dos seus bordões libertinos para não perder o costume. A história de vida de Sebastian é bem triste e me deixou com vontade de dar colo a esse mocinho tão assanhado.

A edição está tão linda quanto os outros dois livros. Essa moça da capa é mesmo a cara de Evie. Sardenta, ruiva e tímida. Uma combinação que deixou o senhor St. Vicent maluco. Hahaha... A narrativa é em terceira pessoa com o foco em Evie e Sebastian, mas como todos os livros da Lisa, ela deixa alguns personagens secundários terem sua participação, o que muitas vezes deixa tudo mais divertido.


Um deles é o Cam Rohan. LINDO!!! Para quem não sabe, Cam é o mocinho do primeiro livro da série Os Hathaways, já lançado pela Editora Arqueiro. Aqui em Pecados no Inverno fiquei chocada com o assanhamento de Cam. Pode isso? Hahaha... Mesmo que nessa história ele ainda não tenha conhecido Amélia, sua parceira em Desejo À Meia-Noite, não consigo admitir Cam com outra.

Pecados no Inverno é um livro que pode ser lido em um dia. A leitura é tão leve e divertida que nem dá para sentir o tempo passar. Com muito amor e cuidado, Lisa Kleypas dá um show mais uma vez com sua escrita e história. Agora é aguardar Escândalos de Primavera com a romântica Daisy e pelo que li não vai ser fácil Daisy querer casar com o pretende que lhe arranjaram.


2 comentários:

  1. Evie e Sebastian combinaram muito e eu adorei a trama, até então é o meu casal preferido!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Crislane!
    Eu já ouvi falar desse livro, mas nunca li. Apesar de ter gostado muito da sua resenha e de achar a história interessante, provavelmente ele não terá espaço na minha lista de próximas leituras. Romance não faz muito o meu estilo. rs
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.