Menu

3.12.16

{O menino que vê filmes} Animais Fantásticos e Onde Habitam



Direção: David Yates
Elenco: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Colin Farrel, Ezra Miller, Dan Fogler, Alison Sudol, John Voight, Carmen Ejogo, Samantha Morton, Jenn Murray, Faith Wood-Blagrove, Johnny Depp, Ron Pearlman
Sinopse: A cidade de Nova York tem sido atormentada por um estranho fenômeno, que tem apavorado os não-mágicos e colocado em risco a harmonia entre o nosso mundo e a ordem dos bruxos. A confusão só aumenta com a chegada do excêntrico Magizoologista Newt Scamander e sua maleta mágica, cheia dos mais estranhos, maravilhosos e, por que não dizer, FANTÁSTICOS animais?

ATENÇÃO: Contém spoilers (revelações sobre o enredo) referentes ao filme em questão. Se você ainda não assistiu, prossiga por sua conta e risco.

Resenha

Oi gente! Vim hoje falar pra vocês sobre esse maravilhoso longa, ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM, que para mim é simplesmente o melhor filme do ano, até agora. Isso mesmo que vocês leram! Não tem pra Vingadores – Guerra Civil, Batman vs Superman e nem mesmo para o incrível Lar das Crianças Peculiares (todos excelentes filmes que a gente viu por aqui esse ano). Animais Fantásticos superou todas as minhas expectativas! Absolutamente TUDO nesse filme prende a atenção do começo ao fim! O elenco, os efeitos especiais, as reviravoltas, cada detalhe foi pensado na medida e conduzido com maestria por David Yates.

Animais Fantásticos e Onde Habitam faz referência direta ao universo de Harry Potter. Tudo e todos têm alguma relação com Hogwarts, a escola do Professor Dumbledore. O próprio protagonista, Newt Scamander (Eddie Redmaine) teria sido expulso da escola de bruxos, por colocar em risco a vida de colegas, em decorrência de suas pesquisas no campo da Magizoologia – a ciência que estuda os chamados animais fantásticos.

Eddie Redmaine, ganhador do Oscar de melhor ator por "A Teoria de Tudo", na pele de Newt Scamander
Embora as intenções de Scamander sejam nobres (seu trabalho consiste na catalogação, estudo e proteção dos animais fantásticos), não é raro vê-lo metido em situações caóticas, devido à própria natureza dos seres que estuda.

Nessa parte da estória, o jovem Newt vem da Inglaterra à Nova York com o objetivo de devolver um de seus animais a seu habitat natural, nos EUA.
Porém, ao chegar, escuta com atenção os relatos de uma família de fanáticos religiosos, que dão conta da aparição de um velho conhecido de Scamander na cidade: Um Obscurus – criatura de sombra e maldade, que se apossa de jovens e crianças, consumindo-as por completo.
Para piorar ainda mais a situação, assim que Newt desembarca em Nova York, o mais sapeca da sua coleção de animais, o Pelúcio, uma criaturinha parecida com um ornitorrinco e totalmente cleptomaníaca quando se trata de objetos brilhantes, escapa da maleta mágica.


Os sensacionais coadjuvantes

Logo que começam as confusões, Newt Scamander acidentalmente esbarra no simpático Jacob (Dan Fogler), um padeiro que está tentando, sem muito sucesso, conseguir um empréstimo para abrir sua própria padaria. Jacob acaba testemunhando alguns eventos mágicos e precisa urgentemente ser “obliviado” (ter as memórias recentes apagadas). Acontece que ele acaba sendo de grande utilidade para Scamander na busca por seus animais fantásticos, razão pela qual ele entra de cabeça na aventura. Espontâneo e engraçado, Jacob arrancou risadas da plateia durante todo o filme.


No encalço de Newt, está a tímida e atrapalhada Porpetina Goldstein, uma jovem bruxa que está tentando de tudo para recuperar seu emprego na MACUSA, uma espécie de agência governamental secreta que cuida dos interesses dos bruxos nos EUA. A pesonagem acaba se juntando a Scamander e Jacob na procura pelos animais da maleta. Mais tarde, a irmã de Porpetina, a bela leitora de mentes Queenie, junta-se ao trio, desenvolvendo um núcleo cômico junto a Jacob, que acaba se tornando seu par romântico.


Partindo para outro núcleo, grata foi a minha surpresa quando dei de cara com Ezra Miller, interpretando o jovem Credence, um menino pertencente a um grupo de fanáticos anti-bruxos que prega a caça às bruxas nas ruas de Nova York. Ezra já apareceu aqui nas nossas resenhas na pele do polêmico Kevin em Precisamos Falar Sobre o Kevin. Trata-se de um ator de primeiríssima grandeza, apesar da pouca idade. Miller interpretará também o super herói Flash, no longa da Liga da Justiça, que sai em 2017.


No desenrolar da trama, descobrimos que há a suspeita por parte dos bruxos de que o temido bruxo Gellert Gindenwald, que escapou da prisão, tenha vindo refugiar-se na cidade de Nova York. Para investigar o caso entra em cena o bruxo Percival Graves (Colin Farrell), que passa a desconfiar das intenções de Scamander.

Puxando um pouco a brasa para a minha sardinha, não posso deixar de dar destaque para meu querido (e feioso) Ron Pearlman, um dos protagonistas da minha série favorita, Sons Of Anarchy. Aqui ele aparece como Gnarlak, um contrabandista do submundo mágico de Nova York.

Uma surpresa escondida no finalzinho

A reação foi geral... a sala toda foi tomada por um “Ohhhhhhh”... hahaha... Mas é óbvio que eu não vou contar aqui qual foi a surpresa. Quem já foi, sabe o que eu estou falando. Quem ainda não foi, está esperando o que?


Conclusão

Eis que quase no finalzinho de 2016, David Yates vem nos brindar com esse que se tornará outro clássico da queridíssima J.K. Rowling, e que promete continuações no futuro, já que a tal surpresa do fim do filme não foi colocada lá em vão, acredito eu. Não sei quanto a vocês, mas eu vou esperar ansiosamente...

Até a próxima, gente!

1 comentários:

  1. Também gostei bastante do filme! A atuação do Eddie foi, para mim, particularmente incrível. Os trejeitos de um estranho com personalidade. Muito massa! rs.
    Bela resenha!

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.