Menu

13.12.16

{Resenha} Ninguém vira adulto de verdade





Título Original: Adulthood is a Myth
Autora: Sarah Andersen
Editora: Seguinte
Sinopse: "As tirinhas certeiras de Sarah Andersen, que já contam com mais de 1 milhão de fãs no Facebook, registram lindos fins de semana passados de pernas pro ar na internet, a agonia de andar de mãos dadas com alguém de quem estamos a fim (e se os dedos ficarem suados?!), a longa espera diária para chegar em casa e vestir o pijama, e a eterna dúvida de quando, exatamente, a vida adulta começa.Em outras palavras, este livro é sobre as estranhezas e peculiaridades de ser um jovem adulto na vida moderna. A sinceridade com que Sarah Andersen lida com temas como autoestima, timidez, relacionamentos e a frequência com que lavamos o sutiã torna impossível não se identificar com esses quadrinhos hilários e carismáticos."



Já conhecia as tirinhas da Sarah Andersen no Facebook, mas a compilação existente no livro me foi grande parte inédita, uma vez que não seguia a página. Então faça como eu e já clique em seguir porque vale muito a pena ter esse pequeno divertimento em seu dia a dia. Obviamente, as tirinhas originais estão em inglês.

São quadrinhos que tratam do nosso dia a dia (especialmente no mundo feminino). Confusões mentais, a famigerada TPM e crises existenciais que surgem nos momentos em que precisamos decidir entre lavar roupas ou continuar jogando.

A primeira tirinha já é um bom retrato de identificação que me aconteceu (acredito que com alguns de vocês também): a falta de vontade de sair da cama pela manhã, já pensando no monte de coisas que precisa fazer durante o dia, as pessoas que precisará encontrar... Quem nunca sentiu vontade de ficar o dia todo na cama – ou fazendo só as partes divertidas (ler, jogar, comer e afins) – preguiçando, com medo de encarar o dia e tudo o mais que vem com ele?

Cada tirinha ocupa uma página do livro (que são de folhas meio grossinhas, material muito bom). Cada uma, um acontecimento diferente que nos identificamos facilmente. Como o número que você veste magicamente mudou de um vestido para o outro.

As ilustrações abrangem todos (ou quase todos) aspectos da vida adulta – da nossa recém entrada nela, mas você ainda não sabe o que fazer com isso e está tudo bem! Afinal, às vezes você não quer conselhos, só quer que alguém ouça suas reclamações da vida. Quer ser você mesma, sem precisar se vestir com roupas caras da moda, só sentir-se confortável em sua própria pele. 

Acredito que a sociedade de hoje exige tanto de nós, jovens adultos, que ficamos meio perdidos, vagando entre um trabalho e outro, uma casa e outra, entre um círculo e outro de pessoas, que na maior parte das vezes acabamos nos esquecendo de nossa essência: que ainda somos pessoas buscando um caminho e tentando viver enquanto isso. A exigência para cima de nós é tão grande que, se você fica sem depilar a perna e sai de saia, todo mundo repara e te chama de desleixada! Ou se você gasta seu tempo livro jogando algum game que você gosta, vem aquela coisa na sua cabeça: “eu devia estar fazendo algo mais importante pra minha vida” e então nunca nos sentimos felizes.

Sarah lida com isso de maneira divertida, nos mostrando que estar perdido e ansioso é comum, você não está sozinho. 


Leitura leve e rápida, extremamente recomendada!

Nota no Skoob: 5 estrelas

4 comentários:

  1. eu nunca li um livro em quadrinhos assim, e por ser tão naturais e autênticos me agrada, o dia a dia bem humorado
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito interessante, foi minha primeira experiência e gostei demais!

      Excluir
  2. Oi, Priscila.
    Esse livro está na minha lista de presente de natal.
    Acho ele tão lindo.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir

É um imenso prazer receber seu comentário. Seja sempre bem-vindo aqui.