Menu

18.6.16

{Filme} X-MEN - APOCALYPSE


X-MEN - APOCALYPSE



Direção e Roteiro: Brian Singer. 2016.
Elenco: Jennifer Laurence, Sophie Turner, James McAvoy, Olivia Munn, Michael Fassbender, Oscar Isaac, Alexandra Shipp, Evan Peters, Tye Sheridan, Nicholas Hoult, Hugh Jackman, Kodi Smit-McPhee, Lucas Till, Lana Condor

ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS! Se você ainda não assistiu ao filme, prossiga por sua conta e risco.
Sinopse

Um ser ancestral adormecido de enorme poder conhecido como Em Sabah Nur (Apocalypse), que teria dado origem a todos os mutantes, desperta nos dias atuais com o objetivo de destruir toda a humanidade e construir um novo mundo só com mutantes, onde se tornaria governante supremo. A única esperança da raça humana é o Professor Charles Xavier e sua equipe de jovens (e ainda inexperientes) mutantes.

Resenha

Oi gente! Andei lendo alguns reviews e crítica dos sites especializados e o pessoal não perdoou: quase todo mundo achou X Men – Apocalypse fraco.
Mas, como diria minha mãe (e a de vocês também), eu não sou todo mundo. Confesso que eu mesmo estava com um péssimo pressentimento com relação a esse filme e, de certa forma, eu estava certo: tem alguns furos imperdoáveis. A diferença, pra mim, é que isso não faz do filme DE TODO ruim. Pelo contrário: Apresentou sim um entretenimento de qualidade, cheio de ação e algumas atuações surpreendentes, já que o elenco é, em boa parte, desconhecido do grande público. Mas já vou avisando: como eu previ, escolheram talvez o maior vilão do universo dos X Men e ESTRAGARAM-NO de tal forma que deixou a impressão de que Brian Singer nunca leu sequer um resumo na internet, quanto mais um gibi... Explico já já.

TEMPORALIDADE

Se você é fã da franquia X-Men tenho quase certeza de que você, como eu, desistiu de levar em conta a linha do tempo que conecta as estórias depois de “Dias de Um Futuro Esquecido”... Isso porque os três primeiros filmes perderam a razão de ser depois de X-Men Primeira Classe.


A trama de X-Men Apocalypse se passa quando Jean Gray (Sophie Turner), Cyclope (Tye Sheridan) e o próprio Professor Xavier (James McAvoy – com um exageradíssimo sotaque britânico) são ainda jovens. Para fins de encerramento da nova trilogia, funciona bem, embora não tenha NADA A VER com a história original. MAS, como já disse, linha do tempo é algo que temos que desconsiderar completamente se quisermos nos divertir assistindo esta franquia. Pessoalmente não considero isso um problema, já que nem todo mundo acompanha as HQ’s. Por outro lado, os fãs de quadrinhos vão sair do cinema revoltados...

PERSONAGENS

Já vou começar falando daquele que, na minha opinião e, apesar de aparecer menos do que merecia, roubou a cena: Mercúrio, interpretado pelo ator Evan Peters. Assim como já tinha feito em filmes anteriores da franquia, Mercúrio foi reconstruído para o cinema como um adolescente, debochado e brincalhão, que usa sua super velocidade com a mesma seriedade de quem joga videogame, arrancando risos da plateia quando entra em ação (ou simplesmente conversando, pois seus diálogos são impagáveis.


Interpretando a telepata/telecinestesista Jean Grey temos a lindíssima Sophie Turner, conhecidíssima do pessoal que acompanha a série Game Of Thrones, onde vive a personagem Sansa Stark. Nessa fase, Jean ainda é jovem e um tanto insegura com relação a seus poderes. Também, não é pra menos: Jean carrega dentro de si um poder incomensurável. A ruiva desempenhou bem o papel, levando-se em consideração seu personagem que, como Mercúrio, foi desenhado para esse filme, exclusivamente.



James McAvoy repete o excelente trabalho que já vinha fazendo na pele do Professor Charles Xavier, telepata líder dos X-Men, assim como Michael Fassbender, no papel do mestre do magnetismo, Erich Lensher, mais conhecido como Magneto.


Ocupando ainda posições de destaque estão Tempestade (Alexandra Shipp), Psylocke (Olívia Munn) e Anjo (Ben Hardy), que junto com Magneto compõem os Cavaleiros do Apocalypse, recrutados pelo vilão para auxiliá-lo em seu plano.

Além do Mercúrio, alguns dos alívios cômicos ficam também por conta do Noturno (Kodi Smit-McPhee) que, apesar da aparência assustadora, rende boas risadas, simplesmente por ser um adolescente atrapalhado e ingênuo.


No quesito personagens, cabe uma crítica: Exageraram na quantidade. Isso fica claro quando se vê personagens super bacanas tanto nos quadrinhos quanto nas animações para a TV fazendo participações ridiculamente pequenas no filme. Exemplo? A Jubileu, que é uma das personagens que eu adoro, aparece, mas não gera uma explosão sequer... Nem umazinha! Ahhh... O mesmo acontece com o Coronel Stryker, um dos maiores inimigos dos alunos do Professor X, desaparecer tão rápido quanto apareceu E PIOR, sem motivo nenhum... ALIÁS, tinha um motivo para o Stryker aparecer. Ele é o gancho para que um outro “famosinho” apareça... Mas, no fim das contas, ficou aquela sensação de que se esses personagens (inclusive o famosinho) não tivessem aparecido não teria feito a menor diferença.

Outro detalhe que me deixou sem entender nada: O diretor tomou o cuidado de reproduzir alguns dos uniformes clássicos dos heróis. Só que esses uniformes apareceram só nos minutos finais do filme! Tá doidão, Mr. Singer? Eu hein...

COMO ESTRAGAR UM VILÃO, POR BRIAN SINGER

Pra explicar porque eu acho que a caracterização do Apocalypse ficou uma porcaria, tenho que contar um pouco da história original desse vilão que é simplesmente um dos mais poderosos do universo dos X-Men.

Apocalypse, cujo nome verdadeiro é En Sabah Nur (que significa algo como ‘a aparição da luz’) nasceu em meados do século XXX A.C., no Egito. Abandonado por seus pais por ser deformado, foi adotado pelos Sandstormers, uma tribo nômade liderada por Baal, que criou Nur como seu próprio filho.

En Sabah Nur é o primeiro da espécie Homo Superior (que no futuro seriam conhecidos como mutantes) e tem o poder de manipular a estrutura de seus átomos para converter seu corpo em qualquer coisa, incluindo armas de plasma. Possui também a capacidade de aumentar de tamanho. Seus poderes são exponencialmente aumentados com os aparatos vindos do futuro que compõem o seu traje.

Pra terminar esse resumo, En Sabah Nur viaja através das eras, criando diversas realidades alternativas. Em todas elas ele é derrotado, não sem antes causar um considerável estrago tanto para os mutantes quanto para a raça humana. Há, inclusive, uma das realidades, em que todos os X-Men acabam mortos, restando apenas Wolverine, retratado nessa saga como “o Velho Logan”.


Pois bem. O Apocalypse de Brian Singer se parece muitíssimo com a múmia daqueles filmes engraçados com Brendam Fraser, lembram? Ressuscita depois de milênios, junta uma turminha e sai por aí avisando que vai conquistar o mundo... Para, né?

Além do mais, a caracterização ficou péssima. O Apocalypse original se não se parece em nada com os humanos: É enorme. Assim como fizeram com o Hulk, nos Vingadores, Apocalypse bem que poderia ter sido feito de computação gráfica. Mas não. Puseram um cara, um ator que ninguém sabe quem é, para interpretá-lo. Ficou horrível, pra dizer pouco.


Lembra dos poderes que eu citei acima? Só sei que eles existem porque li os quadrinhos e assisti as animações. Se dependesse do diretor desse filme você vai ficar achando que o Apocalypse é um cara azul com uma armadura que sai por aí fazendo as pessoas virarem areia. E não é o caso.

Pra finalizar, não me lembro de ver o Apocalypse morrer em nenhuma mídia. Ele sempre dá um jeito de escapar em sua máquina do tempo pra atormentar em outras eras. Mas ao que parece ele não foi páreo para Brian Singer...

CONCLUSÃO

Apesar de todos os problemas, consegui me divertir bastante assistindo esse filme. Na minha opinão, esse foi o melhor de toda a franquia. Há quem discorde... C’est La Vie!

Até a próxima, gente!









17.6.16

{Lançamentos} Junho na Suma de Letras!



Este mês a Suma de Letras nos traz dois livros incríveis: A Guerra dos Mundos é o queridinho de muitos fãs de ficção científica e a Suma caprichou nesta nova edição! Todo mundo pira!!!

Gigantes Adormecidos é novo, tem uma capa que mostra todo o mistério que a estória irá nos contar. Sendo sincera, só a capa já me conquistou, mas o conteúdo também me agradou bastante, quero lê-lo para ontem!!!


Sylvain Neuvel

Título Original: Sleeping Giants
Lançamento: 27/06

Uma história viciante sobre um poder capaz de engolir todos nós.

Rose passeia de bicicleta pelo bosque perto de casa quando, de repente, é engolida por uma cratera no chão. A cena intriga os bombeiros que chegam ao local para resgatá-la: uma menina de onze anos caída na palma de uma gigantesca mão de ferro.

Dezessete anos depois, Rose é ph.D em física e a nova responsável por estudar o artefato que encontrou ainda criança. O objeto permanece um mistério. A datação por carbono-14 desafia todas as convenções da ciência e da antropologia, e qualquer teoria razoável é rapidamente descartada.

Quando outras partes do enorme corpo começam a surgir em diversos lugares do mundo, a dra. Rose Franklin reúne uma equipe para recuperá-las e montar o que parece ser um robô alienígena gigante quase tão antigo quanto a raça humana. Mas ele se transformará em um instrumento para promover a paz ou causar destruição em massa?

Parte ficção científica, parte thriller, Gigantes adormecidos é uma história viciante da disputa pelo controle de um poder capaz de engolir todos nós.


H.G. Wells
Título Original: The War of the Worlds
Lançamento:
27/05

Edição especial com ilustrações, tradução revisada e extras. 

Eles vieram do espaço. Eles vieram de Marte. Com tripés biomecânicos gigantes, querem conquistar a Terra e manter os humanos como escravos. Nenhuma tecnologia terrestre parece ser capaz de conter a expansão do terror pelo planeta. É o começo da guerra mais importante da história. Como a humanidade poderá resistir à investida de um potencial bélico tão superior? 

Publicado pela primeira vez em 1898, A guerra dos mundos aterrorizou e divertiu muitas gerações de leitores. Esta edição especial contém as ilustrações originais criadas em 1906 por Henrique Alvim Corrêa, brasileiro radicado na Bélgica. Conta também com um prefácio escrito por Braulio Tavares, uma introdução de Brian Aldiss, membro da H. G. Wells Society, e uma entrevista com H. G. Wells e o famoso cineasta Orson Welles — responsável pelo sucesso radiofônico de A guerra dos mundos em 1938 —, que fazem desta a edição definitiva para fãs de Wells.

Como fã de ficção científica, eu aprovo esses lançamentos! ;D



15.6.16

Lançamentos - Harlequin - Junho 2016


Olá amores!
Vamos a mais lançamentos da Halerquin desse mês de Junho?
Confere aí!


JOGOS DO AMOR - MAUREEN CHILD

CASTELO DA PAIXÃO

Sem compromisso? 

Os planos de negócios de Brady Finn não incluíam uma irlandesa desafiadora. Porém, Aine Do­novan, a gerente do hotel que ele acabara de comprar, está determinada a impedir que Brady destrua a tradição do lu­gar... e a resistir aos encantos do chefe. Quando o roman­ce casual resulta em uma gravidez inesperada, Aine foge! Mas Brady não desistirá dela nem do bebê facilmente!


RIO DO DESEJO

Amante ou inimiga? 

Jenny Marshall acreditava que Mike Ryan era o homem perfeito. Mas quando ele descobre que Jenny é sobrinha de um rival, fica convencido de que ela é uma espiã! Jenny achava que nunca mais o veria, até arranjar um novo emprego e perceber que Mike é seu chefe! Sem conseguir resistir, eles se entregam à paixão. Agora, Jenny está grávida e Mike precisa decidir se tudo não faz parte de um plano para destruí-lo ou se ela o ama de verdade!


FLORESTA DE SEGREDOS

Unidos para sempre? 

Ficar preso em uma nevasca com uma mulher teimosa não era o que o magnata Sean Ryan considerava diversão. Então por que estava gostando tan­to de manter Kate Wells aquecida? Quando a neve derrete, Sean volta para a Califórnia decidido a manter o caso no passado, deixando Kate em um grande dilema: como con­tar para seu chefe que está esperando um filho dele?


Como a Halerquin faz um negocio desses? Colocar 3 histórias com bebês num único livro? É pra me matar, porque é o meu tipo de história favorita. #SenhorJesus





DOCES MENTIRAS - Dani Collins


Duas histórias inéditas e conectadas a cada edição.

PARA MANTER UM CASAMENTO

Esposa cativada!

Alessandro Ferrante se casou com a tímida herdeira Octavia por dever. E ficou surpreso ao descobrir que sua noiva de conveniência era muito sensual. Porém, quando o filho recém nascido é trocado na maternidade, esse frágil casamento entra em crise. Mesmo com o bebê a salvo em seus braços, a revelação de que a família Ferrante estava envolvida no incidente faz Octavia se afastar do marido.Mas ninguém vira as costas para Alessandro! E ele fará o que for preciso para garantir que sua esposa – e seu herdeiro – fiquem para sempre a seu lado!


PARA CONQUISTAR UMA PAIXÃO

Um chefe… um bebê!

Sorcha Kelly se apaixonou loucamente por seu chefe irresistível.Mas depois de descobrir que ele estava noivo, precisou se afastar para proteger seu coração. Contudo, o pedido de demissão abriu as portas para o desejo perigoso que ambos tentavam ignorar. Após um grave acidente, Cesar Montero não consegue se lembrar dos momentos ardentes que passou com Sorcha. E fica perplexo ao descobrir que essas horas de prazer tiveram uma adorável consequência.


Mais bebês! *-*
Essas duas histórias prometem! Já preciso desse livro pra ontem!
#JesusMisericordioso






SUSSURROS DE PRAZER + MINUTO A MINUTO - Nancy Warren & Jo Leigh - Coleção Inverno


Novas edições temáticas dos romances escritos por suas autoras favoritas.


SUSSURROS DE PRAZER – Nancy Warren

Ao escutar uma sedutora voz masculina, Genna Monroe se vê completamente atraída por um desconhecido sem corpo e sem rosto… Ela precisa saber quem ele é. Nick Cavallieri conhece a fantasia de sua melhor amiga: ter um caso secreto e impulsivo. E ele está mais do que disposto a realizar o desejo de Genna. Mas, para que seu plano dê certo, terá que manter o anonimato.


MINUTO A MINUTO – Jo Leigh

Meg Becker conheceu o homem perfeito… on-line. O colunista Alex Rosten é engraçado, sedutor e está a apenas um clique de distância. Romântico por natureza, ele quer dar o próximo passo e encontrar Meg pessoalmente. Ao receber dele uma passagem para uma ilha paradisíaca, Meg decide dar uma chance a esse relacionamento. Pois não havia dúvida de que aquele era o lugar perfeito para se viver as fantasias mais inconfessáveis…


A capa desse livro está divina! E as histórias não ficam por menos. :)






FEITOS UM PARA O OUTRO - Kim Lawrence & Michelle Smart


MEDO DE AMAR - Kim Lawrence

Um segredo que mudará tudo!

Apenas um olhar na direção do estonteante Benedict Warrender era suficiente para fazer a inocente Lily Gray corar. Mas desde que o destino a colocou no caminho dele, as memórias da noite inesquecível que tiveram fazem o sangue de Lily ferver. Porém, o que parecia um sonho se transforma em pesadelo quando ela descobre que Benedict está noivo de outra… e que havia consequências de se entregar ao desejo!


UM CASAL NEM TÃO PERFEITO - Michelle Smart

“Nada na vida é de graça, cariño.”

Charley Cazorla invade uma festa exclusiva em Barcelona preparada para enfrentar seu futuro ex-marido. O orgulhoso e poderoso Raul é a única esperança que ela tem de salvar o centro infantil para o qual dedicara a vida. Contudo,Charley subestimara a raiva que ele sente. Em troca de ajudá-la, Raul exige sua própria forma de retribuição: ela deve ser a esposa perfeita… em todos os sentidos! De volta ao mundo exigente de Raul, o desejo que achavam estar enterrado os domina novamente. Será que Charley fugirá desta paixão arrebatadora?


Homens lindos e poderosos são tuuuuuuudo de bom! Ainda mais se ele é orgulhoso ou possessivo!
Vou a loucura!

Só tenho uma coisa a dizer sobre esses lançamentos da Harlequin...



Se quiser conferir os outros lançamentos desse mês ou dos anteriores, confere lá no site da Harlequin.
Beijos. :p





Resenha: A História de Nós Dois - Dani Atkis







Edição: 1
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Ano: 2016
Autora: Dani Atkins
Sinopse: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse. Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?

***
Em momentos de grande estresse, tomar decisões se torna uma imensa pressão. E quando alguém surge em nossa vida nesse momento de tanta tensão e depois ver essa pessoa partir, torna tudo mais doloroso. E a realidade bate com muito mais força.

“Os olhos de Jack encontram os meus, e vivi um momento de verdadeiro pavor ao me dar conta de que talvez nunca mais fosse vê-lo. Será que ele estava percebendo aquela reação, aquele sentimento? Talvez. Fora bastante intuitivo ao interpretar o que se passava em minha mente ao longo de toda noite.” Página 45

Emma tinha uma vida bastante agitada na área de marketing. De Londres, ela foi trabalhar em Washington, mas as coisas mudam drasticamente quando ela tem que voltar para sua cidade natal Hallingford, na Inglaterra. Ela já imaginava que sua vida e rotina iria sofrer uma grande mudança, mas é surpreendida quando Richard, seu namorado de adolescência, a pede em casamento no natal. Levando uma vida bastante confortável, cercada de pessoas que a amam, família e amigas maravilhosas, Emma não imaginava que um acidente poderia mudar e tirar tudo drasticamente dela
.
Na noite de sua despedida de solteira, enquanto volta para casa com suas amigas Caroline e Amy, um cervo entra na frente do carro e causa um grave acidente. Emma fica presa no carro e é salva por estranho que passava pela estrada. Por pouco ela não acabou morta, pois o carro acabou explodindo instante depois de sua saída.

Abalada pelos acontecimentos da noite, Emma se vê amparada por seu salvador, Jack. Ele parece ler seus pensamentos enquanto ela vê todo o horror a sua frente. Jack parece saber o que deve fazer para deixar Emma o mais confortável possível na situação e, inevitavelmente, uma conexão entre eles acaba surgindo. Será que isso é apenas uma conexão entre o salvador e a resgatada? Ou poderia ser algo a mais?

Em meio ao luto por uma amiga querida, Emma ainda tem que lidar com questionamentos sobre seu noivo. Ele começa a agir de modo estranho depois da morte de sua amiga. Alguns segredos acabam sendo revelados e isso muda tudo o que Emma achava que sabia sobre sua vida.

Ainda temos o conflito que Emma passa com sua mãe. A mãe de Emma tem Alzheimer, e por isso seu pai acaba decidindo cuidar da mulher em tempo integral e sem ajuda de estranhos. Além disso, ele não quer coloca-la em asilo ou instituição, o que a caba deixando-o sobrecarregado. Esse foi o motivo de Emma largar tudo e voltar para ajudar o pai. Emma é uma personagem bastante teimosa, mas ainda assim não deixa para atrás aqueles que ama.

Emma passa por um turbilhão de sentimentos e é fácil sentir uma grande empatia por ela. Seu noivo se revela algo que ela nunca imaginou; um sentimento surge por Jack; sua amiga acaba de falecer e seus pais estão passando por momentos difíceis. Como não se envolver e não chegar a sentir toda a dor e confusão que Emma sente?

O final foi realmente muito bonito, cheio de amor e emoção. Não pude deixar de derramar algumas lágrimas traiçoeiras. Esse foi meu primeiro contato com a autora. Dani Atkins já tem um livro lançado pela Editora Arqueiro Uma Curva no Tempo, e não posso deixar de sentir uma imensa vontade de lê-lo logo também.




14.6.16

{As meninas recomendam} A Lenda de Materyalis #1 - As Crônicas de Aliank


Hoje venho até vocês para fazer a recomendação de um livro de algo pelo qual tenho muito carinho: A Lenda de Materyalis. 

Tudo começou, para mim, quando entrava nos chats do UOL para jogar RPG (Role-Playing Game). Aí conheci o Saymon César, criador do RPG A Lenda de Materyalis (e agora autor do livro!!!). Disse que estava criando um fórum para jogar RPG online (play-by-forum) e me convidou para jogar. Eu era muito noob, gente do céu. Não sabia escrever, nem imaginar as coisas direito. Foi lá que melhorei enormemente minha habilidade de escrita e criatividade (até arrisquei a narrar uma vez, em parceria com outra pessoa). Conheci várias pessoas que até os dias atuais fazem parte do meu círculo de amizades.

Quando comecei a jogar RPG também com frequência, lembram do que eu comentei sobre criar histórias e interpretá-las para me livrar dos meus medos no post sobre um outro livro? Então, isso acabou, pois todo dia eu criava algo novo.

O RPG existe há 12 anos. De lá para cá já foi diversas vezes aperfeiçoado em seu sistema e melhor estruturado em sua história. Eu parei de jogar há um bom tempo que isso (motivos pessoais que me tiraram a graça do jogo, tentei voltar algumas vezes mas não dei conta pela nova rotina). Mas Saymon não desistiu, continuou firme em seus objetivos e vemos o resultado disso em sua primeira obra, já publicada por uma grande editora!




Autor: Saymon César
Editora: Talentos da Literaruta Brasileira
Ano: 2016
Sinopse: Em um mundo onde imperam ideologias extremistas, cada forma de pensamento corrói o corpo e a alma. Os povos se entregaram às crenças de tal forma que o valor da vida foi deixado para trás. A intolerância ideológica, baseada na lenda de Materyalis, suposta divindade criadora do universo e de todas as formas vitais, ganhou proporções incontroláveis, causando uma guerra milenar baseada nos pretensos conceitos de um deus contraditório.




"Falar sobre mim é sempre uma atividade complexa. Geralmente me saio melhor respondendo perguntas, mas a autoanálise é um exercício válido e, muitas vezes, revelador. Por isso, me sinto feliz em resumir a minha trajetória e me lembrar do que realmente importa e me trouxe até aqui. 

Meu nome é Saymon César. Na verdade, é bem mais extenso que isso (Saymon César Barbosa Lopes da Silva). Pois é, inusitado do início ao fim. No princípio, pois o nome em si e até mesmo a escrita é bem incomum. No fim, pela extensão e o fato de que alterei meu sobrenome quando casei. Sim, ganhei o presente e a alegria de ter o "Lopes" da minha amada, assim como ela se felicitou ao se tornar uma "Barbosa". É verdade que essa prática é pouco utilizada pelos homens, mas eu recomendo fortemente. É mais uma boa forma de expressar o matrimônio e o simbolismo é extraordinário. Eu deixei a minha marca para a Liane e vice-versa. Ela acompanha e incentiva diariamente os meus projetos, controla a minha ansiedade e adocica a minha vida. 

Tenho 32 anos, felizmente, muito bem vividos. Não tenho do que reclamar. Minha mãe, batalhadora, me trouxe de Natal (RN) para o Rio de Janeiro quando eu ainda era recém-nascido, e daqui não saímos mais. Sentimos de perto o conforto, mas, também, sofremos com muitas dificuldades. Todas, felizmente, foram superadas heroicamente por ela, a quem tenho uma dívida interminável, mas que procuro retribuir com amor, carinho e orgulho. Não posso recompensar da mesma maneira o que ela fez por mim. Felizmente, também, não passamos mais pelos mesmos contratempos. Mas isso me fez dar o devido valor ao reconhecimento, pois apesar de a dedicação materna ser insubstituível, garante sensações maravilhosas a quem tanto devemos. 

Com a minha vida ajustada, estudei e me formei em design gráfico, com especialização em web design e gestão de projetos. Atuo até hoje nas três frentes, de maneira autônoma e também num emprego fixo. Apesar de amar o que faço, minha verdadeira paixão está naquilo que, até ano passado, ainda era um hobby: ler e escrever. Sempre admirei a criatividade do ser humano, suas crenças e convicções a partir delas, além das contradições e conflitos que tudo isso gera. Sou, também, um admirador inveterado de diversas obras de fantasia. Foi a união desses atributos que me inspirou a escrever a série literária A Lenda de Materyalis, que começou em 2004, com um grupo de RPG por fórum e fomentou o sonho de levar o meu universo a muitas pessoas. Sei identificar totalmente as minhas maiores qualidades, que são o otimismo e a determinação e, uma vez que eu estabeleço uma meta, não descanso até cumpri-la. Eu sempre quis ter um espaço na literatura fantástica, e meu objetivo era claro como o dia, para todos os que me cercavam.

Embora eu tenha criado o universo e toda a temática conflituosa desta série, é bom salientar que A Lenda de Materyalis sempre foi um projeto colaborativo. Se hoje tenho um livro editado, é graças a inspiração e contribuição que estes amigos de longa data me forneceram. Além disso, essa essência cooperativa está totalmente presente no primeiro volume do livro A Lenda de Materyalis: As Crônicas de Aliank. Os protagonistas desta obra foram interpretados por cinco colaboradores - Jean Marques, Bruno Gomes, Desirreé Schwarcz, Giovanna Casseb e Jorge Augusto Terrão -, intérpretes no fórum que hoje serve como palco para a construção das tramas, num processo que considero pioneiro, embora bem conhecido por muitos, pois é advindo do RPG. Eu faço toda a narrativa e eles, interpretam. No final, pego todo o material e reescrevo, adaptando para uma obra literária. Será desta maneira que muitos outros livros d'A Lenda de Materyalis chegarão ao mercado em breve. 

No ano passado, descobri que a conversão dos textos interpretados num fórum para uma obra literária é um processo complicado, porém, muito gratificante. Sinto que A Lenda de Materyalis também contribui para o aparecimento de novos talentos no nosso meio que, infelizmente, ainda é pouquíssimo valorizado. Apesar de cansativo, foi prazeroso ver o resultado, hoje reconhecido pela editora Novo Século e, enfim, lançado. Costumo dizer que o sonho de um se materializou com o desejo de muitos, e agora, aqui estamos. 

Espero que a temática forte d'A Lenda de Materyalis, atenuada em seu cenário fantástico, alcance as pessoas não apenas para ilustrarmos uma boa história, mas também para lançar uma mensagem reflexiva sobre os nossos princípios e a forma como lidamos com as diferenças. Acredito no valor da serenidade para o alcance da tolerância e a compreensão, que nos permite alçar verdadeiramente o que tanto pregamos, mas muitas vezes esquecemos: o respeito. "



Aprendi muito com o RPG. Respeito, autocontrole, estratégia, a pensar melhor em tudo o que eu fazia (e faço), as amizades. Devo um pouco quem sou hoje ao RPG e, sinceramente, ao Materyalis - Saymon. Será com prazer que lerei o livro produzido por eles e os jogadores atuais que ajudam a construí-lo!

Em breve, teremos resenha no blog!




12.6.16

{Dica de Leitura} Vida de Leiturista


Hoje vamos falar de Quadrinhos (em grande parte, pelo menos!)

Enquanto estava na Flipoços 2016 tive a honra de conhecer alguns autores daqui de Poços de Caldas e entre eles estava o Karlo! Ele fez vários trabalhos, mas só na ocasião da feira pude conhecer um pouco do que ele faz e falei um pouquinho só sobre no post da Flipoços.

Como o que ele produz é muito bom (quero muito ler seus livros vampirescos, amante de vampiros como sou!), pedi para ele falar para nós um pouco mais!




Autor: Karlo Antônio Leonardo de Campos.
Nome artístico: Kampos
Data de Nascimento: 15/09/1980

Biografia:

Karlo Campos, assina suas obras como Kampos, é mineiro, natural da cidade de Poços de Caldas/ MG.
A arte sempre o acompanhou, tanto nos desenhos como também na literatura.
Formado em Publicidade e Propaganda, também é desenhista e escritor.
Desde muito novo sempre gostou de desenhar e a paixão pelos quadrinhos o acompanha desde muito antes de saber ler.
Em 1995, ao entrar na empresa de energia elétrica da cidade descobriu na função de Leiturista uma gama de possibilidades infinitas para se criar tiras. Vivenciando diversas situações inusitadas, estranhas, perigosas e engraçadas na profissão que consiste em ir de casa em casa anotando o consumo de energia elétrica e também a entrega de contas, começou a passar para as tirinhas em quadrinhos as aventuras baseadas no seu dia a dia, intituladas VIDA DE LEITURISTA, que começaram a ser publicadas em 2002 no informativo da Prefeitura Municipal, o Comunicando, que acompanhava os holerites dos funcionários públicos em uma tiragem de quatro mil exemplares a cada nova edição. Permaneceu com a tira por sete anos no informativo o que a tornou bem conhecida por grande parte da população, e entre esse período, participou de quatro edições das coletâneas de tiras Tiras de Letra, pela editora Virgo, e esteve presente pela primeira vez na feira literária de Poços de Caldas/ MG, a Flipoços.
A tirinha participou de jornal, blogs, sites, foi matéria em revista de empresas terceirizadas, informativos e até usada em questão de prova escolar.
Em meio à criação de tiras, também finalizou seu primeiro trabalho literário intitulado Vinganças de Sangue, uma ficção vampírica lançada de forma independente no ano de 2009, na qual o autor se esforçou para incorporar na trama todos os elementos que achava necessários e interessantes para os fãs do gênero. Com esse trabalho voltou a participar da Flipoços e também teve sua primeira participação na Bienal do livro de São Paulo, em 2010.
Em 2012, ao completar 10 anos de tiras em quadrinhos VIDA DE LEITURISTA, Kampos elaborou Catarse para o lançamento de uma edição comemorativa reunindo 80 tirinhas da série através do sistema Crowdfunding “Financiamento Coletivo”. O mesmo foi realizado com sucesso e o livro ficou pronto no início de 2013 colocando o autor novamente na mídia, com entrevistas, participações na Flipoços...
um projeto junto à plataforma.
Clique na imagem para ser redirecionado a Amazon
Em 2014, já sem exemplares impressos do livro Vinganças de Sangue, o autor realizou uma nova revisão do trabalho, criou também uma nova capa, e disponibilizou como e-book pelo site Amazon.
O autor chegou a participar de mais uma coletânea, desta vez envolvendo contos de suspense e terror, intitulada Sociedade das Sombras, pela editora Estronho.
No mesmo ano, o autor lançou mais um trabalho em literatura fantástica que está disponível em e-book pelo site Amazon, no mesmo universo de Vinganças de Sangue, porém não é continuação, este intitulado Marko e Emily – Amor Macabro.
Em 2015 e 2016 a tira em quadrinhos VIDA DE LEITURISTA progrediu ainda mais. O autor reformulou a logo, aumentou o “universo” da trama criando mais personagens e melhorou ainda mais sua divulgação principalmente pelo blog (que já possui 10 anos) e a página das tiras no Facebook. Kampos vem se dedicando quase que diariamente em materiais relativos a ela, participando da Flipoços em ambos os anos com sucesso de vendas para um livro independente, também criou material envolvendo as tirinhas disponível em e-book no site Amazon e também para leitura na plataforma Social Comics “O Netflix dos quadrinhos”. Os planos para o futuro breve é transformar as tiras também em história em quadrinhos sequenciadas, o que o autor já vem se dedicando para realizar.

 Quem nasceu para criar nunca estará satisfeito, nunca terminará realmente um trabalho, sempre terá o desejo de levar ao público um pouco mais do que tem a oferecer do universo criado em sua mente.

Kampos

Eu admito que da primeira vez que ouvi a palavra leiturista, fiquei pensando o que essa profissão faz... Só fui entender com as tirinhas do Kampos!

Twitter: @kamposss
Blog: www.vidadeleiturista.blogspot.com – www.criaturasdaescuridao.blogspot.com

Facebook: Karlo Campos (Kampos) - www.facebook.com/vidadeleiturista