Menu

31.10.16

{Lançamentos} Novembro: Editora Arqueiro

Começo de mês com lançamentos tem tudo de bom!!! Ainda mais com tanta coisa boa que a Editora Arqueiro vem trazendo em novembro!

Tem fantasia com Mitch Albom (admito que não conhecia ele! o livro parece muito bom!). Tem o final da trilogia de Justin Cronin, A Cidade dos Espelhos. Quem já leu, poderia me dizer se é bom?


Para nossas amantes de romance, o segundo livro da série As Modistas, de Loretta Chase está chegando para remendar nossos corações! E, com romance na mesa, não poderia deixar de lado o terceiro livro da série A Pousada, de Nora Roberts! Claro que para fechar os romances com classe, Os Bridgertons está presente!



Para finalizar, o novo livro do Ken Follet chega para prender nossa alma!

Confira todos os lançamentos abaixo! Se clicar no nome do autor, será redirecionado à página da editora Arqueiro dedicada à ele!


AS CORDAS MÁGICAS

Lançamento: 7/11Preço: R$ 44,90Ficção • 352 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-630-516 x 23 cm • 8.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 24,99eISBN: 978-85-8041-631-2
Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.

O HOMEM DE SÃO PETERSBURGO

Lançamento: 7/11Preço: R$ 44,90Ficção • 336 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-635-016 x 23 cm • 20.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 24,99eISBN: 978-85-8041-636-7
1914: a Alemanha se prepara para a guerra e os Aliados começam a construir suas defesas. Ambos os lados precisam da Rússia, que enfrenta graves problemas internos e vive na iminência de uma revolução. Na Inglaterra, Winston Churchill arquiteta uma negociação secreta com o príncipe Aleksei Orlov, visando a um acordo com os russos.No entanto, o anarquista Feliks Kschessinsky, um homem sem nada a perder, está disposto a tudo para impedir que seu país envie milhões de rapazes para os campos de batalha de uma guerra que nem sequer compreendem. Para isso, ele se infiltra na Inglaterra com a intenção de assassinar o príncipe e, assim, frustrar a aliança entre russos e britânicos.Um mestre da manipulação, Feliks tem várias armas a seu dispor, mas precisa enfrentar toda a força policial inglesa, um brilhante e influente lorde e o próprio Winston Churchill. Esse poderio reunido conseguiria aniquilar qualquer homem no mundo – mas será capaz de deter o homem de São Petersburgo?

E VIVERAM FELIZES PARA SEMPRE

Lançamento: 7/11Preço: R$ 34,90Ficção • 256 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-637-416 x 23 cm • 30.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 21,00eISBN: 978-85-8041-638-1
Alguns finais são apenas o começo...
Era uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos...
Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história?Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.

PAR PERFEITO

Lançamento: 10/11Preço: R$ 34,90Ficção • 320 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-525-416 x 23 cm • 15.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 21,00eISBN: 978-85-8041-526-1
Mesmo sendo conhecido como o mais durão dos irmãos, Ryder Montgomery deixa as mulheres aos seus pés quando coloca seu cinto de ferramentas. Nenhuma delas é imune a seu jeito sexy quando está no trabalho. Sem contar, é claro, Hope Beaumont, a gerente da Pousada BoonsBoro.Ex-funcionária de um luxuoso hotel em Washington, Hope está acostumada à agitação e ao glamour, porém isso não significa que ela não aprecie os prazeres da cidade pequena. Sua vida está exatamente como ela deseja – exceto pela questão amorosa. Sua única interação com alguém do sexo oposto são as frequentes discussões com Ryder, que sempre lhe dá nos nervos.Enquanto o dia a dia na pousada transcorre sem problemas graças aos instintos infalíveis de Hope, algumas pessoas de seu passado estão prestes a lhe fazer uma indesejável – e humilhante – visita. Mas, em vez de se afastar ao descobrir que Hope tem seus defeitos, Ryder só fica mais interessado por ela.No livro que encerra a trilogia A Pousada, Nora Roberts apresenta Ryder Montgomery, que, ao tentar driblar o amor refugiando-se no trabalho, acabou sendo surpreendido pelo sentimento mais nobre e profundo que já teve.

ESCÂNDALO DE CETIM

Lançamento: 10/11Preço: R$ 34,90Ficção • 272 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-639-816 x 23 cm • 12.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 21,00eISBN: 978-85-8041-640-4
Irmã do meio entre as três proprietárias de um refinado ateliê de Londres, Sophia Noirot tem um talento inato para desenhar chapéus luxuosos e um dom notável para planos infalíveis. A loura de olhos azuis e jeito inocente é na verdade uma raposa, capaz de vender areia a beduínos.Assim, quando a ingênua lady Clara Fairfax, a cliente mais importante da Maison Noirot, é seduzida por um lorde mal-intencionado diante de toda a alta sociedade londrina, Sophia é a pessoa mais indicada para reverter a situação.Nessa tarefa, ela terá o auxílio do irmão cabeça-dura de lady Clara, o conde de Longmore. Alto, musculoso e sem um pingo de sutileza, Longmore não poderia ser mais diferente de Sophia. Se a jovem modista ilude as damas para conseguir vesti-las, ele as seduz com o intuito de despi-las. Unidos para salvar lady Clara da desonra, esses charmosos trapaceiros podem dar início a uma escandalosa história de amor... se sobreviverem um ao outro.

A CIDADE DOS ESPELHOS

Lançamento: 10/11Preço: R$ 59,90Ficção • 688 págs.ISBN e EAN: 978-85-8041-643-516 x 23 cm • 12.000 exemplaresE-book:Preço: R$ 39,99eISBN: 978-85-8041-644-2
Ano 100 D.V.: após a destruição dos Doze e de seus Muitos, nenhum viral foi visto nos últimos três anos. As fortalezas que protegiam os últimos humanos dos infectados começam a parecer desnecessárias.Na República do Texas, as vigílias constantes já não encontram inimigos e o controle de natalidade se mostra um contrassenso quando há todo um continente vazio à espera de ser repovoado.Com novas demandas do povo surgindo a cada dia, o presidente Peter Jaxon decide levar adiante a ideia de abrir os portões da cidade fortificada e dar início à reconstrução do que um dia foi um país de milhões de habitantes.Mas a atmosfera de calmaria é apenas parte de um plano maligno. Fanning, o Zero, aquele que deu início ao caos, esteve pacientemente aguardando em sua eternidade pelo momento em que as vítimas finais baixariam a guarda. Seu exército está pronto e, em suas fileiras, as armas são garras e presas e a motivação é a sede de sangue.

30.10.16

{Lançamento} A Decodificadora: Os Agentes da BSS #1



O novo lançamento da editora Charme já está disponível em e-book na Amazon!


Autora: Emi de Morais

Sinopse: Quando desembarcou em Boston para atender a convocação do mais importante comandante da segurança nacional americana, o agente Murilo Marconi só tinha em mente sua ascensão profissional.

Entretanto, o que inicialmente parecia ser uma excelente oportunidade de trabalho, acabou se transformando em uma operação perigosamente sensual quando se vê dominado por sentimentos inesperados em relação à decodificadora do cartel: a pequena e deslumbrante Babi Savi, que era a chave do sucesso daquela missão, mas que não se mostrou propensa a colaborar.

Atraídos um pelo outro, Marconi e Babi enfrentam a batalha do coração e também a realidade de estarem trabalhando para lados opostos da lei.

Paixão, razão e adrenalina fazem de A Decodificadora um romance envolvente e sensual. O primeiro livro de uma série policial que vai te arrebatar da primeira até a última página.

O livro foi lançado somente em ebook e está disponível na Amazon.




O blog está de cara nova!



Miau, é isso aí!!!

A grande novidade está no ar!

Temos um novo layout, yaaaay!


Graças a nossa grande moça fazedora de layout (visitem o site dela aqui, recomendo!)

Eu já estava ficando doidinha de deixar o blog tantos dias sem que vocês o visitassem, tá doido!
Agora estamos muito mais responsivos, temos categorias lindinhas!

Visitem as infos do blog lá no "Sobre"! 

Também vejam nossos autores parceiros (até agora, já já aumenta, vão ver só!)

Quando a ideia de mudar o layout surgiu, não sabíamos muito bem o que queríamos, mas acabou se tornando uma aventura sentar e pensar: "O que queremos que seja a nossa cara?"

Então eu e a Amanda pensamos: Pequeno Príncipe e Alice no País das Maravilhas! E num é que deu certo!?

Agora voltaremos as atividades normalmente, pessoinhas do nosso kokoro!

Sim, estou escrevendo este post à... Uma da manhã, ouvindo Little Monster, da banda Royal Blood, empolgadíssima e pululante na cadeira, feliz por finalmente poder mostrar o novo layout para vocês!!!!

Por favor, deixem nos comentários o que acharam!!!



26.10.16

{Resenha} Olhos de Lobo


Autor: Rosana Rios
Editora: Farol Literário
Ano: 2016
Sinopse: Na cidade alemã de Kassel, em 1810, um modesto pesquisador do folclore imagina por que seu irmão e seu primo voltaram perturbados da visita a uma família amiga, quando a mãe de um dos presentes narrou a todos um estranho fato que lhe acontecera na juventude. Aquela deveria ser apenas uma narrativa folclórica, conhecida como Rotkäppchen. Mas Erich, o primo deles, não consegue esquecer os olhos brilhantes da mulher; ela jura ter sido a menina que, há muito tempo, ao sair para visitar a avó, encontrou uma fera na floresta... e sobreviveu.
No sul do Brasil, nos dias de hoje, uma série de crimes inexplicáveis levarão a agente especial Natália, da Polícia Federal, a uma investigação com fotografias macabras de pessoas em cemitérios e à caça de um assassino serial. Ela precisa de ajuda mas não consegue encontrar seu colega Hector, que partiu numa viagem misteriosa. E, conforme as fases da lua se sucedem, mais mortes acontecem, e a agente terá sua atenção levada a fatos ocorridos antes e depois da Segunda Guerra Mundial; a pesquisas incomuns sobre o sangue humano, feitas na Hungria; e a criaturas que apresentam um estranho brilho na íris, o que lhes dá uma aparência animal, lupina. OLHOS DE LOBO.

Resenha:

Rosana Rios retorna com alguns dos principais personagens de Sangue de Lobo para um novo mistério, dessa vez situado no Rio Grande do Sul, envolvendo uma série de assassinatos, nazismo, contos de fadas, e é claro, lobisomens!

Durante o processo de edição do livro, tivemos a honra de poder votar para escolher entre três capas. A vencedora é a que estampa nossa resenha, mas todas as três estavam lindas. Qual você escolheria?



Começamos Olhos de Lobo com a relação entre Hector e Ana Cristina. Eles se casaram e ela está esperando um bebê. Porém, o casamento não vai muito bem, visto que Hector era contra a ideia de Ana Cristina engravidar, temendo que um filho pudesse nascer com o Fator L, ou até mesmo suscetível à transformação em lobisomem, o que ele considerava uma maldição. Após o tratamento com o Dr. Lazlo Mólnar, Hector não mais se transforma, ou pelo menos até agora.


Já no início também conhecemos William, o culpado pela maldição que Hector sofre. O lobo que transformou sua mãe, Leonor Wolfstein, e que fez com que seu pai tivesse que matá-la quando ela atacou o próprio filho, passando então para ele o Fator L e a licantropia. Hector passou anos de sua vida caçando William, e apesar de vários confrontos ao redor do mundo, nunca o derrotou.

Mas quais motivos levaram William a atacar Leonor? Será que ele tinha a intenção de matá-la ou de transformá-la em uma criatura como ele? Quais as consequências desse confronto que acabou vitimando a mulher a quem William amava?

Natália, agora trabalhando na Polícia Federal, está noiva de Monteiro, que tornou-se delegado de Passa Quatro. Ela foi para Porto Alegre investigar os misteriosos assassinatos, ou melhor, execuções, que estavam alarmando a cidade.

Todas as vítimas haviam sido executadas por projéteis revestidos com uma fina camada de prata, e todas indicavam um corte, já cicatrizado, no lóbulo da orelha. Com essa informação, Natalia começa a imaginar se seria possível que todas as vítimas fossem lobisomens, mesmo acreditando ter deixado essas criaturas no passado, lá em Minas Gerais.

“Vítimas da licantropia portavam no sangue o Fator L, como ele chamava os corpúsculos presentes no plasma. Isso não apenas proporcionava a transformação lupina durante a lua cheia, mas ampliava a ação dos glóbulos brancos e das plaquetas, dando aos chamados lobisomens um poder de reconstituição de tecidos feridos e rápida cicatrização...”

O livro alterna seus capítulos entre tempo atual e a Alemanha nazista, os experimentos com os prisioneiros envolvendo o Fator L e uma possível vida eterna, e também contando a história dos famosos Irmãos Grimm e o processo de escrita de seus contos de fadas, além de nos apresentar uma versão meio macabra de um dos seus contos mais famosos, Chapeuzinho Vermelho.

E se a Chapeuzinho fosse um lobisomem? E se ela tivesse um irmão gêmeo que também fosse um lobisomem? Quem realmente seria o famoso Lobo Mau? E se os Irmãos Grimm apenas tivessem decidido contar uma outra versão da história, diferente da que realmente aconteceu, para poupar as crianças de pesadelos piores ainda? Confesso que cada página sobre a história de Chapeuzinho me fez ficar de queixo caído e olhos arregalados, esperando decifrar como ela se encaixa no contexto gaúcho dos dias atuais. E quando finalmente tudo se revela, cheguei a sentir o coração saindo pela boca.

“Se como lobo não podia vencê-la, iria fazê-lo como homem.
Seria um caçador. Porém não caçaria animais nas florestas, muito menos pessoas. Caçaria os licantropos, os escravos da lua. Mataria sem culpa. E, como ela fizera havia tantas décadas, ao marcá-lo como o mais frágil do rebanho, ele agora a marcaria como alvo.
A loba.
A mulher.
A menina do capuz vermelho.”


Rosana Rios consegue prender nossa atenção do começo ao fim, quando ficamos tentando desvendar quem é mocinho e quem é vilão, e a troca desses papéis nos faz ter sérios problemas de confiança! A autora escreve de uma forma tão instigante, sua história é tão movimentada, que nos surpreendemos o tempo todo, até com as menores revelações.

Olhos de Lobo, assim como seu antecessor, Sangue de Lobo, é daqueles livros dos quais sempre nos lembraremos, e sempre esperaremos por mais uma continuação.


25.10.16

{Resenha} Essa luz tão brilhante - Será que a melhor coisa pode acontecer no pior momento?



Título Original: This Raging Light
Autora: Estelle Laure
Editora: Arqueiro
Ano: 2015/2016
Sinopse: O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.



“A mamãe é que fazia todas essas coisas sem que ninguém se desse conta. Agora eu me dou conta. Reparo que ela não está. Reparo que ela não faz.”

Ausência.

É basicamente, para mim, o sentimento e palavra que resumem este livro.

Lucille Bennet é a irmã mais velha de 17 anos de Wrenny Bennet, sua irmã de 9 anos. E elas estão sozinhas em casa, uma casa que é o reflexo da família das duas meninas: uma casa sem reparos, uma casa solitária caindo aos pedaços, com ninguém se importando como ela está ou como se mantém em pé. Ela sabia que sua família não era comum, mas ainda era uma família.

Quando seu pai surtou e foi internado, ela estava presente. Acredito que foi naquele pequeno momento que Lucille descobriu sua verdadeira força, sua luz inesgotável. Apesar de ter 17 anos, carrega muitas reponsabilidades. Não é correto, é claro, uma vez que muita coisa fica a cargo dela como irmã mais velha. Mas sempre os pais acabam delegando muitas coisas ao irmão mais velho, sem se lembrar que ele ainda pode ser uma criança.

Acordar um dia e saber que seus pais foram embora e não saber se vão voltar, é traumático para qualquer criança. Vemos na casa Bennet que a solidão e o medo de ficar sozinha é muito grande... Mesmo que elas estejam juntas, Lucille sabe que não é a mãe, que não será o suficiente para Wrenny. A maneira como uma se agarra à outra para continuarem vivendo é linda e, ao mesmo tempo, de cortar o coração.

“Algumas coisas não podem ser desditas, desfeitas.”

A mãe, depois do surto de seu marido, resolve tirar férias de tudo – inclusive das filhas. Precisava espairecer e por isso abandonou Wren e Lucille por duas semanas. Ainda havia alguma comida... Mas as coisas não andam nada bem quando tudo o que ela tem são 100 doláres e nenhuma notícia da mulher. Então é isso. Uma mãe se cansa e resolve ir descansar longe de suas responsabilidade, sem nem pensar que as filhas também precisam espairecer depois de tudo o que andam passando.

“- Eden, estou fazendo um jantar para minha família, o que é uma alegria para mim. – ela soltou um suspiro bem alto. – Eu não devia precisar explicar isso. E não é nenhum crime deixar os dois jogarem de vez em quando.
- Sim, mas quando é que a gente vai jogar, mãe? Esta é a minha pergunta.”

É claro que toda cidade sabe que o pai está internado... Mas não sabem que a mãe está desaparecida a mais tempo do que ela disse que ficaria longe. Então sua amiga Eden, a melhor bailarina da cidade e gêmea de outra mãe, resolve ajuda-la no que puder. E o mais interesse também de Eden é sua própria força. O que mais me deixou feliz com este livro é a força de todas as personagens, você consegue ver claramente o que os movimenta, o que os faz continuar vivos. Se Lucille é uma tigresa, Eden é uma leoa. E Wrenny é um unicórnio feliz.

“(...) fico pensando que, às vezes algo lento acontece rápido e você não consegue apreender bem o momento, independentemente de ter sido importante, de ter de fato acontecido ou de você ter inventado.(...)”

A jovem precisa trabalhar para manter a casa, então Eden se compromete a cuidar de Wren, mas quando as coisas apertam é Digby quem assume, o irmão gêmeo de Eden e amor platônico de Lu. Ele é um cara gentil, que gosta de socorrer as pessoas em perigo mas aparentemente só pensa em Lucille como uma amiga da irmã *risinhos abafados*

As demais personagens que vão surgindo na trama são incríveis também. As meninas que trabalham no Fredy’s e o próprio Fred... E o cara é o máximo! Tá que ele usa meninas de shortinhos em seu bar e tal... Mas ele é demais. É o nerd dos anos 70 que conseguiu algum sucesso e depende apenas de si mesmo, mas que tem o coração no lugar certo.

Os anjos das irmãs também são maravilhosos. Claro, aparecem pouco, mas o suficiente para nos conquistar e querermos saber cada vez mais sobre eles.
O pai é uma figura misteriosa, desapareceu depois de deixar a família e não queria que ninguém se aproximasse. Pelo que Eden diz, era um pai “cool”. Não um pai que se pudesse depender dele ou contar com ele.

“- Segredos não são nada bons. Acho que todo mundo tem um. Ou tem coisas que não quer revelar sobre si mesmo, por não estar pronto. Algumas coisas continuam especiais por mais tempo quando ficam guardadas com a gente, mas outras apodrecem quando a gente não pode falar. (...)“

A escrita de Laure é linda, fluida e te faz não querer parar. Suas personagens são apaixonantes e você quer chegar ao fim do livro para saber como as coisas ficam, mas não quer que o livro acabe. Espero sinceramente que haja uma continuação, porque as coisas não podem terminar com um piscar de olhos!!! É emocionante demais, especialmente por ser narrado em primeira pessoa e descobrir com Lucille cada pequeno novo movimento em sua vida. Alguns angustiantes, outros emocionantes.



Este é um livro com várias lições. Amo livros com personagens femininas fortes e marcantes!

E vocês?


“(...) Sou um monstro que solta fogo pelas ventas e não vou vacilar.(...)



24.10.16

{Lançamentos} Outubro - Companhia das Letras



Encerrando os lançamentos do Grupo Companhia das Letras com sucesso, temos o lançamento de um livro do Renato Russo (viva Legião Urbana!), The 42nd Street Band!

Tem também Enclausurado, que me agradou bastante! Tem uma pegada shakesperiana e, para acompanhar, uma nova tradução de Romeo e Julieta!





Renato Russo


Lançamento: 04/10

Entre os quinze e os dezesseis anos, enquanto convalescia de epifisiólise (rara doença óssea), Renato Russo — à época, ainda chamado Renato Manfredini Jr., em Brasília — criou a história de um grupo de rock formado em 1974, em Londres, a partir do encontro de ícones como Mick Taylor, dos Rolling Stones, e outros roqueiros imaginados pelo futuro líder da Legião Urbana. Da origem à separação da banda, passando por momentos de sucesso astronômico, Renato pensou em cada detalhe. A partir do personagem Eric Russell, figura central da 42nd St. Band, nasceria Renato Russo, um dos maiores artistas brasileiros de todos os tempos, que tem, portanto, sua gênese revelada neste estrondoso romance inédito.




Ian McEwan

Título Original: Nutshell
Lançamento: 22/09

O narrador deste livro é nada menos do que um feto. Enclausurado na barriga da mãe, ele escuta os planos da progenitora para, em conluio com seu amante - que é também tio do bebê -, assassinar o marido. 
Apesar do eco evidente nas tragédias de Shakespeare, este livro de McEwan é uma joia do humor e da narrativa fantástica. Em sua aparente simplicidade, Enclausurado é uma amostra sintética e divertida do impressionante domínio narrativo de McEwan, um dos maiores escritores da atualidade.





William Shakespeare

Título Original: Romeo and Juliet

Lançamento: 26/09

Há muito tempo duas famílias banham em sangue as ruas de Verona. Enquanto isso, na penumbra das madrugadas, ardem as brasas de um amor secreto. Romeu, filho dos Montéquio, e Julieta, herdeira dos Capuleto, desafiam a rixa familiar e sonham com um impossível futuro, longe da violência e da loucura.
Romeu e Julieta é a primeira das grandes tragédias de William Shakespeare, e esta nova tradução de José Francisco Botelho recria com maestria o ritmo ao mesmo tempo frenético e melancólico do texto shakespeariano. Contando também com um excelente ensaio introdutório do especialista Adrian Poole, esta edição traz nova vida a uma das mais emocionantes histórias de amor já contadas.




23.10.16

{Resenha} Uma Chance Para Recomeçar



Oi meu amores.
Vamos conferir mais uma resenha?
Confere aí!


Uma Chance Para Recomeçar - Diana Scarpine

Sinopse:

Carina é uma workaholic rica e bem-sucedida cuja vida se resume ao trabalho. Afogada em estresse, ela não se importa com a solidão que habita seu coração, pois o amor nunca foi uma das suas prioridades, até que algo inusitado acontece. Repentinamente, ela se vê privada do trabalho e deseja aplacar a solidão que a consome, principalmente quando conhece Aurélio, que a trata de uma forma diferente da qual ela está acostumada. Consumido pela tragédia que vitimou sua família e deixou-lhe sequelas físicas e emocionais, Aurélio não quer nada além de se afundar cada vez mais na dor e na culpa que sente. Suas certezas começam a ficar abaladas à medida que Carina se aproxima cada vez mais dele. Quantos obstáculos precisam ser vencidos para recomeçar? O amor é capaz de vencer as amarras do passado e o preconceito?”

Resenha

É uma ode aos excluídos, aos marcados pelo infortúnio.
Dou nota mil à autora, pelo tema abordado, pois não é fácil fazer um romance, humano, romântico com personagens tão desprovidos de beleza.
Ao ser humano de uma maneira geral, só importa a “carcaça”, enquanto o que “enche” a carcaça é o que é o fundamental.

Enquanto a maioria das histórias trazem sempre deuses gregos, musas e ninfas maravilhosas.
Aurélio (Leo) é cego, desfigurado, no entanto ele passa pra Carina uma emoção, uma sensação de paz quando fala, e quando lhe toca o rosto à paz se restaura em seu âmago.
Carina também não é aquela musa perfeita, (certinha só no caráter) esconde-se atrás de roupas largas, não é favorecida de muitos encantos, mas seu interior é abastecido só de qualidades.

É uma ótima história que vence preconceitos, traumas, desajuste familiar e sobretudo o amor é presente facilitando e cortando arestas.
É um livro diferente, com personagens diferentes, que tentam consertar o diferente.
São 425 páginas de emoção, de recomeço, perdão, amor... como diz no livro (pág 425) “porque não há tormenta capaz de ocultar o sol para sempre”.
Realmente difícil fazer uma resenha de um livro tão lindo e que deixa o leitor pensando o que e mais importante para se preocupar na vida.

Carina e Leo são duas pessoas sofridas, com cicatrizes na alma que só eles sabem o que tem que carregar.
Os dois tem medo de o outro descobrir que não são “perfeitos” em muitas coisas, mas o amor sempre tem o seu momento de reverter o que mais importa.
Realmente um livro maravilhoso que recomendo pra ontem pra cada leitor, que vai com toda certeza se emocionar e não vai esquecer tão cedo Carina e Leo.



A diagramação do livro é linda. História realmente tocante.


Título: Uma Chance Para Recomeçar
Autor (a): Diana Scarpine
Editora: Pardorga
Número de Páginas: 432


22.10.16

{Filme} O Lar das Crianças Peculiares





Direção: Tim Burton

Elenco: Eva Green, Asa Butterfield, Ella Pumell, Samuel L. Jackson, Judi Dench, Rupert Everett, Allison Janney, Terence Stamp, Chris O’Dowd, Kim Dickens

Sinopse: Após a estranha morte de seu avô, o jovem Jake (Asa Butterfield) parte com seu pai para o País de Gales. Lá ele pretende encontrar a srta. Peregrine (Eva Green), atendendo ao último pedido do avô, que lhe disse que "ela contará tudo". Só que, ao chegar, descobre que o local onde ela viveria é uma mansão em ruínas, que foi atingida por uma bomba durante a Segunda Guerra Mundial. Ao investigar a área, Jake descobre que lá há uma fenda temporal, onde a srta. Peregrine vive e protege várias crianças dotadas de poderes especiais. 


ATENÇÃO: Alerta de Spoiler! Este artigo contem revelações sobre o enredo. Portanto, se você ainda não assistiu ao filme, prossiga por sua conta e risco!

Resenha

Oi gente! O que dizer desta obra, que mal conheço, e já considero pacas? Sério pessoal, há muito tempo não ficava tão encantado com uma estória como fiquei em “O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES” ou “O ORFANATO DA SRTA. PEREGRINE PARA CRIANÇAS PECULIARES”. 

Quem fica por dentro aqui do Blog sabe que dias atrás minha prima Amanda resenhou sobre este maravilhoso romance de estreia do americano Ramson Riggs (que, ao que parece, chegou chegando), que conta a saga de Jake, um adolescente que praticamente assiste ao assassinato de seu avô por uma criatura sobrenatural. 

O livro ainda conta com duas continuações, quais sejam, A CIDADE DOS ETÉREOS e BIBLIOTECA DE ALMAS, ambas ainda sem confirmação de serem adaptadas para o cinema.



Porém, a repercussão deste primeiro longa foi tão positiva que eu não acredito que os responsáveis pela produção deixem passar a oportunidade de lançar as continuações. Enquanto isso não acontece, a gente vai resenhando o primeiro filme!

Argumento

Todo mundo tem aquele familiar (seja avô, avó, tio, tia, primo mais velho e etc) com quem se tem aquela afinidade especial, uma ligação diferente. Essa era a relação de Jake e seu avô, Abe Portman (Terence Stamp). Abe contava a Jake (a quem ele carinhosamente chamava de Tigrisku, que significa tigrinho, em polonês) estórias fantásticas de lugares que havia visitado e aventuras que tinha vivido numa longínqua mansão no país de Gales, ou seja, o Orfanato da Srta. Peregrine.




Imagine o choque para o jovem Jake chegar em casa e encontrar seu avô à beira da morte, como se tivesse acabado de travar uma batalha mortal com forças invisíveis, habitantes de outra dimensão. 

Porém, o velho Abe faz ao neto seu último pedido: encontrar o orfanato da Sra. Peregrine que, segundo ele, “contaria tudo” ao menino.

Assim, Jake convence o pai (e sua misteriosa terapeuta) de que devia partir rumo ao País de Gales, com o objetivo de encontrar o tal orfanato e descobrir o quão verdadeiras eram as histórias de seu avô, que povoaram sua infância.

Ambientação

A trama se desenrola numa ilha em Gales, mais precisamente na Gales dos anos 40. Mas como assim? A estória não começa em 2016? Sim. É que ao chegar à localização do orfanato, Jake descobre uma mansão em ruínas, que segundo relatos dos moradores do local, havia sido atingida por uma bomba, matando todos os seus ocupantes.


Acontece que, enquanto explorava as ruínas, Jake é abordado por crianças que parecem ter saído de outra época e, além disso, possuem habilidades especiais.

Ocorre que, naquele local, existe uma fenda temporal, construída pela Srta. Peregrine, com o intuito de esconder e proteger suas crianças ditas peculiares não só dos olhos do mundo, mas de uma ameaça ainda maior, conforme veremos a seguir.

Os Etéreos

Liderados pelo sinistro Dr. Barron (Samuel L. Jakson), os chamados Etéreos foram um dia uma dissidência dos seres peculiares, que acreditavam terem descoberto uma forma de se tornarem imortais e de reverter o processo de envelhecimento. 


Dr. Barron - Samuel L. Jackson e seus famosos "olhos mais ameaçadores do mundo" segundo Quentin Tarantino 

Porém, ao tentar testar a técnica, tudo sai terrivelmente errado, retirando dos etéreos a aparência humana e transformando-os em monstros horrendos, mas invisíveis, que só podiam ser enxergados por alguns peculiares.



Com o tempo, Dr. Barron descobre que ele e seus companheiros poderiam recuperar a forma humana devorando olhos de peculiares.

Desde então, os etéreos vivem para localizar as fendas e matar seus habitantes, com a finalidade de recuperar sua humanidade.

Jake descobre, ao longo da trama, que não só seu avô, como também ele próprio, possuíam uma peculiaridade: eles podiam enxergar os etéreos, o que fazia deles caçadores daqueles monstros e protetores das crianças do orfanato.

Srta. Peregrine


A diretora do orfanato, Alma LeFay Peregrine, ou simplesmente Srta. Peregrine, é na verdade uma Ymbryne, uma ave que pode assumir aparência humana e que tem o poder de manipular o tempo, para si e para outras pessoas.



Com esse poder, as Ymbrynes têm a função de criar as fendas temporais que devem ser reiniciadas a cada 24 horas, a fim de manter as crianças peculiares estacionadas naquele dia específico e, assim, protegidas dos etéreos. 

Ah, a fantástica direção de Tim Burton

Tim Burton, quando leu o livro, questionou ao autor: “você tem certeza de que não fui eu quem escreveu isso? Parece algo que eu faria…”

Só por isso já podemos fazer uma ideia do quão sombria é a trama, mas com aquela leveza lúdica que só Mr. Burton consegue transmitir. 


O que mais marca na direção de seus filmes é que Tim Burton, a meu ver, consegue transportar o bem e o mal pra um universo onde ambos não sejam tão diferentes assim um do outro, ou, ainda, não sejam tão estereotipados. Quero dizer, os personagens que fazem parte do “time do bem” são tão imperfeitos e, por vezes, tão antipáticos como aqueles que pertencem ao outro lado. Em contrapartida, os malvados por vezes se colocam em situações tão caricatas que arrancam risos da plateia. Isso é marca registrada do diretor, assim como a fotografia, que não chega a ser de filme de terror, mas que é capaz de deixar a gente com aquele desconforto no cinema. Enfim, mais um ponto para a carreira de Tim Burton!

CONCLUSÃO

O LAR DAS CRIANÇAS PECULIARES é diversão de primeiríssima qualidade, e espero ansioso pelas continuações.

Até a próxima, gente!




21.10.16

{Dica de Leitura} Última Vez




Autora: Nicoli Alexandre (N. F. Alexandre)
Editora: Multifoco
Sinopse: Rodo mais algumas vezes a loja, até que encontro escondido um pequeno girassol, está murchando, não sei quanto tempo ainda dura, mas quero levá-lo comigo, quero colocá-lo na biblioteca. Ela tinha essas manias, dizia estar “salvando” as coisas, se achava flores abandonadas nas ruas, pegava-as, mesmo quando estavam praticamente mortas. E sempre conseguia recuperá-las, pois depois de alguns dias as flores estavam lindas e revigoradas, era um dom.” Após perder quem mais amava, Anna tem que aprender a seguir em frente. Entre discussões e lembranças dolorosas, cuidar de seu filho sozinha não será fácil.


Hoje é uma Dica de Leitura meio atípica ou nem tanto, pois quando conheço o autor eu consigo fazer uma apresentação boa... Afinal, é mais fácil falar de alguém que você conhece, né?

Infelizmente, meu único modo de expressão bom é através da escrita. Sentimentos proclamados verbalmente não são minha praia, porque tenho medo de observar reações e espero que as pessoas que me conhecem e sabem que me são importante saibam isso sobre mim, minimamente.

A Dica de hoje é a leitura de uma obra escrita de uma pessoa que acompanhei de perto - desde as primeiras trocas de fralda. Aguém que ensinei a andar e a falar e admito que algumas vezes quis que ela não existisse, como toda irmã mais velha quando a irmã mais nova a está irritando demais. 

Passamos por muitos desafios juntas, muitas coisas que só pudemos assistir, agarradas uma à outra enquanto observávamos pessoas importantes para nós, partirem sem termos a chance de dizer adeus. Resistimos à diversas separações, vimos muitas amizades dizerem adeus por motivos banais. 

E ela se fortaleceu a cada desafio enfrentado, mesmo que ainda não perceba isso - provavelmente pela pouca idade que tem - e seja uma das pessoas mais apresenta comportamento depressivo que conheço atualmente! 


Ela também é resenhista aqui do blog e sinceramente é uma das que mais cobro a qualidade da escrita pois sei que ela é capaz! Afinal, também é colunista de um jornal, então eu posso ficar enchendo as paciências dela - é o direito da irmã mais velha! 

Turrona, cabeça-dura e teimosa são alguns dos adjetivos que mais a definem. Se ela encasqueta com alguma coisa, valha-me! Ninguém a faz mudar de ideia! E isso é muito bom. Afinal, é batendo a cabeça que se aprende lições valiosas de vida. Mas é uma manteiga derretida - especialmente assistindo doramas! Não se deixem enganar pela face rabugenta... Ela tem o sorriso de uma bolacha trakinas!

 Mesmo que tenha dificuldade em sorrir para fotos quando lhe pedem - sério gente... É o Sheldon.

"Nicoli, dá um sorriso!"

Espero que seu livro lhe recompense por todo seu trabalho, que nossas noites comendo recheio de bolo tenham sido de algum proveito, que o Totoro sempre seja nosso vizinho! Que nada faça o Sem-Face querer lhe dar ouro - ou que ele não lhe engula - e saiba que a Kiki vai se esforçar também para lhe ajudar!

Vamos a autora sobre a autora:










Nicoli Alexandre nasceu em Itatiba-SP, sempre mudando-se de cidade em cidade, sossegou com a família em Poços de Caldas-MG. Formou-se em Técnico em Nutrição e Dietética pelo SENAC, Atualmente cursa Gastronomia pela EAD - Unicesumar e é jornalista no Jornal de Poços, com uma coluna de Gastronomia e Nutrição. A presente história surgiu em sua mente, baseando-se em pessoas e alguns eventos de sua vida, colocou-a no papel e arriscou a publicação.

Última vez ainda não possui data de lançamento oficial, mas basta seguir sua página no Facebook que você fica atento a todas as novidades sobre esta obra!